Browsing Category

Destinos

1

Viajar sem sair de casa | coronavirus & pandemia

Viajar sem sair de casa

Artigo atualizado em

Viajar sem sair de casa. Nestes tempos de coronavirus e pandemia em que nos é pedido que fiquemos em casa pode parecer estranho estar a pensar em viajar, mas a verdade é que podemos viajar sem nos colocarmos a nós e aos outros em risco.

É precisamente disso que vamos falar neste artigo, em que nos propomos a ser criativos e encontrar soluções para sentirmos que estamos a viajar.

Como viajar sem sair de casa

Fazer uma visita virtual ao British Museum

O nome deste projeto é The Museum of the World e sem sair do conforto de sua casa poderá viajar pelos cinco continentes, isto é, por África, América, Ásia, Europa e Oceania.

Aliás, esta é também uma viagem no tempo pois as peças mas antigas presentes nesta tour são do ano 2000 a.C..

Viajar sem sair de casa através da gastronomia

Nós somos daqueles viajantes que quando planeiam uma viagem fazem uma longa lista de comidas e restaurantes a experimentar.

Depois achamos que podemos replicar esses pratos em casa, mas por falta de tempo ou puramente distração acabamos por nunca concretizar este plano.

Então, caso se identifique com este cenário, agora tem uma excelente oportunidade para procurar as receitas e fazer em casa aquele prato típico que tanto gostou.

Visitar os Museus do Vaticano

Então é assim, os Museus do Vaticano estão à distância de um clique.

Isto significa que se sempre quis conhecer a famosa capela sistina não precisa de se deslocar a Roma. Aproveite e dê uma espreitadela no Pio Clementino Museum, Chiaramonte Museum, New Wing, Raphael’s Rooms e Niccoline Chapel, pois os acessos online são todos gratuitos.

Ler livros de viagens

Conhece a seguinte frase?

“o homem que lê vive várias vidas antes de morrer. O homem que não lê vive apenas uma.”

George R. R. Martin

Pois as viagens são autênticas aventuras e se não é leitor habitual posso dizer-lhe que está a perder sensações incríveis!

De qualquer forma, para o ajudar a viajar a partir do sofá e eventualmente preparar a próxima viagem, deixamos duas sugestões.

Em primeiro lugar “Próximo Destino” dos bloggers Carla Mota e Rui Pinto (já falámos deste livro maravilhoso aqui), e depois o blogger Filipe Morato Gomes está a oferecer o ebook do Alma de Viajante para quem assinar a newsletter do blogue.

Visitar o Musée du Louvre

Algumas secções do Museu do Louvre estão disponíveis para tour virtual e apesar de não ser a solução ideal, bem, pelo menos pode admirar algumas obras no ecrã do seu computador ou telemóvel.

Já agora, são quatro as secções incluídas nesta visita online: Petite Galerie, Egyptian Antiquities, Medieval Louvre e Decorative Arts.

E para quando for seguro viajar deixamos o link para o nosso artigo O que visitar em Paris.

Viajar sem sair de casa – a nossa experiência

Nós somos apaixonados por viajar, tanto que resolvemos criar este blogue para documentar as nossas viagens e como sabemos o bem que nos faz, acreditamos que viajar pode realmente melhorar a vida das outras pessoas.

Por isso, apesar de acatarmos todas as recomendações da Organização Mundial de Saúde e estarmos confinados a nossa casa, a verdade é que não tem sido fácil gerir as emoções, porque de facto estamos a ser privados de uma parte importante da nossa vida.

Neste sentido, o nosso foco tem sido procurar formas alternativas para, como diz o título do artigo, “viajar sem sair de casa”.

Assim, temos usado e abusado dos recursos online que nos permitem conhecer novos destinos, e, eventualmente, revisitar sítios que já conhecemos.

Pessoalmente está a ajudar-nos bastante fazer as visitas online dos museus que mencionamos mas também temos dedicado uma parte do nosso tempo a ler artigos de outros blogues de viagens, pois, como sabe, uma parte da receita dos blogues de viagens advém dos anúncios e se não tiverem visitas a receita é muito afetada.

Por fim, e para terminar o artigo num tom solidário, por favor diga-nos como podemos ajudar a ultrapassar estes tempos difíceis.

Obrigada por nos acompanhar!

O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS! E não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

1

Visitar Mérida | capital da Lusitânia Romana

Visitar Mérida Espanha

Artigo atualizado em

Vai visitar Mérida? Então acompanhe-nos numa viagem por um dos sítios arqueológicos mais bem preservados em Espanha, muito perto da fronteira portuguesa, outrora capital da Lusitânia Romana e actualmente capital da Comunidade Autónoma da Extremadura.

Visitar Mérida: monumentos

O Teatro Romano e Anfiteatro Romano

Teatro Romano Mérida

Dizem os entendidos que o Teatro Romano terá sido construído no ano XVI a.C. e, por outro lado, o Anfiteatro Romano terá sido construído no ano VIII a.C..

É, sem dúvida, uma das maiores atrações turísticas em Mérida e é também uma que lhe vai ocupar mais tempo, dada a sua dimensão.

Conte passear em jardins, subir e descer escadas, atravessar pórticos, admirar esculturas e mosaicos, enfim, um cenário que o vai transportar para o tempo romano.

Localização da entrada e bilheteira para o Teatro e Anfiteatro Romano: Plaza Margarita Xirgu, s/n, 06800 Mérida.

O Templo de Diana

Templo de Diana

O Templo de Diana em Mérida foi o centro nevrálgico de Augusta Emerita.

No entanto, convém referir que o intuito deste monumento não era homenagear Diana, segundo a mitologia romana é a deusa da lua e da caça, mas sim o Império Romano em si.

É impressionante como as suas colunas estão em quase perfeito estado de conservação.

Localização do Templo de Diana: Oficinas del Consorcio, Calle Sta. Julia, 5, Mérida.

O Arco de Trajano

Apesar de o Arco de Trajano estar datado do século I d.C., a verdade é que conseguiu manter a sua forma intacta.

Contrariamente ao que inicialmente se pensava, o Arco de Trajano não se destinava a homenagear Imperador Trajano mas sim era a monumental porta de acesso a um espaço sagrado.

De facto a palavra monumental é bastante acertada porque o Arco de Trajano exibe uns impressionantes 15 metros de altura.

Assim, pode admirá-lo à vontade e de forma gratuita pois não precisa bilhete de entrada.

Localização do Arco de Trajano: Calle Trajano, 8, 06800 Mérida.

O Circo Romano

O Circo Romano era o local onde se faziam corridas, com uma pista de 233 metros e com uma capacidade para 30.000 espectadores, o que o tornou um dos maiores do tempo romano.

A nossa dica é que além da visita à pista, dedique uma parte do seu tempo a explorar o museu que tem um acervo videográfico bastante interessante.

Localização do Circo Romano de Mérida: Av. de Juan Carlos I, s/n, 06800 Mérida.

Visitar Mérida: os museus

O Museo Nacional de Arte Romana

Este museu está localizado em frente à entrada para o Teatro Romano, pelo que é uma boa ideia visitá-lo em seguida.

A construção do edifício que alberga o Museu Nacional de Arte Romana é de autoria do arquiteto Rafael Moneo Vallés que pretendeu recriar os templos magníficos romanos com tetos altos e arcos de meio ponto.

Aliás, o autor inspirou-se nas termas de Diocleciano de Roma e no mausoléu de Gordiano em Tessalónica para a conceção deste espaço.

No entanto, o Museo Nacional de Arte Romano é igualmente interessante quer do ponto de vista arquitectónico do edifício, quer do conteúdo do museu.

Assim, no seu interior está disposta uma das mias valiosas coleções de escultura romana e mosaicos da Península Ibérica.

Localização do Museo Nacional de Arte Romano: Calle José R Mélida, s/n, 06800 Mérida

O Museo de Arte Visigodo

O Museu de Arte Visigótica está situado no antigo convento de Santa Clara.

Localização do Museo de Arte Visigodo: Calle Sta. Julia, 1, 06800 Mérida.

Visitar Mérida: os aquedutos e pontes romanas

Acueducto de San Lázaro

O aqueduto de São Lázaro encontra-se num excelente estado de conservação e tem uma particularidade bastante interessante, é que pode atravessá-lo de carro (ou a pé) pois a estrada passa por um dos arcos.

Além disso, existe um pequeno jardim muito bem cuidado junto ao aqueduto, que pode ser utilizado para fazer uma pausa no seu roteiro em Mérida.

Localização do Acueducto de San Lázaro: Av. de Juan Carlos I, S/N, 06800 Mérida.

Acueducto de Los Milagros

Aqueduto dos Milagres

O Aqueduto dos Milagres é uma magnífica obra de engenharia hidráulica, pois atinge uma altura de 25 metros e cerca de 830 metros de comprimento.

É, portanto, um dos locais mais emblemáticos de Mérida e que deverá ser incluído em qualquer roteiro pela capital da Comunidade Autónoma da Extremadura.

Localização do Acueducto de Los Milagros: Av. Vía de la Plata, S/N, 06800 Mérida.

Ponte Romana do Rio Albarregas

Esta ponte romana está localizada perto do Aqueduto dos Milagres e é constituída por quatro arcos de granito.

O que fazer em Mérida

Para que a sua visita a Mérida se torne mais agradável, reunimos algumas sugestões de atividades.

  • visitar monumentos com história e para isso tome nota que o bilhete conjunto para o Consorcio de Mérida (Teatro e Alfiteatro, Casa de Mitreo, Columbarios, Alcazaba Árabe, Cripta Santa Eulalia, Circo Romano e Morería) custa 15 EUR mas o bilhete apenas para o Teatro e Anfiteatro custa 12 EUR.
  • experimentar alguns pratos típicos da região, dos quais realçamos o jamón iberico de bolota (presunto com denominação protegida), o cojodongos (uma salada fresca de tomate, pimento, pepino, cebola e pão), a caldereta de cordero (um estufado de cordeiro com bastante alho e tomate que também pode ser feito com coelho), mas não se esqueça do tradicional gaspacho e queijos locais.
  • Sugerimos que deixe o seu carro estacionado na zona habitacional junto ao Teatro Romano e explore a zona antiga a pé.

Roteiro para um dia em Mérida

Se está de passagem e tem apenas disponível um dia para visitar Mérida, tomamos a liberdade de sugerir que comece o seu dia pelo Teatro Romano e Alfiteatro Romano, passe pelo Templo de Diana e pelo Arco de Trajano e por fim os aquedutos, começando pelo aqueduto de São Lázaro e pelo aqueduto dos Milagres (não se esqueça que junto ao aqueduto dos Milagres existe a ponte romana).

Já deve ter reparado que é um roteiro bastante corrido mas é possível fazê-lo, principalmente se respeitar a ordem sugerida, pois os primeiros monumentos têm hora de encerramento e a ponte romana já fica localizada fora do centro de Mérida.

Roteiro para dois dias em Mérida

Se está a planear ficar dois dias em Mérida, parabéns, pois sugestões para preencher os seus dias não faltam.

Assim, sugerimos que tome partido do bilhete do Consorcio de Mérida e visite o Columbarios, Alcazaba Árabe, Cripta Santa Eulalia, Circo Romano e Morería.

Visitar Mérida: alojamento

A oferta de alojamento em Mérida é vasta e diversificada mas se procuram um hotel com boa relação preço/qualidade tomamos a liberdade de sugerir o Hotel Zeus, um hotel três estrelas localizado na avenida Reina Sofia.

O Hotel Zeus está localizado numa zona residencial tranquila a poucos minutos a pé do Teatro e Anfiteatro Romano e além disso tem piscina exterior e estacionamento para clientes.

Aproveitamos para referir que dispomos de condições preferenciais na reserva deste e outros hotéis, pelo que se pretender ajuda poderá enviar-nos um email (reservapassaporte@gmail.com).

Melhor altura para visitar Mérida

Existem vários eventos interessantes que acontecem em Mérida, por isso vamos deixar-lhe uma lista para que possa programar convenientemente a sua viagem a Mérida:

Carnaval Romano

Ora aqui está uma sugestão engraçada: participar num carnaval romano, uma festa popular que inclui o concurso para comparsas e chirigotas, cantacalles, la Carnavalada, Concurso Nacional de Drag Queen, o grande desfile carnavalesco e por fim, o enterro da sardinha.

Semana Santa

Em primeiro lugar tome nota que a Semana Santa em Mérida é uma Festa de Interesse Turístico Internacional.

Assim, realiza-se uma via sacra com paragens em locais emblemáticos da cidade de Mérida e que incluem o Arco de Trajano, a ponte romana, a Alcazaba Árabe e o Templo de Diana.

Festival Internacional de Teatro Clássico

Nos meses de julho e agosto Mérida acolhe o Festival Internacional de Teatro Clássico e não é um festival normal, é o maior festival do género em Espanha.

Além disso o festival acontece no Teatro Romano, o que lhe confere um carácter único e imperdível.

Como chegar a Mérida

Mérida está localizado a cerca de 280 km de Lisboa.

O que visitar perto Mérida

No caso de estar a visitar a região da Extremadura espanhola nós recomendamos que visite também Badajoz e Cáceres (post em breve).

E eram estas as dicas que tínhamos para partilhar consigo e esperamos que se sinta motivado a visitar Mérida, esta magnífica cidade amuralhada.

Por fim, está a pensar visitar a Estremadura espanhola? Então, nesse caso tomamos a liberdade de sugerir que leia os seguintes artigos:

Gostaria de conhecer melhor Espanha? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

0

Badajoz o que visitar, fazer e alojamento

Badajoz o que visitar

Artigo atualizado em

Badajoz o que visitar, fazer e alojamento nesta cidade fronteiriça que tantas ligações têm a Portugal.

A Província de Badajoz faz parte da região autónoma da Estremadura e apesar de ser a maior província espanhola, neste artigo apenas vamos falar da cidade de Badajoz.

Badajoz o que visitar

A Alcáçova de Badajoz

A Alcáçova de Badajoz compreende a cidadela muralhada do século XII e os magníficos jardins.

É de facto um ponto de referência histórico, por isso sugerimos que comece a sua visita a Badajoz por este complexo tão rico em história e onde poderá percorrer muralhas, admirar torres, visitar museus, subir e descer degraus e transpor algumas portas que o levarão numa viagem inesquecível.

A Torre de Espantaperros

A Torre de Espantaperros é arquitetonicamente muito semelhante à Torre Del Oro, em Sevilha, no entanto convém mencionar que esta torre de Badajoz é mais antiga do que a sevilhana.

O Jardim de La Galera

Este é um pequeno mas muito agradável jardim que se encontra junto à Torre de Espantaperros.

Assim, sugerimos que dedique algum tempo a este jardim especialmente em dias quentes, uma vez que a exposição solar nas muralhas é bastante agressiva e neste lugar poderá desfrutar de sombra.

A Porta de Palmas

Na Puerta de Palmas ou Porta de Palmas poderá admirar duas torres cilíndricas com ameias.

É um monumento icónico de Badajoz, por muitos considerado o símbolo da cidade, no entanto tenha em atenção que está localizado numa zona com muito movimento de carros.

A Ponte de Palmas

Esta ponte (Puente de Palmas) está localizada em frente à Porta de Palmas, por isso poderá visitar os dois lugares na mesma altura.

Trata-se de uma ponte romana em excelente estado de conservação.

O edifício La Giralda

La Giralda em Badajoz

O edifício La Giralda de Badajoz é uma reprodução da La Giralda de Sevilha, apesar de ser bem mais pequena.

No entanto, merece igualmente ser visitada.

Localização: Calle Duque de San German, n.º 2.

A Catedral de São Baptista

A Catedral de São Baptista também é conhecida como a Catedral de Badajoz. Foi construída nos estilos gótico e barroco e a inauguração foi em 1276.

Localização: Praça de Espanha, Badajoz.

A Plaza Alta

A Praça Alta é conhecida pelos muitos pórticos e arcadas. Tem uma arquitetura realmente bonita, com planta quadrada e muitas esplanadas, por isso é um excelente sítio para descansar.

O que fazer em Badajoz

Ir ao parque aquático AQUA Badajoz

Se tiver filhos e se estiver calor, o que acha de ir a um parque aquático refrescar-se?

O AQUA Badajoz está aberto de junho a setembro e os bilhetes podem sem adquiridos com desconto online mas residentes de Elvas e Campo Maior também terão desconto na bilheteira ao apresentar um documento que ateste a residência.

Localização: Avenida Comendador Rui Naveiro, em Badajoz.

Fazer compras em Badajoz

Tradicionalmente os portugueses costumavam ir a Badajoz fazer compras (e abastecer o depósito de combustível) e a verdade é que os caramelos que vinham de lá ainda estão presentes nas memórias de muitos.

Assim, tome nota que a melhor rua para fazer compras em Badajoz é a Calle Menacho, uma zona pedonal com grande concentração de lojas.

Além disso, é um sítio onde irá encontrar animação de rua.

Alojamento em Badajoz

Em Badajoz irá encontrar alojamento diversificado, desde hostels a hotéis de 5 estrelas.

No entanto, nós recomendamos dois hotéis que primam pela localização central e boa relação qualidade/preço: O Hotel San Marcos, na calle Meléndez Valdés e o Hotel Sercotel Gran Hotel Zurbarán, mais junto ao Rio Guadiana.

Aproveitamos para referir que dispomos de tarifas especiais nestes e outros hotéis, pelo que poderá enviar-nos um email se precisar de ajuda (reservapassaporte@gmail.com).

Melhor altura para visitar visitar Badajoz

Se a sua ideia é fugir às enchentes de turistas mas usufruir do bom tempo, então saiba que o melhor mês para visitar Badajoz é maio.

Já agora, sabia que o Carnaval em Badajoz é um dos mais badalados em Espanha? Fica a dica!

Como chegar a Badajoz

Badajoz está localizada a apenas 6 km da fronteira portuguesa mas tome nota que de Lisboa a Badajoz são cerca de 220 km.

Dicas de viagem

  • no primeiro fim de semana de cada mês existem tours gratuitos no centro histórico;
  • o centro histórico tem circulação de veículos condicionada, por isso sugerimos que estacione o carro junto ao Rio Guadiana onde existem alguns lugares gratuitos;
  • leve calçado confortável pois vai andar bastante.

O que visitar perto de Badajoz

Do lado espanhol sugerimos que inclua no seu roteiro duas cidades lindíssimas: Mérida e Cáceres (post em breve).

Já do lado português as cidades de Estremoz e Elvas são imperdíveis.

E eram estas as dicas de Badajoz o que visitar, fazer e comprar que tínhamos para partilhar consigo, esperamos que sejam úteis!

Por fim, está a pensar visitar a Estremadura espanhola? Então, nesse caso tomamos a liberdade de sugerir que leia os seguintes artigos:

Gostaria de conhecer melhor Espanha? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

0

Barragem do Alqueva |sugestões p/ todos os gostos

Barragem do Alqueva

Artigo atualizado em

A Barragem do Alqueva é um popular destino de férias, escapadinha ou fim de semana romântico ou em família no interior alentejano.

Isto porque existem atividades na região do Alqueva que vão deixar todos contentes.

Assim, neste artigo vamos mostrar-lhe como aproveitar da melhor forma o seu tempo tanto na zona da albufeira, como nos Municípios próximos.

Breve História da Barragem do Alqueva

Barragem do Alqueva no Alentejo

Em primeiro lugar saiba que a Barragem do Alqueva foi inaugurada em 2004 e inclui territórios pertencentes a cinco Municípios Portugueses: Portel, Moura, Reguengos de Monsaraz, Mourão e Alandroal.

Esta obra de engenharia tem 96 metros de altura (acima da fundação) e destina-se não só à reserva de água, rega, abastecimento mas também à produção de energia elétrica.

A albufeira do Alqueva é o maior reservatório artificial de água da Europa Ocidental, com 250 km2 de cota máxima e uns impressionantes 1.100 kms de margens, o que lhe valeu as designações de “Grande Lago” e “Mar do Interior”.

De facto, é água a perder de vista o que propiciou o desenvolvimento turístico da região.

O que visitar na região da Barragem do Alqueva

A Nova Aldeia da Luz

A primitiva Aldeia da Luz ficou submersa pelas águas da albufeira do Alqueva e a solução encontrada foi construir outra aldeia de raíz.

Assim nasceu a Nova Aldeia da Luz situada a 3 km da anterior e que manteve a configuração original e casas típicas e ganhou o Museu da Luz.

A Aldeia de Monsaraz

Vila de Monsaraz

A Aldeia de Monsaraz é uma das mais bonitas do Alentejo na nossa opinião.

Esta vila medieval é realmente imperdível e se está interessado em saber porquê, sugerimos que veja este artigo sobre Monsaraz.

A Aldeia da Estrela

Se decidir visitar a zona de Moura recomendamos que reserve algumas horas a explorar a Aldeia da Estrela.

É que aqui o tempo passa devagar, devagarinho, por isso não se apresse,

A Aldeia de Alqueva

A pequena aldeia de Alqueva dá o nome à barragem pela sua proximidade ao paredão.

Aqui poderá ver um monumento alusivo à barragem.

Aldeia de Juromenha

A Aldeia de Juromenha também é conhecida por Nossa Senhora do Loreto e os principais pontos turísticos são o castelo e a fortaleza.

Museu do Medronho

O Museu do Medronho inclui uma exposição permanente, a destilaria e loja onde poderá comprar as aguardentes de medronho mas também outros produtos regionais como é o caso do mel, azeite e chá.

Está localizado na Herdade de Monte Santos, no Alqueva.

O que fazer na região da Barragem do Alqueva

Pernoitar nos famosos barcos-casa

Já imaginou passar a noite num barco-casa? E mais, pilotar o seu próprio barco-casa?

Pois bem, tal experiência é possível no Alqueva uma vez que estão disponíveis barcos-casa para alugar e não precisa de carta de marinheiro para os pilotar.

Aproveitamos para referir que dispomos de condições preferenciais na marcação de hotéis e que os barcos-casa estão incluídos nesta categoria, pelo que poderá enviar-nos um email se precisar de ajuda (reservapassaporte@gmail.com).

Ir a banhos numa Praia Fluvial

Barragem do Alqueva

Um roteiro pelo Alqueva deve incluir pelo menos uma ida a uma praia fluvial!

A boa notícia é que existem várias praias fluviais na zona ribeirinha do Alqueva onde poderá relaxar, fazer piqueniques e mergulhar à vontade.

Para isso sugerimos as seguintes: Praia Fluvial da Amieira, Praia Fluvial de Mourão, Praia Fluvial da Tapada Grande (Mértola) e Praia Fluvial de Monsaraz e Praia do Mercador (Mourão).

Passeios num balão quente

A planície alentejana é magnífica e imagine só como será observá-la a partir de um balão quente.

Por isso, se não sofre de vertigens como nós, tomamos a liberdade de sugerir um passeio de balão de ar quente pelos céus do Alentejo.

Cruzeiros de barco na Barragem do Alqueva

Passeios de barco no Alqueva

Existem várias empresas que fazem cruzeiros de barco no Alqueva, com diferentes características assim como durações distintas.

Nós fizemos o tour Alqueva com história que saiu do paredão da barragem, teve a duração de 1 hora e incluiu um mergulho em plena albufeira (custo: 10 EUR).

Como chegar à Barragem do Alqueva

Por fim, está a pensar visitar o distrito de Évora? Então, nesse caso tomamos a liberdade de sugerir que leia os seguintes artigos:

Gostaria de conhecer melhor Portugal? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

1

O que visitar em Évora |21 sugestões p/o seu roteiro

O que visitar em Évora

Artigo atualizado em

O que visitar em Évora. Cidade Património mundial e candidata a Capital Europeia da Cultura 2027. O seu centro histórico está classificado como Património da Humanidade pela UNESCO desde 1986.

O que visitar em Évora: praças e largos magníficos

Praça de Giraldo

Sugerimos que comece a sua visita a Évora nesta emblemática praça, a Praça do Giraldo, que também é a principal praça da cidade.

Este lugar é especialmente agradável nas noites quentes de verão pois as esplanadas dos restaurantes enchem-se e também é habitual haver algum tipo de animação.

Largo Conde Vila Flor

É no Largo Conde Vila Flor que se encontram alguns dos pontos turísticos mais interessantes de Évora, nomeadamente o Templo Romano, por isso achamos que deve incluir este lugar no seu roteiro em Évora!

Largo da Porta de Moura

O Largo da Porta de Moura foi buscar o seu nome à existência da Porta de Moura que pode ser admirada nesta zona e que remonta ao período medieval.

O que visitar em Évora: Sé Catedral, Igrejas e capelas

Sé Catedral de Évora

Sé Catedral Évora

A Sé Catedral de Évora, também conhecida como Basílica Sé de Nossa Senhora da Assunção ou simplesmente Catedral de Évora ou Sé de Évora, é um magnífico edifício construído em granito no século XIII.

Está localizada no Largo do Marquês de Marialva mas para visitar tanto a catedral como o claustro, torre e museu terá de adquirir um bilhete.

Igreja dos Lóios

Em primeiro lugar tome nota que a Igreja dos Lóios ou Igreja de São João Evangelista faz parte do Convento dos Lóios.

Por muitos esta é considerada uma das igrejas mais bonitas de Portugal e certamente que os lindíssimos painéis de azulejos azuis datados do século XVIII de autoria do mestre António de Oliveira Bernardes ajudam para esta classificação.

Igreja de Santo Antão

Igreja de Santo Antão

A Igreja de Santo Antão, também conhecida como Igreja Paroquial de Santo Antão, está localizada na Praça de Giraldo e foi fundada em 1557 no exato lugar onde havia a Ermida de Santo Antoninho, respeitante ao período medieval.

Igreja de São Francisco

A Igreja de São Francisco já foi uma capela real e as duas principais atrações são a nave de estilo gótico-manuelino (e respetiva abóbada nervurada) e a Capela dos Ossos.

Capela dos Ossos

“Nós que aqui estamos, pelos vossos esperamos”, é o que se lê na Capela dos Ossos em Évora.

Foi construída no século XVIII e nas paredes estão encrustados milhares de ossos e crânios humanos.

No entanto, muito honestamente não é um local para ser visitado por todas as pessoas e nós preferimos não levar os nossos filhos.

Igreja da Graça

Igreja da Graça

A Igreja da Graça, Convento de Nossa Senhora da Graça ou ainda Meninos da Graça, foi o primeiro monumento de arquitetura renascentista em Évora.

A fachada do edifício é realmente impressionante, de onde sobressai uma torre com três sinos.

Igreja e Convento de Santa Clara

Neste momento não é possível visitar o interior da Igreja de Santa Clara em Évora mas pode perfeitamente observá-la do exterior.

A Igreja de Santa Clara está localizada na Rua Serpa Pinto.

Igreja do Salvador do Mundo

A construção da Igreja do Salvador do Mundo também é conhecida como Igreja do Antigo Convento do Salvador ou simplesmente Igreja do Salvador remonta ao século XVII.

A entrada nesta igreja é gratuita mas tenha em atenção que o acesso se faz pela parte lateral.

Igreja da Misericórdia de Évora

A Igreja da Misericórdia de Évora passa despercebida no Largo da Misericórdia, por ser um templo relativamente pequeno.

No entanto, no seu interior é ricamente decorado com azulejos, o que faz com que seja uma das igrejas mais bonitas da região.

O que visitar em Évora: Os Palácios

Palácio Cadaval

O Palácio Cadaval ou Palácio dos Duques do Cadaval foi construído no século XIV sobre ruínas de um castelo mouro e com o passar do tempo foi incorporando vários estilos arquitectónicos, pelo que hoje exibe características mudéjar, gótica e manuelina, numa combinação única.

Pertence à família Cadaval mas várias zonas podem ser visitadas, como é o caso da Igreja dos Lóios (já falada anteriormente) e o museu do Palácio Cadaval.

Assim, tome nota que o Palácio Cadaval está aberto todos os dias, exceto à segunda-feira.

Palácio Dom Manuel

Apesar de atualmente não ser possível visitar o interior do Palácio de Dom Manuel (ou Palácio D.Manuel), a verdade é que ainda podemos admirar este magnífico edifício.

Isto porque o Palácio Dom Manuel está inserido no Jardim Público de Évora, pelo que tomamos a liberdade de sugerir que visite este local e desfrute do jardim e das vistas gratuitamente.

O que visitar em Évora: museus, arquivos e centros de interpretação

Museu de Évora – Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo

O Museu de Évora ou Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo ocupa o antigo Palácio Episcopal no Largo do Conde de Vila Flor.

Tem mais de 20 000 artefactos, incluindo uma coleção de treze painéis que representam a vida da virgem Maria, o que faz com que seja um dos mais importantes museus de Portugal.

Museu das Carruagens

Apesar de na nossa opinião não ser tão magnífico como o Museu dos Coches em Lisboa, a verdade é que o Museu das Carruagens em Évora é interessante o suficiente para sugerimos que o inclua no seu roteiro no Alentejo.

Assim, pode visitar a Coleção das Carruagens no Páteo de São Miguel.

Museu da Catedral – Arte Sacra

O Museu da Catedral é especialemente indicado para quem aprecia arte sacra, por isso, se é o seu caso, tomamos a liberdade de sugerir que se dirija ao largo do Marquês de Marialva, em Évora.

Museu do Relógio – Polo de Évora

O Polo de Évora do Museu do Relógio pretende ser uma cartão de visita do museu principal que se localiza em Serpa.

Outros monumentos de interesse cultural em Évora

Templo Romano de Évora

[NOVO POST] O que visitar em Évora.
21 sugestões para incluir no seu roteiro em Évora!
#evora #viajarfazbem #viajaremportugal

Apesar de só agora estarmos a falar no Templo Romano de Évora, a verdade é que este é talvez o monumento mais conhecido de Évora.

Aliás, este templo também é conhecido como Templo de Diana, apesar de esta segunda designação não estar correta.

Aqueduto da Água de Prata

O Aqueduto da Água de Prata é um complexo projeto hidráulico que tinha como função abastecer de água a região.

Assim, o aqueduto pode ser admirado em vários pontos da cidade de Évora.

Termas Romanas

As Termas Romanas de Évora podem ser visitadas no Palácio dos Condes de Sortelha, sede dos Paços do Concelho.

Foram descobertas em 1987 enquanto se realizavam escavações e acredita-se terem sido construídas entre os séculos II e III.

Hotéis em Évora

A nossa família ficou alojada no Évora Hotel e recomendamos, pois apesar de não estar localizado no centro, tem instalações bastante confortáveis, parque de estacionamento gratuito e é muito rápido aceder ao centro.

Além disso, aproveitamos para referir que dispomos de condições preferenciais na reserva de hotéis, pelo que pode contactar-nos para mais informações (reservapassaporte@gmail.com).

Dicas de viagem

Como certamente percebeu, a cidade de Évora tem realmente muitos atrativos que poderá incluir no seu roteiro.

No entanto, gostaríamos mesmo assim de mencionar algumas dicas de viagem que tornaram a nossa visita a Évora mais agradável.

  • Nas lojas de souvenirs vai encontrar para além dos artigos típicos (ímanes de frigorífico, T-shirts, etc), peças bem interessantes de cortiça;
  • Os doces conventuais regionais são imperdíveis, por isso sugerimos o pão de rala, os alfinetes de Santa Clara e, claro, as queijadas de Évora;

Tours a partir de Lisboa para Évora

Para aqueles que estão a visitar a capital de Lisboa e têm um dia livre, por que não visitar a histórica cidade de Évora num tour de um dia (bate-volta)?

Assim, de todos os tours que pode fazer nós sugerimos os seguintes:

  • Excursão de Vinhos em Évora Saindo de Lisboa;
  • Évora e Megalíticos: Excursão de 1 Dia saindo de Lisboa;
  • Lisboa: Excursão em Grupo Pequeno Patrimônio Português.

Como chegar a Évora

Por fim, está a pensar visitar o distrito de Évora? Então, nesse caso tomamos a liberdade de sugerir que leia os seguintes artigos:

Gostaria de conhecer melhor Portugal? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

0

Cafés em Viena | 7 cafés tradicionais a visitar

Café Mozart Viena

Artigo atualizado em

Cafés em Viena. A capital da Áustria é famosa pelos tradicionais cafés.

Assim, atualmente existem mais de 2500 cafés registados em Viena e a sua importância é tão significativa que desde 2011 os Cafés de Viena fazem parte da lista do Património Mundial da UNESCO.

Cafés em Viena

Café Sacher

Cafés em Viena: Sacher

O famoso sachertorte foi criado por Franz Sacher em 1832 mas as opiniões sobre este bolo dividem-se.

Há quem goste bastante e considere que o amargo do chocolate equilibra o doce do damasco e, por outro lado, há quem ache que o bolo é demasiado seco.

Apesar de o nosso guia nos ter confessado que não gosta do sachertorte, nós optámos por experimentar e devemos dizer que fazemos parte do grupo de pessoas que gostam da especialidade austríaca!

Localização do Café Sacher: Café Sacher Wien, Philharmoniker Str. 4, 1010 Wien, Áustria

Café Sperl

O Café Sperl foi inaugurado em 1880 e em 1988 foi eleito café do ano pelo crítico Roy Ackerman, numa votação que incluiu 200 cafés espalhados pela europa.

Uma curiosidade deste lugar é que dizem que o Café Sperl era o café preferido de Adolf Hitler.

Dicas para aproveitar o Café Sperl: Os clientes habituais sabem que o Café Sperl tem uma considerável quantidade de jornais e revistas que pode ler tranquilamente enquanto desfruta do seu café.

Por outro lado, tome nota que o canto de bilhar e o local para as crianças é bastante disputado.

Além disso, se estiver bom tempo terá acesso a uma agradável esplanada.

Localização do Café Sperl: Gumpendorfer Str. 11, 1060 Wien, Áustria (perto do Naschmarkt).

Café Landtmann

Café Landtmann Viena

O café Landtmann tem mais de 100 anos de história mas as suas paredes em tons de castanho testemunharam encontros de políticos, atores e jornalistas.

Por isso não é de estranhar que o tradicional café seja escolhido para eventos e conferências de imprensa.

Localização do Café Landtmann: Universitätsring 4, 1010 Wien, Áustria.

Demel

As origens da Demel remontam a 1786 quando Ludwig Dehne começou a vender doces nesta casa.

Mais tarde, em 1857, Cristoph Demel comprou o estabelecimento mas foram os seus netos que mudaram o nome para Demel.

Os bolos da Demel são famosos, aliás, o café e pastelaria era regularmente frequentado pela imperatriz Sissi, pois Hofburg Palace está situado nas redondezas.

Localização do Demel: Kohlmarkt 14, 1010 Wien, Áustria

Café Mozart

Café Mozart Viena

O Café Mozart é um dos mais tradicionais cafés de Viena e abriu portas em 1794.

A sua localização central junto ao Museu Albertina e da Ópera de Viena fazem com que seja bastante frequentado por locais.

Localização do Café Mozart: Albertinaplatz 2, 1010 Wien, Áustria

Café Frauenhuber

O Café Frauenhuber é o mais antigo café de Viena.

No entanto, a principal atração nem é tanto o facto de ser o mais antigo numa cidade com outros cafés centenários, mas sim a circunstância de ter sido o local onde Mozart e Beethoven tocaram.

Localização do Café Frauenhuber: Himmelpfortgasse 6, 1010 Wien, Áustria

Café Central

Continuando a viagem pelos mais tradicionais cafés vieneses, chegamos ao Café Central que foi inaugurado em 1876.

Este é um paraíso para os amantes de bolos que são requintados e decorados com primor, como se fossem autênticas obras de arte.

Assim, o nosso destaque vai para o Schokozauber, um bolo tipo bombom de mousse de chocolate e creme brulé, a não perder!

Localização do Café Central: Herrengasse 14, 1010 Wien, Áustria

Curiosidades sobre os Cafés em Viena

  • Eram locais de reuniões de intelectuais onde se discutiam assuntos políticos;
  • Até 1840 as mulheres só podiam frequentar os cafés se estivessem acompanhadas por elementos masculinos;
  • A maior parte dos cafés também serve refeições ligeiras.

Dicas para aproveitar os Cafés em Viena

Dependendo do tempo que tenciona passar em Viena, muito provavelmente não vai ter oportunidade de visitar muitos cafés históricos.

Para que isto não aconteça e deixe de lado experiências únicas, tomamos a liberdade de sugerir que divida as idas ao café durante o dia, isto é, por exemplo, que tome o pequeno-almoço num café, uma refeição ligeira na hora de almoço e/ou jantar noutro café e ainda o lanche noutro café distinto.

Assim vai conseguir visitar vários cafés!

Por fim veja também:

O que acha de conhecer melhor a Áustria? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

0

O que visitar em Viena | 20 dicas para o seu roteiro!

O que visitar em Viena

Artigo atualizado em

O que visitar em Viena, a capital da Áustria. A cidade tem um charme único e tantos locais interessantes para visitar que se torna difícil escolher quais incluir num roteiro de Viena.

Neste artigo vamos dizer-lhe quais são na nossa opinião os lugares que não pode deixar de visitar na capital austríaca, o que fazer em Viena mas também incluímos dicas de viagem que farão com que poupe bastante dinheiro.

Vamos falar-lhe também do cartão Vienna Flexipass que utilizámos na nossa viagem e que nos foi gentilmente oferecido pela Musement.

Então, acompanha-nos nesta viagem?

O que visitar em Viena

1 – O Palácio Hofburg

Em primeiro lugar surge o Hofburg Palace que foi durante 640 anos o centro de poder e a residência oficial dos Habsburgo, a família imperial, e é um dos locais mais visitados em Viena.

No entanto, atualmente é residência e escritório do Presidente da Áustria.

O complexo estende-se por uma área de 20 hectares e conta com mais de 2600 salas dispersas por 18 alas, muitas das quais podem ser visitadas, e que dão um vislumbre de como seria a vida da família imperial.

Assim se percebe que muitos dos lugares famosos de Viena pertençam ao antigo palácio imperial.

Fazem parte do Hofburg Palace a Escola Espanhola de Equitação, a Capela da Corte e Coro de Rapazes de Viena, os Apartamentos Reais, a Coleção Real de Prataria, a Biblioteca Nacional, o Museu da Sissi, o Museu de História Natural, o Albertina, entre outros.

2 – O Schönbrunn

O que visitar em Viena: Schonbrunn

O Schöbrunn era a antiga residência de verão da família imperial (passava o resto do ano no Hofburg Palace) e é um lugar imenso.

Para além do Palácio propriamente dito, o Schönbrunn inclui jardins, o Gloriette (um pavilhão que funciona como restaurante), um labirinto, um Zoo, a Casa do Deserto, a Casa das Palmeiras, o Museu dos Coches Imperiais, o Museu das Crianças mas também um comboio panorâmico que tem paragem em todos estes lugares.

Prepare-se pois vai ter de andar bastante.

A entrada no Palácio, no Zoo e nos Museus é paga mas se estiver a viajar com um orçamento apertado fique descansado pois o acesso aos restantes locais é gratuito.

Nós visitámos as zonas gratuitas que por si só são bastante interessantes mas para visitarmos o Zoo utilizámos o Vienna Flexicard.

O Zoo de Viena pertencia à família imperial, foi fundado em 1752 e é um dos jardins zoológicos mais antigos do mundo.

Panda no Zoo de Viena

3 – O Belvedere

Upper Belvedere

O Belvedere é um complexo barroco que inclui dois palácios (Upper Belvedere e Lower Belvedere), um sumptuoso jardim e um centro de Arte Contemporânea (Belvedere 21).

Se tinha alguma dúvida sobre a opulência que a família imperial ostentava vai mudar de opinião quando vir o hall de mármore branco e escadaria central do Upper Belvedere! Vai ficar de queixo caído, acredite.

Além disso as paredes das salas deste palácio estão repletas de obras de arte, sendo que a mais famosa chama-se “O Beijo” [Der Kuss, no original] e pertence a Gustav Klimt.

4 – O Coburg Palace

O Coburg Palace tem a segunda maior coleção de vinho da Europa, distribuída por cinco salas temáticas cada uma dedicada a um tipo de vinho: Novo Mundo, França, Velho Mundo, Champanhe e Vinhos Raros.

Enfim, aqui estão expostos os vinhos mais raros do mundo numa coleção avaliada em 21 milhões de dólares!

5 – A Catedral de Santo Estêvão

O que visitar em Viena: Catedral de Santo Estêvão

A Catedral de Santo Estêvão é um monumento gótico com mais de 700 anos cuja particularidade é o telhado composto por milhares de painéis coloridos que formam uma decoração única no mundo.

Foi parcialmente destruída durante a segunda guerra mundial mas as obras de restauro começaram rapidamente.

Uma das formas de financiamento foi a venda de alguns painéis do telhado para que famílias abastadas pudessem colocar o seu nome lá.

Aliás alguns painéis ainda estão à venda.

A entrada na catedral é gratuita e poderá observar de perto 18 altares, várias capelas, estátuas e túmulos.

Mas se quiser subir ao telhado de elevador e usufruir de uma vista maravilhosa da cidade de Viena, terá de adquirir um bilhete.

6 – A Ópera Estatal de Viena

A música e a cidade de Viena são inseparáveis, por essa razão percebe a importância que a Ópera Estatal de Viena tem para os Austríacos.

Os bilhetes para assistir a um espetáculo são normalmente caros, no entanto, pode desafiar a sorte e tentar comprar bilhetes para o próprio dia a preços mais baixos.

Para isso dirija-se à bilheteira da Ópera Estatal de Viena a partir das 17:00. Boa sorte!

7 – Naschmarkt

Naschmarkt

O Naschmarkt é o mercado mais popular de Viena e por isso tem mesmo de fazer parte da sua lista de o que visitar em Viena!

Assim, tem mais de 1 km de extensão e o colorido das bancas fazem com que seja um passeio bastante agradável.

Aqui vai encontrar todo o tipo de produtos como roupa, acessórios, bijutaria, artesanato, especiarias, frutas e legumes mas também existe uma zona com restaurantes com lugares sentados.

Nós não conseguimos resistir às azeitonas e aos doces.

8 – Hundertwasser House

Hundertwasser House

A área do Hundertwasser House nem sempre faz parte das dicas de o que visitar em Viena, e é uma pena pois é uma zona bastante interessante.

Na verdade é um prédio inspirado na obra do artista austríaco Friedensreich Hundertwasser e que mais parece um puzzle gigante e colorido onde vivem pessoas. Ver para quer!

9 – O Museu Albertina

O Museu Albertina é um dos mais conhecidos museus de arte do mundo e alberga, entre outras, obras de Monnet, Renoir, Picasso, Matisse, Miró e Cessane.

Curiosidade: sabe de onde vem o nome Albertina? Dos nomes do Duque Alberto e sua mulher Cristina.

10 – O Parque Prater [Wiener Prater]

O que visitar em Viena: Prater

O Parque Prater é o parque de diversões em funcionamento mais antigo do mundo e foi criado em 1766.

A entrada neste espaço de lazer é livre e apenas paga aquilo que quiser experimentar.

Tem à disposição divertimentos para todas as idades: carrinhos de choque, carroceis, toboggans, minigolf, trampolins, montanha-russa, cinema 5D, simuladores de voo, enfim, experiências não faltam.

No entanto, a roda gigante [Wiener Riesenrad] é sem dúvida uma das atrações principais. Foi instalada em 1897, já foi a roda gigante mais alta do mundo e é atualmente o cartão postal do parque.

Em relação aos preços conte com cerca de 1 EUR por cada voltinha nos carrinhos de choque e nas restantes diversões.

No Prater vai encontrar muitas barraquinhas com bebidas, gelados, pipocas e refeições rápidas mas também existe uma zona de restaurantes com lugares sentados do qual destacamos o Restaurante Luftburg.

Além disso, para quem gosta de se divertir a tirar fotografias com estátuas de pessoas famosas poderá fazer uma visita ao Madame Tussauds Viena que está localizado no Prater.

Tome também nota que o Prater tem atividades específicas durante o ano, assim, na primavera decorre o Children’s Flea Market, o Easter Festival e o May Day Festival; no verão existe o Samaritan Federation Day, Prater Festival, e espetáculos musicais; no outono volta o Children’s Flea Market, e acontece o Oktoberfest e Halloween, e por fim no inverno tem lugar o Winter Market, passagem de ano, concerto de ano novo e desfile de Carnaval.

Horário de funcionamento do Prater: todos os dias das 10:00 às 24:00 sendo que a época alta é entre 15 de março e 31 de outubro.

Como chegar ao Prater: U-Bahn 1 (estação Praterstern) e U-Bahn 2 (estação Praterstern/Messe-Prater), Schnellbahn S1, S2, S3 e S7, Strassenbahnlinien 0 a 5 e Autocarro 80A.

O que fazer em Viena

11 – Provar o Sacher Torte e deliciar-se com bolos requintados

O Sacher Torte é um bolo de chocolate com doce de damasco mais apreciado pelos turistas do que pelos habitantes de Viena.

As opiniões dividem-se quando à qualidade do bolo: uns adoram, outros detestam.

Nós quisemos experimentar e apesar de não o considerarmos o melhor bolo de chocolate do mundo, a verdade é que gostámos bastante.

O original vende-se no Café Sacher (prepare-se para longas filas de espera) mas nós provámos o Sacher Torte no Palácio Schöbrunn, mais concretamente no Gloriette.

Porém Viena é conhecida pela requintada pastelaria, pelo que uma simples ida a um café pode revelar-se uma experiência gourmet.

O mais difícil será escolher apenas um bolo de cada vez!

12 – Experimentar o verdadeiro café vienense

A cultura do café é muito forte em Viena, assim como dos bolos e sobremesas.

Prepare-se pois vai ficar viciado com esta experiência!

Os cafés eram vistos como extensões das salas de estar das casas da aristocracia vienense, daí o ambiente faustoso e requintado que os cafés mais tradicionais ainda mantém.

Tomar um café em Viena obedece a um ritual que explicaremos melhor num artigo dedicado aos mais tradicionais Cafés de Viena (em breve).

13 – Fazer um cruzeiro no Danúbio

Se estiver bom tempo não deixe escapar a oportunidade de fazer um cruzeiro no Danúbio.

Pode escolher um cruzeiro de algumas horas mas se se sentir aventureiro o que acha de ir, por exemplo, até Bratislava de barco?

14 – Encontrar e percorrer a Ringstrasse

A Ringstrasse é uma avenida circular que delimita a cidade antiga.

Foi construída no século XVIII e ao longo desta avenida encontrará muitos edifícios históricos e parques, dos quais destacamos o Volksgarten, um jardim público do século XIX com dois estilos distintos: o estilo inglês e francês, que inclui um lago, fontes, muitas flores.

É o sítio ideal para fazer uma pausa e descansar um pouco.

Principais Praças em Viena

15 – Stephanplatz

A Praça de Santo Estêvão está situada no centro da cidade de Viena e foi buscar o nome à famosa Catedral de Santo Estêvão.

Na altura do Natal é instalado neste local um mercado de Natal mas durante o ano é habitual encontrarem-se por aqui alguns artistas de rua.

Tome também nota que a rua mais com as lojas mais caras de Viena está a poucos metros da Catedral de Santo Estêvão.

16 – Rathausplatz

A Rathausplatz é a praça em frente à Câmara Municipal de Viena.

É uma praça muito movimentada durante todo o dia e tem bastantes opções de restaurantes (que nós achámos um pouco dispendiosos).

É junto à Rathausplatz que está localizado um dos cafés mais tradicionais de Viena, o Café Landtmann.

17 – Karlplatz

A Karlplatz é a praça em frente à Karlskirche.

Esta praça tem a particularidade de exibir uma estátua bastante grande de Mozart, o que nos lembra que estamos na cidade onde o compositor viveu uma parte da sua vida e onde faleceu em 1791.

18 – Maria Theresia Platz

A Imperatriz Maria Theresia foi a única governante feminina da dinastia dos Habsburgo e reinou entre os anos de 1740 e 1780.

Restaurantes em Viena

À semelhança de outras capitais europeias, Viena tem uma grande oferta de restaurantes e para todos os orçamentos.

Desde logo a cultura da street food é bastante forte com bancas e roulotes espalhadas por toda a cidade.

No entanto, gostaríamos de lhe deixar duas sugestões de restaurantes que nos agradaram bastante.

19 – Kolariks Luftburg

Restaurantes em Viena

O Kolariks Luftburg é um café/restaurante/beergarden localizado no Prater Park.

É conhecido pela qualidade dos produtos e ostenta a marca “100% organic nature”.

Nós escolhemos o joelho de porco, costelinhas e menu de criança (schnitzel com batatas fritas).

A comida estava deliciosa e certamente é um daqueles sítios que iremos regressar.

20 – Figmüller

Schintzel gigante em Viena

O Figmüller é um restaurante tradicional que está em funcionamento desde 1905.

A especialidade da casa é o Schnitzel de porco (dose extra grande) e vem acompanhado de salada de batata.

Dica: não peça bebidas gaseificadas porque não fazem parte da lista.

Alojamento em Viena

Achámos o alojamento em Viena demasiado caro e como somos uma família de quatro pessoas (dois adultos, um jovem de 16 anos e uma criança de 7) os preços rapidamente escalam.

Por isso escolhemos alojamentos bastante económicos e para o que pagámos ficámos bem servidos.

Para quem não está disposto a optar por hotéis simples, no final do artigo pode encontrar um link com opções de alojamento ou em alternativa sugerimos que nos envie um email (reservapassaporte@gmail.com) pois dispomos de condições especiais.

Melhor altura para visitar Viena

Nós visitámos Viena na altura do Natal por causa dos Mercados de Natal e foi uma experiência ótima.

No entanto, no inverno é muito frio e andar com várias camadas de roupa nem sempre é prático para quem caminha bastante a pé.

Por outro lado, os dias são muito pequenos e anoitece cedo.

Além disso, se no inverno os jardins dos palácios nos pareceram maravilhosos, imagine como serão na primavera e no verão!

Por estas razões achamos que a melhor altura para visitar Viena é na primavera, quando os jardins estão floridos e os dias mais compridos e quentes.

O Cartão Vienna Flexicard

É muito mais fácil decidir o que visitar em Viena com o cartão certo! Como dissemos no início do artigo, a Musement gentilmente ofereceu à nossa família os cartões Flexicard e a verdade é que fazendo as contas compensa muito.

Este cartão pode incluir entradas em 3, 4 ou 5 atrações turísticas numa lista de mais de trinta opções e tem a validade de 1 mês após a primeira utilização.

Devemos dizer que não foi fácil escolher as atrações pois eram todas bastante interessantes mas acabámos por utilizar o Vienna Sightseeing Hop On Hop Off (autocarro turístico que inclui um tour a pé no centro histórico) e visitámos o Schönbrunn Zoo e o Upper Belvedere.

A lista de atrações inclui por exemplo um cruzeiro no Rio Danúbio, Vienna Ring Tram, Schönbrunn Panorama Train, Museu Imperial, Museu de História Natural, Biblioteca Nacional, Escola Espanhola de Equitação, Museu Albertina, Museu Leopoldo, Madame Tussauds e o Museu Sigmund Freud.

Dicas de viagem

Dicas de viagem para Viena
  • Os apreciadores de chocolate não devem perder uma ida à Demel, uma pastelaria e chocolateria fundada em 1786 que exibe o selo de fornecedor da Corte Imperial e Real;
  • Certifique-se que experimenta as tradicionais salsichas recheadas com queijo que são vendidas em bancas. Pode deliciar-se com esta iguaria com pão ou cortada aos pedaços num prato. Os acompanhamentos são à sua escolha;
  • A água da torneira tem um sabor mais agradável do que a vendida em garrafas no supermercado;
  • O centro histórico deve ser percorrido a pé, sugerimos que comece o passeio junto à Catedral de Santo Estêvão;
  • Um passeio mais alternativo deve incluir uma visita ao canal do Danúbio, que tem restaurantes, hortas comunitárias e uma agradável seleção de arte urbana.

E eram estas as dicas de o que visitar em Viena que tínhamos para partilhar consigo. Esperamos que tenham sido úteis estas sugestões, no entanto, se tiver alguma dúvida por favor deixe um comentário. Temos todo o gosto em ajudar!

Por fim veja também:

O que acha de conhecer melhor a Áustria? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

1

O que visitar em Bratislava | dicas imperdíveis!

O que visitar em Bratislava: UFO

Artigo atualizado em

O que visitar em Bratislava. Se acha que a capital da Eslováquia é uma cidade que não vale a pena visitar, então, lamentamos dizer-lhe que está enganado!

É certo que Bratislava é pequena e não tem a grandiosidade de outras capitais do centro da Europa.

No entanto, é uma cidade encantadora, com bastantes atrações turísticas e que vale mesmo a pena conhecer.

Acompanha-nos nesta viagem?

O Castelo de Bratislava e o Sigismund Gate

Castelo de Bratislava

Pessoalmente não achámos o Castelo de Bratislava muito interessante.

É um edifício branco com uma arquitetura simples e poucos detalhes impressionantes e o interior que é visitável pelo que nos disseram funciona como galeria de arte.

No entanto, três coisas chamaram-nos bastante a atenção:

  1. Os jardins do castelo;
  2. O Sigimund Gate;
  3. A vista da ponte UFO e da cidade

Os jardins do castelo são de entrada livre e são inspirados nos jardins de Versailles. É um local tranquilo, ideal para repousar depois de subir a colina até ao castelo.

O Sigimund Gate é uma das entradas para o castelo. Quando estiver em frente ao Sigimund Gate se virar à direita irá pelo caminho mais curto até ao castelo mas terá alguns degraus pela frente.

Por outro lado, se continuar em frente não terá degraus mas a subida é uma pouco mais longa.

Por fim, um dos motivos para as pessoas visitarem o Castelo de Bratislava é a possibilidade de desfrutar as melhores vistas da cidade de Bratislava, em especial do Rio Danúbio e da Ponte UFO.

Localização: No cimo de uma colina, em Hrad, 811 06 Bratislava.

A Catedral de São Martinho

A Catedral de São Martinho é umas das mais antigas igrejas de Bratislava mas também é a maior. É conhecida como a igreja da coroação, pois era o local de coroação de reis e rainhas.

A entrada é livre mas não é possível visitá-la durante as celebrações religiosas. E devemos dizer que são muito rigorosos em relação a esta proibição, pois fica uma pessoa na entrada que impede a entrada nessas alturas.

Localização: Rudnayovo Námestie 1, 811 01 Bratislava.

O Palácio dos Primados

Palácio dos Primados

O Palácio dos Primados é um edifício construído em estilo neoclássico. As principais atrações são as tapeçarias expostas e uma fonte de São Jorge.

Localização: Primaciálne námestie 2, 811 01 Bratislava.

Entrada: 3 EUR.

A Porta de São Miguel

Portão São Miguel

Inicialmente existiam quatro portas de acesso à cidade das quais apenas a Porta de São Miguel (ou St. Michael’s Gate) sobreviveu.

No interior da Porta de São Miguel está localizado o ponto zero das estradas de Bratislava, assim como indicações para várias cidades do mundo e a respetiva distância.

A Igreja Azul (ou Igreja de Santa Isabel)

Blue Church Bratislava

Tem mesmo de inclui uma visita à Igreja de Santa Isabel no seu roteiro em Bratislava! É que não é comum ver-se uma igreja decorada em tons de azul claro.

Já agora, no interior também sobressai o mesmo tom de azul.

A localização da Igreja Azul não é muito central, mas pode perfeitamente fazer o percurso a pé, conte mais ou menos com quinze minutos desde a praça principal.

Localização: Alžbety, Bezručova 2, 811 09 Bratislava.

O Palácio de Grassalkovich

O que visitar em Bratislava: Grassalkovch

É a residência oficial do Presidente da Eslováquia e infelizmente não é possível visitá-lo.

A única forma de admirar o edifício em estilo rococó é a partir da rua.

A ponte Most SNP e o UFO Observation Deck

O que visitar em Bratislava: UFO

A ponte Most SNP atravessa o rio Danúbio e a imagem do que parece um OVNI é inconfundível.

Tem uma área exclusiva para os peões, pelo que pode percorrer a ponte em segurança.

Já se quiser visitar o Observation Deck terá de marcar com alguma antecedência, uma vez que no UFO funciona um dos mais caros bares/restaurantes de Bratislava.

Pelo menos a vista está garantida!

Museu da História da Cidade (Old Town Hall)

Este era o edifício da Antiga Câmara Municipal e que atualmente é um museu de dedicado à história da cidade.

São exibidos artefactos que documentam a história de Bratislava datados até 1930.

Morada: Hlavné námestie 501/1, 811 01 Staré Mesto.

Período de funcionamento: todos os dias exceto à segunda-feira, das 10:00 – 17:00 (de 3.ª a 6.ª) e das 11:00 – 18:00 (fim de semana).

Entrada: 5 EUR.

Esculturas engraçadas em Bratislava

Schöne Náci

Schöne Náci – Este simpático senhor cumprimenta quem ali passa com um sorriso e o levantar do chapéu.

Localização: Rybárska brána 217/1, 811 01 Staré Mesto.

Man at Work – cuidado para não tropeçar nesta estátua que emerge de uma tampa de esgoto.

Man at work

Localização: Panská 251/1, 811 01 Bratislava.

Curiosidades sobre Bratislava

  • Encontrámos muitas pessoas a saberem falar português. Um vendedor numa barraquinha no mercado de Natal disse-nos que tinha tido uma namorada portuguesa e um jovem na estação de autocarros disse-nos que aprendeu na escola.
  • Bratislava é uma cidade com muitos estudantes em Erasmus. Falámos com dois jovens espanhóis que apesar de gostarem de viver e estudar na cidade não se conseguiam adaptar ao clima frio dos invernos.
  • A cerveja é barata mas, na nossa opinião, não muito boa.

Dicas para organizar a sua viagem a Bratislava

Quantos dias preciso para visitar Bratislava?

Como já dissemos, a cidade é pequena e os principais pontos turísticos estão concentrados na zona antiga, o que faz com que economize bastante tempo.

Nós ficámos duas noites porque queríamos visitar os mercados de Natal de Bratislava mas se quiser apenas visitar o centro histórico um dia é suficiente. A seguir nós viajámos para Viena, na Áustria.

Aliás, uma prática comum dos viajantes é incluir Bratislava num circuito maior que inclua outras capitais como Viena, Budapeste e Praga. Tudo depende do tempo que tiver disponível e de quanto está disposto a gastar.

Por falar em dinheiro, o custo de vida em Bratislava é bastante mais económico em comparação com as capitais europeias que referimos.

Tours e excursões

Sabemos que nem todos os viajantes gostam de participar em viagens organizadas, mas se está interessado no link a seguir tem exemplos de tours e excursões pode fazer em Bratislava.

Preciso de Seguro de viagem para viajar para Bratislava?

A questão de fazer ou não seguro de viagem para países europeus é um pouco controversa pois muita gente acredita que o Cartão Europeu de Seguro de Doença é suficiente.

Se ainda não tem este cartão recomendamos fortemente que solicite o mais brevemente possível. Pode fazê-lo no site da segurança social, não tem custo associado e dá-lhe acesso a assistência na doença em países europeus nas condições dos residentes desses mesmos países.

No entanto, como deve imaginar, este cartão não inclui as mesmas coberturas de um seguro de viagem.

Por exemplo, se ficar doente e precisar de repatriamento o Cartão Europeu de Saúde não o vai ajudar. Se no país onde estiver existirem taxas de saúde (como em Portugal existem taxas moderadoras), terá de suportar esses custos.

Nós recomendamos os seguros de viagem da IATI Seguros mesmo em viagens para países europeus, com atendimento em língua portuguesa, sem adiantar dinheiro e sem franquias.

Na prática o que acontece se precisar de assistência médica só precisa de ligar para um número de telefone onde o atenderão em português e lhe dirão para onde se deverá deslocar.

Quando chegar à clínica ou hospital só precisa de dizer o seu nome e já estarão à sua espera, sem precisar de fazer nenhum pagamento.

Além disso, se fizer a compra do seguro através deste link tem um desconto de 5% em relação ao site da própria companhia de seguros.

Vale a pena visitar Bratislava?

Sim, claro que vale a pena visitar Bratislava, e muito! A cidade é linda, cheia de edifícios históricos, bastante económica e fácil de visitar.

Apenas não vá com a ideia que é uma grande metrópole.

Veja também:

O que acha de conhecer melhor a Eslováquia? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS! E não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

2

Mercado de Natal Viena, simplesmente mágico!

Mercado Natal Viena

Artigo atualizado em

Mercado de Natal Viena. A capital da Áustria é famosa pelos mercados de Natal e são vários os espaços da cidade dedicados a esta tradição.

Aliás, a história do mercado de Natal de Viena remonta ao ano de 1298.

Assim, neste artigo vamos falar-lhe de alguns dos mercados de Natal que visitámos em Viena, assim como algumas dicas que consideramos importantes.

Acompanha-nos nesta viagem natalícia?

Mercados de Natal em Viena

Belvedere Christmas Market

Mercado Natal Belvedere

Os jardins do Palácio Belvedere são bastante procurados e na altura do Natal tem mais uma desculpa para os visitar: o mercado de Natal.

Assim, sugerimos que depois de visitar o mercado de Natal dê a volta ao Palácio e aproveite para dar um passeio nos jardins.

Localização: em frente ao Upper Belvedere Palace.

Datas: de 22 de novembro a 31 dezembro 2019.

Horário: 11:00 – 21:00 (dias de semana), 10:00 – 21:00 (fim de semana), 11:00 – 16:00 (24 de dezembro), 11:00 – 19:00 (25 dezembro), 11:00 – 18:00 (31 dezembro).

Destaques: vidro de Murano (Veneza), sabonetes perfumados, jóias e velas.

Christkindlmarkt

Mercado Natal Viena

Este foi o nosso mercado de Natal preferido. É bastante grande e por isso tem muitas opções para comprar artesanato assim como muitas bancas de comida.

Localização: junto à Câmara Municipal.

Datas: de 15 de novembro a 26 dezembro 2019.

Horário: 10:00 – 21:30 (domingo a quinta-feira), 10:00 – 22:00 (sexta-feira e sábado), 10:00 – 19:00 (24 de dezembro), 11:00 – 21:30 (25 e 26 dezembro).

Destaques: em primeiro lugar a pista de gelo, depois a roda gigante e por fim a árvore dos corações.

Schöbrunn Christmas Market

Mercado de Natal de Schöbrunn

Este mercado de Natal tem o enquadramento perfeito: o palácio de Schöbrunn. No entanto, como fica um pouco mais distanciado do centro de Viena recomendamos que utilize o metro para chegar aqui.

Localização: junto ao Palácio de Schöbrunn.

Datas: de 23 de novembro a 5 janeiro 2020

Horário: 10:00 – 21:00 (todos os dias, exceto os a seguir indicados), 10:00 – 16:00 (24 de dezembro), 10:00 – 18:00 (25 dezembro a 5 de janeiro).

Destaques: árvore de natal mas recomendamos que cheque cedo e visite primeiro o Schöbrunn e só depois se dedique ao mercado de Natal.

Stephansplatz Christmas Market

Mercado Natal Catedral

Por ser central, junto à famosa Catedral de São Estêvão, pensávamos que ia ser mais movimentado, no entanto as poucas barraquinhas abertas não nos chamaram a atenção.

Assim, este mercado de Natal foi a grande desilusão nesta viagem a Viena.

Localização: junto à Catedral de Santo Estêvão.

Datas: de 15 de novembro a 26 dezembro 2019.

Horário: 10:00 – 21:00 (todos os dias, exceto os a seguir indicados), 11:00 – 16:00 (24 de dezembro), 10:00 – 19:00 (25 e 26 dezembro).

Maria-Theresien-Platz Christmas Market

Museum quartier

Localização: na zona dos museus.

Datas: de 20 de novembro a 6 de janeiro de 2020.

Horário: 11:00 – 21:00 (domingo a quinta), 11:00 – 22:00 (sexta-feira e sábado), 11:00 – 16:00 (24 de dezembro), 11:00 – 19:00 (25 e 26 de dezembro), 11:00 – 18:00 ( 31 de dezembro).

Karlplatz Christmas Market

karlplatz

Localização: em Karlplatz.

Datas: de 22 de novembro a 23 de dezembro 2019

Horário: 12:00 – 20:00 (todos os dias).

Destaques: sem dúvida, o presépio e a área dedicada às crianças.

Michaelerplatz Market

Palácio Imperial

O nome oficial deste mercado é K.U.K Weihnachtsmarkt, sendo que K.U.K. significa imperial e real.

Localização: junto à entrada para o Museu Imperial.

Datas: de 15 de novembro a 26 de dezembro 2019.

Horário: 10:00 – 20:00 (todos os dias exceto o dia 24 de dezembro), 10:00 – 17:00 (24 de dezembro).

Destaques: cristais Swarovski utilizados na decoração deste mercado de Natal.

Dicas para aproveitar o Mercado de Natal Viena

  • os mercados não estão abertos todos ao mesmo tempo, alguns só estão em funcionamento antes do Natal, tenha isso em consideração quando planear a sua viagem;
  • além disso, os horários também são diferentes, alguns estão abertos de manhã, outros de tarde e de noite e outros todo o dia, planeie com cuidado;
  • a comida é realmente uma atrativo, assim sendo aproveite para experimentar o maior número de especialidades possível;

Gosta de visitar Mercados de Natal? Nesse caso tomamos a liberdade de sugerir os seguintes artigos:

O que acha de conhecer melhor a Áustria? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS! E não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

Mercados de Natal em Bratislava

Mercado de Natal Bratislava

Artigo atualizado em

Existem vários mercados de Natal em Bratislava, contudo, como a cidade não é muito grande, se ficar duas noites consegue visitá-los a todos, pois um é um pouco mais distante do centro.

O nosso mercado de Natal preferido em Bratislava foi o Mercado principal porque tinha realmente muita variedade de produtos.

Assim sendo, neste artigo irá encontrar todas as informações que precisa saber relativas a cada mercado de Natal incluindo a localização e algumas dicas.

Assim optámos por incluir o nome original do mercado e a seguir uma tradução aproximada para a língua portuguesa.

No entanto, vai perceber que os nomes dos mercados estão diretamente relacionados com a localização geográfica ou produtos à venda no mercado.

Mercados de Natal em Bratislava

Vianočný hlavný trh – O Mercado de Natal Principal

Mercado de Natal Bratislava

Então se tem apenas um dia para dedicar a Bratislava tome nota que este talvez seja o melhor mercado de Natal a visitar.

Isto porque as vantagens deste mercado são a localização central e a variedade de produtos à venda.

Período de funcionamento: de 22 de novembro até ao dia 22 de dezembro 2019.

Localização: na praça Central.

O Mercado de Natal de Ružinov – Vianočný Ružinov

Na nossa opinião este é o mercado perfeito para famílias que viajam com crianças pois aqui eles poderão patinar numa pista de gelo!

No entanto, tenha em atenção que este mercado está a cerca de quatro quilómetros do centro de Bratislava.

Período de funcionamento: de 22 de novembro até ao dia 22 de dezembro 2019.

Localização: Em frente à Casa de Cultura na Rua Ružinov.

Destaques: Uma roda gigante de 33 metros de altura e uma pista de gelo.

Vianočné trhy v Eurovea – O Mercado do Shopping Eurovea

Período de funcionamento: 15 de novembro a 23 de dezembro 2019.

Localização: Pribinova 8, 81109  Bratislava.

O Mercado de Natal da Praça Dulovo – Vianočné trhy na Duláku

Período de funcionamento: de 22 de novembro até ao dia 22 de dezembro 2019.

Localização: Dulovo Square.

Destaques: música ao vivo.

Vianočné trhy Advent na hrade – O Mercado de Natal do Castelo de Bratislava

Mercado Castelo de Bratislava

Imagine um mercado de Natal com o Castelo de Bratislava como cenário? Mágico, não é, por isso não perca a oportunidade de visitar este lugar especial.

Este é um mercado pequeno em dimensão mas acredite que vale muito a pena visitá-lo.

Período de funcionamento: de 30 de novembro até ao dia 21 de dezembro 2019.

Localização: junto ao Castelo de Bratislava.

Destaques: presépio e atividades para crianças.

Vegánske vianočné trhy – O Mercado de Natal Vegan

Ora aqui está uma sugestão diferente e provavelmente mais saudável de entrar no espírito dos mercados de Natal.

Este é o primeiro mercado de Natal em Bratislava dedicado à comida vegan, a não perder!

Período de funcionamento: de 13 a 23 de dezembro 2019.

Localização: Umelka Pub, perto de Šafárikovo Square 

Destaque: produtos vegan.

Comidas e bebidas a não perder nos Mercados de Natal Eslovacos

Halusky: prato típico na Eslováquia.

Vamos à melhor parte: os mercados de Natal são perfeitos para experimentar novas comidas, por isso recomendamos algumas especialidades, além das habituais salsichas.

Lokša: é uma panqueca salgada em cuja versão tradicional é servida com manteiga. No entanto, pode ser acompanhada com carne, sementes de papoila ou nutella.

Mead: é uma das mais antigas bebidas alcoólicas da região, é servida quente e um dos ingredientes é o mel.

Mulled wine: vinho quente com especiarias, também popular noutros mercados de Natal do centro da Europa.

Dicas de viagem para aproveitar os Mercados de Natal em Bratislava

Em primeiro lugar tome nota que em 2019 os Mercados de Natal em Bratislava estão abertos todos os dias a partir de 22 de novembro até ao dia 22 de dezembro.

Por outro lado, o horário de funcionamento é das 10:00 até às 22:00.

Estes lugares são ótimos para experimentar a gastronomia eslovaca, com a vantagem de a comunicação estar facilitada, basta apontar para a comida que quer e não precisa saber como se pronuncia.

Por fim, gosta de visitar Mercados de Natal? Então nesse caso tomamos a liberdade de sugerir os seguintes artigos:

O que acha de conhecer melhor a Eslováquia? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS! E não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.