Browsing Tag

Países Baixos

10In Destinos

Por terras alemãs, belgas e holandesas – roteiro para três dias.

O título é um bocadinho exagerado. Na verdade estivemos na fronteira dos três países, não visitámos nenhuma localidade na Bélgica nem nos Países Baixos e no último dia não visitámos nada porque o voo de regresso estava previsto para as 10:25. Espero que perdoem o exagero.

No ano passado visitámos o mercado de Natal em Colónia. Como a experiência foi fantástica quisemos conhecer outros mercados na Alemanha. Então, em dezembro passado fomos visitar o mercado de Natal de Düsselford.

Esta viagem foi diferente das que habitualmente fazemos porque, desta vez, ficámos em casa de amigos. Não precisámos de nos preocupar com alojamento nem deslocações nem mesmo itinerários porque estava tudo tratado!

Saímos do Porto na sexta-feira dia 08 e regressámos no domingo dia 10 de dezembro. O roteiro final ficou assim:

Dia 1: Aeroporto Francisco Sá Carneiro (OPO) – Aeroporto Colónia/Bonn (CGN) – Erkelenz.

Foi muito bom chegar ao aeroporto e não ter de me preocupar com transportes. Já estavam à nossa espera para nos levarem a Erkelenz. Depois do jantar ainda fomos visitar o pequeno mercado de Natal de Erkelenz.

Erkelenz-alemanha

Dia 2: Erkelenz – Aachen – Düsselford – Erkelenz.

Estávamos a tomar o pequeno-almoço quando começou a nevar. Apesar do frio saímos para brincar na neve e tirar algumas fotografias num lago ali perto. Os patos não pareciam ter frio.

Erkelenz-alemanha

Mais tarde visitámos a fábrica/loja de chocolates da Lindt, de onde saímos com um caixote de chocolates que veio connosco para Portugal. A loja pratica preços muito simpáticos!

loja-chocolates-lindt-alemanha

Antes do almoço fomos a Aachen, junto da fronteira com a Bélgica e Países Baixos. Foi divertido fazer ginástica para tirar fotografias com um pé na Alemanha, outro na Bélgica e uma mão nos Países Baixos 🙂 Ou terá sido ao contrário? Não sei bem porque estava tão frio! O termómetro do carro marcava -5º.

aachen-fronteira

A tarde foi passada nos mercados de Natal em Düsseldof. São vários e estão espalhados pela cidade.

mercado-natal-dusserdorfmercado-natal-dusserdorfmercado-natal-dusserdorf

Dia 3: Erkelenz – Aeroporto Colónia/Bonn – Aeroporto Francisco Sá Carneiro.

No último dia não havia neve no chão em Erkelenz. Para compensar caiu um nevão quando o avião se estava a preparar para levantar o que atrasou o voo de regresso.

 

0In Destinos

Keukenhof, no reino das tulipas

Keukenhof

Uma visita a Keukenhof estava no topo da lista de prioridades de sítios a visitar em Amesterdão. Tinham-nos contado maravilhas deste parque. Disseram-nos que os canteiros estavam muito bem cuidados, que a quantidade de tulipas expostas era inacreditável e que provavelmente ia chegar a uma altura que nos íamos saturar de ver tulipas. Tanta tulipa cansa, disseram-nos. Pois, como sabem nós prezamos a opinião dos nossos amigos que nos aconselham sítios a visitar mas devo dizer que desta vez não acertaram em todas as previsões. Fique connosco até ao fim do artigo e vai ficar a saber em que prognóstico os nossos amigos erraram redondamente.

Visitar Keukenhof

Keukenhof é a maior exposição mundial de tulipas e acontece anualmente no início da primavera. Para saber ao certo as datas de abertura e fecho do parque aconselho que consultem a página oficial.

Então, o que deve esperar da maior exposição mundial de tulipas? Tulipas, é claro! Aos montes! De todas as cores. Em canteiros, em vasos, sem socos gigantes, todos os sítios são apropriados para as tulipas crescerem.

Muitas tulipas estavam floridas como podem ver nas imagens mas outras ainda estavam pequeninas. É realmente uma produção massiva!

Certas espécies talvez por serem mais frágeis eram plantadas em estufas, outras em talhões ao ar livre. A azáfama era muita e viam-se jardineiros de um lado para outro a transportarem carrinhos de mão com ferramentas e terra.

Infelizmente não tivemos muita sorte com o tempo, uma vez que a meio da manhã começou a ficar enevoado. Chegou mesmo a chover mas foi por pouco tempo e conseguimos abrigar-nos.

 

foto_2602

foto_2609

foto_2608

foto_2607

foto_2606

foto_2605

foto_2605 (1)

foto_2604

foto_2603

Finalmente, querem saber no que os nossos amigos se enganaram?

De facto são muitas tulipas e estamos de acordo que os jardins estão bem cuidados. No entanto, apesar da quantidade absurda de espécies diferentes de tulipas, nós não ficámos saturados de tantas tulipas. Sabe porquê? Porque todas eram diferentes!

Se está a preparar uma viagem para os Países Baixos sugerimos que consulte os posts que já publicámos da região e que são AmesterdãoVolendam e Marken.

 

0In Destinos

Volendam e as provas de queijo

Volendam, uma vila de pescadores

Volendam é uma pequena vila de pescadores nos arredores de Amesterdão. É conhecida pelo peixe, em especial pelo arenque e pelo queijo. Além disso, tem um passeio marítimo muito bonito, repleto de pequenas lojas, bares e restaurantes, perfeitos para passar uma bela tarde. Junto ao passeio marítimo existe um local onde os pescadores vendem o peixe e foi aí que nós tivemos a nossa primeira (e última) experiência com o arenque. Quer saber como correu? Leia este artigo até ao fim!

Visitar Volendam

O ponto alto da nossa visita a Volendam foi a prova de queijos que fizemos numa fábrica de laticínios!

Entrámos na loja e demos uma vista de olhos aos queijos expostos. Bem, os queijos eram gigantes, está a ver os que estão na imagem a seguir? Estes devem ser de imitação mas o tamanho dos reais é igual!

 

foto_2646

foto_2647

Descemos para o piso inferior onde decorreu a explicação do fabrico do queijo. Mostraram imagens dos animais e das pastagens mas também dos utensílios usados na produção do queijo.

A explicação foi educativa mas reconheço que o melhor foi mesmo provar o queijo. Aliás, vários tipos de queijo, de maturações diferentes.

Contrariamente à experiência do queijo que foi fantástica, a experiência com os arenques não correu lá muito bem.

O peixe tem um cheiro muito intenso, a textura (à falta de melhor descrição) é esquisita e o sabor… bem, vamos dizer que não foi apreciado pelos lá de casa.

No entanto, os pickles de pepino eram surpreendentemente bons.

foto_0144

As gaivotas não se importaram de comer o que restou do arenque e nós continuamos viagem.

foto_2648

foto_2647 (1)

 

Dicas

  1. Volendam está localizado entre Edam e Marken. Se é apreciador de queijo como nós sugerimos que visite Edam, o nome é-lhe familiar? Sim, é onde fabricam o queijo Edam!
  2. Para uma experiência mais autêntica e económica, compre o seu almoço nas bancas de pescadores localizadas junto ao passeio marítimo. Pode escolher peixe frito, calamares, arenques e salmão. Servidos num pratinho ou dentro de um pão.
  3. Prove o arenque e decida por si se gosta ou não. Apesar de nós não termos gostado, acreditamos que cada um deve ter as suas próprias experiências culinárias.

Como chegar a Volendam

Volendam está situado a 20 quilómetros de Amesterdão, entre Edam e Marken. Pode chegar até lá de autocarro, linha 316.

 

Por fim, saiba que nesta viagem aos Países Baixos tivemos oportunidade de visitar AmesterdãoVolendamZaanse Schans e a exposição de tulipas mais famosa do mundo, o Keukenhof.

0In Destinos

Zaanse Schans e os moinhos de vento holandeses

Zaanse Schans e os moinhos de ventos

Sabia que os mais bonitos moinhos de vento holandeses podem ser vistos em Zaanse Schans? É certo que no centro de Amesterdão pode ver um dos últimos moinhos de vento da cidade (post aqui) mas em Zaanse Schans existem dezenas de moinhos ainda em funcionamento. Esta pitoresca localidade está situada a cerca 30 minutos de Amesterdão. Vamos conhecer melhor Zaanse Schans?

O cenário não podia ser mais bonito. Aliás, ia jurar que já vi esta paisagem em calendários vintage!

Imagine um lago de águas calmas e alguns patos a nadarem. À volta do lago existem casas e moinhos de vento. Também se avistam campos verdes e ovelhas a pastar. É assim Zaanse Schans!

foto_2653

foto_2654

foto_2655

foto_2658

foto_2659

foto_2651

foto_2652 (1)

 

Visitar os moinhos de Zaanse Schans

A troco de uma pequena contribuição, os donos permitem que os visitantes entrem e visitem os moinhos de vento.

Pelo que nos explicaram, os moinhos são usados regularmente na moagem de vários tipos de cereais. No entanto, no dia em que visitámos Zaanse Schans estavam a moer amendoins.

Apesar de a minha vontade e de outros visitantes ser de pegar em alguns amendoins para comer, avisaram-nos que os amendoins estavam crus.

Isto significa que não eram próprios para consumo humano, em cru apenas servem para a alimentação dos animais ou para fazerem óleo de amendoim.

Não me pareceu que fosse uma “apresentação para turista ver”. O interior do moinho não estava particularmente limpo e conseguimos ver várias teias de aranha nos telhados.

Além disso, percebe-se quando os agricultores estão a trabalhar nos campos. E a roupa e os socos enlameados que o dono do moinho trazia pareciam ter saído dos campos agrícolas recentemente.

 

foto_2657

 

Como chegar a Zaanse Schans

Existem autocarros que saem de Amesterdão com destino a Zaanse Schans (linha 391) , mas também é possível viajar até lá de comboio.

Se tem interesse nesta parte da Europa, tomamos a liberdade de sugerir que veja o que pode visitar em Amesterdão aqui. Além disso, a maior exposição de tulipas do mundo tem lugar no keukenhof que abre portas anualmente no início da primavera.

Por fim, para uma perspetiva mais abrangente dos Países Baixos, sugerimos que também visite Volendam e Marken.

0In Destinos

Visitar Marken nos arredores de Amesterdão

marken

Sabia que Marken já foi uma ilha? E que nesta simpática localidade existe uma fábrica artesanal de socos de madeira? É sobre Marken que lhe vamos falar no artigo de hoje!

Informações gerais de Marken

Marken é atualmente uma península, no entanto já esteve completamente separada do continente. O dique que acabou com a insularidade e que agora liga Marken ao restante país foi construído no séc. XX, por razões de segurança, depois de as águas do Mar do Norte terem chegado a Amesterdão.

É um lugar encantador! As ruas são tranquilas, quase não se vêem carros a circular e as casas são construídas sobre estacas por causa das inundações.

foto_2518

foto_2519

A todo o momento somos presenteados com pormenores engraçados.

Os habitantes de Marken são muito orgulhosos das suas tradições, nomeadamente a tradição de manufactura de socos de madeira. Aliás, em Marken ainda se esculpem socos de madeiras de forma artesanal.

foto_2517

foto_2510

foto_2511

Tivemos oportunidade de visitar uma fábrica de socos e quem nos recebeu foi o Sr. Homer. Naquele dia disse-nos em tom de brincadeira que nunca nos iríamos esquecer do nome dele, por ser igual ao Homer Simpson, e por alguma razão o senhor tinha razão!

Ele explicou-nos o processo de fabrico dos socos e é interessante ver um pedaço de madeira transformar-se numa peça de calçado mesmo à nossa frente.

Segundo o que nos explicaram, os socos devem comprar-se um número acima do normal para que fiquem folgados no pé.

Além disso, devem ser usados com meias grossas de algodão.

Tradicionalmente os socos eram usados pelos agricultores porque eram baratos e muito práticos. Os homens que trabalhavam as terras podiam tirar facilmente os socos sujos com lama e entrar em casa.

foto_2512

foto_2512 (1)

foto_2514

foto_2516

Educativo, sem dúvida.

Saiba que nesta viagem até aos Países Baixos também tivemos oportunidade de visitar AmesterdãoVolendamZaanse Schans e a exposição de tulipas mais famosa do mundo, o Keukenhof.

0In Destinos

O que visitar em Amesterdão

Amesterdão

Estivemos em Amesterdão no mês de março, quando reabre a exposição de tulipas em Keukenhof. O frio não nos impediu de fazer o que estava planeado.  O voo da Ryanair levou-nos até Eindhoven e daí até à Estação Central é uma rápida viagem de autocarro. Além de Amesterdão também estivemos em Marken, Volendam e Zaanse Schans. O penúltimo dia foi passado no Keukenhof, impressionados com a quantidade de tulipas que por ali são exibidas.

Albert Cuyp é um mercado de rua frequentado tanto por locais como por turistas. Vende-se de tudo um pouco, desde vestuário, bicicletas, flores, artigos de decoração e muitos alimentos. Aproveitamos para comprar umas coisitas (queijo, pão, bolos e fruta) e fizemos um lanche improvisado a caminho de Vondelpark.

foto_2315

foto_2314

foto_2316

Dizem que o Vondelpark é parecido com o Central Park. Não podemos confirmar ou desmentir porque nunca estivemos em Nova Iorque. Voldelpark é uma extensa mancha verde no centro da cidade que convida ao exercício físico mas também ao repouso. Não conseguimos perceber se são mais os que correm ou os que andam de bicicleta no parque, mas todos parecem usufruir do mesmo espaço sem problemas.

foto_2334

foto_2336

foto_2336 (1)

As bicicletas não são exclusivas do Vondelpark, elas tomaram conta de toda a cidade. A via para ciclistas é gigante e dizem que existem duas bicicletas por habitante em Amesterdão, uma para ir trabalhar e outra para o fim de semana. Se acrescentarmos as que são alugadas por turistas o número é assustador. E é mesmo para ter medo, porque os atropelamentos por ciclistas acontecem.

foto_2329 (1)

foto_2327

foto_2319

foto_2318

foto_2323

Os canais são muito bonitos e valeu a pena experimentar um passeio de barco.

foto_2325

foto_2326

foto_2328

foto_2324

foto_2320

foto_2321

Perto da Estação Central existe um dos últimos moinhos da cidade.

foto_2330

Não muito longe está a Praça Dam e nenhuma viagem estaria completa sem um pulinho ao Rijksmuseum e ao Museu do Sexo.

foto_2331

foto_2332

foto_2333