Browsing Tag

Escapadinhas

0

O que visitar em Viena | 20 dicas para o seu roteiro!

O que visitar em Viena

Artigo atualizado em

O que visitar em Viena, a capital da Áustria. A cidade tem um charme único e tantos locais interessantes para visitar que se torna difícil escolher quais incluir num roteiro de Viena.

Neste artigo vamos dizer-lhe quais são na nossa opinião os lugares que não pode deixar de visitar na capital austríaca, o que fazer em Viena mas também incluímos dicas de viagem que farão com que poupe bastante dinheiro.

Vamos falar-lhe também do cartão Vienna Flexipass que utilizámos na nossa viagem e que nos foi gentilmente oferecido pela Musement.

Então, acompanha-nos nesta viagem?

O que visitar em Viena

1 – O Palácio Hofburg

Em primeiro lugar surge o Hofburg Palace que foi durante 640 anos o centro de poder e a residência oficial dos Habsburgo, a família imperial, e é um dos locais mais visitados em Viena.

No entanto, atualmente é residência e escritório do Presidente da Áustria.

O complexo estende-se por uma área de 20 hectares e conta com mais de 2600 salas dispersas por 18 alas, muitas das quais podem ser visitadas, e que dão um vislumbre de como seria a vida da família imperial.

Assim se percebe que muitos dos lugares famosos de Viena pertençam ao antigo palácio imperial.

Fazem parte do Hofburg Palace a Escola Espanhola de Equitação, a Capela da Corte e Coro de Rapazes de Viena, os Apartamentos Reais, a Coleção Real de Prataria, a Biblioteca Nacional, o Museu da Sissi, o Museu de História Natural, o Albertina, entre outros.

2 – O Schönbrunn

O que visitar em Viena: Schonbrunn

O Schöbrunn era a antiga residência de verão da família imperial (passava o resto do ano no Hofburg Palace) e é um lugar imenso.

Para além do Palácio propriamente dito, o Schönbrunn inclui jardins, o Gloriette (um pavilhão que funciona como restaurante), um labirinto, um Zoo, a Casa do Deserto, a Casa das Palmeiras, o Museu dos Coches Imperiais, o Museu das Crianças mas também um comboio panorâmico que tem paragem em todos estes lugares.

Prepare-se pois vai ter de andar bastante.

A entrada no Palácio, no Zoo e nos Museus é paga mas se estiver a viajar com um orçamento apertado fique descansado pois o acesso aos restantes locais é gratuito.

Nós visitámos as zonas gratuitas que por si só são bastante interessantes mas para visitarmos o Zoo utilizámos o Vienna Flexicard.

O Zoo de Viena pertencia à família imperial, foi fundado em 1752 e é um dos jardins zoológicos mais antigos do mundo.

Panda no Zoo de Viena

3 – O Belvedere

Upper Belvedere

O Belvedere é um complexo barroco que inclui dois palácios (Upper Belvedere e Lower Belvedere), um sumptuoso jardim e um centro de Arte Contemporânea (Belvedere 21).

Se tinha alguma dúvida sobre a opulência que a família imperial ostentava vai mudar de opinião quando vir o hall de mármore branco e escadaria central do Upper Belvedere! Vai ficar de queixo caído, acredite.

Além disso as paredes das salas deste palácio estão repletas de obras de arte, sendo que a mais famosa chama-se “O Beijo” [Der Kuss, no original] e pertence a Gustav Klimt.

4 – O Coburg Palace

O Coburg Palace tem a segunda maior coleção de vinho da Europa, distribuída por cinco salas temáticas cada uma dedicada a um tipo de vinho: Novo Mundo, França, Velho Mundo, Champanhe e Vinhos Raros.

Enfim, aqui estão expostos os vinhos mais raros do mundo numa coleção avaliada em 21 milhões de dólares!

5 – A Catedral de Santo Estêvão

O que visitar em Viena: Catedral de Santo Estêvão

A Catedral de Santo Estêvão é um monumento gótico com mais de 700 anos cuja particularidade é o telhado composto por milhares de painéis coloridos que formam uma decoração única no mundo.

Foi parcialmente destruída durante a segunda guerra mundial mas as obras de restauro começaram rapidamente.

Uma das formas de financiamento foi a venda de alguns painéis do telhado para que famílias abastadas pudessem colocar o seu nome lá.

Aliás alguns painéis ainda estão à venda.

A entrada na catedral é gratuita e poderá observar de perto 18 altares, várias capelas, estátuas e túmulos.

Mas se quiser subir ao telhado de elevador e usufruir de uma vista maravilhosa da cidade de Viena, terá de adquirir um bilhete.

6 – A Ópera Estatal de Viena

A música e a cidade de Viena são inseparáveis, por essa razão percebe a importância que a Ópera Estatal de Viena tem para os Austríacos.

Os bilhetes para assistir a um espetáculo são normalmente caros, no entanto, pode desafiar a sorte e tentar comprar bilhetes para o próprio dia a preços mais baixos.

Para isso dirija-se à bilheteira da Ópera Estatal de Viena a partir das 17:00. Boa sorte!

7 – Naschmarkt

Naschmarkt

O Naschmarkt é o mercado mais popular de Viena e por isso tem mesmo de fazer parte da sua lista de o que visitar em Viena!

Assim, tem mais de 1 km de extensão e o colorido das bancas fazem com que seja um passeio bastante agradável.

Aqui vai encontrar todo o tipo de produtos como roupa, acessórios, bijutaria, artesanato, especiarias, frutas e legumes mas também existe uma zona com restaurantes com lugares sentados.

Nós não conseguimos resistir às azeitonas e aos doces.

8 – Hundertwasser House

Hundertwasser House

A área do Hundertwasser House nem sempre faz parte das dicas de o que visitar em Viena, e é uma pena pois é uma zona bastante interessante.

Na verdade é um prédio inspirado na obra do artista austríaco Friedensreich Hundertwasser e que mais parece um puzzle gigante e colorido onde vivem pessoas. Ver para quer!

9 – O Museu Albertina

O Museu Albertina é um dos mais conhecidos museus de arte do mundo e alberga, entre outras, obras de Monnet, Renoir, Picasso, Matisse, Miró e Cessane.

Curiosidade: sabe de onde vem o nome Albertina? Dos nomes do Duque Alberto e sua mulher Cristina.

10 – O Parque Prater [Wiener Prater]

O que visitar em Viena: Prater

O Parque Prater é o parque de diversões em funcionamento mais antigo do mundo e foi criado em 1766.

A entrada neste espaço de lazer é livre e apenas paga aquilo que quiser experimentar.

Tem à disposição divertimentos para todas as idades: carrinhos de choque, carroceis, toboggans, minigolf, trampolins, montanha-russa, cinema 5D, simuladores de voo, enfim, experiências não faltam.

No entanto, a roda gigante [Wiener Riesenrad] é sem dúvida uma das atrações principais. Foi instalada em 1897, já foi a roda gigante mais alta do mundo e é atualmente o cartão postal do parque.

Em relação aos preços conte com cerca de 1 EUR por cada voltinha nos carrinhos de choque e nas restantes diversões.

No Prater vai encontrar muitas barraquinhas com bebidas, gelados, pipocas e refeições rápidas mas também existe uma zona de restaurantes com lugares sentados do qual destacamos o Restaurante Luftburg.

Além disso, para quem gosta de se divertir a tirar fotografias com estátuas de pessoas famosas poderá fazer uma visita ao Madame Tussauds Viena que está localizado no Prater.

Tome também nota que o Prater tem atividades específicas durante o ano, assim, na primavera decorre o Children’s Flea Market, o Easter Festival e o May Day Festival; no verão existe o Samaritan Federation Day, Prater Festival, e espetáculos musicais; no outono volta o Children’s Flea Market, e acontece o Oktoberfest e Halloween, e por fim no inverno tem lugar o Winter Market, passagem de ano, concerto de ano novo e desfile de Carnaval.

Horário de funcionamento do Prater: todos os dias das 10:00 às 24:00 sendo que a época alta é entre 15 de março e 31 de outubro.

Como chegar ao Prater: U-Bahn 1 (estação Praterstern) e U-Bahn 2 (estação Praterstern/Messe-Prater), Schnellbahn S1, S2, S3 e S7, Strassenbahnlinien 0 a 5 e Autocarro 80A.

O que fazer em Viena

11 – Provar o Sacher Torte e deliciar-se com bolos requintados

O Sacher Torte é um bolo de chocolate com doce de damasco mais apreciado pelos turistas do que pelos habitantes de Viena.

As opiniões dividem-se quando à qualidade do bolo: uns adoram, outros detestam.

Nós quisemos experimentar e apesar de não o considerarmos o melhor bolo de chocolate do mundo, a verdade é que gostámos bastante.

O original vende-se no Café Sacher (prepare-se para longas filas de espera) mas nós provámos o Sacher Torte no Palácio Schöbrunn, mais concretamente no Gloriette.

Porém Viena é conhecida pela requintada pastelaria, pelo que uma simples ida a um café pode revelar-se uma experiência gourmet.

O mais difícil será escolher apenas um bolo de cada vez!

12 – Experimentar o verdadeiro café vienense

A cultura do café é muito forte em Viena, assim como dos bolos e sobremesas.

Prepare-se pois vai ficar viciado com esta experiência!

Os cafés eram vistos como extensões das salas de estar das casas da aristocracia vienense, daí o ambiente faustoso e requintado que os cafés mais tradicionais ainda mantém.

Tomar um café em Viena obedece a um ritual que explicaremos melhor num artigo dedicado aos mais tradicionais Cafés de Viena (em breve).

13 – Fazer um cruzeiro no Danúbio

Se estiver bom tempo não deixe escapar a oportunidade de fazer um cruzeiro no Danúbio.

Pode escolher um cruzeiro de algumas horas mas se se sentir aventureiro o que acha de ir, por exemplo, até Bratislava de barco?

14 – Encontrar e percorrer a Ringstrasse

A Ringstrasse é uma avenida circular que delimita a cidade antiga.

Foi construída no século XVIII e ao longo desta avenida encontrará muitos edifícios históricos e parques, dos quais destacamos o Volksgarten, um jardim público do século XIX com dois estilos distintos: o estilo inglês e francês, que inclui um lago, fontes, muitas flores.

É o sítio ideal para fazer uma pausa e descansar um pouco.

Principais Praças em Viena

15 – Stephanplatz

A Praça de Santo Estêvão está situada no centro da cidade de Viena e foi buscar o nome à famosa Catedral de Santo Estêvão.

Na altura do Natal é instalado neste local um mercado de Natal mas durante o ano é habitual encontrarem-se por aqui alguns artistas de rua.

Tome também nota que a rua mais com as lojas mais caras de Viena está a poucos metros da Catedral de Santo Estêvão.

16 – Rathausplatz

A Rathausplatz é a praça em frente à Câmara Municipal de Viena.

É uma praça muito movimentada durante todo o dia e tem bastantes opções de restaurantes (que nós achámos um pouco dispendiosos).

É junto à Rathausplatz que está localizado um dos cafés mais tradicionais de Viena, o Café Landtmann.

17 – Karlplatz

A Karlplatz é a praça em frente à Karlskirche.

Esta praça tem a particularidade de exibir uma estátua bastante grande de Mozart, o que nos lembra que estamos na cidade onde o compositor viveu uma parte da sua vida e onde faleceu em 1791.

18 – Maria Theresia Platz

A Imperatriz Maria Theresia foi a única governante feminina da dinastia dos Habsburgo e reinou entre os anos de 1740 e 1780.

Restaurantes em Viena

À semelhança de outras capitais europeias, Viena tem uma grande oferta de restaurantes e para todos os orçamentos.

Desde logo a cultura da street food é bastante forte com bancas e roulotes espalhadas por toda a cidade.

No entanto, gostaríamos de lhe deixar duas sugestões de restaurantes que nos agradaram bastante.

19 – Kolariks Luftburg

Restaurantes em Viena

O Kolariks Luftburg é um café/restaurante/beergarden localizado no Prater Park.

É conhecido pela qualidade dos produtos e ostenta a marca “100% organic nature”.

Nós escolhemos o joelho de porco, costelinhas e menu de criança (schnitzel com batatas fritas).

A comida estava deliciosa e certamente é um daqueles sítios que iremos regressar.

20 – Figmüller

Schintzel gigante em Viena

O Figmüller é um restaurante tradicional que está em funcionamento desde 1905.

A especialidade da casa é o Schnitzel de porco (dose extra grande) e vem acompanhado de salada de batata.

Dica: não peça bebidas gaseificadas porque não fazem parte da lista.

Alojamento em Viena

Achámos o alojamento em Viena demasiado caro e como somos uma família de quatro pessoas (dois adultos, um jovem de 16 anos e uma criança de 7) os preços rapidamente escalam.

Por isso escolhemos alojamentos bastante económicos e para o que pagámos ficámos bem servidos.

Para quem não está disposto a optar por hotéis simples, no final do artigo pode encontrar um link com opções de alojamento ou em alternativa sugerimos que nos envie um email (reservapassaporte@gmail.com) pois dispomos de condições especiais.

Melhor altura para visitar Viena

Nós visitámos Viena na altura do Natal por causa dos Mercados de Natal e foi uma experiência ótima.

No entanto, no inverno é muito frio e andar com várias camadas de roupa nem sempre é prático para quem caminha bastante a pé.

Por outro lado, os dias são muito pequenos e anoitece cedo.

Além disso, se no inverno os jardins dos palácios nos pareceram maravilhosos, imagine como serão na primavera e no verão!

Por estas razões achamos que a melhor altura para visitar Viena é na primavera, quando os jardins estão floridos e os dias mais compridos e quentes.

O Cartão Vienna Flexicard

É muito mais fácil decidir o que visitar em Viena com o cartão certo! Como dissemos no início do artigo, a Musement gentilmente ofereceu à nossa família os cartões Flexicard e a verdade é que fazendo as contas compensa muito.

Este cartão pode incluir entradas em 3, 4 ou 5 atrações turísticas numa lista de mais de trinta opções e tem a validade de 1 mês após a primeira utilização.

Devemos dizer que não foi fácil escolher as atrações pois eram todas bastante interessantes mas acabámos por utilizar o Vienna Sightseeing Hop On Hop Off (autocarro turístico que inclui um tour a pé no centro histórico) e visitámos o Schönbrunn Zoo e o Upper Belvedere.

A lista de atrações inclui por exemplo um cruzeiro no Rio Danúbio, Vienna Ring Tram, Schönbrunn Panorama Train, Museu Imperial, Museu de História Natural, Biblioteca Nacional, Escola Espanhola de Equitação, Museu Albertina, Museu Leopoldo, Madame Tussauds e o Museu Sigmund Freud.

Dicas de viagem

Dicas de viagem para Viena
  • Os apreciadores de chocolate não devem perder uma ida à Demel, uma pastelaria e chocolateria fundada em 1786 que exibe o selo de fornecedor da Corte Imperial e Real;
  • Certifique-se que experimenta as tradicionais salsichas recheadas com queijo que são vendidas em bancas. Pode deliciar-se com esta iguaria com pão ou cortada aos pedaços num prato. Os acompanhamentos são à sua escolha;
  • A água da torneira tem um sabor mais agradável do que a vendida em garrafas no supermercado;
  • O centro histórico deve ser percorrido a pé, sugerimos que comece o passeio junto à Catedral de Santo Estêvão;
  • Um passeio mais alternativo deve incluir uma visita ao canal do Danúbio, que tem restaurantes, hortas comunitárias e uma agradável seleção de arte urbana.

E eram estas as dicas de o que visitar em Viena que tínhamos para partilhar consigo. Esperamos que tenham sido úteis estas sugestões, no entanto, se tiver alguma dúvida por favor deixe um comentário. Temos todo o gosto em ajudar!

Por fim veja também:

O que acha de conhecer melhor a Áustria? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

0

O que visitar em Belmonte |guia de viagem completo

O que visitar em Belmonte

Artigo atualizado em

No artigo de hoje vamos dizer-lhe o que visitar em Belmonte, a terra natal e onde viveu o ilustre Pedro Álvares Cabral que descobriu o Brasil.

Provavelmente já sabe que historicamente Belmonte está ligado à inquisição e à presença de judeus mas nós quisemos ir conhecer melhor a região.

Assim, pedimos que nos acompanhe nesta viagem e tome as notas que achar convenientes para a sua próxima viagem a Belmonte.

O que visitar em Belmonte

O Castelo de Belmonte e Paço dos Cabrais

O que visitar em Belmonte

O Castelo de Belmonte é o cartão postal da região, foi construído no topo de uma colina e é Monumento Nacional desde o ano de 1927.

Assim, pode visitar este monumento medieval de terça a domingo, das 9:00 às 12:30m e das 14:00m às 17:30m (horário de inverno) ou 9:30m às 13:00m e das 14:30m às 18:00m (horário de verão).

Quando entra no castelo se olhar para o lado direito irá ver um anfiteatro que foi construído em 1992 e onde se fazem espetáculos ao ar livre que são muito agradáveis no verão.

Além disso, o Paço dos Cabrais é o edifício ao lado do castelo e também pode ser visitado.

No entanto o preço do bilhete para entrar nos dois monumentos é 2 EUR, sendo que os jovens (dos 6 aos 18 anos ou portadores do cartão jovem) e reformados pagam 1,50 EUR.

A Igreja de Santiago

Igreja de Santiago.

Esta igreja está situada ao lado do Castelo de Belmonte.

Sugerimos que suba a torre sineira para conseguir excelente vistas sobre Belmonte.

O Museu Judaico de Belmonte

Museu judaico de Belmonte

Para aprender mais a história do judaísmo em Belmonte a melhor forma será visitar o Museu Judaico.

Poderá encontrá-lo no número 4 da Rua da Portela.

A Sinagoga de Belmonte – Bet Eliahu

Sinagoga de Belmonte

A Sinagoga de Belmonte está situada no número 41 da Rua Fonte da Rosa, em Belmonte e a sua existência comprova que ainda hoje existe uma comunidade ativa de judeus nesta zona.

Aliás, esta foi a última comunidade Criptojudaica que sobreviveu no nosso país e é notável que tenha vivido em segredo durante séculos.

Tenha apenas em atenção que se quiser visitar a Sinagoga de Belmonte terá de fazer uma marcação prévia pois não está aberta durante o dia.

O Museu do Azeite de Belmonte

O Museu do Azeite está instalado no antigo largar da vila de Belmonte e foi inaugurado em abril de 2005.

Neste museu irá aprender como é o processo de tratamento da azeitona até se transformar no precioso ouro líquido, assim como perceber que existem diferentes tipos de azeite.

Além disso, a visita termina com uma pequena degustação do azeite da região, acompanhado com o típico pão centeio numa deliciosa tibórnia.

Localização do Museu do Azeite: Sítio do Chafariz Pequeno, 6250 Belmonte.

O Museu dos Descobrimentos

O Museu dos Descobrimentos em Belmonte está instalado no Solar dos Cabrais que pertenceu à família de Pedro Alvares Cabral.

A retrospetiva do tempo dos descobrimentos faz-se com recurso a fotografias, filmes e animações, incluindo a réplica de uma cela para os escravos.

Localização do Museu dos Descobrimentos: Rua Pedro Álvares Cabral 68, 6250-088 Belmonte.

A Torre de Centum Cellas ou Centocelas

A Torre de Centum Cellas ou Centocelas não está localizada no centro de Belmonte, pelo que terá de se deslocar de carro até ao Monte de Santo Antão.

Acredita-se que terá sido uma prisão com uma centena de celas mas atualmente está em ruínas.

O que fazer em Belmonte

  • percorrer o centro histórico a pé, incluindo uma passagem pelos antigos Paços do Concelho e pelourinho;
  • subir as muralhas do castelo e tirar uma fotografia junto da janela manuelina mas tenha atenção para não se magoar com as pedras soltas;
  • comprar souvenirs nas pequenas lojas de comércio tradicional;
  • fazer uma visita à Biblioteca e arquivo municipal que estão instalados no Solar dos Cabrais;
  • conhecer a história e percurso do rio Zêzere no Ecomuseu do Zêzere, localizado num antigo celeiro (tulha);
  • admirar a estátua de Pedro Álvares Cabral.

O que visitar em Belmonte – dica de restaurante

Adega Fio de Azeite

Inicialmente tínhamos previsto ir almoçar à Casa do Castelo, no entanto naquele dia iam receber um grupo grande e não estavam a aceitar mais reservas.

Assim, a segunda opção foi a Adega Fio de Azeite, e podemos dizer-lhe que fomos muito bem servidos.

O menu era constituído por tapas (pedimos morcela e chouriço assados, paté de atum, pão e azeitonas) e e como prato do dia havia costeleta de vitela, que foi a nossa escolha.

O nosso filho mais novo preferiu o menu de criança que era constituído por hambúrguer com batatas fritas.

No entanto existem outras opções de restaurantes em Belmonte, nomeadamente o restaurante da Pousada de Belmonte, a cerca de 1 km do centro de Belmonte.

Melhor altura para visitar Belmonte

Se procura uma altura especial para visitar Belmonte teremos todo o gosto em indicar-lhe algumas sugestões.

Assim, a procissão em honra de Nossa Senhora da Esperança tem lugar em abril de cada ano.

Por sua vez, a Feira Medieval de Belmonte ocorre anualmente em meados do mês de agosto e chama a Belmonte milhares de visitantes.

Como chegar a Belmonte

A partir do Porto nós seguimos pela A29 e depois pela A25.

O que visitar em Belmonte – Dicas de viagem

Se vai estar em Belmonte e gostaria de visitar outros locais igualmente maravilhosos, sugerimos um passeio até Monsanto ou Sortelha.

Por fim, está a pensar visitar o distrito de Castelo Branco? Então, nesse caso tomamos a liberdade de sugerir que leia os seguintes artigos:

Gostaria de conhecer melhor Portugal? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

0

O que visitar em Óbidos | Guia de viagens completo

O que visitar em Óbidos

Artigo atualizado em

No artigo de hoje vamos dar-lhe dicas de o que visitar em Óbidos! Além dos principais pontos turísticos a visitar, vamos dizer-lhe o que fazer, qual a melhor altura para visitar Óbidos e mais algumas informações que serão, certamente, do seu agrado.

Então, acompanha-nos nesta visita guiada a Óbidos?

O que visitar em Óbidos

Porta da Vila

Porta da Vila de Óbidos

A Porta da Vila, também conhecida como Portal de Óbidos e é o primeiro monumento pelo qual tem de passar para entrar em Óbidos.

Assim, sugerimos que aproveite para admirar os azulejos.

Castelo de Óbidos

O que visitar em Óbidos

É o palco de vários eventos durante o ano (pode ver alguns a seguir) mas tanto as muralhas como o castelo estão bem conservados, pelo que recomendamos que dedique algum tempo ao Castelo de Óbidos.

Igreja de Santa Maria

Igreja de Santa Maria

A Igreja de Santa Maria é a Igreja Matriz de Óbidos.

Está localizada na Praça de Santa Maria, à qual acede facilmente a partir da Rua Direita.

A construção deste tempo mariano remonta ao século XVI e foi mandado construir pela Rainha D. Leonor.

A padroeira da Igreja de Santa Maria é Nossa Senhora da Assunção e poderá observar uma pequena estátua da padroeira na frente da igreja, por cima da entrada.

Museu Municipal de Óbidos

O Museu Municipal de Óbidos está localizado junto à Igreja de Santa Maria.

Ocupa um bonito edifício do século XVII e a obra mais famosa é uma pintura de Josefa de Óbidos que retrata Faustino das Neves.

O Pelourinho de Óbidos

Este pelourinho também foi mandado construir por D. Leonor que quis homenagear os pescadores.

Assim, podemos ver que o Pelourinho de Óbidos de construção em pedra está decorado com redes de pesca.

Igreja da Misericórdia de Óbidos

A Igreja da Misericórdia de Óbidos também foi mandada construir pela Rainha D. Leonor.

No entanto, é conhecida pelo interior decorado de azulejos.

Aqueduto de Óbidos

Aqueduto de Óbidos

Para melhor contemplar o Aqueduto de Óbidos deve deixar a vila muralhada.

A sua construção data do século XVI e o objetivo era garantir o abastecimento de água à vila de Óbidos.

O que fazer em Óbidos

  • Percorrer as muralhas do Castelo de Óbidos;
  • Beber a tradicional Ginja, com ou sem copo de chocolate;
  • Fazer compras na Rua Direita;
  • Visitar o Mercado Biológico.

Qual é a melhor altura para visitar Óbidos?

A vila de Óbidos é encantadora durante todo o ano mas há alturas em que se prepara a rigor para receber ainda melhor os visitantes!

Essas alturas são principalmente no festival Óbidos Vila Natal, no Festival Internacional de Chocolate e no Mercado Medieval de Óbidos.

Óbidos Vila Natal: no Natal em Óbidos vai encontrar a vila decorada e uma oferta turística que não encontrará no resto do ano: barraquinhas, presépios, animação de rua e espetáculos especialmente pensados para as famílias.

Festival Internacional de Chocolate: gosta de chocolate? Então não pode perder o Festival Internacional de Chocolate de Óbidos.

Costuma acontecer entre abril e maio, a entrada é paga mas recebe vários cupões para serem descontados no festival.

Mercado Medieval de Óbidos: A vila transforma-se num burgo medieval com direito a cuspidores de fogo, torneios a cavalo, teatro, artesãos e muita gente vestida a rigor.

Vai, certamente, viajar para a época medieval, sem sair de Óbidos.

O que visitar em Óbidos -alojamento

A última vez que visitámos Óbidos estávamos numa roadtrip e escolhemos pernoitar no Hotel Cristal Praia Resort & SPA, na Praia da Vieira, em Leiria.

Aproveitamos para referir que dispomos de condições preferenciais na reserva de hotéis, pelo que pode contactar-nos por email para mais informações (reservapassaporte@gmail.com).

O que visitar em Óbidos – onde estacionar

A vila de Óbidos tem de ser visitada a pé, mas felizmente existem vários parques de estacionamento nas redondezas.

Assim, a nossa recomendação é que quando visitar Óbidos faça-o logo de manhã para evitar as enchentes de turistas que chegam de Lisboa em autocarros.

O que visitar perto de Óbidos

Como dissemos, visitámos Óbidos numa roadtrip que incluiu visitas à Praia da Vieira, Batalha, Alcobaça e o Buddha Eden no Bombarral.

Como chegar a Óbidos

E eram estas as sugestões de o que visitar em Óbidos que tínhamos para partilhar consigo. Esperamos que lhe sejam úteis e que se sinta motivado a conhecer melhor Portugal.

Por fim, está a pensar visitar o distrito de Leiria? Então, nesse caso tomamos a liberdade de sugerir que leia os seguintes artigos:

Gostaria de conhecer melhor Portugal? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

0

O que visitar em Tarragona, na Catalunha

O que visitar em tarragona

Artigo atualizado em

O que visitar em Tarragona será o tema do artigo de hoje. Assim, vamos dizer-lhe quais são os sítios mais emblemáticos da única cidade Património da Humanidade da Catalunha e connosco vai percorrer as ruas estreitas do centro histórico e vai ficar deslumbrado com os vestígios que chegaram aos tempos de hoje.

Já agora, sabe de que vestígios estamos a falar? Isto porque em Tarragona coexistem quatros períodos distintos da História da Humanidade: medieval, romano, moderno e contemporâneo.

O que visitar em Tarragona

A Catedral de Tarragona

A Catedral é um dos monumentos mais visitados na cidade de Tarragona.

Está situada em pleno centro histórico e alberga o Museu Diocesano, o claustro e capelas.

O Anfiteatro Romano de Tarragona

Ruínas do alfiteatro de Tarragona

Em primeiro lugar tome nota que este Anfiteatro foi construído no século II DC e foi palco de lutas de gladiadores e de animais.

Pode visitar o interior do Anfiteatro de terça a domingo, mediante aquisição de bilhete mas também fazem visitas noturnas, com as ruínas iluminadas com luzes amareladas, se tiver interesse.

O Balcão do Mediterrâneo

Local privilegiado com vista magnífica sobre o Mediterrâneo

O Balcão do Mediterrâneo é uma zona junto ao Anfiteatro Romano que permite uma vista privilegiada sobre o Mar Mediterrâneo e além disso é um bom sítio para tirar fotografias de cima ao Anfiteatro.

Tenha é cuidado com os carros pois o Balcão do Mediterrâneo é junto a uma estrada com muito movimento.

Passeio Arqueológico Romano de Tarragona

Em Tarragona, por volta do século II AC, havia uma grande muralha que limitava o perímetro urbano, mas dos mais de 3km iniciais, apenas restam cerca de 1100 metros, que podem ser observados no centro histórico.

No entanto, o Passeio Arqueológico inclui muralhas do tempo romano (século II AC) e fortificações da época medieval (século XIV) e da época moderna (século XVIII).

Portal de Santo António

O Portal de Santo António faz parte da antiga muralha que protegia a cidade e dava acesso ao Mar Mediterrâneo.

Enfim, está completamente integrado na paisagem urbana e as pessoas atravessam-no quando se dirigem à Praça de Santo António.

A Torre Romana

Torre Romana em Tarragona.

A Torre Romana está localizada no centro histórico, foi construída no século I e além disso foi residência real no século XIV.

Como existem esplanadas junto à Torre Romana, sugerimos que aproveite para descansar e sentir a vibe do local

O que fazer em Tarragona

  • Passear na Rambla Nova e observar o monumento aos castellers (uma tradição antiga em que grupos de pessoas sobem para os ombros de outras pessoas formando “castelos humanos”;
  • Comprar produtos frescos no mercado central;
  • Observar o mar no Balcão do Mediterrâneo;
  • Fazer um desvio e ir até à Ponte do Diabo, um aqueduto romano com duzentos e dezassete metros de comprimento e vinte e cinco de altura.

Melhores praias em Tarragona

Praia del Miracle: é a praia mais próxima ao anfiteatro romano, com um extenso areal e excelentes acessos.

La Savinosa: É a praia de nudistas da região.

Praia Llarga: (não confundir com a praia com o mesmo nome em Salou) é uma praia com um extenso areal, perfeita para um dia de praia em família.

Alojamento em Tarragona

Nós ficámos alojados em La Pineda (Salou) no Hotel Palas Pineda, no entanto em Tarragona existem várias opções de hotéis e mesmo de parques de campismo de procura uma opção mais económica.

Aproveitamos para referir que dispomos de condições preferenciais na reserva de hotéis. (reservapassaporte@gmail.com).

Melhor altura para visitar Tarragona

Os meses de verão são os melhores para visitar Tarragona, se está a pensar usufruir das praias magníficas mas durante o resto do ano existem várias atividades de âmbito cultural.

Como chegar a Tarragona

Nós utilizámos o autocarro a partir de La Pineda, cujo trajeto demorou cerca de quinze minutos até à estação em Tarragona.

Os bilhetes podem ser comprados a bordo, ou em alternativa pode utilizar o saldo do seu cartão T1.

Enfim, se não sabe do que estamos a falar recomendamos que veja o artigo sobre Dicas para visitar Salou.

Por fim, está a pensar visitar a Catalunha? Então, nesse caso tomamos a liberdade de sugerir que leia os seguintes artigos:

Gostaria de conhecer melhor Espanha? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

0

Restaurantes em Ponte de Lima

Restaurante Alameda

Artigo atualizado em

Se vai visitar a vila mais antiga de Portugal vai certamente precisar de boas dicas de restaurantes em Ponte de Lima. Na verdade, só lhe vamos dar uma sugestão de restaurante mas tenha paciência pois explicamos porquê.

Restaurantes em Ponte de Lima

Restaurante em ponte de lima

Ponte de Lima é conhecida pela gastronomia tradicional e a verdade é que existe bastante oferta na região.

De uma forma genérica os restaurantes em Ponte de Lima são bem afamados, reconhecidos por doses generosas que alimentam famílias inteiras e com preços justos.

Mas na nossa família quando encontramos um restaurante que nos agrada de sobremaneira temos pouca vontade de experimentar novos sítios.

Foi o que nos aconteceu com o Restaurante Alameda em Ponte de Lima!

Quando nos apetece um bom arroz de sarrabulho nem pensamos duas vezes e fazemos uma viagem até Ponte de Lima de bom grado.

Aproveitamos para visitar Ponte de Lima uma vez mais, percorrer a famosa ponte e o centro histórico da vila mais antiga de Portugal.

O Restaurante Alameda em Ponte de Lima

O Restaurante Alameda é conhecido pelo Arroz de Sarrabulho com rojões. Aliás, este restaurante faz parte da Confraria do Arroz de Sarrabulho à Moda de Ponte de Lima.

Arroz de sarrabulho no restaurante alameda em Ponte de Lima

Para quem nunca provou o Arroz de Sarrabulho esta pode ser uma experiência intensa.

Isto porque o aspeto do prato pode não ser dos mais atraentes, apesar de para nós ser absolutamente delicioso!

O arroz é servido no ponto: malandrinho, com bastantes carnes e temperado com a dose certa de temperos.

Os rojões incluem porções de carne de porco consideradas menos nobres como é o caso do fígado.

Rojões no restaurante Alameda em Ponte de Lima

Dica: O restaurante tem duas entradas: a principal (Largo da Feira) que leva à sala interior e a da esplanada cujo acesso se faz pela Alameda de São João.

Além disso, o Restaurante Alameda está encerrado à segunda-feira.

Contactos do Restaurante Alameda

Telefone: (+351) 258 941 630.

Morada: Largo da Feira nº 42, Arca e Ponte de Lima
4990-027 Ponte de Lima.

Gostaria de conhecer melhor Portugal? Já publicámos vários artigos dedicados a destinos portugueses! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS! E não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

1

Visitar Ponte de Lima | a vila mais antiga de Portugal

Vistar ponte de Lima

Artigo atualizado em

Vamos visitar Ponte de Lima? A apenas uma hora de carro da cidade do Porto, é a mais antiga vila de Portugal mas com tantos atrativos que vai querer pernoitar por aqui!

Enfim, nós aproveitámos um domingo sem nada planeado para regressar a esta vila minhota e à semelhança de visitas anteriores experiência foi muito boa!

Neste artigo vamos dizer-lhe o que visitar, dicas de atividades, alojamento e restaurantes a não perder em Ponte de Lima porque sempre que vamos ao Minho somos muito bem recebidos, talvez por isso regressamos sempre!

O que visitar em Ponte de Lima

A Ponte de Ponte de Lima

A ponte de ponte de lima

Em primeiro lugar a ponte que dá no nome à vila é, na verdade, um conjunto de duas pontes.

Por um lado a ponte medieval que termina junto à igreja de Santo António da Torre Velha e por outro lado a ponte romana da qual atualmente apenas restam apenas cinco arcos no lado oposto à igreja.

Além disso era por aqui que passava a antiga via militar que ligava Braga a Astorga.

Igreja de Santo António da Torre Velha

Esta igreja é a que se vê quando se atravessa a ponte romana.

A sua origem remonta ao Séc. XVIII, quando era apenas uma pequena ermida e foi construída junto ao local onde existia a Torre Velha, um edifício medieval mas que servia de entrada na zona muralhada.

Dica: as fundações da Torre Velha ainda são visíveis, recomendamos que desça até ao Rio Lima junto da ponte.

Ponte de lima

Museu do Brinquedo Português

Sendo verdade que os brinquedos portugueses são diferentes dos que se vêem noutros países, este museu não é apenas para crianças.

Aliás, se pensarmos bem, todos nós temos um lado mais infantil que nos acompanha ao longo da vida. Por isso, deixe esse lado manifestar-se no Museu do Brinquedo Português.

Lá encontrará brinquedos de antigamente que o farão viajar no tempo.

Museu de História de Ponte de Lima – Centro de Interpretação da História Militar de Ponte de Lima

Este centro foi inaugurado em 2016 e está instalado no Paço do Marquês.

A envolvente é tranquila, por isso recomendamos que mesmo que não tenha interesse em visitar o centro, um passeio junto ao Paço do Marquês é bastante simpático!

Está aberto de terça a domingo das 10:00 às 12:30 e das 14:00 às 18:00.

Estátua de Dona Teresa

Dona Teresa, mãe de D. Afonso Henriques, outorgou a carta de foral a esta vila no dia 4 de março do ano 1125, apelidando-a de Terra da Ponte.

Assim, pessoas de Ponte de Lima quiseram homenagear Dona Teresa com uma estátua que se encontra numa rotunda no Largo António Magalhães.

Ao chegar a Ponte de Lima é impossível não passar por esta estátua!

Muralhas de Ponte de Lima

Não resta muito das antigas Muralhas de Ponte de Lima mas as partes mais significativas são a Torre de São Paulo (Século XIV) e a Torre da Cadeia Velha (Século XVI), também conhecida como Torre da Porta Nova.

Torre de são Paulo em Ponte de Lima

O que fazer em Ponte de Lima

  • Experimentar vinho verde tinto numa malga ou tigela;
  • Cumprimentar e trocar histórias com os Peregrinos do Caminho de Santiago;
  • Subir ao Miradouro do Penedo Branco, em Refoios do Lima, cuja altitude de setecentos e vinte e cinco metros permite uma vista abrangente de Ponte de Lima, do Rio Lima e da paisagem circundante;
  • Percorrer a Rota dos Azulejos no centro histórico, com onze estações para admirar.

Alojamento em Ponte de Lima

O alojamento em Ponte de Lima é bastante diversificado, pois pode optar por hotéis, casas de campo, agroturismo, alojamento local, turismo de habitação e até um Albergue dos Peregrinos.

Aproveitamos para referir que dispomos de condições preferenciais na reserva de hotéis, pelo que pode contactar-nos para mais informações (reservapassaporte@gmail.com).

Restaurantes em Ponte de Lima

Restaurante Alameda

Da nossa experiência podemos afirmar que os restaurantes em Ponte de Lima têm três coisas em comum: doses generosas, comida típica de qualidade e gente bem disposta.

Por esta razão, estamos convencidos que será bem servido na maior parte dos restaurantes em Ponte Lima.

No entanto, gostaríamos de dizer-lhes que o nosso restaurante preferido em Ponte de Lima é o Restaurante Alameda, que um membro da nossa família já frequenta há mais de vinte anos.

O Restaurante Alameda está localizado junto à ponte romana e é conhecido pelo Arroz de Sarrabulho com rojões à moda do Minho.

Só para abrir um bocadinho o apetite, este restaurante está ligado à Confraria do Sarrabulho à Moda de Ponte de Lima.

Melhor altura para visitar Ponte de Lima

Centro histórico em Ponte de Lima

Os Minho é conhecido pelas festas e romarias, então tome nota das mais importantes festividades que ocorrem em Ponte de Lima:

Corpo de Deus. À festa religiosa junta-se a festa pagã e o resultado é uma combinação única e imperdível! Vai ficar maravilhado com os tapetes de flores que embelezam as ruas.

Festa do Senhor do Socorro. No primeiro fim de semana de julho a localidade de Labruja celebra as festas em honra do Senhor da Saúde.

Festa da Senhora da Boa Morte. Ocorre no final do mês de julho na freguesia da Correlhã. Há música, baile, fogo de artifício e uma feira de gado.

Festa do Senhor da Saúde. Tem lugar no primeiro domingo do mês de agosto no Santuário do Senhor da Saúde, em Ponte de Lima.

Feiras Novas. No segundo fim de semana de setembro a animação regressa a Ponte de Lima. Conte com concertinas, gigantones, fogo de artifício e concursos pecuários.

É uma portugalidade bastante enraizada que sobressai nesta altura nos limianos que se vestem a rigor para receber os visitantes.

As Feiras Novas são dedicadas a Nossa Senhora das Dores.

Como chegar a Ponte de Lima

E eram estas as dicas que tínhamos para partilhar consigo. Faltou mencionar algum sítio imperdível a visitar em Ponte de Lima?

Por fim, está a pensar visitar o distrito de Viana do Castelo? Então, nesse caso tomamos a liberdade de sugerir que leia os seguintes artigos:

Gostaria de conhecer melhor Portugal? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

0

Hotel Porta do Sol Caminha & Candle SPA

Hotel Porta do Sol Caminha Conference Center & SPA

Artigo atualizado em

O Hotel Porta do Sol Caminha é uma unidade hoteleira de quatro estrelas superior e está situado em frente à praia.

Enfim, esta foi a nossa escolha para uma escapadinha no Minho e hoje vamos contar-lhe como foi a nossa experiência.

Aproveitamos para referir que dispomos de condições preferenciais na reserva de hotéis, pelo que pode contactar-nos para mais informações (reservapassaporte@gmail.com).

Os Quartos do Hotel Porta do Sol Caminha

O hotel é bastante grande, isto é, dispõe de cento e seis quartos aos quais acrescem sete suites.

Nós ficámos num quarto duplo que era muito confortável e com bastante espaço, além disso tinha um cofre, varanda, uma garrafa de água de cortesia e um mini-bar.

Por outro lado a decoração era moderna e com cores em tons neutros.

Áreas comuns do Hotel Porta do Sol Conference Center & SPA

Bar do hotel

Em primeiro lugar tome nota que o Hotel tem duas piscinas exteriores, sendo que uma delas se destina a adultos e tem um jacuzzi e a outra foi pensada para as crianças.

Além do restaurante panorâmico com vista para o Rio Minho, o hotel também oferece uma sala de bilhar, Piano Bar e Bar de apoio às piscinas.

O Candal SPA

O Candal SPA é realmente fabuloso! Tem jacuzzi, sauna e banho turco, além de um circuito de relaxamento.

Se preferir pode optar pelo ginásio (acesso gratuito) ou por uma relaxante massagem (custo extra).

Horário de funcionamento do SPA: de segunda a domingo das 8:00 até às 20:00.

DICA: Tenha em atenção que crianças com idade inferior a 16 anos só podem aceder ao SPA das 8:00 até às 17:00 e sempre acompanhadas por um adulto.

Localização do Hotel Porta do Sol Caminha

Veja, também, as dicas de viagem para uma visita a Caminha.

Por fim, está a pensar visitar o distrito de Viana do Castelo? Então, nesse caso tomamos a liberdade de sugerir que leia os seguintes artigos:

Gostaria de conhecer melhor Portugal? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

0

O que visitar em Caminha & dicas imperdíveis!

O que visitar em Caminha

Artigo atualizado em

O que visitar em Caminha. Esta vila raiana pertence ao distrito de Viana do Castelo e está dividida em 14 freguesias: Âncora, Arga (Baixo, Cima e São João), Argela, Caminha (Matriz) e Vilarelho (sede), Dem, Gondar e Orbacém, Lanhelas, Moledo e Cristelo, Riba de Âncora, Seixas, Venade e Azevedo, Vila Praia de Âncora, Vilar de Mouros e por fim Vile.

Assim, neste artigo vamos dizer-lhe o que visitar em Caminha, mas também damos algumas sugestões de atividades que poderá realizar nesta vila minhota.

Aliás, certamente que existem mais lugares que merecem fazer parte desta lista e que não foram mencionados, mas estes são os que nos despertaram mais interesse.

Então, faz-nos companhia nesta viagem pelo Norte de Portugal?

O que visitar em Caminha

A Torre do Relógio

Em primeiro lugar, a Torre do Relógio de Caminha está classificada como Monumento Nacional desde 1951.

Além disso é a única que ainda existe das três portas que faziam parte da primitiva cerca da vila.

Localização da Torre do Relógio: Praça do Conselheiro Silva Torres 8, 4910-156 Caminha.

O Chafariz do Terreiro

Este chafariz renascentista demorou dois anos a ser construído (1551-1553) e é um ponto de encontro preferencial para grupos de jovens, principalmente durante os meses de verão.

Localização do Chafariz do Terreiro: Praça Conselheiro Silva Torres.

As Muralhas de Caminha

Parte do castelo medieval não resistiu ao passar do tempo mas ainda hoje podemos admirar as muralhas do castelo, a quem também chamam “fortaleza”.

Localização das Muralhas de Caminha: R. Barão de São Roque nº69.

A Igreja Matriz de Caminha ou Igreja de Nossa Senhora da Assunção

A Igreja Matriz de Caminha também é conhecida como Igreja de Nossa Senhora da Assunção e é considerada Monumento Nacional desde o ano e 1910.

Foi construída em granito, com três naves mas nave do meio é mais elevada.

A igreja exibe uma torre sineira e os principais detalhes arquitectónicos de relevo são a rosácea, as portas ocidental e lateral mas também a cabeceira do local de culto.

A Igreja da Misericórdia

Em plena Rua Direita, junto aos Paços do Concelho, a Igreja da Misericórdia destaca-se pelo interior ricamente decorado em talha dourada, enfim, a não perder!

Museu Municipal de Caminha

O Museu Municipal de Caminha está instalado no antigo edifício do Tribunal e Cadeia da Comarca de Caminha e tem no seu espólio uma considerável coleção de artefactos que documentam a História do concelho desde a Pré-história à Romalização.

Localização do Municipal de Caminha e contactos: Travessa do Tribunal, 258 023 178, 912 300 222.

O que fazer em Caminha

1 – Ir a banhos na Praia de Moledo, pois é uma das melhores praias da região na nossa opinião;

2 – Pedir boleia a um pescador e ir até ao Forte da Ínsua, mas para isso provavelmente terá de sair da sua zona de conforto;

3 – Percorrer o Passadiço da Praia da Foz do Minho, porque fazer exercício e estar em contacto com a natureza não faz mal a ninguém;

4 – Contemplar o por-do-sol na Praia da Foz do Minho, de preferência em boa companhia;

5 – Contemplar o Monte de Santa Tecla (em terras galegas);

6 – Fazer compras na Rua Direita e levar peças de artesanato únicas para casa;

7 – Fazer o Trilho na Serra D’Agra, os amantes de trilhos vão certamente agradecer-nos esta dica!

8 – Explorar a Mata Nacional do Camarido pois é uma zona quase desconhecida pelos portugueses e vale muito a pena;

9 – Ecovia do Atlântico: percurso da Praia da Foz, do Sargaceiro e de Camboas altamente recomendado para os ciclistas;

10 – Subir ao miradouro Sino de Mouros e contemplar a Foz do Rio Minho, a Praia de Moledo, o Forte da Ínsua e o Monte de Santa Tecla e assim se despedir de Caminha.

11 – Refrescar-na na praia fluvial de Vilar de Mouros, isto porque as praias marítimas são agradáveis mas as fluviais são especiais;

12 – Observar aves no estuário do Rio Minho e ficar impressionado com a variedade de aves que passam naquele local;

13 – Visitar a cascata de Caldeirões na freguesia de Arga de Baixo;

14 – Explorar as ruínas da Cividade de Âncora, uma fortificação que se acredita remontar aos séculos II e I a.C.;

15 – Ver os magníficos painéis de azulejos na antiga Estação dos Caminhos de Ferro de Caminha.

Alojamento

Alojamento em Caminha. Nós escolhemos o Hotel Porta do Sol, uma unidade hoteleira de quatro estrelas superior, muitas vezes considerado um dos melhores hotéis do Minho Litoral.

Aproveitamos para referir que dispomos de condições preferenciais na reserva de hotéis, pelo que pode contactar-nos para mais informações (reservapassaporte@gmail.com).

Melhor altura para visitar Caminha

Tome nota na agenda pois em julho acontecem as Festas de São Bento de Seixas e a Feira Medieval de Caminha.

Por outro lado, a Festa do Mar e da Sardinha em Vila Praia de Âncora é celebrada no final de agosto.

E também em agosto Vilar de Mouros ganha nova vida no animado e tradicional Festival de Vilar de Mouros.

Como chegar a Caminha

E eram estas as dicas de viagem que pretendíamos partilhar consigo, sabendo de antemão que outras sugestões igualmente valiosas ficaram de fora.

Consideramos que conseguimos fazer uma boa seleção de o que visitar em Caminha mas se acha que nos esquecemos de algum ponto importante, por favor deixe um comentário!

Por fim, está a pensar visitar o distrito de Viana do Castelo? Então, nesse caso tomamos a liberdade de sugerir que leia os seguintes artigos:

Gostaria de conhecer melhor Portugal? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

1

O que visitar em Alcobaça, doces e dicas de viagem

o que visitar em alcobaça

Artigo atualizado em

No artigo de hoje vamos indicar-lhe o que visitar em Alcobaça, a terra da maçã de Alcobaça, da pêra-rocha, da cornucópia e do majestoso mosteiro.

Vamos dar-lhe sugestões de sítios para visitar em Alcobaça mas também nos arredores, para que aproveite ao máximo a região.

Além disso, e como os docinhos fazem parte da nossa vida, vamos sugerir que prove um doce típico: a cornucópia de Alcobaça.

O que visitar em Alcobaça

Mosteiro de Alcobaça

o que visitar em alcobaça

O Mosteiro de Alcobaça foi construído num vale fértil na confluência dos Rios Alcôa e Rio Baça.

Assim, este mosteiro cisterciense foi fundado em 1179 por Dom Afonso Henriques e começou a ser habitado e pelos monges em 1223.

Enfim, dois dos sítios mais visitados no mosteiro são os túmulos de Dona Inês de Castro e do infante Dom Pedro.

tumulo de dom pedro e don inês

Castelo de Alcobaça

O Castelo de Alcobaça hoje está em ruínas, em consequência do abandono, sucessivos terremotos e já no século XIX pela venda das pedras da muralha pelo Município para a construção de casas privadas.

Mesmo assim, consideramos que o castelo merece estar na lista de o que visitar em Alcobaça, pelo seu valor histórico, mas também porque é um sítio privilegiado para observar a região.

A Doçaria em Alcobaça

pastelaria alcôa

Para experimentar a doçaria de Alcobaça nós escolhemos a pastelaria Alcôa.

Está localizada na praça em frente ao Mosteiro da Batalha e no letreiro lê-se “a doçaria conventual desde 1957”.

Ora uma casa com tanta tradição deve ter bons produtos, certo?

Foi o que pensámos e logo na entrada da pastelaria vimos uma mesa de exposição com alguns dos doces premiados e os respetivos certificados.

Nós experimentámos as cornucópias e podemos confirmar que são deliciosas!

A massa é fina e estaladiça, envolta numa leve camada de açúcar e um leve toque de canela. O recheio de ovo é macio e tem a consistência certa para não escorrer.

a cornucópia da Batalha

Alojamento em Alcobaça

Nós visitámos Alcobaça numa road trip em que ficámos alojados no Hotel Cristal Resort & SPA, na Praia da Vieira.

Aproveitamos para referir que dispomos de condições preferenciais na reserva de hotéis, pelo que pode contactar-nos para mais informações (reservapassaporte@gmail.com).

Melhor altura para visitar Alcobaça

O feriado municipal é em pleno verão, no dia 20 de agosto, e coincide com a Feira de São Bernardo.

Além disso, o Carnaval de Alcobaça tem vindo a ganhar protagonismo pelo que é uma boa altura para visitar a região.

Por outro lado, ao longo do ano acontecem vários festivais dos quais salientamos o Mercado do Século XIX (em maio), a Aljubarrota Medieval (14 de agosto) e o Books&Movies.

Como chegar a Alcobaça

O que visitar perto de Alcobaça

A região é rica em atrações turísticas e para todos os gostos! Nós recomendamos uma visita a São Martinho do Porto, à Vila de Óbidos, ao Mosteiro da Batalha (post em breve) e ao Bacalhôa Buddha Eden, no Bombarral.

No entanto, para os amantes da natureza recomendamos que dedique pelo menos um dia a explorar o Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros.

E eram estas as sugestões que nós tínhamos para lhe dar a propósito de o que visitar em Alcobaça. Ficou algum sítio imperdível por mencionar?

Por fim, está a pensar visitar o distrito de Leiria? Então, nesse caso tomamos a liberdade de sugerir que leia os seguintes artigos:

Gostaria de conhecer melhor Portugal? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

0

Praia da Vieira | guia de viagem completo!

desportos radicais

Artigo atualizado em

O que visitar na Praia da Vieira

A Praia da Vieira é essencialmente um destino de veraneio, com um extenso areal que se estende por vários quilómetros.

Não existindo muitas atrações turísticas para visitar, o Pinhal de Leiria, apesar dos incêndios, e a foz do Rio Liz são lugares bastante interessantes para serem visitados.

O que fazer na Praia da Vieira

Podem não haver muitos lugares para visitar mas, em contrapartida, existem muitas atividades que podem ser levadas a cabo na Praia da Vieira.

1 – Passar um dia no Parque Aquático Mariparque.

mariparque praia da vieria

Neste parque de diversões poderá desfrutar de piscinas exteriores, escorregas, pistas e water slides e animação permanente. Está aberto durante e época balnear, isto é, ente junho e setembro.

2 – Acampar no Parque de Autocaravanas e Roulotes

É adepto do autocaravanismo? Nós temos muita vontade de experimentar e achamos que nos iremos divertir muito. Por isso, estamos sempre com o radar ligado para encontrar bons sítios para estacionar a autocaravana (que ainda não temos) e este parque pareceu-nos perfeito!

Tem bastante espaço, fica perto da praia e tem alguns sítios à sombra.

3 – Observar o pôr-do-sol na foz do Rio Liz

Junte a família e assista a um espetáculo magnífico do pôr-do-sol e que ainda por cima é gratuito.

4 – Conversar com os pescadores junto ao Rio Liz

Pescadores junto ao rio liz

É habitual encontrar grupos de pescadores entretidos junto ao Rio Liz que passam horas a fio no mesmo lugar.

O que acha de ir ter com eles e conversar um bocadinho? De certeza que eles agradecem a companhia e além disso devem ter muitas histórias para contar.

Por outro lado podem dar-lhe dicas úteis da região, aproveite!

5 – Fazer um piquenique no Parque de Merendas da Praia da Vieira

Nós somos adeptos de piqueniques! Então para nós não existe melhor forma de passar tempo em família, do que na natureza com comidinha à frente.

Aliás, até parece que a comida sabe melhor neste ambiente!

Por isso, se partilha a nossa opinião vai contente por saber que existe junto à Praia da Vieira um parque de merendas propício a grandes piqueniques.

6 – Fazer um tour de observação de aves na Foz do Rio Liz.

A Foz do Rio Liz é um ótimo lugar para observar diferentes espécies de aves.

Assim, sugerimos que se junte a um grupo e explore as potencialidades da região.

7 – Deliciar-se com um arroz de marisco autêntico.

A proximidade com o mar fez com que vários restaurantes da região se especializassem em pratos de marisco.

Se é como nós e gosta de marisco nós recomendamos três restaurantes ótimos na Praia da Vieria: o Flor do Liz, o Pérola do Mar mas também O Mirante.

8 – Praticar Kitesurf, Surf ou Bodyboard

desportos radicais

Se é praticante destas modalidades vai ficar contente por saber que na Praia da Vieira encontrará as condições ideais para a prática de Kitesurf, Surf e Bodyboard!

9 – Percorrer os passadiços na orla dunar

A orla dunar é um ecossistema frágil mas na Praia da Vieira poderá visitá-la sem problemas pois construíram passadiços de madeira que atravessam as dunas.

Dunas na Praia da Vieira

Alojamento em Praia da Vieira

Nós ficámos alojados no Hotel Cristal Praia Resort & SPA que recomendamos.

Aproveitamos para referir que dispomos de condições preferenciais na reserva de hotéis, pelo que pode contactar-nos para mais informações (reservapassaporte@gmail.com).

Melhor altura para visitar

A melhor altura para visitar a Praia da Vieira é, sem dúvida, nos meses de verão.

É quando poderá usufruir da praia, mas também das esplanadas, cafés e restaurantes que existem junto à Avenida Marginal.

Nesta altura as caminhadas junto à praia são obrigatórias, principalmente ao início da manhã e ao final do dia.

Durante o resto do ano é comum alguns estabelecimentos fecharem portas.

Como chegar à Praia da Vieira

A Praia da Vieira pertence à freguesia de Vieira de Leiria, concelho da Marinha Grande, distrito de Leiria.

Nós viajamos do Porto e seguimos pela A1 e depois a A17.

No entanto, se viaja de Lisboa, poderá usar a A1 ou A8.

O que visitar perto da Praia da Vieira

Nós recomendamos que visite a cidade de Leiria, mas se tiver oportunidade de se deslocar alguns quilómetros, sugerimos a magnífica vila de Óbidos e o Buddha Eden no Bombarral.

Por outro lado, também pode visitar a Batalha e Alcobaça.

Por fim, está a pensar visitar o distrito de Leiria? Então, nesse caso tomamos a liberdade de sugerir que leia os seguintes artigos:

Gostaria de conhecer melhor Portugal? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.