Gerês o que visitar em três dias

Gerês o que visitar
Índice do artigo

Gerês o que visitar. O que visitar no Gerês em três dias.

Neste artigo vamos contar-lhe como foi o nosso roteiro de três dias no Gerês, no entanto pedimos que tenha em consideração que nós visitamos muitas vezes a região, o que significa que ainda existem outros lugares muito interessantes para explorar.

Assim, tomamos a liberdade de sugerir que consulte no final deste post uma lista de outros pontos de interesse turístico.

Gerês o que visitar | o nosso roteiro para três dias

1.º dia no Gerês

Porto – Barragem do Lindoso – Soajo – Santuário Nossa Senhora da Peneda  – Vila do Gerês

A primeira paragem do dia foi na antiga central hidroelétrica do Lindoso. Andámos um bocadinho, respirámos ar puro, ouvimos os passarinhos.

central-hidroeletrica-do-lindoso
central-hidroeletrica-do-lindoso

Arrancámos em direção a Arcos de Valdevez e chegámos ao Soajo pouco antes da hora de almoço.

1507898928f70b4a26869023c20895f02ce28a84f7

Os espigueiros do Soajo foram construídos em diferentes épocas, o mais antigo data de 1782 e alguns ainda hoje servem para a população armazenar espigas de milho.

espigueiros-do-soajo
espigueiros-do-soajo
espigueiros-do-soajo
Pelourinho-soajo

Além dos espigueiros também visitámos o pelourinho e quando estávamos a regressar ao carro sentimos um aroma de comida de forno que nos lembrou que era hora de almoçar. Entrámos no Restaurante Videira e fomos muito bem servidos!

ementa-restaurante-videira-soajo
ementa-restaurante-videira-soajo
ementa-restaurante-videira-soajo
ementa-restaurante-videira-soajo
restaurante-videira-no-soajo

A menina que nos atendeu era muito simpática e, sorte a nossa, bastante faladora.

Aconselhou-nos a visitar o Poço Negro e o Poço das Mantas que ficam perto do Soajo e deu-nos indicações para seguirmos viagem até ao Santuário de Nossa Senhora da Peneda.

poço-das-mantas-no-soajo
poço-das-mantas-no-soajo
poço-das-mantas-no-soajo

A paisagem entre o Soajo e o Santuário Nossa Senhora da Peneda é muito bonita.

O recorte das montanhas em vários tons de verde em oposição ao azul do céu e a um tímido branco aqui e ali das nuvens compunha um cenário admirável.

A viagem ficou ainda mais interessante quando nos cruzámos com ovelhas, vacas e cavalos.

a-caminho-do-santuario-nossa-senhora-da-peneda
cavalos-no-gerês
cavalos-no-gerês
cavalos-no-gerês
cavalos-no-gerês
cavalos-no-gerês
cavalos-no-gerês
vacas-no-gerês
15078984812259e7e3ab153e313f502596b6ef9fec

Pouco antes de chegarmos ao Santuário fomos surpreendidos por um conjunto de casas em granito rodeadas de campos agrícolas e pinhal.

A localidade chama-se Rouças e é atravessada pela estrada M503.

rouças
rouças

Quando finalmente chegámos ao Santuário Nossa Senhora da Peneda quase desanimámos ao ver a quantidade de escadas que tínhamos para subir.

santuário-nossa-senhora-da-peneda
santuário-nossa-senhora-da-peneda
santuário-nossa-senhora-da-peneda
santuário-nossa-senhora-da-peneda

No final da visita regressámos ao carro e colocámos no GPS o destino “Vila do Gerês” onde pernoitámos.

2.º dia no Gerês

Vila do Gerês – Barragem de Salamonde – Cascata do Arado – Cascata de Pincães – Ponte da Mizarela – Vila do Gerês

A primeira paragem deste segundo dia por terras do Gerês foi a Barragem de Salamonde.

barragem-de-salamonde
barragem-de-salamonde
barragem-de-salamonde
miradouro-de-fafião

A seguir, passámos pelo miradouro de Fafião e depois seguimos as indicações para a Cascata do Arado. Algures no percurso vimos sinalizada a Cascata do Tahiti (nome popular da Fecha das Barjas) mas já tínhamos decidido que não nos íamos aventurar por aquelas bandas.

Em determinada altura o alcatrão da estrada terminou e vimos que estavam muitos carros estacionados junto ao Miradouro das Rocas mas, de acordo com o GPS, ainda faltava bastante para a Cascata do Arado.

Continuámos pela estrada de terra batida e felizmente correu tudo bem porque o caminho estava em bom estado e junto à cascata havia espaço para estacionar.

cascata-do-arado-gerês
cascata-do-arado-gerês
cascata-do-arado-gerês
cascata-do-arado-gerês
cascata-do-arado-gerês

Foi um bocadinho mais difícil encontrar a Cascata de Pincães. Seguimos indicações do GPS até Pincães, estacionámos o carro na localidade mas não encontrámos ninguém a quem pedir ajuda.

Depois de uma voltas a pé começámos a ouvir o ruído da água a cair e decidimos aventurar-nos pelo monte.

Descemos a encosta até encontrar uma levada e a seguimos essa levada até à cascata.

cascata-de-pincães
cascata-de-pincães-gerês
cascata-de-pincães-gerês
cascata-de-pincães-gerês

O almoço foi improvisado num café em Pincães, não me lembro do nome, mas já passava das 15:00 e os bifes com batatas fritas que nos arranjaram estavam tão bons que nos pareceu um banquete.

O último destino do dia era a Ponte da Mizarela. O GPS indicou-nos o caminho, aliás, sem GPS este passeio teria sido bem difícil.

ponte-da-misarela-gerês
ponte-da-mizarela-gerês
ponte-da-mizarela-gerês

No regresso, com os miúdos a dormir, desfrutámos tranquilamente do por do sol.

3.º dia no Gerês

Stand Up Padle (SUP) na Caniçada – Brufe – Porto

O momento alto do fim de semana foi, sem dúvida, o Stand Up Paddle.

Gostamos muito do Gerês mas como o visitamos com frequência acho que perdeu o fator novidade.

O mesmo não posso dizer do SUP pois nunca tínhamos experimentado.

Stand-up-paddle-caniçada-gerês

Não é difícil encontrar o equilíbrio na prancha parada, mas quando começámos a remar percebemos que o difícil é não cair à água.

E mais complicado ainda é subir para a prancha depois da queda. De qualquer forma foi muito divertido e, sem dúvida, que nos abriu o apetite para o almoço.

A caminho de Brufe, em Terras de Bouro, passámos pela Barragem de Vilarinho da Furna mas como a fome apertava nem sequer parámos.

Só descansámos quando estacionámos o carro junto ao restaurante “O Abocanhado” mesmo à hora que tínhamos reservado a mesa.

restaurante-o-abocanhado-brufe-gerês

O serviço foi muito lento, talvez por ser domingo, pois com reserva esperámos mais de 30 minutos para que a mesa ficasse disponível.

A situação piorou quando depois do pedido tivemos de aguardar mais 1 hora pelo almoço e se não fossem as ótimas recomendações da tiborna de bacalhau e do cabrito no forno talvez tivéssemos desistido.

restaurante-o-abocanhado-brufe-tiborna-de-bacalhau
restaurante-o-abocanhado-brufe-cabrito-no-forno

No entanto a comida realmente estava muito bem confeccionada e valeu bem a pena o tempo de espera.

O regresso ao Porto foi pela A3 e já parecia que estávamos em casa.

Como chegar

Gerês o que visitar | dicas de viagem

  • na Barragem da Caniçada além de Stand Up Paddle podem ser praticados outros desportos, como o windsurf e flyboard;
  • quando visitar a Cascata do Arado e o alcatrão da estrada terminar, aventure-se pelo caminho de terra batida e estacione muito perto da cascata pois tem espaço de sobra para estacionar. Além disso aproveite e leve farnel para um piquenique;
  • para visitar a Cascata do Taiti tem de fazer um percurso a pé, no entanto o início do trilho está bem sinalizado e há um parque privado (pago) no local.
  • esteja atento à condução porque na estrada que liga o Soajo ao Santuário de Nossa Senhora da Peneda cruzamo-nos com cavalos, vacas e ovelhas que pastavam na serra;
  • junto à Cascata da Portela do Homem as estradas são estreitas e não é fácil arranjar estacionamento. Uma alternativa é estacionar o carro junto à fronteira com Espanha e fazer o percurso de alguns minutos a pé;
  • o restaurante no Soajo (Restaurante Videira) não tinha disponível pagamento com cartões mas no centro (a dois minutos a pé) há um multibanco.

Por fim, está a pensar visitar o Gerês? Então, nesse caso tomamos a liberdade de sugerir que leia os seguintes artigos:

  • Parque Nacional da Peneda-Gerês
  • Espigueiros do Soajo (em breve)
  • Restaurante o Abocanhado (em breve)
  • Cascatas no Gerês (em breve)
  • Castro Laboreiro (em breve)
  • Santuário de Nossa Senhora da Peneda (em breve)

Gostaria de conhecer melhor Portugal? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

Organize a sua viagem!

Reserve com os nossos parceiros; as marcas a seguir indicadas foram testados por nós, são de total confiança e por isso nós as recomendamos!

Além disso, ao usar estes links nós recebemos uma pequena comissão, o que nos ajuda a manter o blogue atualizado. Agradecemos a contribuição 

  • Alojamento no Booking;
  • Tours, entradas em museus, transferes de e para o aeroporto e atrações turísticas sem filas e com descontos pontuais em Get Your Guide;
  • Seguros de viagem à sua medida (inclui seguro COVID-19), com atendimento em língua portuguesa e com 5% desconto na IATI Seguros;

Não se esqueça que nós organizamos as nossas viagens e a dos nossos amigos, também podemos organizar as suas! reservapassaporte@gmail.com.

Este post pode conter links afiliados.

Partilhar Artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Artigos Relacionados

15 respostas

  1. Bonitos registos. O Gerês tem belos quadros naturais! os locais por onde passaram são lindíssimos, já os percorri… o que ainda não experimentei foi o SUP e o restaurante “O Abocanhado” apesar de muitas referências de amigos para que o experimente, dizem ter uma vista de excelência.
    Parabéns pelas fotos e pelo relato…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.