O que visitar em Peso da Régua, lugares a não perder na Régua

Lugares imperdíveis e visitar na Régua.
Índice do artigo

Atualizado em: Junho 11, 2024

Aqui tem tudo o que precisa saber sobre os melhores lugares a visitar em Peso da Régua, bem como sugestões de o que fazer nesta região do Douro.

Falar da Régua é, para nós, sentir de imediato o doce caramelo dos rebuçados. É ver passar pelos nossos olhos o imenso verde dos socalcos das vinhas, o azul do Rio Douro e do céu!

Peso da Régua é também um destino popular para quem faz um cruzeiro de um dia no Douro. Pode incluir a subida de barco desde o cais de Gaia e a descida de comboio (com destino à estação de São Bento, no Porto) ou vice-versa.

Sempre que visitamos o Douro, fazemos questão de incluir a Régua no nosso roteiro. O cenário modifica-se conforme a dança das estações, proporcionando paisagens deslumbrantes em qualquer altura do ano.

Afinal, estamos no coração do Alto Douro Vinhateiro. As sensações levam a melhor quando o assunto é o que visitar em Peso da Régua. A lista de atrações pode não ser muito longa, mas cada quilómetro percorrido no Douro oferece cenários dignos de um episódio do National Geographic.

A Régua é também um ponto de passagem pela Estrada Nacional nº2, a mítica via que liga Portugal de Norte a Sul pelo interior do país. Este trajeto é uma aventura que vale a pena explorar, acredite!

Além disso, a Régua é a capital internacional do vinho e da vinha, tornando-se um destino imperdível para os amantes desta bebida. As adegas e quintas oferecem provas e visitas guiadas, o que permite aos visitantes conhecer melhor o processo de produção do vinho do Porto e não só!

Então, acompanha-nos nesta viagem pelo Peso da Régua? Guarde estas sugestões e prepare-se para uma visita inesquecível!

O que fazer e visitar no Peso da Régua

Ponte Pedonal na Régua.
O que ver e visitar no Peso da Régua: ver a ponte Pedonal na Régua.
Barco rabelo a subir o Rio Douro.
Barco rabelo a subir o Rio Douro.

Visitar o Museu do Douro

Entrada para o Museu do Douro, na Régua.
Entrada para o Museu do Douro, na Régua.
Museu do Douro.
O que visitar no Peso da Régua: o Museu do Douro.
Exposição no interior do Museu Casa do Douro.
Exposição no interior do Museu Casa do Douro.
Croça: vestuário tradicional dos trabalhadores rurais durienses. Usado pelos podadores para se protegerem da chuva no inverno.
Croça: vestuário tradicional dos trabalhadores rurais durienses. Usado pelos podadores para se protegerem da chuva no inverno.
O que fazer na Régua: prova de vinhos no Museu Casa do Douro.
O que fazer na Régua: prova de vinhos no Museu Casa do Douro.

O Museu do Douro está instalado na antiga Casa da Companhia no centro do Peso da Régua, um edifício emblemático que recebe visitantes que querem conhecer melhor o património natural e cultural do Douro.

O bilhete individual para visitar o Museu do Douro tem um custo de 6,00 EUR e a visita guiada em português custa 10,00 EUR por grupo.

No entanto, se quiser acrescentar o almoço no Restaurante do Museu do Douro (A Companhia), nesse caso o valor total por pessoa passa para 18,00 EUR.

Explorar miradouros de cortar a respiração

Miradouro com vista para a Régua e Rio Douro.
Miradouro com vista para a Régua e Rio Douro.
Mapa dos Caminhos e Miradouros Durienses.
Mapa dos Caminhos e Miradouros Durienses.

O Douro é conhecido pelas encostas de vinhas que se prolongam até às margens do rio Douro, por isso, em qualquer miradouro com vista para o Douro as paisagens de cortar a respiração são garantidas.

De qualquer forma, os miradouros mais conhecidos na região da Régua são o Miradouro de São Leonardo de Galafura, mas também o Miradouro de São Domingos.

Ver os barcos a chegar ao Cais da Régua

Passeio de barco na Régua.
Passeio de barco na Régua.
Barcos no cais da Régua.
Barcos no cais da Régua.
O que fazer na Régua: ver os barcos a chegar ao cais fluvial.
O que fazer na Régua: ver os barcos a chegar ao cais fluvial.

Ver os barcos a chegar ao Cais da Régua é uma experiência imperdível e uma excelente forma de sentir a essência do Douro. Para mim, este é um dos momentos mais mágicos para quem visita a cidade.

Por alguma razão, ir de barco desde o Cais de Gaia até à Régua é um passeio bastante popular!

Muitos turistas escolhem fazer este cruzeiro para ver as paisagens ao longo do rio Douro, já que neste percurso pode ver de perto os socalcos de vinhas, quintas e, claro, o majestoso rio Douro.

Cruzeiro no Rio Douro.
Cruzeiro no Rio Douro.
Subir o Rio Douro de barco até à Régua.
Subir o Rio Douro de barco até à Régua.
Apreciar as águas tranquilas do Rio Douro.
Apreciar as águas tranquilas do Rio Douro.
Cruzeiro das pontes no Rio Douro.
Ver as pontes no Rio Douro num cruzeiro.
Eclusa no Rio Douro.
Eclusa no Rio Douro.

No entanto, se não quiser fazer o cruzeiro, pode sempre incluir no seu roteiro da Régua uma visita ao cais dos barcos.

O Cais da Régua é um local cheio de vida, onde pode observar a chegada e partida dos barcos. Aliás, acho que ver os barcos a navegar pelo rio, carregados de turistas felizes é um espetáculo que captura a alma do Douro.

Aproveite para tirar algumas fotografias, pois a paisagem é digna de cartão postal.

Além disso, o Cais da Régua tem uma série de restaurantes e cafés onde pode saborear os pratos típicos da região enquanto aprecia a vista para o rio.

Experimente um copo de vinho do Douro, acompanhado por uma refeição tradicional portuguesa. É o cenário perfeito para um momento em família.

Conhecer a estação de comboios da Régua

Estação de comboios da Régua.
Estação de comboios da Régua.
Azulejo na estação de comboios da Régua.
Azulejo na estação de comboios.
Viagem de comboio entre a Régua e Porto. Regresso do cruzeiro fluvial no antigo comboio regional.
Viagem de comboio entre a Régua e Porto. Regresso do cruzeiro fluvial no antigo comboio regional.
Paisagens durienses a partir da janela do comboio regional.
Paisagens durienses a partir da janela do comboio regional.

Ver a estação de comboios da Régua é uma experiência imperdível, especialmente para os amantes dos tradicionais azulejos portugueses. Por isso, se está a planear uma visita à Régua, recomendo que coloque o cais da Estação Ferroviária de Peso da Régua na sua lista de locais a visitar.

A Estação Ferroviária da Régua é uma das mais bonitas e emblemáticas da Linha do Douro. Esta linha férrea é famosa não só pelas paisagens dos socalcos que se estendem até quase tocar as águas do Rio Douro, mas também pelas lindas estações de comboios que se encontram ao longo do percurso.

Ao chegar à estação, será recebido por uma verdadeira obra de arte. Os azulejos decorativos que adornam as paredes da estação são simplesmente magníficos. Estes painéis de azulejos retratam cenas da vida rural, vinhas e tradições do Douro.

No entanto, a história da Linha do Douro é um pouco conturbada.

Construída no século XIX, esta linha ferroviária foi vital para o desenvolvimento da região, pois facilitou o transporte de vinho e outros produtos. Infelizmente, muitas das estações ao longo da linha foram abandonadas durante anos, mas é recompensador ver que estão recuperadas e apreciadas pelos turistas.

Percorrer uma parte do Caminho de Santiago

Exterior da Igreja de Lobrigos.
Exterior da Igreja de Lobrigos.
Interior da Igreja de Lobrigos.
Interior da Igreja de Lobrigos.
Igreja Paroquial de São João de Lobrigos (Altar).
Igreja Paroquial de São João de Lobrigos (Altar).
Pormenor dos caixotões no teto da Igreja Paroquial de São João de Lobrigos.
Pormenor dos caixotões no teto da Igreja Paroquial de São João de Lobrigos.

Percorrer o Caminho de Santiago ou apenas uma parte, é uma experiência que recomendo vivamente.

A Régua faz parte do Caminho de Santiago Interior, um percurso menos conhecido e menos movimentado, ou seja, ideal para quem procura uma experiência mais íntima e tranquila.

Portanto, se quer fugir dos caminhos de Santiago mais turísticos e agitados, recomendo que inclua a Régua no seu radar.

Eu tive a oportunidade de percorrer o trecho entre a Igreja de São João de Lobrigos até ao centro da Régua e foi uma experiência fantástica.

O caminho começa na Igreja de São João de Lobrigos, um local cheio de história e beleza arquitectónica. A partir daí, o percurso segue por trilhos e estradas secundárias com vistas magníficas sobre as vinhas e o rio Douro.

Embora a parte do caminho que coincide com a Estrada Nacional 2 seja menos interessante devido ao tráfego, o restante percurso compensa amplamente.

Caminhar pelos socalcos das vinhas, atravessar pequenas aldeias e interagir com os habitantes locais são momentos que tornam a viagem inesquecível.

O caminho está bem sinalizado, o que facilita a orientação mesmo para aqueles que não estão familiarizados com a área.

As vinhas em socalcos, o rio serpenteando pelo vale e as pequenas aldeias são apenas algumas das cenas que vai querer recordar, ou seja, não se esqueça da máquina fotográfica.

Não se esqueça de levar água e alguns snacks, especialmente se planear fazer o percurso em dias mais quentes. O sol pode ser intenso, mas a sombra das vinhas e a brisa do Douro tornam a caminhada agradável.

Carimbar o passaporte da Estrada Nacional 2 na Régua

Estrada Nacional 2 em Santa Marta de Penaguião.
Estrada Nacional 2, em Santa Marta de Penaguião.

A Estrada Nacional 2 atravessa Portugal de norte a sul, ligando Chaves a Faro, e é conhecida como a “Route 66” portuguesa.

Ao visitar a Régua, não se esqueça de levar consigo o passaporte da Estrada Nacional 2. Este passaporte é um documento especial que permite aos viajantes colecionar carimbos de cada localidade por onde passam.

A Régua é uma das paragens obrigatórias deste roteiro, situada no coração do Douro Vinhateiro, uma região famosa pelas suas vinhas em socalcos e pela produção de vinhos de qualidade. Para carimbar o seu passaporte na Régua, existem vários locais onde pode fazê-lo, sendo a Loja Interativa de Turismo uma das opções mais escolhidas.

A Loja Interativa de Turismo está localizada no centro da cidade e é um excelente ponto de partida para explorar a Régua. Além de carimbar o seu passaporte, pode obter informações sobre as principais atrações da região, eventos locais e recomendações de restaurantes e alojamentos.

Enquanto estiver na Régua, aproveite para visitar algumas das suas atrações icónicas, como o cais fluvial, onde pode ver os barcos a chegar e partir para cruzeiros no Douro. A estação ferroviária da Régua, com os seus azulejos tradicionais, também merece uma visita.

Depois de carimbar o passaporte e explorar a cidade, considere continuar a sua viagem pela Estrada Nacional 2, descobrindo outras paragens ao longo do caminho.

Provar os rebuçados da Régua

Santuário de Nossa Senhora dos Remédios.
Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, em Lamego.
Caminho de Santiago em Lamego.
Santuário de Nossa Senhora dos Remédios (Lamego).
Painel de azulejos na Senhora dos Remédios.
Painel de azulejos na Senhora dos Remédios.
Interior do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, em Lamego.
Interior do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, em Lamego.
Interior do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios (detalhe do teto).
Interior do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios (detalhe do teto).

Provar os rebuçados da Régua é uma experiência nostálgica, que faz parte das minhas memórias de infância. Isto porque durante as festas populares, recebia estes doces como presente.

Os rebuçados da Régua são doces muito simples, mas deliciosos, feitos de açúcar caramelizado de forma artesanal. Aliás, acho que esta simplicidade é o que os torna tão especiais e únicos.

As senhoras da Régua, que tradicionalmente os produziam, vendiam-nos nas festas e feiras locais, delicadamente embrulhados em papéis coloridos. Era uma forma de rendimento adicional para muitas famílias, e a tradição continua viva.

Ainda hoje, pode encontrar os rebuçados de caramelo vendidos nas principais festas da região.

Além das festas na Régua, estes rebuçados também podem ser encontrados junto ao Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, em Lamego. O santuário é um local de peregrinação e, para muitos, a visita não está completa sem provar estes doces tradicionais.

Dormir num barril na Quinta da Pacheca

Miradouros na Régua.
Miradouros na Régua.

Dormir num barril no The Wine House Hotel – Quinta da Pacheca é uma experiência única, que certamente não acontece todos os dias. Imagine-se a descansar dentro de um barril de Vinho do Porto, rodeado por vinhas…

Estes barris são verdadeiras obras de arte que proporcionam uma experiência inusitada e memorável.

Mas convém referir que cada barril é equipado com todo o conforto necessário para uma estadia agradável, incluindo cama, casa de banho e uma vista espetacular sobre as vinhas.

Por outro lado, se preferir algo mais convencional, o The Wine House Hotel – Quinta da Pacheca também tem quartos elegantes e confortáveis. Ou seja, ficar num destes quartos permite-lhe desfrutar de todo o charme e hospitalidade que a quinta tem para oferecer.

Além disso, terá a oportunidade de explorar a vinha e conhecer mais sobre a produção de vinho.

Passear pelas vinhas, aprender sobre o processo de vinificação e, claro, provar os vinhos da quinta são atividades que complementam a sua estadia.

Conhecer as Quintas da Régua

Quinta do Seixo, en Valença do Douro (entre a Régua e Pinhão).
Quinta do Seixo, em Valença do Douro (entre a Régua e Pinhão).
O que fazer na Régua: visitar as quintas do Douro.
O que fazer na Régua: visitar as quintas do Douro.
Quinta produtora dos vinhos Ferreira.
Quinta produtora dos vinhos Ferreira.

As quintas nesta região são famosas, tanto por causa da produção dos prestigiados vinhos, como pela vista privilegiada que cada uma aproveita.

Para melhor usufruir das quintas da Régua sugerimos que as visite, faça provas de vinho, se for a altura da vindima aproveite para participar ou então que fique alojado numa da sua preferência.

A esse propósito veja algumas sugestões de quintas no Douro onde pode ficar a dormir a seguir.

Alojamento no Peso da Régua

Hotel Vila Galé, na Régua.
Hotel Vila Galé, na Régua.
Quintas na Régua.
Quintas na Régua.

Por ser uma região bastante turística não faltam opções de alojamento na Régua, tanto em recatados alojamentos rurais, quintas produtoras de vinho ou ainda como ainda em hotéis extravagantes.

Assim, a Casa do Salgueiral é uma boa opção a preços simpáticos e a Quinta do Vallado Wine Hotel é perfeita para escapadinhas luxuosas.

Hotéis na Régua

O que fazer e visitar perto do Peso da Régua

Caves de Santa Marta.
Caves de Santa Marta de Penaguião.
Espumante Raposeira.
Espumante Raposeira.
Entrada para as caves Raposeira.
Entrada para as Caves da Raposeira.
Visitar as Caves Raposeira.
Visitar as Caves Raposeira.
Museu nas Caves de Raposeira.
Caves de Raposeira: ver artefactos antigos.
Prova de espumante nas Caves Raposeira.
Prova de espumante nas Caves Raposeira.
Estação de Comboios de Pinhão.
Estação de Comboios de Pinhão.
Azulejos na Estação de Comboios de Pinhão.
Azulejos na Estação de Comboios de Pinhão.

Já deve ter percebido que há muito para ver e fazer nesta região do Douro, pelo que é muito fácil sentir-se perdido.

Portanto, com base na minha experiência e considerando a proximidade com a Régua, aqui ficam as minhas sugestões de o que vistar. Inclui nesta lista as distâncias, bem como qual é a atividade que recomendo em cada lugar.

  • Visitar as Caves de Santa Marta de Penaguião (7 km);
  • Fazer uma prova de espumante nas Caves da Raposeira (16 km) ou nas Caves da Murganheira (24 km);
  • Ver a Estação de Comboios de Pinhão (26 km).

Tudo o que precisa saber antes de viajar para a Régua

Lugares a visitar na Régua.
Lugares a visitar na Régua.
Fazer um cruzeiro do Cais de Gaia até ao Cais da Régua.
Fazer um cruzeiro do Cais de Gaia até ao Cais da Régua.

Quanto tempo é necessário para visitar o Peso da Régua?

No mínimo, dois dias são necessários para visitar o Peso da Régua, mas se possível fique mais um dia.

Claro que depende das atividades que pretende fazer, bem como dos lugares que estão na sua lista a visitar.

Em todo o caso, considerando uma visita ao Museu do Douro, explorar o centro histórico, o cais dos barcos e a estação de comboios, precisa mesmo de ficar uma noite na cidade.

Depois tem as quintas do Douro, bem como os miradouros. É realmente uma região muito bonita com muito para ver e fazer.

Qual é a melhor altura para visitar a Régua?

Amendoeiras no pico de floração.
Amendoeiras no pico de floração.
Visitar a Régua no verão.
Visitar a Régua no verão.
São João do Rio.
São João do Rio.

Visitar a Régua vale a pena em qualquer altura do ano, já que as sugestões de o que ver e fazer estão disponíveis ao longo de todo o ano.

No entanto, existem alturas do ano com festas ou eventos que acredito que podem ser mais uma razão para visitar a região.

Assim, aqui ficam as minhas sugestões das melhores alturas para visitar a Régua:

  • Entre fevereiro e março: fazer a Rota das Amendoeiras em Flor;
  • Primavera: Para ver os socalcos a despontar em tons de verde;
  • 24 de junho: Festa em Honra de São João do Rio;
  • Julho: Jornadas Medievais do Douro, que celebram a passagem de D. Sancho I por Canelas. Inclui recriações da época medieval com malabaristas, jograis nobres;
  • Agosto: Festa de Nossa Senhora do Socorro no Peso da Régua;
  • Outono: Para ver as vinhas no Douro em tons de amarelo, dourado e castanho.

Qual o trecho mais bonito do Rio Douro?

Rio Douro perto da Régua.
Rio Douro perto da Régua.
Rio Douro entre o Pinhão e a Régua.
Rio Douro entre a Régua e o Pinhão.
Estação de comboio de Gouvinhas.
Estação de comboio de Gouvinhas.
Lugares imperdíveis e visitar na Régua.
Lugares imperdíveis a visitar na Régua.

É mesmo muito difícil para mim escolher apenas um trecho como o mais bonito do Rio Douro, pois sempre que viajo para a região encontro algo de novo e supreendente!

Aliás, a curta distância entre o local onde vivo e o Douro ajuda bastante a ir para a região várias vezes por ano. É certo que por vezes apenas exploro a região por um dia ou dois, mas no total, passo muitos dias por ano! E adoro!

Portanto, tudo isto para dizer que se tivesse de escolher apenas um trecho mais bonito do Rio Douro, diria que entre a Régua e o Pinhão.

Mapa e como chegar ao Peso da Régua

Da cidade do Porto até à Régua são 117 km, mas se a sua viagem começar em Lisboa tem pela frente 358 km.

No entanto, não se deixe desanimar pelo número de quilómetros, uma vez que estamos a falar de um destino famoso a nível mundial e que merece a sua visita.

👉Veja quanto custa alugar um carro para visitar o Douro.

Do Porto

Quais são os melhores tours para visitar a Régua, a partir do Porto?

Estação de São Bento, no Porto.
Estação de São Bento, no Porto.
Estação do Pocinho, Douro.
Estação do Pocinho.
Passar a eclusa do Rio Douro
Passar a eclusa do Rio Douro
Fazer um cruzeiro fluvial do Porto até à Régua.
Fazer um cruzeiro fluvial do Porto até à Régua.

Se não quer alugar carro, mas mesmo assim o Peso da Régua está na sua lista de prioridades para visitar, então tenho duas sugestões para si.

Por um lado, pode escolher fazer um cruzeiro de barco no Rio Douro, ou em alternativa, fazer um tour com saída do Porto.

Os cruzeiros partem do cais de Gaia, que fica do outro lado da cidade do Porto, sendo que pode perfeitamente ir a pé. As minhas recomendações são as seguintes:

Além disso, se não quiser incluir o cruzeiro de barco, a minha sugestão é que faça um tour com saída do Porto.

Existem diferentes tours e excursões que exploram a região do Douro, sendo que as principais diferenças são os lugares que visitam, bem como o facto de serem privadas ou com outras pessoas.

Além disso, alguns tours incluem refeições, o que pode encarecer a experiência por um lado, mas por outro tem oportunidade de provar alguns produtos locais.

Portanto, em relação a tours com saída do Porto para visitar o Douro, eu recomendo os seguintes:

Por que Peso da Régua?

Peso da Régua o que visitar.
Visitar a Régua.

Na verdade, Régua e Peso da Régua são dois nomes que se referem ao mesmo local. Isto porque inicialmente a parte alta da cidade chamava-se Peso, que se desenvolveu encosta abaixo até à localidade da Régua.

Ou seja, a zona mais antiga é o Peso, sendo que a Régua só se desenvolveu com a chegada da linha do comboio à região.

Na verdade, a Linha do Douro, entre o Porto e o Pocinho, veio revolucionar a Régua, já que facilitou não só a mobilidade das pessoas, como facilitou o escolamento dos produtos locais.

Pessoas famosas que nasceram ou viveram na Régua

Vários ilustres portugueses nasceram e/ou viveram na Régua, sendo que os mais conhecidos são o escritor João de Araújo Correia, Dona Antónia Adelaide Ferreira, conhecida como a Ferreirinha e impulsionadora do Vinho do Porto, Antão de Carvalho, um dos fundadores da Casa do Douro, o poeta e ensaista Joaquim Manuel Magalhães, o pintor Jaime Silva e ainda o bispo de Angra, Dom José Correia Cardoso Monteiro.

Leia também

Viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência! Somos uma Família Portuguesa a viajar pelo mundo e partilhamos tudo em passaportenobolso.com. Aqui encontra muitas dicas de viagem, bem como informações práticas sobre vários destinos na Europa, África, Ásia e América. Visitei +30 países e não planeio parar tão cedo. De vez em quando viajo sozinha… Acompanhe tudo no Instagram / Facebook / YouTube / Pinterest / Twitter. 

Organize a sua viagem!

Reserve com os nossos parceiros; as marcas a seguir indicadas foram testados por nós, são de total confiança e por isso nós as recomendamos!

Além disso, ao usar estes links nós recebemos uma pequena comissão, o que nos ajuda a manter o blogue atualizado. Agradecemos a contribuição 

  • Alojamento no Booking;
  • Tours, entradas em museus, transferes de e para o aeroporto e atrações turísticas sem filas e com descontos pontuais em Get Your Guide;
  • Seguros de viagem à sua medida (inclui seguro COVID-19), com atendimento em língua portuguesa e com 5% desconto na IATI Seguros;

Não se esqueça que nós organizamos as nossas viagens e a dos nossos amigos, também podemos organizar as suas! reservapassaporte@gmail.com.

Este post pode conter links afiliados.

Partilhar Artigo

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.