Conheça o Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros!

Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros.
Índice do artigo

Atualizado em: Janeiro 16, 2024

O Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros é uma zona protegida localizada no centro de Portugal.

Abrange uma área de cerca de 38 mil hectares e situa-se no Maciço Calcário do Estremenho, uma região de montes e falésias que se erguem das zonas baixas envolventes.

O parque situa-se a cerca de 30 quilómetros da costa e caracteriza-se pela sua paisagem seca, marcada pela ausência de cursos de água superficiais.

No entanto, a ausência de água moldou a paisagem, caracterizada por falhas, escarpas e afloramentos rochosos.

Apesar da secura da superfície, o parque tem uma intrincada rede subterrânea de grutas e cursos de água.

Pode ver mais de 100 espécies de aves, como por exemplo o Bufo-real e o Jack-de-bico-vermelho, que nidificam em cavidades dentro do parque.

Além da sua diversificada população de pássaros, o parque também tem uma variedade de outros animais, incluindo morcegos, que são um importante símbolo do parque.

Em relação à rica vegetação, pode contar com cerca de 600 espécies de plantas, entre orquídeas silvestres e espécies endémicas que só existem em Portugal.

A morfologia cárstica do parque, a vegetação, os cursos de água subterrâneos, a fauna específica e a história da extração de pedras são apenas alguns dos muitos fatores que levaram à sua designação como parque natural.

O que fazer no Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros?

Monumento Natural das Pegadas de Dinossauros.
Monumento Natural das Pegadas de Dinossauros.

Aqui estão algumas das melhores coisas para ver e fazer no Parque Natural da Serra de Aire e Candeeiros:

Caminhada pelos trilhos do parque: O parque possui vários trilhos com vistas espetaculares da paisagem ao redor. Pode caminhar pelo parque por conta própria ou juntar-se a um grupo para uma visita guiada.

Explore as Grutas de Mira de Aire: As Grutas de Mira de Aire são uma rede de cavernas subterrâneas conhecidas pelas estalactites e estalagmites, ou seja, é boa ideia fazer uma visita guiada pelas cavernas para aprender sobre sua história e geologia.

Passeie no Monumento Natural das Pegadas de Dinossáurios: O Monumento Natural das Pegadas de Dinossáurios é uma área natural protegida em Portugal com várias pegadas de dinossauros bem preservadas. O lugar situa-se entre as vilas de Ourém e Torres Novas, sendo considerado um importante recurso científico e cultural devido aos raros e diversos vestígios fósseis aí encontrados. O Monumento Natural das Pegadas de Dinossáurios atrai milhares de visitantes todos os anos que vêm ver as pegadas fossilizadas e aprender mais sobre as criaturas antigas que outrora habitaram a área. Recentemente colocaram um passadiço para os turistas verem as pegadas mais de perto.

Alojamento na Serra de Aire e Candeeiros?

Na altura de escolher onde ficar a dormir na região, pode optar um dos sete municípios que integram o Parque Natural da Serra de Aire e Candeeiros.

Eu fiquei alojada no Dona Amélia Hotel by RIDAN Hotels, um hotel económico em Fátima (Ourém) e serviu perfeitamente.

Mas devo dizer que fiquei na dúvida entre ficar em Fátima ou Porto de Mós, pelo que deixo aqui também uma sugestão que me deixou interessada: o Cooking and Nature – Emotional Hotel, em Alvados, a cerca de 7 km de Porto de Mós.

Hotéis em Ourém

Quais são os concelhos do Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros?

Ourém.
Ourém.

O Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros é uma área protegida com uma grande variedade de espécies vegetais e animais, bem como de várias vilas encantadoras.

O parque está distribuído por vários concelhos, nomeadamente Alcobaça, Alcanena, Ourém, Porto de Mós, Rio Maior, Santarém e Torres Novas.

Estes municípios estão todos localizados dentro dos limites do parque e estão comprometidos em preservar sua beleza natural e importância ecológica.

Onde fica a Serra de Aire e Candeeiros?

A Serra de Aire e Candeeiros fica no Centro de Portugal, aliás, como já mencionei, os concelhos que compõem o Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros são Alcobaça e Porto de Mós (no distrito de Leiria) e Alcanena, Rio Maior, Santarém, Torres Novas e Ourém (no distrito de Santarém).

Esses municípios oferecem várias atividades recreativas e culturais para os visitantes, incluindo caminhadas, observação de pássaros e exploração das muitas maravilhas naturais do parque.

O Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros é um destino popular tanto para os locais como para turistas, atraindo milhares de visitantes todos os anos.

Porque se chama Serra dos Candeeiros?

A Serra dos Candeeiros tem uma longa história de ser conhecida por vários nomes.

No tempo de Afonso Henriques chamava-se Monte Taixa, que significa “o coroado” em árabe, porque se assemelha a uma coroa quando visto do lado ocidental. Ao longo dos anos, foi também designada por Serra de Albardos, Serra de Santa Marta, Serra de Patelo, Serra Alcobertas e Serra dos Molians. No entanto, o nome atual, Serra dos Candeeiros, tem uma história particular por trás.

Tem havido debate e especulação sobre as origens do nome Serra dos Candeeiros.

Algumas sugestões incluem que os picos da serra se assemelham a castiçais, outros dizem que o termo candeeiros refere-se a agulhas de pinheiro ou galhos secos de pinheiro. Outras versões dizem que a serra recebeu o nome dos pastores que acendiam fogueiras na montanha no verão para permitir a renovação dos arbustos ou que o nome vem da presença de oliveiras, ou ainda que a serra era onde se faziam lamparinas ou velas.

Por outro aldo, há quem acredite que o nome Candeeiros vem de um vegetal referenciado no século XVI e que significa um lugar onde o gado é criado.

No entanto, a explicação mais provável para o nome atual é que se refere aos candeeiros, ou guias, que conduziam carros de bois pela região.

Existe também uma Aldeia dos Candieiros e uma Lagoa dos Candeeiros na zona, reforçando ainda mais a ideia de que as gentes da região se dedicavam a guiar carroças de carga entre o norte e o centro/sul de Portugal.

Como se formou a Serra de Aire e Candeeiros?

O tipo de rocha mais abundante na serra de Aire e Candeeiros é o calcário, ou seja, esta rocha sedimentar é responsável pela paisagem única da zona, destacando-se várias estruturas como grutas.

A formação destas estruturas de calcário é resultado da erosão química e mecânica.

A erosão química ocorre quando a água dissolve os componentes do calcário, fazendo com que ele se quebre com o tempo. Esse processo é conhecido como dissolução e é um processo lento, mas constante, que pode levar à criação de recursos como cavernas.

A erosão mecânica, por outro lado, é causada por forças físicas que agem sobre a rocha, causando seu desgaste. Isso pode incluir forças como vento e água, bem como o movimento de animais ou humanos. Como resultado da erosão mecânica, a rocha pode sofrer fraturas e eventual colapso.

Vale a pena notar que a erosão do calcário está na raiz da formação de muitas estruturas cársticas, incluindo cavernas, estalagmites e estalactites.

Estas estruturas formaram-se através de uma combinação de erosão química e mecânica, com o processo e as características específicas dependentes do ambiente e geologia locais.

Quais são os rios que nascem na Serra dos Candeeiros?

Na Serra dos Candeeiros nascem cinco rios: o Rio Alcoa, Rio Maior, Ribeira das Alcobertas, Rio do Penegral e, por fim, o Rio Lena.

Onde ficam as Grutas de Mira de Aire?

As Grutas de Mira de Aire são um belíssimo conjunto de grutas calcárias situadas no concelho de Porto de Mós, distrito de Leiria, Portugal.

Estas grutas, situadas na vila de Mira de Aire, são uma maravilha natural que atrai visitantes de todo o mundo.

Uma das grutas, a Gruta dos Moinhos Velhos, merece destaque por poder ser visitada e ser considerada Imóvel de Interesse Público.

Os visitantes da Gruta dos Moinhos Velhos podem explorar os meandros da gruta com passagens muito interessantes, assim como com as formações rochosas de tirar o fôlego criadas ao longo de milhões de anos.

Melhor altura para visitar o Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros

Para mim, a meia estação é a melhor altura para visitar o Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros, ou seja, na primavera e outono.

Nesta altura, por norma, o clima é ameno e os trilhos têm menos pessoas, o que facilita a experiência em geral.

Além disso, na primavera as flores silvestres dão uma cor incrível ao parque, assim como os diferentes tons de amarelo, laranja, dourado e castanho das árvores no outono.

Já se não dispensar o clima mais quente, então os meses de verão são a melhor escolha para si.

No entanto, lembre-se que pode ficar muito quente no verão, por isso é importante manter-se hidratado e fazer pausas frequentes para evitar o superaquecimento se estiver a caminhar.

Leia também

Viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência! Somos uma Família Portuguesa a viajar pelo mundo e partilhamos tudo em passaportenobolso.com. Aqui encontra muitas dicas de viagem, bem como informações práticas sobre vários destinos na Europa, África, Ásia e América. Visitei +30 países e não planeio parar tão cedo. De vez em quando viajo sozinha… Acompanhe tudo no Instagram / Facebook / YouTube / Pinterest / Twitter.

Organize a sua viagem!

Reserve com os nossos parceiros; as marcas a seguir indicadas foram testados por nós, são de total confiança e por isso nós as recomendamos!

Além disso, ao usar estes links nós recebemos uma pequena comissão, o que nos ajuda a manter o blogue atualizado. Agradecemos a contribuição 

  • Alojamento no Booking;
  • Tours, entradas em museus, transferes de e para o aeroporto e atrações turísticas sem filas e com descontos pontuais em Get Your Guide;
  • Seguros de viagem à sua medida (inclui seguro COVID-19), com atendimento em língua portuguesa e com 5% desconto na IATI Seguros;

Não se esqueça que nós organizamos as nossas viagens e a dos nossos amigos, também podemos organizar as suas! reservapassaporte@gmail.com.

Este post pode conter links afiliados.

Partilhar Artigo

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.