O que fazer em Copenhaga 2024, a vibrante capital da Dinamarca

O que fazer em Copenhaga: visitar o Castelo de Rosenborg.
Índice do artigo

Atualizado em: Março 14, 2024

Vai viajar para Copenhaga e procura sugestões de o que fazer e visitar na capital da Dinamarca? Então continue a leitura, uma vez que reuni uma lista das principais atrações turísticas de Copenhaga, bem como dicas fora da caixa que dificilmente encontrará noutros artigos de viagens!

Sei que esta pretensão é forte, no entanto acredito que aqui tem tudo o que precisa para organizar a sua viagem para Copenhaga, e desfrutar de tudo o que a cidade tem para oferecer.

A Dinamarca é a mais pequena das nações nórdicas, com 5,8 milhões de habitantes. Quase metade dos dinamarqueses vivem nas ilhas de Funen e Zealand, mas cerca de 1/4 dos Dinamarqueses vive na capital, Copenhaga!

Além da península de Jutlândia, a Dinamarca ainda tem mais de mil ilhas e a sua influência estende-se até às Ilhas Faroé e Gronelândia.

O Rei Frederik X está atualmente no trono, depois da sua mãe a Rainha Margarida II ter abdicado depois de 52 anos de reinado. Os antepassados deles remontam aos reis vikings do século X! É incrível!

Outra característica que me impressionou na Dinamarca foi a sua ligação à arquitetura, aliás, é o terceiro país com mais arquitetos per capita da Europa!

Em relação aos melhores lugares para visitar em Copenhaga, já deve ter ouvido falar na Pequena Sereia, nos Jardins do Tivoli e em Christiania, mas existem muitos lugares incríveis em Copenhaga que quero partilhar consigo.

Por exemplo, a igreja de mármore, os gigantes de madeira, e a irmã mais nova da Pequena Sereia, que curiosamente poucos viajantes conhecem…

O que fazer em Copenhaga

Jardins do Tivoli, em Copenhaga.
Entrada nos Jardins do Tivoli, em Copenhaga.

Explorar o centro histórico

Quase todos os roteiros, começam assim, não é? Conhecer o centro histórico de Copenhaga é uma excelente forma de descobrir a capital da Dinamarca.

A Rådhuspladsen, isto é, a Praça do Município, é onde está Câmara Municipal, e é uma das principais entradas no centro histórico de Copenhaga.

Trata-se de uma praça enorme, onde costumam estar alguns vendedores ambulantes e fica perto de uma das entradas dos Jardins Tivoli, a que tem uma estátua de Hans Christian Andersen.

Conhecer as casas coloridas do porto histórico de Nyhavn

As casinhas coloridas no Porto de Nyhavn, em Copenhaga.
O que fazer em Copenhaga: ver as casinhas coloridas no Porto de Nyhavn.

O Nyhavn é um dos lugares mais turísticos em Copenhaga, mas existem boas razões para isto acontecer!

No icónico porto do século XVII é onde estão as famosas casinhas coloridas, que são um dos cartões-postais mais fotografados da Dinamarca.

Por serem uma atração turística tão popular, as docas, bem como os antigos armazéns e casas de pescadores deram lugar a restaurantes e esplanadas cheias de turistas.

Ou seja, é um lugar bem procurado por turistas para jantar ou tomar um copo num dos muitos restaurantes e bares do bairro.

Devo dizer que é apesar de ser turístico, achei engraçado perceber que muitas das casas centenárias que foram adaptadas para restaurantes, conservam características de antigamente.

Um dos residentes mais famosos do Porto de Nyhavn foi Hans Christian Andersen, o autor dinamarquês de contos infantis e criador da Pequena Sereia, que viveu nas casas números 18, 20 e 67.

Já a casa mais antiga de Nyhavn é a nº 9 e data de 1681.

Ver o render da guarda em Amalienborg, Den Kongelige Livgarde (ou Guarda Real da Dinamarca)

Render da guarda no Palácio Amalienborg.
O que fazer em Copenhaga: Ver o render da guarda no Palácio Amalienborg.

O Palácio de Amalienborg, construído em meados do século XVIII em estilo rococó, é um grandioso complexo que ocupa um quarteirão inteiro no centro de Copenhaga.

É a casa oficial e residência principal do Rei Frederik X e restante família real em Copenhaga.

A guarda real dinamarquesa é um regimento de elite do Exército Dinamarquês, que tem a tarefa de proteger a Família Real.

A cerimónia de render da guarda em Copenhaga acontece todos os dias às 12h00, e é uma tradição com mais de 100 anos.

Por norma, cerca de 38 soldados, acompanhados dos tambores do regimento, saem do quartel no Palácio de Rosenborg às 11h27 em ponto, e fazem percurso de 2 km até ao Palácio de Amalienborg.

Atravessam a cidade velha, passando por Kongens Nytorv, a praça central da capital, antes da grande chegada ao Palácio.

A praça octogonal de Amalienborg enche-se de turistas para ver a cerimónia de entrega da bandeira, que indica a responsabilidade do recém grupo de soldados de proteger o Rei.

Mesmo em frente deste palácio está a Igreja de Frederico (Frederiks Kirke), também conhecida como a Igreja de Mármore de Copenhaga.

Conhecer a Igreja de Frederico (Frederiks Kirke)

Igreja de Frederico (Frederiks Kirke), a igreja de mármore de Copenhaga.
Igreja de Frederico (Frederiks Kirke), a igreja de mármore de Copenhaga.

Frederiks Kirke, ou Igreja de Frederico, é uma construção admirável!

Além de ser construída em mármore, tem uma cúpula que se destaca dos restaurantes edifícios da capital. E olhe que Copenhaga tem edifícios impressionantes!

Afinal, a Igreja de Mármore de Copenhaga tem a maior cúpula da Escandinávia (31 metros de diâmetro) e que faz lembrar a Basílica de São Pedro, no Vaticano.

Visitar o Palácio de Christiansborg

Palácio de Christiansborg.
Palácio de Christiansborg.

A Dinamarca é uma monarquia constitucional desde 1849 e a Coroa Dinamarquesa tem o apoio de mais de 3/4 da população, apesar de o poder ser detido pelo Governo no Parlamento, cuja base é no Palácio de Christianborg, isto é, no centro de Copenhaga.

Aliás, o Palácio de Christiansborg foi a residência da monarquia dinamarquesa até 1974 e atualmente está aberto a vistas.

Este palácio tem cinco atrações para visitar: As Salas de Receção Real, a Cozinha Real, as Ruínas e os Estábulos Reais e a Capela do Palácio.

Ou seja, pode explorar as salas onde os monarcas recebiam as figuras de estado e outros lugares importantes do palácio.

O ponto alto da visita costuma ser a subida à torre do Palácio de Christiansborg, de onde se pode ver toda a cidade.

Visitar o Castelo de Rosenborg (Rosenborg Slot)

O que fazer em Copenhaga: visitar o Castelo de Rosenborg.
O que fazer em Copenhaga: visitar o Castelo de Rosenborg.

O Castelo de Rosenborg é um palácio renascentista e, em termos de tamanho, é mais pequeno que os restantes palácios de Copenhaga.

A entrada no castelo é paga e costuma haver fila, pelo que é boa ideia comprar o bilhete com antecedência.

Os grandes destaques de Rosemborg são o salão do trono, bem como a coleção de Jóias da Coroa Dinamarquesa.

Já se não quiser pagar o bilhete de entrada, pode visitar gratuitamente os jardins, bem como ver a saída dos guardas todos os dias às 11:38 em direção ao Palácio de Amalienborg.

Localização: Øster Voldgade 4A, 1350 København, Dinamarca.

Ver a Catedral de Copenhaga (Vor Frue Kirke)

Catedral de Copenhaga.
O que visitar em Copenhaga: a linda Catedral de Nossa Senhora.

A Catedral de Copenhaga, Catedral de Nossa Senhora ou Vor Frue Kirke, é de cariz Protestante – Luterano.

Há tanto para dizer sobre esta catedral! O exterior em estilo neoclássico com seis colunas gigantes inspiradas no Pártenon de Atenas impõe respeito.

Já no interior, a simplicidade da decoração é levada ao extremo, com cores claras nas paredes e teto que nos obrigam a levantar a cabeça em direção ao céu. A exceção são estátuas reluzentes de mármore que parecem sentinelas a velar pelos fiéis.

Há muito espaço dentro da catedral, afinal, cabem cerca de 1100 pessoas sentadas neste monumento!

A catedral mede 83 metros de comprimento e 33 metros de largura, sendo que no interior, a nave chega aos 60 metros de comprimento e mais de 25 metros do chão ao teto.

Como deve perceber, é muito fácil sentir-se pequeno num ambiente destes.

No cimo da torre de 60 metros de altura estão os quatro sinos da igreja, sendo que dois merecem destaque especial.

  • Stormklokken é o maior sino da Dinamarca e pesa 4 toneladas;
  • O menor sino da torre é o sino mais antigo do país, datado de 1490.

Localização: Nørregade 8, 1165 København, Dinamarca.

Entrada: gratuita.

Passear no histórico parque temático dos Jardins do Tivoli

Montanha-russa no Jardim do Tivoli, em Copenhaga.
Montanha-russa no Jardim do Tivoli, em Copenhaga.

O parque dos Jardins do Tivoli é o terceiro parque temático mais antigo do mundo, já que faz as delícias de crianças e adultos desde 1843.

Ou seja, são várias as gerações de habitantes de Copenhaga que cresceram a brincar por aqui.

Um dos destaques é a torre Star Flyer, com 80 metros que se vê de qualquer ponto da cidade, bem como as montanhas-russas e carrosséis.

Há também um grande lago e passeios para percorrer as suas margens! O Jardim do Tivoli está em funcionamento nos seguintes períodos:

  • Verão 2024: de 22 de março a 22 de setembro;
  • Halloween 2024: de 10 de outubro a 3 novembro;
  • Natal 2024: de 15 de novembro a 5 de janeiro 2025 (fechado no dia 24 de dezembro).

Passear numa das mais longas ruas pedonais da Europa, Strøget

Strøget, a rua pedonal em Copenhaga para compras.
Strøget, a rua pedonal em Copenhaga para compras.

Se considerar que Strøget inclui 5 ruas interligadas, todas elas a abarrotar de lojas, cafés e restaurantes, então percebe porque é que esta zona é super animada e um paraíso para quem não prescinde de compras em viagens.

São muitas lojas, mas também museus, como por exemplo o Museu dos Recordes do Guiness!

E veja bem, só a rua principal de Strøget tem 1,1 km, portanto, prepare-se para caminhar bastante e leve a carteira recheada!

Rundetaarn, o mais antigo observatório Europeu ainda em funcionamento

Rundetaarn, em Copenhaga.
A Torre Redonda de Copenhaga (Rundetaarn).

Rundetaarn, ou a Torre Redonda de Copenhaga, data do século XVII e é o mais antigo observatório da Europa ainda em funcionamento.

Para subir à torre é preciso subir uma rampa que dá a volta sete vezes e meia. Ou seja, não tem degraus para subir mas sim uma gigante rampa! É capaz de ficar um pouco enjoado se fizer o trajeto muito rápido.

A entrada é paga (40 DKK; isto é, cerca de 5,30 €) e pode comprar o bilhete à chegada.

Ver a Pequena Sereia nas margens do Mar Báltico

O que fazer em Copenhaga: ver a Pequena Sereia.
O que fazer em Copenhaga: ver a Pequena Sereia.

A estátua da Pequena Sereia é da autoria de Edvard Eriksen e representa a personagem de um dos contos infantis do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen.

A famosa estátua de bronze costuma ser considerada um dos símbolos da cidade de Copenhaga e está localizada em Langelinie, junto às margens do Mar Báltico.

A escultura tem 125 centímetros e é habitual haver alguma estranheza em relação ao tamanho da estátua, pois ao vivo parece pequena.

Aproveite para visitar Kastellet, uma fortaleza bem preservada do século XVII que está ao lado da Pequena Sereia.

Explorar os museus de Copenhaga

Museus em Copenhaga: Guinness World Records Museum.
Museus em Copenhaga: Guinness World Records Museum.

Eu gosto de conhecer museus nas minhas viagens, por isso fiquei contente ao perceber que existem muito museus interessantes em Copenhaga!

Infelizmente não os consegui visitar a todos, mas para que posso organizar a sua viagem, aqui fica uma lista dos principais museus em Copenhaga.

Ao clicar no nome do museu em português será direcionado para a localização no google maps, ou seja, pode escolher guardar a localização no seu telemóvel. Entre parênteses tem o nome do museu em inglês ou em dinamarquês. Espero que esta informação seja útil!

Fazer um tour pelos canais da cidade

O que fazer em Copenhaga: passeio de barco nos canais.
O que fazer em Copenhaga: passeio de barco nos canais.

Os barcos que fazem passeios nos canais em Copenhaga saem do porto de Nyhavn e, apesar de ser possível comprar bilhete no local, eu recomendo que compre online com antecedência.

Isto porque muita gente quer fazer o tour de barco pelos canais, e se não tiver o bilhete antes, arrisca-se a não ter lugar nesse dia, ou ter de esperar pelo próximo cruzeiro.

Ou seja, compre o seu bilhete aqui: tour Cruzeiro pelos Canais de Copenhaga.

Fazer um mergulho gelado no Mar Báltico

Existem 93 clubes de banho em água fria na Dinamarca, sendo que o “Caracol”, em Copenhaga, é frequentado principalmente por locais.

Nesta plataformas de natação é possível praticar um dos desportos favoritos dos dinamarqueses que é mergulhar em água gelada!

Assim, caso se sinta inspirado para atividades extremas e com adrenalina como esta, não deixe escapar a oportunidade.

Fazer esqui ou snowboard no telhado de uma central elétrica (CopenHill)

CopenHill em Copenhaga.
CopenHill em Copenhaga.

O CopenHill foi inaugurado em 2019 e é uma estância de montanha que funciona no telhado de uma central elétrica, em pleno centro de Copenhaga.

Está a ver o fumo a sair do edifício na foto? É aí!

A pista de esqui tem 450 metros e tanto pode ser usada par esqui como snowboard. Além disso, tem a parede de escalada mais alta do mundo.

Se preferir, pode apenas caminhar, pois existem trilhos para os menos adeptos de adrenalina.

Explorar o legado arquitetónico de Copenhaga

Estação Central de Copenhaga.
Estação Central de Copenhaga.

Copenhaga é a Capital Mundial da Arquitetura em 2023, aliás, o título “UNESCO-UIA – World Capital of Architecture” vem reforçar o forte legado da capital da Suécia no desenvolvimento urbano inovador, em conjunto com o empenho na sustentabilidade e melhoria das condições de habitação nas cidades.

Os amantes de arquitetura moderna vão sentir-se no paraíso em Copenhaga, pois são muitos os exemplos de edifícios carismáticos que podem ser vistos.

É provável que já tenha ouvido falar do Bjarke Ingels Group (BIG), um grupo de arquitetos, designers e construtores com sede em Copenhaga e Nova Iorque, que atua nas áreas da arquitetura, urbanismo, pesquisa e desenvolvimento.

No entanto, existem outros nomes de destaque no campo da arquitetura em Copenhaga. Henning Larsen Architects, Cobe, Gehl Architects, C.F. Møller, 3XN, Lendager Group, Dissing & Weitling, Lundgaard & Tranberg, Dorthe Mandrup são alguns exemplos a seguir.

Conhecer Freetown Christiania

O que fazer em Copenhaga: visitar Freetown Christiania.
O que fazer em Copenhaga: visitar a cidade livre de Christiania.

Freetown Christiania, é um mundo à parte em Copenhaga!

A auto proclamada Cidade Livre de Christiania, tem leis próprias e não paga impostos ao governo dinamarquês.

Muitos hippies por lá, bem como murais, street art e algumas atividades alternativas. Acho que sabe ao que me refiro…

Existem lojas e cafés se quiser ficar um par de horas a explorar a área.

Lembre-se apenas que não é permitido tirar fotos em Christiania.

Copenhagenize: alugue uma bicicleta e explore Copenhaga em duas rodas

Alugar bicicleta em Copenhaga.
Alugar bicicleta em Copenhaga.

Andar de bicicleta em Copenhaga é uma atividade tão comum que tem um nome próprio: Copenhagenize!

Então, “Copenhagenize” é um termo que se refere ao processo de tornar uma cidade mais adequada e segura para ciclistas, modelando-se nas práticas e infraestruturas bem-sucedidas observadas em Copenhaga.

Já percebeu, Copenhaga é considerada um exemplo de boas-práticas no que diz respeito a este transporte de duas rodas!

Esta abordagem visa promover o uso da bicicleta como meio de transporte eficiente e sustentável, incorporando infraestruturas cicláveis, políticas urbanas amigas das bicicletas e iniciativas que incentivem o ciclismo como uma opção viável para a mobilidade urbana.

E esta abordagem é válida tanto para locais como turistas, por isso, se está a perguntar-se se vale a pena alugar bicicleta em Copenhaga, a resposta é sim!

Aliás, Copenhaga é uma cidade feita para pedalar, já que tem uma incrível rede de ciclovias, sinalização clara e uma cultura que adora as bicicletas.

Além disso, alugar uma bicicleta, além de ser ecológico e fazer bem à saúde, é a chave para explorar a cidade de uma forma única e eficiente.

Rådhusstræde Cykler é um dos lugares onde pode alugar uma bicicleta em Copenhaga, mas existem outros na cidade.

Visitar Malmö, na Suécia

Câmara Municipal no centro de Malmö, Suécia.
Câmara Municipal no centro de Malmö, Suécia.

A cidade de Malmö fica muito perto de Copenhaga, aliás, só precisa de atravessar a Ponte do Øresund para chegar à Suécia, o país vizinho.

Pode ir de comboio ou autocarro, sendo que o primeiro é mais rápido e o segundo mais económico. Eu fui no autocarro da Flixbus logo de manhã e tive um dia inteiro para visitar Malmö, o que me pareceu suficiente.

Já agora, o truque para encontrar bilhetes de autocarro baratos é reservar com a máxima antecedência possível!

A Estação de Comboios em Malmö fica a 5 minutos do centro da cidade, o que é muito conveniente.

O que fazer em Copenhaga de graça: atividades gratuitas em Copenhaga

Capela de Christiansborg Palace (entrada gratuita).
Capela de Christiansborg Palace (entrada gratuita).

É verdade que Copenhaga é uma cidade cara, mas existem algumas atividades que pode aproveitar para manter o seu orçamento de viagem sob controlo.

Assim, tanto ver o render da guarda, como a pequena sereia ou o porto de Nyhavn são atividades gratuitas em Copenhaga e que valem muito a pena.

Além disso, apesar de partes do Christiansborg Palace terem entrada paga, a Capela do Palácio em entrada gratuita, bem como as galerias do Parlamento, quando o mesmo está em sessão.

Já agora, as visitas guiadas ao Parlamento também são gratuitas, por isso aproveite!

Alojamento em Copenhaga. Melhores Bairros e alojamento económico

Alojamento económico em Copenhaga.
Alojamento económico em Copenhaga.

Pode parecer contraditório falar em alojamento económico em Copenhaga, já que achei a cidade bem cara!

No entanto, temos de tomar decisões com os dados que temos, e o certo é que é possível encontrar alojamento razoável no centro da cidade a preços aceitáveis.

Assim, a minha escolha foi o económico Cabinn City (2 estrelas), perto da Estação Central, mas devo dizer que ficava longe de tudo o resto.

Por isso, se fosse hoje, talvez pensasse em ficar mais no centro, por exemplo no hotel Hotel Christian IV (3 estrelas) ou o Hotel Bethel (3 estrelas), no porto de Nyhavn.

Transportes em Copenhaga

Transportes em Copenhaga, Dinamarca.
Transportes em Copenhaga, Dinamarca.

Os transportes em Copenhaga funcionam bem, mas como os principais pontos turísticos ficam relativamente perto, eu andei bastante a pé.

Ou seja, usei o comboio para ir do aeroporto para o centro, o autocarro para ir a Malmö, na Suécia e o restante tempo andei a pé.

Andei muito a pé, mas para mim é a melhor forma de conhecer uma cidade.

Convém mencionar que a UBER não funciona em Copenhaga e as bicicletas são a forma mais comum de as pessoas se deslocarem de um lado para outro.

Perguntas frequentes sobre Copenhaga

Scandinavian Airlines (SAS) no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto (Portugal).
Scandinavian Airlines (SAS) no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto (Portugal).

Onde fica e como chegar a Copenhaga?

Copenhaga fica na Dinamarca, ou seja, no Norte da Europa, numa região conhecida como Escandinávia.

A forma mais rápida para chegar a Copenhaga saindo de Portugal é de avião, sendo que existem voos diretos tanto de Lisboa como do Porto.

As principais companhias aéreas que voam sem escalas do Aeroporto do Porto para Copenhaga são a Ryanair e a Scandinavian Airlines (SAS), enquanto que se viajar do Aeroporto Huberto Delgado, em Lisboa, tem voos diretos da TAP Air Portugal, Easyjet, Norwegian Air Sweden e a Scandinavian Airlines (SAS).

Como ir do Aeroporto de Copenhaga para o centro da cidade?

Aeroporto de Copenhaga - Copenhagen Airport (CPH).
Aeroporto de Copenhaga – Copenhagen Airport (CPH).

A forma mais rápida para ir do aeroporto para o centro de Copenhaga é o comboio, ou o S-Tøg.

A estação dos comboios fica no interior do aeroporto e existem máquinas automáticas para comprar os bilhetes.

Eu achei um pouco difícil encontrar o nome da estação do centro de Copenhaga, por isso explico tudo o que precisa saber. No entanto, se estas explicações não forem suficientes, há uma pessoa disponível para ajudar a utilizar as máquinas de venda de bilhetes.

Para comprar bilhete para o centro de Copenhaga deve procurar o nome da Estação Central, que é København H. Esta é a estação mesmo em frente aos Jardins do Tivoli.

O pagamento pode ser efetuado por cartão e no bilhete irá encontrar o número da plataforma. Existem duas plataformas, uma em cada direção, por isso, certifique-se que apanha o comboio certo.

Nas plataformas existem umas máquinas para validar bilhetes, mas são apenas para quem usa cartão regular de transporte, ou seja, não é necessário validar os bilhetes das máquinas.

Do Aeroporto de Copenhaga até à Estação Central são 3 paragens, ou seja, cerca de 15 minutos de viagem.

Há Uber em Copenhaga?

O Uber não funciona em Copenhaga e os táxis são caros, por isso, eu optei por caminhar ou usar os transportes públicos durante a minha viagem.

Qual é a moeda em Copenhaga?

A moeda oficial da Dinamarca é a coroa dinamarquesa (DKK), ou seja, não é possível fazer pagamentos em euro.

No entanto, a utilização de pagamentos por cartão está generalizada, eu não precisei de trocar nem levantar dinheiro nas caixas multibanco em Copenhaga.

Ou seja, em todos os lugares que fui, incluindo lojas de rua, cafés, restaurantes e vendedores ambulantes, todos eles aceitavam pagamentos com cartão.

Eu usei sempre o meu cartão Revolut e funcionou perfeitamente.

Quantos dias são necessários para visitar Copenhaga?

Caminhar no porto de Nyhavn.
Caminhar no porto de Nyhavn.

Em relação a quanto tempo ficar em Copenhaga, acredito que três a quatro dias é o ideal para ter tudo com tempo.

Melhor altura para visitar Copenhaga?

Quando viajar para Copenhaga? Então, diferentes alturas do ano correspondem a atividades distintas na cidade.

No verão, não perca os animados festivais de verão, como por exemplo o Copenhagen Jazz Festival, o Copenhagen Photo Festival, o Copenhell e ainda o Copenhagen Opera Festival.

No inverno, além dos mercados de Natal, quando os lagos gelam, os dinamarqueses divertem-se a patinar e praticar curling.

Além disso, costumam dizer que a primavera e o outono são alturas excelentes para que, viaja para Copenhaga, pois é quando os dias são amenos e os preços dos hotéis são mais em conta.

Subscreva o canal de YouTube para mais vídeos de viagens!

Leia também:

Viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência! Somos uma Família Portuguesa a viajar pelo mundo e partilhamos tudo em passaportenobolso.com. Aqui encontra muitas dicas de viagem, bem como informações práticas sobre vários destinos na Europa, África, Ásia e América. Visitei +30 países e não planeio parar tão cedo. De vez em quando viajo sozinha… Acompanhe tudo no Instagram / Facebook / YouTube / Pinterest / Twitter. 

Organize a sua viagem!

Reserve com os nossos parceiros; as marcas a seguir indicadas foram testados por nós, são de total confiança e por isso nós as recomendamos!

Além disso, ao usar estes links nós recebemos uma pequena comissão, o que nos ajuda a manter o blogue atualizado. Agradecemos a contribuição 

  • Alojamento no Booking;
  • Tours, entradas em museus, transferes de e para o aeroporto e atrações turísticas sem filas e com descontos pontuais em Get Your Guide;
  • Seguros de viagem à sua medida (inclui seguro COVID-19), com atendimento em língua portuguesa e com 5% desconto na IATI Seguros;

Não se esqueça que nós organizamos as nossas viagens e a dos nossos amigos, também podemos organizar as suas! reservapassaporte@gmail.com.

Este post pode conter links afiliados.

Partilhar Artigo

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.