Browsing Tag

Escapadinhas

0

O que visitar em Belmonte |guia de viagem completo

O que visitar em Belmonte

No artigo de hoje vamos dizer-lhe o que visitar em Belmonte. Historicamente Belmonte está ligado à inquisição e à presença de judeus. Nós quisemos ir conhecer melhor a região e pedimos que nos acompanhe nesta viagem.

O que visitar em Belmonte

O Castelo de Belmonte e Paço dos Cabrais

O que visitar em Belmonte

O Castelo de Belmonte é o cartão postal da região. Pode visitar este monumento medieval de terça a domingo, das 9:00 às 12:30m e das 14:00m às 17:30m (horário de inverno) ou 9:30m às 13:00m e das 14:30m às 18:00m (horário de verão).

O Paço dos Cabrais é o edifício ao lado do castelo e também pode ser visitado.

O preço do bilhete para entrar nos dois monumentos é 2 EUR, sendo que os jovens (dos 6 aos 18 anos ou portadores do cartão jovem) e reformados pagam 1,50 EUR.

Igreja de Santiago

Igreja de Santiago, em Belmonte

Esta igreja está situada ao lado do Castelo de Belmonte.

Sugerimos que suba a torre sineira para conseguir excelente vistas sobre Belmonte.

Museu Judaico de Belmonte

Museu judaico de Belmonte

Para aprender mais a história do judaísmo em Belmonte a melhor forma será visitar o Museu Judaico.

Poderá encontrá-lo no número 4 da Rua da Portela.

Sinagoga de Belmonte

Sinagoga de Belmonte

A Sinagoga de Belmonte está situada no número 41 da Rua Fonte da Rosa, em Belmonte e a sua existência comprova que ainda hoje existe uma comunidade ativa de judeus nesta zona.

Tenha em atenção que se a quiser visitar terá de fazer uma marcação prévia.

O que fazer em Belmonte

  • Percorrer o centro histórico a pé;
  • Subir as muralhas do castelo;
  • Comprar souvenirs nas pequenas lojas;
  • Admirar a estátua de Pedro Álvares Cabral.

O que visitar em Belmonte – dica de restaurante

Adega Fio de Azeite

Inicialmente tínhamos previsto ir almoçar à Casa do Castelo, no entanto naquele dia iam receber um grupo grande e não estavam a aceitar mais reservas.

A segunda opção foi a Adega Fio de Azeite, e podemos dizer-lhe que fomos muito bem servidos.

O menu era constituído por tapas (pedimos morcela e chouriço assados, paté de atum, pão e azeitonas) e e como prato do dia havia costeleta de vitela, que foi a nossa escolha.

O nosso filho mais novo preferiu o menu de criança que era constituído por hambúrguer com batatas fritas.

Como chegar a Belmonte

A partir do Porto nós seguimos pela A29 e depois pela A25.

O que visitar em Belmonte – Dicas de Viagem

Se vai estar em Belmonte e gostaria de visitar outros locais igualmente maravilhosos, sugerimos um passeio até Monsanto ou Sortelha.

Gostaria de conhecer melhor Portugal? Já publicámos vários artigos dedicados a destinos portugueses! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS! E não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

0

O que visitar em Óbidos | Guia de viagens completo

O que visitar em Óbidos

No artigo de hoje vamos dar-lhe dicas de o que visitar em Óbidos! Além dos principais pontos turísticos a visitar, vamos dizer-lhe o que fazer, qual a melhor altura para visitar Óbidos e mais algumas informações que serão, certamente, do seu agrado.

Acompanha-nos nesta visita guiada a Óbidos?

O que visitar em Óbidos

Porta da Vila

Porta da Vila de Óbidos

A Porta da Vila, também conhecida como Portal de Óbidos, é o primeiro monumento pelo qual tem de passar para entrar em Óbidos.

Aproveite para admirar os azulejos.

Castelo de Óbidos

O que visitar em Óbidos

É o palco de vários eventos durante o ano (pode ver alguns a seguir). Tanto as muralhas como o castelo estão bem conservados, pelo que recomendamos que dedique algum tempo ao Castelo de Óbidos.

Igreja de Santa Maria

Igreja de Santa Maria

A Igreja de Santa Maria é a Igreja Matriz de Óbidos.

Está localizada na Praça de Santa Maria, à qual acede facilmente a partir da Rua Direita.

A construção deste tempo mariano remonta ao século XVI e foi mandado construir pela Rainha D. Leonor.

A padroeira da Igreja de Santa Maria é Nossa Senhora da Assunção e poderá observar uma pequena estátua da padroeira na frente da igreja, por cima da entrada.

Museu Municipal de Óbidos

O Museu Municipal de Óbidos está localizado junto à Igreja de Santa Maria.

Ocupa um bonito edifício do século XVII e a obra mais famosa é uma pintura de Josefa de Óbidos que retrata Faustino das Neves.

O Pelourinho de Óbidos

Este pelourinho também foi mandado construir por D. Leonor que quis homenagear os pescadores.

Por esta razão podemos ver que o Pelourinho de Óbidos de construção em pedra está decorado com redes de pesca.

Igreja da Misericórdia de Óbidos

A Igreja da Misericórdia de Óbidos também foi mandada construir pela Rainha D. Leonor.

É conhecida pelo interior decorado de azulejos.

Aqueduto de Óbidos

Aqueduto de Óbidos

Para melhor contemplar o Aqueduto de Óbidos deve deixar a vila muralhada.

A sua construção data do século XVI e o seu objetivo era garantir o abastecimento de água à vila de Óbidos.

O que fazer em Óbidos

  • Percorrer as muralhas do Castelo de Óbidos;
  • Beber a tradicional Ginja, com ou sem copo de chocolate;
  • Fazer compras na Rua Direita;
  • Visitar o Mercado Biológico.

Qual é a melhor altura para visitar Óbidos?

A vila de Óbidos é encantadora durante todo o ano mas há alturas em que se prepara a rigor para receber ainda melhor os visitantes!

Essas alturas são principalmente no festival Óbidos Vila Natal, no Festival Internacional de Chocolate e no Mercado Medieval de Óbidos.

Óbidos Vila Natal: no Natal em Óbidos vai encontrar a vila decorada e uma oferta turística que não encontrará no resto do ano: barraquinhas, presépios, animação de rua e espetáculos especialmente pensados para as famílias.

Festival Internacional de Chocolate: gosta de chocolate? Então não pode perder o Festival Internacional de Chocolate de Óbidos.

Costuma acontecer entre abril e maio, a entrada é paga mas recebe vários cupões para serem descontados no festival.

Mercado Medieval de Óbidos: A vila transforma-se num burgo medieval com direito a cuspidores de fogo, torneios a cavalo, teatro, artesãos e muita gente vestida a rigor.

Vai, certamente, viajar para a época medieval, sem sair de Óbidos.

O que visitar em Óbidos -alojamento

A última vez que visitámos Óbidos estávamos numa roadtrip e escolhemos pernoitar no Hotel Cristal Praia Resort & SPA, na Praia da Vieira, em Leiria.

Aproveitamos para referir que dispomos de condições preferenciais na reserva de hotéis, pelo que pode contactar-nos por email para mais informações (reservapassaporte@gmail.com).

O que visitar em Óbidos – onde estacionar

A vila de Óbidos tem de ser visitada a pé, mas felizmente existem vários parques de estacionamento nas redondezas.

A nossa recomendação é que quando visitar Óbidos faça-o logo de manhã para evitar as enchentes de turistas que chegam de Lisboa em autocarros.

O que visitar perto de Óbidos

Como dissemos, visitámos Óbidos numa roadtrip que incluiu visitas à Praia da Vieira, Batalha, Alcobaça e o Buddha Eden no Bombarral.

Como chegar a Óbidos

E eram estas as sugestões de o que visitar em Óbidos que tínhamos para partilhar consigo. Esperamos que lhe sejam úteis e que se sinta motivado a conhecer melhor Portugal.

Gostaria de conhecer melhor Portugal? Já publicámos vários artigos dedicados a destinos portugueses! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS! E não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

0

O que visitar em Tarragona, na Catalunha

O que visitar em tarragona

O que visitar em Tarragona será o tema do artigo de hoje. Vamos dizer-lhe quais são os sítios mais emblemáticos da única cidade Património da Humanidade da Catalunha. Connosco vai percorrer as ruas estreitas do centro histórico e vai ficar deslumbrado com os vestígios que chegaram aos tempos de hoje.

Sabe que que vestígios estamos a falar? É que em Tarragona coexistem quatros períodos distintos da História da Humanidade.

São eles os períodos medieval, romano, moderno e contemporâneo.

O que visitar em Tarragona

A Catedral de Tarragona

A Catedral é um dos monumentos mais visitados na cidade de Tarragona.

Está situada em pleno centro histórico e alberga o Museu Diocesano, o claustro e capelas.

O Anfiteatro Romano de Tarragona

Ruínas do alfiteatro de Tarragona

Este Anfiteatro foi construído no século II DC e foi palco de lutas de gladiadores e de animais.

Pode visitar o interior do Anfiteatro de terça a domingo, mediante aquisição de bilhete.

Também fazem visitas noturnas, com as ruínas iluminadas com luzes amareladas, se tiver interesse.

O Balcão do Mediterrâneo

Local privilegiado com vista magnífica sobre o Mediterrâneo

O Balcão do Mediterrâneo é uma zona junto ao Anfiteatro Romano que permite uma vista privilegiada sobre o Mar Mediterrâneo.

É também um bom sítio para tirar fotografias de cima ao Anfiteatro.

Tenha é cuidado com os carros pois o Balcão do Mediterrâneo é junto a uma estrada com muito movimento.

Passeio Arqueológico Romano de Tarragona

Em Tarragona, por volta do século II AC, havia uma grande muralha que limitava o perímetro urbano.

Dos mais de três quilómetros iniciais, apenas restam cerca de mil e cem metros, que podem ser observados no centro histórico.

No entanto, o Passeio Arqueológico inclui muralhas do tempo romano (século II AC) e fortificações da época medieval (século XIV) e da época moderna (século XVIII).

Portal de Santo António

O Portal de Santo António faz parte da antiga muralha que protegia a cidade e dava acesso ao Mar Mediterrâneo.

Está completamente integrado na paisagem urbana e as pessoas atravessam o portal quando se dirigem à Praça de Santo António.

A Torre Romana

Torre Romana em Tarragona.

A Torre Romana está localizada no centro histórico de Tarragona.

Foi construída no século I e foi residência real no século XIV.

Como existem esplanadas junto à Torre Romana, tomamos a liberdade de sugerir que aproveites para descansar um pouco e sentir a vibe do local

O que fazer em Tarragona

  • Passear na Rambla Nova e observar o monumento aos castellers (uma tradição antiga em que grupos de pessoas sobem para os ombros de outras pessoas formando “castelos humanos”;
  • Comprar produtos frescos no mercado central;
  • Observar o mar no Balcão do Mediterrâneo;
  • Fazer um desvio e ir até à Ponte do Diabo, um aqueduto romano com duzentos e dezassete metros de comprimento e vinte e cinco de altura.

Melhores praias em Tarragona

Praia del Miracle: é a praia mais próxima ao anfiteatro romano, com um extenso areal e excelentes acessos.

Praia de la Savinosa: É a praia de nudistas da região.

Praia Llarga: (não confundir com a praia com o mesmo nome em Salou) é uma praia com um extenso areal, perfeita para um dia de praia em família.

Alojamento em Tarragona

Nós ficámos alojados em La Pineda (Salou) no Hotel Palas Pineda (post em breve).

Porém em Tarragona existem várias opções de hotéis e parques de campismo.

Aproveitamos para referir que dispomos de condições preferenciais na reserva de hotéis. (reservapassaporte@gmail.com).

Melhor altura para visitar Tarragona

Os meses de verão são os melhores para visitar Tarragona, se está a pensar usufruir das praias magníficas.

Como chegar a Tarragona

Nós utilizámos o autocarro a partir de La Pineda.

O trajeto demorou cerca de quinze minutos até à estação em Tarragona.

Os bilhetes podem ser comprados a bordo, ou em alternativa pode utilizar o saldo do seu cartão T1.

Se não sabe do que estamos a falar recomendamos que veja o artigo sobre Dicas para visitar Salou.

O que visitar perto de Tarragona

Se tem alguns dias extra recomendamos que visite Salou, Barcelona ou o PortAventura Park.

Gostaria de conhecer melhor Espanha? Já publicámos vários artigos dedicados a destinos espanhóis! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS! E não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

0

Restaurantes em Ponte de Lima

Restaurante Alameda

Se vai visitar a vila mais antiga de Portugal vai certamente precisar de boas dicas de restaurantes em Ponte de Lima. Na verdade, só lhe vamos dar uma sugestão de restaurante mas tenha paciência pois explicamos porquê.

Restaurantes em Ponte de Lima

Restaurante em ponte de lima

Ponte de Lima é conhecida pela gastronomia tradicional e a verdade é que existe bastante oferta na região.

De uma forma genérica os restaurantes em Ponte de Lima são bem afamados, reconhecidos por doses generosas que alimentam famílias inteiras e com preços justos.

Mas na nossa família quando encontramos um restaurante que nos agrada de sobremaneira temos pouca vontade de experimentar novos sítios.

Foi o que nos aconteceu com o Restaurante Alameda em Ponte de Lima!

Quando nos apetece um bom arroz de sarrabulho nem pensamos duas vezes e fazemos uma viagem até Ponte de Lima de bom grado.

Aproveitamos para visitar Ponte de Lima uma vez mais, percorrer a famosa ponte e o centro histórico da vila mais antiga de Portugal.

O Restaurante Alameda em Ponte de Lima

O Restaurante Alameda é conhecido pelo Arroz de Sarrabulho com rojões. Aliás, este restaurante faz parte da Confraria do Arroz de Sarrabulho à Moda de Ponte de Lima.

Arroz de sarrabulho no restaurante alameda em Ponte de Lima

Para quem nunca provou o Arroz de Sarrabulho esta pode ser uma experiência intensa.

Isto porque o aspeto do prato pode não ser dos mais atraentes, apesar de para nós ser absolutamente delicioso!

O arroz é servido no ponto: malandrinho, com bastantes carnes e temperado com a dose certa de temperos.

Os rojões incluem porções de carne de porco consideradas menos nobres como é o caso do fígado.

Rojões no restaurante Alameda em Ponte de Lima

Dica: O restaurante tem duas entradas: a principal (Largo da Feira) que leva à sala interior e a da esplanada cujo acesso se faz pela Alameda de São João.

Além disso, o Restaurante Alameda está encerrado à segunda-feira.

Contactos do Restaurante Alameda

Telefone: (+351) 258 941 630.

Morada: Largo da Feira nº 42, Arca e Ponte de Lima
4990-027 Ponte de Lima.

Gostaria de conhecer melhor Portugal? Já publicámos vários artigos dedicados a destinos portugueses! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS! E não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

1

Dicas para visitar Ponte de Lima

Vistar ponte de Lima

Vamos visitar Ponte de Lima? A apenas uma hora de carro da cidade do Porto, é a mais antiga vila de Portugal.

Nós aproveitámos um domingo sem nada planeado para regressar a esta vila minhota e à semelhança de visitas anteriores experiência foi muito boa!

Neste artigo vamos dizer-lhe o que visitar, dicas de atividades, alojamento e restaurantes a não perder em Ponte de Lima.

Sempre que vamos ao Minho somos muito bem recebidos, talvez por isso regressamos sempre!

O que visitar em Ponte de Lima

A Ponte de Ponte de Lima

A ponte de ponte de lima

A ponte que dá no nome à vila é, na verdade, um conjunto de duas pontes.

A ponte medieval que termina junto à igreja de Santo António da Torre Velha e a ponte romana da qual atualmente apenas restam apenas cinco arcos no lado oposto à igreja.

Era por aqui que passava a antiga via militar que ligava Braga a Astorga.

Igreja de Santo António da Torre Velha

Esta igreja é a que se vê quando se atravessa a ponte romana.

A sua origem remonta ao Séc. XVIII, quando era apenas uma pequena ermida e foi construída junto ao local onde existia a Torre Velha, um edifício medieval que servia de entrada na zona muralhada.

Dica: as fundações da Torre Velha ainda são visíveis, recomendamos que desça até ao Rio Lima junto da ponte.

Ponte de lima

Museu do Brinquedo Português

Sendo verdade que os brinquedos portugueses são diferentes dos que se vêem noutros países, este museu não é apenas para crianças.

Aliás, se pensarmos bem, todos nós temos um lado mais infantil que nos acompanha ao longo da vida. Por isso, deixe esse lado manifestar-se no Museu do Brinquedo Português.

Lá encontrará brinquedos de antigamente que o farão viajar no tempo.

Museu de História de Ponte de Lima – Centro de Interpretação da História Militar de Ponte de Lima

Este centro foi inaugurado em 2016 e está instalado no Paço do Marquês.

A envolvente é tranquila, por isso recomendamos que mesmo que não tenha interesse em visitar o centro, um passeio junto ao Paço do Marquês é bastante simpático!

Está aberto de terça a domingo das 10:00 às 12:30 e das 14:00 às 18:00.

Estátua de Dona Teresa

Dona Teresa, mãe de D. Afonso Henriques, outorgou a carta de foral a esta vila no dia 4 de março do ano 1125, apelidando-a de Terra da Ponte.

Assim, pessoas de Ponte de Lima quiseram homenagear Dona Teresa com uma estátua que se encontra numa rotunda no Largo António Magalhães.

Ao chegar a Ponte de Lima é impossível não passar por esta estátua!

Muralhas de Ponte de Lima

Não resta muito das antigas Muralhas de Ponte de Lima mas as partes mais significativas são a Torre de São Paulo (Séc. XIV) e a Torre da Cadeia Velha (Séc. XVI), também conhecida como Torre da Porta Nova.

Torre de são Paulo em Ponte de Lima

O que fazer em Ponte de Lima

  • Experimentar vinho verde tinto numa malga ou tigela;
  • Cumprimentar e trocar histórias com os Peregrinos do Caminho de Santiago;
  • Subir ao Miradouro do Penedo Branco, em Refoios do Lima, cuja altitude de setecentos e vinte e cinco metros permite uma vista abrangente de Ponte de Lima, do Rio Lima e da paisagem circundante;
  • Percorrer a Rota dos Azulejos no centro histórico, com onze estações para admirar.

Alojamento em Ponte de Lima

O alojamento em Ponte de Lima é bastante diversificado, pois pode optar por hotéis, casas de campo, agroturismo, alojamento local, turismo de habitação e até um Albergue dos Peregrinos.

Aproveitamos para referir que dispomos de condições preferenciais na reserva de hotéis, pelo que pode contactar-nos para mais informações (reservapassaporte@gmail.com).

Restaurantes em Ponte de Lima

Restaurante Alameda

Da nossa experiência podemos afirmar que os restaurantes em Ponte de Lima têm três coisas em comum: doses generosas, comida típica de qualidade e gente bem disposta.

Por esta razão, estamos convencidos que será bem servido na maior parte dos restaurantes em Ponte Lima.

No entanto, gostaríamos de dizer-lhes que o nosso restaurante preferido em Ponte de Lima é o Restaurante Alameda, que um membro da nossa família já frequenta há mais de vinte anos.

O Restaurante Alameda está localizado junto à ponte romana e é conhecido pelo Arroz de Sarrabulho com rojões à moda do Minho.

Só para abrir um bocadinho o apetite, este restaurante está ligado à Confraria do Sarrabulho à Moda de Ponte de Lima.

Melhor altura para visitar Ponte de Lima

Centro histórico em Ponte de Lima

Os Minho é conhecido pelas festas e romarias, certo? Então tome nota das mais importantes festividades que ocorrem em Ponte de Lima:

Corpo de Deus. À festa religiosa junta-se a festa pagã e o resultado é uma combinação única e imperdível! Vai ficar maravilhado com os tapetes de flores que embelezam as ruas.

Festa do Senhor do Socorro. No primeiro fim de semana de julho a localidade de Labruja celebra as festas em honra do Senhor da Saúde.

Festa da Senhora da Boa Morte. Ocorre no final do mês de julho na freguesia da Correlhã. Há música, baile, fogo de artifício e uma feira de gado.

Festa do Senhor da Saúde. Tem lugar no primeiro domingo do mês de agosto no Santuário do Senhor da Saúde, em Ponte de Lima.

Feiras Novas. No segundo fim de semana de setembro a animação regressa a Ponte de Lima. Conte com concertinas, gigantones, fogo de artifício e concursos pecuários.

É uma portugalidade bastante enraizada que sobressai nesta altura nos limianos que se vestem a rigor para receber os visitantes.

As Feiras Novas são dedicadas a Nossa Senhora das Dores.

Como chegar a Ponte de Lima

E eram estas as dicas que tínhamos para partilhar consigo. Faltou mencionar algum sítio imperdível a visitar em Ponte de Lima?

Gostaria de conhecer melhor Portugal? Já publicámos vários artigos dedicados a destinos portugueses! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS! E não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

0

Hotel Porta do Sol Caminha & Candle SPA

Hotel Porta do Sol Caminha Conference Center & SPA

O Hotel Porta do Sol Caminha é uma unidade hoteleira de quatro estrelas superior e está situado em frente à praia. Foi a nossa escolha para uma escapadinha no Minho e neste artigo vamos contar-lhe como foi a nossa experiência.

Aproveitamos para referir que dispomos de condições preferenciais na reserva de hotéis, pelo que pode contactar-nos para mais informações (reservapassaporte@gmail.com).

Os Quartos do Hotel Porta do Sol Caminha

O hotel é bastante grande, isto é, dispõe de cento e seis quartos aos quais acrescem sete suites.

Nós ficámos num quarto duplo que além de muito confortável, era bastante espaçoso. A decoração era moderna e com cores em tons neutros.

Tinha um cofre, varanda, uma garrafa de água de cortesia e um mini-bar.

Áreas comuns do Hotel Porta do Sol Conference Center & SPA

Bar do hotel

O Hotel tem duas piscinas exteriores, sendo que uma delas se destina a adultos e tem um jacuzzi e a outra foi pensada para as crianças.

Além do restaurante panorâmico com vista para o Rio Minho, o hotel também oferece uma sala de bilhar, Piano Bar e Bar de apoio às piscinas.

O Candal SPA

O Candal SPA é realmente fabuloso! Tem jacuzzi, sauna e banho turco, além de um circuito de relaxamento.

Se preferir pode optar pelo ginásio (acesso gratuito) ou por uma relaxante massagem (custo extra).

Horário de funcionamento do SPA: de segunda a domingo das 8:00 até às 20:00.

DICA: Tenha em atenção que crianças com idade inferior a 16 anos só podem aceder ao SPA das 8:00 até às 17:00 e sempre acompanhadas por um adulto.

Localização do Hotel Porta do Sol Caminha

Veja, também, as dicas de viagem para uma visita a Caminha.

Gostaria de conhecer melhor Portugal? Já publicámos vários artigos dedicados a destinos portugueses! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS! E não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

0

O que visitar em Caminha & dicas imperdíveis!

O que visitar em Caminha

Esta vila raiana pertence ao distrito de Viana do Castelo e neste artigo vamos dizer-lhe o que visitar em Caminha, mas também damos algumas sugestões de atividades que poderá realizar nesta vila minhota.

Aliás, certamente que existem mais lugares que merecem fazer parte desta lista e que não foram mencionados, mas estes são os que nos despertaram mais interesse.

Faz-nos companhia nesta viagem?

O que visitar em Caminha

A Torre do Relógio

A Torre do Relógio de Caminha está classificada como Monumento Nacional desde 1951. É a única que ainda existe das três portas que faziam parte da primitiva cerca da vila.

O Chafariz do Terreiro

Este chafariz renascentista demorou dois anos a ser construído (1551-1553). É um ponto de encontro preferencial para grupos de jovens, principalmente durante os meses de verão.

As Muralhas de Caminha

Parte do castelo medieval não resistiu ao passar do tempo mas ainda hoje podemos admirar as muralhas do castelo, a quem também chamam “fortaleza”.

A Igreja Matriz de Caminha

A Igreja Matriz de Caminha também é conhecida como Igreja de Nossa Senhora da Assunção, e localiza-se no Largo do Terreiro.

Foi construída em granito, com três naves, sendo que a do meio é mais elevada.

Exibe uma torre sineira junto à nave do lado esquerdo e é Monumento Nacional desde 1910.

A Igreja da Misericórdia

Em plena Rua Direita, junto aos Paços do Concelho, a Igreja da Misericórdia destaca-se pelo interior ricamente decorado em talha dourada.

O que fazer em Caminha

1 – Ir a banhos na Praia de Moledo;

2 – Pedir boleia a um pescador e ir até ao Forte da Ínsua;

3 – Percorrer o Passadiço da Praia da Foz do Minho;

4 – Contemplar o por-do-sol na Praia da Foz do Minho;

5 – Subir ao Monte de Santa Tecla (em terras galegas);

6 – Fazer compras na Rua Direita

7 – Fazer o Trilho na Serra D’Agra

8 – Explorar a Mata Nacional do Camarido

9 – Ecovia do Atlântico: percurso da Praia da Foz, do Sargaceiro e de Camboas.

10 – Subir ao miradouro Sino de Mouros, e contemplar a Foz do Rio Minho, a Praia de Moledo, o Forte da Ínsua e o Monte de Santa Tecla.

Alojamento em Caminha

Nós escolhemos o Hotel Porta do Sol, uma unidade hoteleira de quatro estrelas superior, muitas vezes considerado um dos melhores hotéis do Minho Litoral.

Aproveitamos para referir que dispomos de condições preferenciais na reserva de hotéis, pelo que pode contactar-nos para mais informações (reservapassaporte@gmail.com).

Melhor altura para visitar Caminha

Tome nota na agenda: em julho acontecem as Festas de São Bento de Seixas e a Feira Medieval de Caminha.

Por outro lado, a Festa do Mar e da Sardinha em Vila Praia de Âncora é celebrada no final de agosto.

E também em agosto Vilar de Mouros ganha nova vida no Festival de Vilar de Mouros.

Como chegar a Caminha

E são estas as dicas de viagem que gostaríamos de partilhar consigo. Consideramos que conseguimos fazer uma boa seleção de o que visitar em Caminha mas se acha que nos esquecemos de algum ponto importante, por favor deixe um comentário!

Gostaria de conhecer melhor Portugal? Já publicámos vários artigos dedicados a destinos portugueses! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS! E não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

1

O que visitar em Alcobaça, doces e dicas de viagem

o que visitar em alcobaça

No artigo de hoje vamos indicar-lhe o que visitar em Alcobaça, a terra da maçã de Alcobaça, da pêra-rocha, da cornucópia e do majestoso mosteiro.

Vamos dar-lhe sugestões de sítios para visitar em Alcobaça mas também nos arredores, para que aproveite ao máximo a região.

E como os docinhos fazem parte da nossa vida, vamos sugerir que prove um doce típico: a cornucópia de Alcobaça.

O que visitar em Alcobaça

Mosteiro de Alcobaça

o que visitar em alcobaça

O Mosteiro de Alcobaça foi construído num vale fértil na confluência dos Rios Alcôa e Rio Baça.

Este mosteiro cisterciense foi fundado em 1179 por D. Afonso Henriques e começou a ser habitado e pelos monges em 1223.

Dois dos sítios mais visitados no mosteiro são os túmulos de D. Inês de Castro e do infante Dom Pedro.

tumulo de dom pedro e don inês

Castelo de Alcobaça

O Castelo de Alcobaça hoje está em ruínas, em consequência do abandono, sucessivos terremotos e já no século XIX pela venda das pedras da muralha pelo Município para a construção de casas privadas.

Mesmo assim, consideramos que o castelo merece estar na lista de o que visitar em Alcobaça, pelo seu valor histórico, mas também porque é um sítio privilegiado para observar a região.

A Doçaria em Alcobaça

pastelaria alcôa

Para experimentar a doçaria de Alcobaça nós escolhemos a pastelaria Alcôa.

Está localizada na praça em frente ao Mosteiro da Batalha e no letreiro lê-se “a doçaria conventual desde 1957”.

Ora uma casa com tanta tradição deve ter bons produtos, certo?

Foi o que pensámos e logo na entrada da pastelaria vimos uma mesa de exposição com alguns dos doces premiados e os respetivos certificados.

Nós experimentámos as cornucópias e podemos confirmar que são deliciosas!

A massa é fina e estaladiça, envolta numa leve camada de açúcar e um leve toque de canela. O recheio de ovo é macio e tem a consistência certa para não escorrer.

a cornucópia da Batalha

Alojamento em Alcobaça

Nós visitámos Alcobaça numa road trip em que ficámos alojados no Hotel Cristal Resort & SPA, na Praia da Vieira.

Aproveitamos para referir que dispomos de condições preferenciais na reserva de hotéis, pelo que pode contactar-nos para mais informações (reservapassaporte@gmail.com).

Melhor altura para visitar Alcobaça

O feriado municipal é em pleno verão, no dia 20 de agosto, e coincide com a Feira de São Bernardo.

Além disso, o Carnaval de Alcobaça tem vindo a ganhar protagonismo pelo que é uma boa altura para visitar a região.

Por outro lado, ao longo do ano acontecem vários festivais dos quais salientamos o Mercado do Século XIX (em maio), a Aljubarrota Medieval (14 de agosto) e o Books&Movies.

Como chegar a Alcobaça

O que visitar perto de Alcobaça

A região é rica em atrações turísticas e para todos os gostos! Nós recomendamos uma visita a São Martinho do Porto, à Vila de Óbidos, ao Mosteiro da Batalha (post em breve) e ao Bacalhôa Buddha Eden, no Bombarral.

No entanto, para os amantes da natureza recomendamos que dedique pelo menos um dia a explorar o Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros.

E eram estas as sugestões que nós tínhamos para lhe dar a propósito de o que visitar em Alcobaça. Ficou algum sítio imperdível por mencionar?

Gostaria de conhecer melhor Portugal? Já publicámos vários artigos dedicados a destinos portugueses! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS!

0

Praia da Vieira | guia de viagem completo!

Praia da Vieira

O que visitar na Praia da Vieira

A Praia da Vieira é essencialmente um destino de veraneio, com um extenso areal que se estende por vários quilómetros.

Não existindo muitas atrações turísticas para visitar, o Pinhal de Leiria, apesar dos incêndios, e a foz do Rio Liz são lugares bastante interessantes para serem visitados.

O que fazer na Praia da Vieira

Podem não haver muitos lugares para visitar mas, em contrapartida, existem muitas atividades que podem ser levadas a cabo na Praia da Vieira.

1 – Passar um dia no Parque Aquático Mariparque.

mariparque praia da vieria

Neste parque de diversões poderá desfrutar de piscinas exteriores, escorregas, pistas e water slides e animação permanente. Está aberto durante e época balnear, isto é, ente junho e setembro.

2 – Acampar no Parque de Autocaravanas e Roulotes

É adepto do autocaravanismo? Nós temos muita vontade de experimentar e achamos que nos iremos divertir muito. Por isso, estamos sempre com o radar ligado para encontrar bons sítios para estacionar a autocaravana (que ainda não temos) e este parque pareceu-nos perfeito!

Tem bastante espaço, fica perto da praia e tem alguns sítios à sombra.

3 – Observar o pôr-do-sol na foz do Rio Liz

Junte a família e assista a um espetáculo magnífico e que ainda por cima é gratuito.

4 – Conversar com os pescadores junto ao Rio Liz

Pescadores junto ao rio liz

É habitual encontrar grupos de pescadores entretidos junto ao Rio Liz que passam horas a fio no mesmo lugar.

O que acha de ir ter com eles e conversar um bocadinho? De certeza que eles agradecem a companhia e além disso devem ter muitas histórias para contar.

Por outro lado podem dar-lhe dicas úteis da região, aproveite!

5 – Fazer um piquenique no Parque de Merendas da Praia da Vieira

Nós somos adeptos de piqueniques! Não existe melhor forma de passar tempo em família, do que na natureza com comidinha à frente.

Parece que os alimentos sabem melhor neste ambiente!

Se partilha a nossa opinião vai contente por saber que existe junto à Praia da Vieira um parque de merendas propício a grandes piqueniques.

6 – Fazer um tour de observação de aves na Foz do Rio Liz.

A Foz do Rio Liz é um ótimo lugar para observar diferentes espécies de aves.

Assim, sugerimos que se junte a um grupo e explore as potencialidades da região.

7 – Deliciar-se com um arroz de marisco autêntico.

A proximidade com o mar fez com que vários restaurantes da região se especializassem em pratos de marisco.

Se é como nós e gosta de marisco nós recomendamos o restaurante Flor do Liz, o Pérola do Mar e O Mirante.

8 – Praticar Kitesurf, Surf ou Bodyboard

desportos radicais

Se é praticante destas modalidades vai ficar contente por saber que na Praia da Vieira encontrará as condições ideais para a prática de Kitesurf, Surf e Bodyboard!

9 – Percorrer os passadiços na orla dunar

A orla dunar é um ecossistema frágil mas na Praia da Vieira poderá visitá-la sem problemas pois construíram passadiços de madeira que atravessam as dunas.

Dunas na Praia da Vieira

Alojamento em Praia da Vieira

Nós ficámos alojados no Hotel Cristal Praia Resort & SPA que recomendamos.

Aproveitamos para referir que dispomos de condições preferenciais na reserva de hotéis, pelo que pode contactar-nos para mais informações (reservapassaporte@gmail.com).

Melhor altura para visitar

A melhor altura para visitar a Praia da Vieira é, sem dúvida, nos meses de verão.

É quando poderá usufruir da praia, mas também das esplanadas, cafés e restaurantes que existem junto à Avenida Marginal.

Nesta altura as caminhadas junto à praia são obrigatórias, principalmente ao início da manhã e ao final do dia.

Durante o resto do ano é comum alguns estabelecimentos fecharem portas.

Como chegar à Praia da Vieira

A Praia da Vieira pertence à freguesia de Vieira de Leiria, concelho da Marinha Grande, distrito de Leiria.

Nós viajamos do Porto e seguimos pela A1 e depois a A17.

No entanto, se viaja de Lisboa, poderá usar a A1 ou A8.

O que visitar perto da Praia da Vieira

Nós recomendamos que visite a cidade de Leiria, mas se tiver oportunidade de se deslocar alguns quilómetros, sugerimos a magnífica vila de Óbidos (post em breve) e o Buddha Eden no Bombarral.

Por outro lado, também pode visitar a Batalha e Alcobaça (posts em breve).

Gostaria de conhecer melhor Portugal? Já publicámos vários artigos dedicados a destinos portugueses! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS! E não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

2

Buddha Eden, Quinta da Bacalhôa, Bombarral

Bacalhôa Buddha Eden

O Bacalhôa Buddha Eden é o maior jardim oriental da Europa e está inserido na Quinta dos Loridos, no Bombarral. São cerca de trinta e cinco hectares com palmeiras, jardins, labirintos, budas, pagodes, lagos com peixes e até estátuas em terracota.

O que ver no Bacalhôa Buddha Eden

Lago das Palmeiras

O Bacalhôa Buddha Eden tem três lagos e o Lago das Palmeiras será o primeiro que encontra, logo a seguir à estação de comboio.

É um lago comprido, com peixes KOI e cujo leito é composto por pequenas pedras.

À cabeça do lago existe um chafariz onde costumam estar pequenas rãs verdes.

Jardim de Arte Moderna

Este jardim está em mudança constante, uma vez que as peças aí expostas vão sendo substituídas.

Espere ver obras de autores como Alen Jones, Alexander Calder, Fernando Botero, Lynn Chadwick ou Tony Cragg.

É, sem dúvida, uma forma diferente de apreciar arte moderna rodeada de plantas exóticas e ao ar livre.

Labirinto de Bambu do Buddha Eden

Este labirinto é uma alegria principalmente para as crianças!

Imagine entrar numa floresta espessa de bambus, onde a luz solar tem dificuldade em chegar e percorrer um estreito caminho até chegar ao outro lado! Uma verdadeira aventura!

Jardim de Esculturas Africanas

Jardim de esculturas africanas

O Jardim de Esculturas Africanas é dedicado ao povo Shona de Zimbabué, conhecido por esculpir pedra à mão há mais de mil anos.

Estão em exibição mais de duzentas esculturas, por isso, conte dedicar pelo menos meia hora nesta zona do Bacalhôa Buddha Eden.

Deixo uma dica: aquilo parece um selva com elefantes, crocodilos, hipopótamos e rinocerontes.

Anfiteatro do Buddha Eden

Imagino que este espaço possa servir para receber eventos mas quando visitámos o Bacalhôa Buddha Eden pareceu-nos um sítio desaproveitado.

Está muito exposto ao sol, não existe sombra e o tons claros refletem bastante a luz, o que não é muito agradável em dias soalheiros.

Guerreiros de Xian em Terracota

Guerreiros de Xian de Terracota

Nós tivemos oportunidade de observar um verdadeiro guerreiro de Xian em Terracota quando visitámos o museu de Kotor, em Montenegro.

No Bacalhôa Buddha Eden poderá ver um exército de guerreiros, cada um com uma expressão distinta, perfeitamente alinhados e prontos para avançar.

Escadaria dos Budas Dourados

Escadaria dos budas dourados

Como pode perceber pelo nome, esta escadaria leva o visitante até às estátuas douradas que representam o Buda .

Continue sempre a subir a escadaria e irá chegar a um dos locais mais procurados no Buddha Eden, o Buda Gigante.

Buda Gigante

Buda deitado no Buddha Eden

A estátua do Buda Gigante representa um Buda Deitado, por isso é um local escolhido por grupos de grandes dimensões para tirarem fotografias.

Tenha em mente que a estátua tem vinte e um metros!

Torres de Pagode

Torres de pagode do buddha eden

Esta é uma zona tranquila cuja principal atrativo é a existência de três Torres de Pagode.

Já agora, é habitual deixarem oferendas na forma de dinheiro nestes pagodes, e por essa razão verás que existem muitas moedas espalhadas pelo chão.

Lagos da Tranquilidade

Lagos da tranquilidade

No total são quatro lagos cuja água corre do mais elevado para o mais baixo.

A água corrente e as estatuetas espalhadas pelo percurso fazem com que esta seja uma zona bastante agradável.

Miradouro do Fogo

O Miradouro do Fogo está localizado junto a um dos extremos do parque mas existe uma paragem de comboio relativamente perto.

Também poderá ver aqui perto duas portas japonesas tradicionais.

Treze Budas dos Mortos

Estes treze Budas (sim, não treze, nós contámos) estão alinhados em frente ao Lago do Pagode.

Se passar em frente a estas estátuas e contornar o lago irá encontrar a Fonte do Caminho do Lago.

Aproveite para procurar pequenas tartarugas que se escondem por ali.

Fonte do Caminho do Lago

Uma vez que esta fonte está escondida no meio da vegetação, tenha em atenção para não passar por ela e não a ver.

Lago do Pagode

Lago do Pagode

O Lago do Pagode é o maior dos três lagos existes no Bacalhôa Buddha Eden.

O Pagode ergue-se no centro do lago mas existe uma plataforma em madeira que permite que seja visitado.

É um local popular para fotografias, fica a dica.

História do Vinho

Estando o Buddha Eden inserido na Quinta dos Loridos, cuja produção de vinho é conhecida, percebe-se que a vinha também faça parte do parque.

Assim, é possível observar uma porção de terreno onde está instalada uma vinha, que vai mudando de aparência conforme os diferentes momentos de maturação da uva.

Preço dos Bilhetes de Entrada no Buddha Eden

A entrada para o jardim custa 5 EUR e o comboio custa 4 EUR, no entanto as crianças até 12 anos têm entrada gratuita e até aos 3 anos não pagam bilhete de comboio.

Horário do Buddha Eden

As visitas ao Buddha Eden podem ser feitas entre as 9:00 e as 18:00. Porém, tenha em atenção que o portão de entrada e o restaurante fecham meia hora antes, isto é, às 17:30.

Onde estacionar no Buddha Eden

Não precisa de se preocupar com o estacionamento pois existe local para estacionar o veículo junto à entrada do parque.

Além disso, este estacionamento é gratuito.

Alojamento no Bombarral

Nós ficámos alojados em Vieira de Leiria, no Hotel Cristal (post em breve).

No entanto, se preferir um hotel no Bombarral temos várias opções com preços competitivos, pelo que sugerimos que nos envie um email (reservapassaporte@gmail.com).

Como chegar ao Bacalhôa Buddha Eden

Como nós viajámos do Norte do País escolhemos a A17 mas para quem viaja de sul sugerimos a A8.

Dicas de Viagem

  • A estação de comboio está localizada logo na entrada do parque;
  • Na bilheteira estão disponíveis mapas com a localização dos espaços;
  • As casas de banho estão espalhadas pelo parque;
  • Não é permitido fazer piqueniques no Buddha Eden mas existe um restaurante junto à entrada e uma cafetaria perto do Anfiteatro;
  • Existe uma loja junto à saída;
  • Poderá marcar provas de vinho no local.

Contactos do Bacalhôa Buddha Eden

Telefone: +351 262 605 240; +351 913 005 087.

Email: visitas@loridos.com

Gostaria de conhecer melhor Portugal? Já publicámos vários artigos dedicados a destinos portugueses! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS!

0

Adega Sabino | dica de restaurante em Melgaço

Restaurante Adega Sabino

A Adega Sabino está situada no centro histórico de Melgaço e serve comida regional de excelente qualidade. É, sem dúvida, um local de paragem obrigatória para os amantes da gastronomia minhota.

Neste artigo vamos contar-lhe um pouco da história desta casa que conta com mais de setenta anos de existência e da nossa experiência enquanto comensais.

História da Adega Sabino

A família do Sr. Manuel Augusto abriu na década de quarenta do século XX uma tasca que é hoje uma referência na cozinha minhota.

De facto, há muitos anos que esta casa habituou os seus clientes aos melhores produtos da região.

São conhecidos pelo vinho alvarinho mas também pelo bacalhau, pela posta e pelo cabrito do monte.

O restaurante

O restaurante é bastante pequeno e funciona na cave e no rés do chão.

As paredes da Adega Sabino estão repletas de garrafas de vinho, fotografias e emblemas, o que tornam a experiência realmente memorável.

Da cozinha que está instalada no r/c saem os pratos que depois serão distribuídos pelo Sr. Manuel ou pela esposa.

É um restaurante familiar, por isso conte ser recebido como um amigo.

A ementa da Adega Sabino

A ementa é variada e inclui entradas, pratos de carne, pratos de peixe e sobremesas.

Das entradas sobressaíram o presunto e as pataniscas de bacalhau.

Em seguida, escolhemos os pratos principais: Naco de Vitela e o Cabrito do Monte, acompanhados de vinho Alvarinho.

Naco de Vitela da Adega
Cabrito do Monte em Melgaço
Vinho alvarinho

De realçar as sobremesas caseiras que incluem o Bolo de Bolacha, Bolo Brigadeiro, Tarte de Lima, pudim, Mousse de Chocolate e a especialidade da casa, Bucho Doce à Sabino.

Dicas de viagem

  • O restaurante aceita reservas;
  • O espaço é pequeno mas a esplanada no verão é muito agradável, principalmente à noite;
  • Se quiser conhecer a cave não tenha vergonha e peça autorização. Desde que não incomode as pessoas não deve haver problema.

Localização da Adega Sabino

A Adega Sabino está localizada no Largo Hermenegildo Solheiro, número 46, em Melgaço.

Telefone: 251 404 576.

Gostaria de conhecer melhor Portugal? Já publicámos vários artigos dedicados a destinos portugueses! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS!

5

Valença do Minho | guia de viagens completo

Porta da Coroada em Valença do Minho

Valença do Minho ou simplesmente Valença, é uma cidade raiana do distrito de Viana do Castelo.

A sua Fortaleza é candidata a Património da Humanidade pela UNESCO e neste artigo vamos indicar-lhe alguns pontos de interesse turístico da região.

Vamos dizer-lhe o que visitar, o que fazer, restaurantes e alojamento em Valença para que tenha uma estadia memorável.

Geografia de Valença do Minho

Em primeiro lugar, saiba que Valença é constituída por onze freguesias:

  • Boivão;
  • Cerdal;
  • Fontoura;
  • Friestas;
  • Gandra e Taião;
  • Ganfei;
  • Gondomil e Sanfins;
  • S. Julião e Silva;
  • S. Pedro da Torre;
  • Valença, Cristelo Covo e Arão;
  • Verdoeiro.

O que visitar em Valença do Minho

Fortaleza

A Fortaleza é, sem dúvida, o cartão-postal de Valença, sendo uma das principais fortificações militares da Europa!

Com uma extensão superior a 5 quilómetros, vista para a vizinha Espanha e para o Rio Minho, a Fortaleza de Valença ostenta doze baluartes, trinta e quatro guaritas, revelins, canhoeiras e paióis.

Baluartes existentes na Fortaleza de Valença:

  • Baluarte de São Jerónimo;
  • Baluarte de Santa Ana;
  • Baluarte de São José (meio baluarte);
  • Baluarte da Lapa;
  • Baluarte de São João;
  • Baluarte do Carmo;
  • Baluarte do Socorro;
  • Baluarte de São Francisco;
  • Baluarte do Faro;
  • Baluarte da Esperança;
  • Baluarte de Santo António (meio baluarte);
  • Baluarte de Santa Bárbara.

Já deve ter percebido que vai precisar essencialmente de duas coisas para visitar a Fortaleza de Valença!

Por um lado, tempo para percorrer as ruas e muralhas e atenção, pois verdadeiras pérolas espreitam a cada esquina.

Miradouro do Baluarte do Socorro

O Miradouro do Baluarte do Socorro é, na nossa opinião, um dos melhores sítios de observação, uma vez que está situado no extremo norte da fortaleza.

Deste lugar terá uma vista privilegiada sobre a cidade espanhola de Tui, o Rio Minho e a Ponte Internacional.

A Capela Militar do Bom Jesus

Valença do Minho

Também conhecida como Capela do Bom Jesus do Bonfim, foi construída nos estilos barroco e rococó.

O seu interior guarda uma imagem de Nossa Senhora do Carmo que costumava acompanhar o Regimento de Infantaria n.º 21 nas suas campanhas.

A estátua de S. Teotónio

Situada em frente à Capela Militar do Bom Jesus, é uma escultura do Século XX e evoca o S. Teotónio, o primeiro santo português.

A Casa do Eirado

Esta casa senhorial do Século XV é um edifícios mais antigos da fortificação.

A janela da Casa do Eirado, e que pode ser observada da rua, é um dos primeiros exemplos do estilo arquitectónico manuelino português, portanto, não deixe escapar a oportunidade de a contemplar.

O Marco Miliário Romano

Marco Miliário Romano

O Marco Miliário Romano foi mandado construir pelo Imperador Cláudio no Século I DC e assinala exatamente as quarenta e duas milhas que separam as cidade de Braga e de Tui.

É, sem dúvida, um marco histórico de elevado interesse e se o visitar sugerirmos que procure um canhão que se localiza muito perto do Marco, assim como espreite a Igreja de Santo Estevão.

A Moradia Régia

Moradia Régia em Valença do Minho

A Moradia Régia alberga atualmente o Núcleo Museológico de Valença, depois de ter sido Paços do Concelho e Cadeia de Comarca.

Abriu ao público no dia 20 de novembro de 2008 com duas salas principais: a Sala da História Local e a Sala da Arqueologia.

Além disso, dispõe de um centro de Recursos onde poderão ser efetuadas pesquisas.

Proporciona, igualmente visitas áudio guiadas em Português, Inglês, Espanhol e Francês e tem entrada gratuita.

Portas da Muralha

São quatro as Portas da Muralha mas as mais conhecidas, talvez por serem as mais bonitas, são a Porta da Coroada e a Porta da Gaviarra.

Porta da Coroada em Valença do Minho

Além disso, existem a Porta do Sol e a Porta do Meio.

O que fazer em Valença do Minho

  • Percorrer os vinte e dois quilómetros da Ecopista do Minho, entre Monção e Valença.

A missão do Plano Nacional de Ecopistas criado em 2001 visa a requalificação e reutilização de linhas e canais ferroviários desativados e a verdade é que os ciclistas agradecem esta iniciativa.

A Ecopista do Minho em particular já recebeu dois galardões internacionais!

Assim, em 2009 foi classificada a 4.ª Melhor Ecopista da Europa durante o Encontro Europeu de Vias Verdes que decorreu na Bélgica.

E mais recentemente, em 2017, ficou classificada em terceiro lugar na European Greenways Awards na categoria Melhor Via Verde da Europa, que teve lugar na Irlanda.

Durante o trajeto da Ecopista vai passar por vários pontos de interesse dos quais destacamos o Mosteiro de Ganfei, o Centro de Interpretação da Ecopista, a Ponte Centenária Internacional Valença / Tui e a Fortaleza de Valença.

  • Visitar o Miradouro da Capela de Sant’Ana

Para visitar o Miradouro da Capela de Sant’Ana terá de se deslocar para o Monte do Faro, isto é, fora do centro de Valença.

A Capela de Sant’Ana é bastante pequena, e para lá chegar terá de percorrer um caminho a pé.

No entanto, saiba que existe um parque de estacionamento junto à Igreja do Monte do Faro, a poucos metros da capela.

Já agora, aproveite e visite também esta igreja em cujo exterior está gravado numa pedra um poema dedicado à Virgem do Faro.

Capela de Sant'Ana

Alojamento em Valença do Minho

Nós ficámos alojados em Melgaço, no Monte Prado Hotel & SPA, a cerca de trinta minutos de Valença, e recomendamos.

No entanto, se preferir ficar alojado em Valença, por favor contacte-nos (reservapassaporte@gmail.com), pois conseguimos tarifas competitivas!

Restaurantes em Valença do Minho

Se procura recomendações de restaurantes nós tomamos a liberdade de sugerir três: O Restaurante Fortaleza (conhecido pelo Bacalhau à Fortaleza e pelo Cabritinho no forno), o Restaurante Baluarte (conhecido como o rei do Bacalhau) e o Fatum (que concilia restaurante e casa de fados).

Valença e o Caminho de Santiago

Em primeiro lugar, o Caminho Português da Costa e o Caminho Português Central convergem para Valença e, de facto, unem-se no interior da Fortaleza de Valença.

Além disso, alguns peregrinos escolhem Valença como início do Caminho de Santiago por causa da Compostela.

Passamos a explicar melhor: a Compostela, ou Credencial do Peregrino, é o documento onde vão sendo colocados os selos que comprovam que o peregrino efetivamente percorreu o Caminho.

A título de curiosidade, saiba que terão de ser apostos dois selos por dia e os selos poderão ser obtidos em albergues do peregrino, hostels, hotéis, cafés, restaurantes, igrejas, entre outros.

Ora, para que seja obtida a Compostela, o peregrino terá de ter percorrido obrigatoriamente os últimos 100 quilómetros a pé (ou 200 quilómetros no caso do ciclistas) antes de chegar a Santiago e Valença situa-se a pouco mais que os tais cem quilómetros exigidos.

Assim, e se tem interesse no Caminho de Santiago, recomendamos que veja o artigo que publicámos sobre o Guia dos Caminhos de Santiago.

Melhor altura para visitar Valença

Se possível tente evitar os fins de semana pois é a altura escolhida pelos espanhóis para fazerem compras em Valença.

Assim, em janeiro acontece a Cavalgata Internacional de Reis, um evento com raízes históricas e ligado à comemoração do dia de Reis.

Por outro lado, em agosto poderá visitar a Romaria do Faro, e em novembro Valença é palco da maior feira romaria do Noroeste Peninsular: a Feira dos Santos.

Além disso, se aprecia gastronomia minhota, recomendamos que agende a sua visita para a altura dos Festivais Gastronómicos.

São quatro os principais Festivais Gastronómicos que acontecem em Valença:

  • Festival Gastronómico Sabores da Lampreia (em março);
  • Festival Gastronómico Sabores da Aldeia (em abril);
  • Festival Gastronómico Sabores Serranos (em maio);
  • Festival Gastronómico Sabores do Anho (final de agosto/princípio de setembro).

Como chegar a Valença

A partir da cidade do Porto recomendamos que escolha a A3 em direção a Valença.

Gostaria de conhecer melhor Portugal? Já publicámos vários artigos dedicados a destinos portugueses! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS!

0

Restaurante Foral de Melgaço

Restaurante Foral de Melgaço

O Restaurante Foral de Melgaço faz parte do Hotel Monte Prado & SPA, em Melgaço. No artigo de hoje vamos falar-lhe da nossa experiência neste restaurante e esperamos que no final desta leitura se sinta motivado para o experimentar também.

A nossa experiência no Foral de Melgaço

Uma vez que decidimos escolher o regime de alimentação Meia Pensão, tivemos oportunidade de usufruir deste restaurante durante o período do pequeno-almoço e do jantar.

O pequeno-almoço foi bastante agradável. Estava disponível uma grande variedade de pães, cereais e bolos, sendo de realçar os pastéis de nata acabadinhos de sair do forno e os croissants folhados bastante estaladiços. Uma delícia!

Na área dos frios havia iogurtes, diferentes tipos de queijo e charcutaria (fiambre e presunto), doces e fruta fresca e enlatada.

O expositor dos quentes não nos chamou muito a atenção mas vimos ovos mexidos e bacon.

A nível de bebidas a nossa escolha caiu no café com leite, mas também havia chá e sumo.

Em resumo, um pequeno-almoço de qualidade, bem completo e diversificado.

No que diz respeito ao jantar, sentimos a necessidade de recomendar o Foral de Melgaço com bastante veemência.

Como dissemos, escolhemos o regime de alimentação Meia Pensão e ao jantar havia uma carta própria para este efeito.

Assim, podíamos escolher 1 entrada, 1 prato principal e a sobremesa que era em estilo buffet.

Sugestão do chefe jantar 18 de abril.
Miminhos de Novilho grelhados com batata Ponte-Nova e verduras.
Sugestão do chefe 19 de abril.
Restaurante Foral de Melgaço
Tentáculos de polvo

O covert, bebidas e café foram cobrados à parte.

O espaço estava bem decorado e o ambiente tranquilo. Gostámos particularmente das janelas do chão até ao teto, do terraço e da forma organizada como todos os serviços decorreram.

Dicas: sendo a reserva antecipada aconselhável, sugerimos que se estiver alojado no hotel proceda à marcação de mesa na Receção, de preferência na manhã do próprio dia. Se estiver de passagem, poderá reservar mesa por telefone ou email, cujos contactos são referidos a seguir.

Horário de funcionamento do Foral de Melgaço

Este restaurante serve pequenos-almoços, almoços e jantares.

O pequeno-almoço buffet é servido das 08h às 10h30; o almoço das 12h30 às 14h30 e, por fim, o jantar das 20h às 22h.

Dependendo da altura do ano, os almoços e/ou jantares poderão estar disponíveis à lista ou em regime buffet.

Estas foram as informações que nos facultaram quando ficámos alojados no Hotel Monte Prado & SPA, no entanto, recomendamos que as confirme junto da receção do Hotel.

Localização & Contactos

Como dissemos, o Restaurante Foral de Melgaço faz parte do Monte Prado Hotel & SPA em Melgaço.

Morada: Rua Monte, 4960-320 Prado Melgaço.

Telefone e email do hotel: 251 400 130; reservas@hotelmonteprado.pt.

Gostaria de conhecer melhor Portugal? Já publicámos vários artigos dedicados a destinos portugueses! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS!

0

Hotel Monte Prado & SPA Melgaço

Quarto duplo do hotel Monte Prado

O Monte Prado Hotel & SPA foi a nossa escolha para uma escapadinha romântica. Neste artigo vamos falar-lhe na nossa experiência neste hotel de Melgaço, incluindo o fabuloso River SPA e Restaurante Foral de Melgaço.

Apresentação do Hotel Monte Prado & SPA Melgaço

Entrada do hotel em melgaço

O Monte Prado Hotel & SPA é uma unidade hoteleira contemporânea e acolhedora de quatro estrelas.

Tem piscina interior aberta todo o ano e piscina exterior sazonal na qual são disponibilizadas espreguiçadeiras e chapéus de sol.

De salientar que existe estacionamento gratuito no local, Wi-Fi (de boa qualidade) disponível por todo o hotel e aluguer de bicicletas com custo extra.

Localização

O Monte Prado Hotel & SPA está localizado a cerca de dois quilómetros do centro da Vila de Melgaço, entre o Rio Minho, o Parque Nacional da Peneda-Gerês e as cadeias montanhosas da Galiza.

Os quartos

Os quartos são grandes e confortáveis com uma decoração minimalista e funcional.

Algumas unidades têm varanda com vista para a piscina exterior e para as montanhas da Galiza.

O quarto em que ficámos alojados tinha mini bar e WC completo com chão de mármore.

Zonas Comuns do Monte Prado Hotel & SPA Melgaço

As zonas comuns, na nossa opinião, são uma mais valia deste hotel e foram claramente pensadas no bem estar do visitante.

No R/C poderá encontrar a Receção (aberta 24 horas), uma pequena loja e um local onde são disponíveis panfletos de atividades a realizar em Melgaço e arredores.

No primeiro piso do hotel está localizado o Restaurante Foral de Melgaço assim como um bar, sala de televisão com lareira, salão de jogos (inclui jogos de tabuleiro, bilhar e matraquilhos), terraço e muitos sofás.

No piso -1 encontrará o River SPA, um centro de lazer e bem estar perfeito para relaxar.

O SPA – River SPA

Em primeiro lugar tenha em atenção que uma parte do River SPA é gratuita e outra é paga.

No entanto, ficará muito satisfeito se optar apenas pelas zonas gratuitas.

Os serviços gratuitos incluem piscina interior aquecida com jatos de água, banho turco, banheira de hidromassagem/jacuzzi e duche sensações.

Por outro lado, os serviços pagos são respeitantes a massagens, tratamentos para o corpo e tratamentos faciais.

O Hotel disponibiliza gratuitamente toalhas para o SPA que deverão ser levantadas na Receção.

As massagens e tratamentos estão sujeitos a marcação prévia que deverá ser efetuada na Receção.

O aluguer de robe e chinelos está sujeito ao pagamento de taxa extra.

Dica extra n.º 1: todos os meses o River SPA faz preços especiais em determinados tratamentos. Veja quais são as promoções do momento na Receção.

Dica extra n.º 2: se não estiver disposto a fazer a marcação dos tratamentos do SPA na Receção, poderá fazê-lo comodamente por telefone a partir do seu quarto.

O Restaurante Foral de Melgaço

Restaurante Foral de Melgaço

O Restaurante Foral de Melgaço foi uma grata surpresa.

Escolhemos o regime meia pensão porque queríamos aproveitar as tardes no River SPA e, jantando no hotel, não precisávamos de sair ao final do dia.

O pequeno almoço buffet era bastante completo com várias opções de pães, bolos, fruta, iogurtes, cereais, enfim, o habitual num hotel de quatro estrelas. Tudo fresco, de qualidade e bem apresentado.

No entanto, reconhecemos que não estávamos à espera que o serviço de jantar fosse de tanta qualidade.

Jantámos duas vezes no Restaurante Foral de Melgaço e nas duas ocasiões a comida estava perfeita.

Já devem ter visto fotografias do prato de polvo no nosso Instagram (já nos segue por lá?), e a experiência foi tão positiva que decidimos fazer um artigo com todos os pormenores (post em breve).

A nossa experiência no Monte Prado Hotel & SPA Melgaço

Quartos com varanda

Chegámos ao Monte Prado Hotel & SPA ao início da tarde.

Em primeiro lugar estacionámos o carro junto à entrada e dirigimo-nos à receção para o check-in.

Notámos, com agrado, a atenção ao pormenor e a orientação para o bem estar do visitante, visível, por exemplo, na existência de um tabuleiro de boas-vindas com refrescos e biscoitos no momento do check-in.

Em seguida explicaram-nos os horários, o funcionamento e a localização dos principais serviços do hotel.

Por fim, recomendaram-nos que marcássemos mesa para o jantar desse dia e deixámos a matrícula do nosso carro registada.

Dirigimo-nos para o quarto e em seguida fomos para o SPA.

Jantámos no Restaurante Foral de Melgaço e passámos algum tempo no salão de jogos.

No dia seguinte depois do pequeno almoço fomos visitar Melgaço e a tarde foi passada no River SPA.

Jantámos novamente no restaurante do hotel e fizemos check-out no dia seguinte.

O que visitar perto do Monte Prado Hotel & SPA

Nós visitámos a vila de Melgaço e percorremos os trilhos dos Percursos Marginais do Rio Minho.

Gostaria de conhecer melhor Portugal? Já publicámos vários artigos dedicados a destinos portugueses! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS!

2

Percursos Marginais do Rio Minho

Trilhos em Melgaço

O trilho Percursos Marginais do Rio Minho está localizado em Melgaço, no Distrito de Viana do Castelo.

Trata-se de um percurso linear e sugerem-se nove paragens (A Vila de Melgaço, Monte Prado, Centro de Estágios, Rio Minho, a Levada, as Pesqueiras, a Geomorfologia e a Paisagem, o Alvarinho e as Termas); cada uma com motivos de interesse distintos.

Neste artigo vamos dizer-lhe o que pode esperar deste trilho, assim como dicas para estar bem preparado.

Pode começar na Vila de Melgaço e terminar nas Termas do Peso, ou fazer o percurso inverso.

Estações dos Percursos Marginais do Rio Minho

Se começar o trilho na vila, sugerimos que estacione o carro num dos locais que indicados no artigo sobre Melgaço.

Siga pela encosta das Carvalhiças até ao Monte Prado. Segue-se o Centro de Estágios e logo a seguir poderá desfrutar do que na nossa opinião é o troço mais agradável do trilho.

Poderá observar o Rio Minho desde um passadiço de madeira logo que passa pelo moinho.

Moinho junto ao Rio Minho

Sugerimos que faça uma pausa nos banquinhos de madeira existentes na Levada e nas Pesqueiras, mesmo antes de terminar o passadiço.

Dica extra: se estiver alojado no Monte Prado Hotel & SPA poderá inicar o percurso a partir deste ponto.

Em seguida entrará num trilho em terra batida que o levará à estação A Geomorfologia e Paisagem e onde poderá observar diferentes tipos de aves no Observatório de Avifauna de Monte Prado.

Continue o percurso e observe as zonas agrícolas onde predominam as vinhas do Alvarinho, antes de chegar ao final do trilho junto às Termas de Melgaço.

Dicas e conselhos

  • O trilho passa junto a propriedades privadas e é possível que encontre gado a pastar;
  • É recomendável que não saia do percurso marcado e sinalizado;
  • O acesso ao trilho não é permitido durante o período crítico de incêndios florestais;
  • Leve calçado confortável, água e snacks.

Gostaria de conhecer melhor Portugal? Já publicámos vários artigos dedicados a destinos portugueses! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS!

0

Melgaço |o que visitar, fazer, hotel e restaurantes

Castelo de Melgaço

Melgaço é uma vila raiana pertencente ao distrito de Viana do Castelo. Neste artigo vamos indicar-lhe o que visitar, o que fazer, dicas de viagem, alojamento, restaurantes, como chegar e localização dos principais pontos turísticos desta vila minhota.

O que visitar em Melgaço

Termas de Melgaço

Termas de Melgaço

O Parque Termal do Peso, Estância Termal ou simplesmente Termas de Melgaço, é um local tranquilo onde se ouve o barulho da água a correr e o chilrear dos pássaros.

Quando visitámos as termas percebemos que o balneário estava fechado.

No entanto, e apesar de não as podermos frequentar, as termas estão inseridas num bonito local onde não faltam jardins, água e muitos sítios para relaxar.

As Temas de Melgaço fazem parte do trilho Percursos Marginais do Rio Minho, por isso sugerimos que considere visitar as termas enquanto percorre este trilho.

Castelo de Melgaço

Castelo de Melgaço

O Castelo de Melgaço é um monumento nacional cuja origem remonta a 1170 e foi construído por indicação do D. Afonso Henriques.

Tem uma planta arredondada e uma Torre de Menagem onde atualmente está instalado um Núcleo Museológico e de Pesquisa.

A Torre de Menagem é visitável e no interior poderá conhecer melhor a história e a importância que o Castelo de Melgaço desempenhou no desenvolvimento da região.

Portanto, está aberta ao público de terça-feira a domingo, das 9:30 às 13:00 e das 14:00 às 17:00 (de 1 de outubro a 31 de março) e das 9:30 às 13:00 e das 14:00 às 18:00 (de 1 de abril a 30 de setembro).

Solar do Alvarinho

Entrada do Solar do Alvarinho

O Solar do Alvarinho abriu portas no dia 8 de agosto de 1997 no Edifício dos Três Arcos e a sua missão relaciona-se com a defesa, promoção e divulgação do Vinho Alvarinho.

A melhor parte é que inclui uma Sala de Provas, Loja e Bar, além de uma exposição permanente de pintura.

Localiza-se na Travessa da Lage, em pleno centro histórico de Melgaço e a entrada é gratuita.

Estátua de Inês Negra

Estátua da Inês Negra

A Estátua de Inês Negra é de autoria do escultor José Rodrigues e está ligada a uma lenda popular antiga.

A heroína conseguiu evitar o confronto entre os exércitos de D. João I e de Castela ao lutar sozinha com a adversária e ganhou.

É uma estátua em bronze com base retangular de granito e poderá encontrá-la na Alameda da Inês Negra.

Igreja Matriz de Melgaço

Igreja Matriz de Melgaço

Conhecida como Igreja de Santa Maria da Porta ou Igreja Matriz, a sua construção teve início em em 1187.

Assim, e à semelhança de outros monumentos nacionais, sofreu várias alterações com o passar dos séculos.

Exibe dois portais românticos e uma torre sineira com um relógio.

O que fazer em Melgaço

  • Subir às muralhas do Castelo de Melgaço para uma vista privilegiada sobre o centro histórico;
  • Comprar Vinho Alvarinho, artesanato e queijo regional no Solar do Alvarinho;
  • Fazer os Percursos Marginais do Rio Minho de mochila às costas e máquina fotográfica à mão. Aproveite para observar diferentes tipos de pássaros no Observatório de Avifauna de Monte Prado: Petinha dos Campos, Noitibó Cinzento, Águia-Caçadeira e Tartaranhão-Azulado, entre outros.

Dicas de viagem

  • Estacione o carro num dos seguintes locais: perto do mercado municipal, na Alameda da Inês Negra ou junto aos Bombeiros Voluntários;
  • Percorra o centro histórico a pé;
  • Visite o mercado municipal onde os habitantes de Melgaço fazem as compras. Aproveite para comprar fruta e doces regionais.

Alojamento em Melgaço

Nós ficámos alojados no Monte Prado Hotel & SPA e recomendamos.

Nós temos condições especiais para este e outros hotéis na região, pelo que se tiver interesse poderá enviar-nos um email para reservapassaporte@gmail.com.

Restaurantes em Melgaço

Em primeiro lugar devemos mencionar que apenas experimentámos dois restaurantes.

Felizmente ambos agradaram-nos bastante: a Adega Sabino no centro de Melgaço e o Restaurante Foral de Melgaço que faz parte do Monte Prado Hotel & SPA.

A Adega Sabino é um sítio tradicional que serve comida muito saborosa e a preço justo. Nós deliciámo-nos com o cabritinho no forno e a posta grelhada.

Restaurante típico em Melgaço

O Restaurante Foral de Melgaço é um local moderno, tem um terraço com vistas para a montanha e os pratos são confecionados com bastante atenção ao pormenor. Gostámos particularmente do polvo.

Restaurante Foral de Melgaço

Como chegar a Melgaço e principais pontos turísticos

A partir do Porto, siga pela A3 em direção a Braga. Continue pela N101 para Valença/Monção/N202/Melgaço.

6

5 atrações “riquíssimas” para visitar nos arredores de Paris

Atrações turísticas paria

A lista das principais atrações turísticas de Paris é extensa e, verdade seja dita, bastante conhecida pela generalidade de viajantes.

O que talvez não seja tão usual é deixarmos de lado a vibrante cidade parisiense e aventurarmo-nos pelos arredores de Paris.

Por esta razão, hoje vamos sugerir-lhe cinco atrações riquíssimas para visitar nos arredores de Paris, sendo que provavelmente não tinha pensado incluir pelo menos quatros desses locais na sua próxima viagem.

E sabe porque usamos o adjetivo “riquíssimas”? Porque estas recomendações além de indiscutivelmente acrescentarem valor à sua viagem, irão fazê-lo sentir um Lord, ou melhor, um Messieur (ou uma Lady/Madame no caso das meninas!), de tanto requinte que vai experienciar.

O Palácio de Versalhes

Em primeiro lugar teria de ser mencionado o Palácio de Versalhes.

É uma autêntica aula de história in loco que nos proporciona um melhor conhecimento da monarquia francesa e nos deixa de queixo caído com o esplendor da época.

No Palácio de Versalhes poderão desfrutar de várias atividades, nomeadamente a visita dos Aposentos do Rei Luís XIV, do Salão dos Espelhos e dos Aposentos da Rainha Maria Antonieta.

No entanto, o nosso destaque vai para os Jardins do Palácio de Versalhes que são conhecidos pela sua exuberante beleza.

Em determinados dias da semana pode ainda assistir a um espetáculo com águas dançantes.

Visitar a Província de Champagne

Se nunca experimentou o verdadeiro champanhe, está na altura de o fazer, e certamente não existe melhor local do que a região famosa pela produção desta bebida!

Existem várias adegas e produtores de champanhe mas já que estamos em modo “atrações riquíssimas”, recomendamos que visite a casa do Moët & Chandon, que inclui uns impressionantes vinte e oito quilómetros de adegas que protegem o precioso líquido.

Já agora, se quiser, pode prestar homenagem a Don Perignom, o ilustre monge beneditino que tornou famoso o champanhe, poderá fazê-lo junto à capela onde repousa.

O Castelo de Chambord

O Vale do Loire é conhecido pelos castelos exuberantes e o Castelo de Chambord é o maior da região.

Foi mandado construir por Francisco I para servir de pavilhão de caça e mostra bem o nível de riqueza que a família real podia dispor.

O Castelo de Amboise

O que nos chegou aos dias de hoje do Castelo de Amboise é apenas uma pequena parte do castelo original.

Mesmo assim, merece bem a pena a visita, especialmente o edifício adjacente ao castelo: a Capela Saint-Hubert.

É que a Capela Saint-Hubert tem um célebre hóspede: Leonardo Da Vinci. Sim, o responsável por tantas obras primas “riquíssimas” atualmente espalhadas por diversos pontos do continente europeu tem Amboise como última morada.

O Castelo de Chenonceau

Também é conhecido como o “Castelo das Sete Damas”, foi construído junto ao Rio Cher na localidade de Chenonceaux.

A particularidade e motivo de interesse principal deste castelo é o riquíssimo interior, nomeadamente as mobílias, os quadros e peças de decoração variadas.

Assim, não se espante se a sua mente divagar enquanto deambula do Quarto de César de Vendôme para o Quarto de Catarina de Médici.

Estas são as 5 atrações “riquíssimas” para visitar nos arredores de Paris que acreditamos que irão completar a sua próxima viagem à capital francesa.

*post patrocinado.

0

Cabeça Aldeia Natal | Seia, Serra da Estrela

Cabeça Aldeia Natal

A iniciativa Cabeça Aldeia Natal já vai na quinta edição mas o passaporte no bolso apenas este ano teve oportunidade de a visitar. Encontrámos tudo aquilo que estávamos à espera e muito mais! Cabeça é o nome da aldeia do distrito de Seia que serve de palco a esta iniciativa. A particularidade deste evento é que as decorações de Natal que adornam as ruas e praças da aldeia são construídas pelos próprios habitantes com recurso a desperdícios provenientes da serra. Sem dúvida que Cabeça Aldeia Natal merece a sua visita!

Cabeça Aldeia Natal

Cabeça Aldeia Natal

Como chegar a Cabeça Aldeia Natal

Nós viajámos do Porto e o percurso que escolhemos foi o seguinte: Seguimos pela A1 no sentido Sul até ao IP3 em direção a Viseu. Depois continuámos até à saída de Nelas e a seguir a Nelas continuamos pela N231 em direção a Seia e continue até encontrar a sinalização de Cabeça.

Programa (dias 5 e 6 de janeiro) *

Dia 05 janeiro | Sábado 

14h00_Abertura do Mercado de Natal 15h00_Presépio Vivo

15h30_”Estotuna D’Espital” (Tuna da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital-IPC)

17h00_A Magia da Iluminação de Natal – Acender das Luzes

Dia 06 janeiro | domingo

14h00_Abertura do Mercado de Natal

15h00_Presépio Vivo

15h15_Concerto com o Grupo Sénior do Centro de Apoio à 3.ª Idade de Cabeça

15h30_Concerto com o Grupo de Concertinas Sons e Tradições do Alva

17h00_A Magia da Iluminação de Natal – Acender das Luzes

Outras sugestões de passeios na Serra da Estrela

Se tiver tempo, o que acha de visitar outros sítios na Serra da Estrela? Nós aproveitámos para visitar a Aldeia da Dez, que falaremos noutra altura.

De qualquer forma Piódão, Foz D’Égua e Chãs de Égua não são muito longe de Cabeça.

Por fim, se tem interesse em ver mais fotografias de Cabeça Aldeia Natal sugerimos que nos siga no facebook  e no instagram, onde diariamente publicamos conteúdo novo.

Gostaria de conhecer melhor Portugal? Já publicámos vários artigos dedicados a destinos portugueses! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS! E não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.