O que visitar em Viena: 20 locais imperdíveis para o seu roteiro!

O que visitar em Viena
Índice do artigo

Atualizado em: Janeiro 23, 2023

O que visitar em Viena em 2023, a capital da Áustria. A cidade tem um charme único e tantos locais interessantes para visitar que se torna difícil escolher quais incluir num roteiro de dois ou três dias em Viena!

Neste artigo vamos dizer-lhe quais são, na nossa opinião, os lugares que não pode deixar de visitar na capital austríaca, o que fazer em Viena e ainda incluímos dicas de viagem que farão com que poupe bastante dinheiro, como é o caso do cartão Vienna Flexipass.

Além disso, também incluímos informação acerca de quantos dias são necessários para visitar Viena, alojamento, seguro de viagem e restaurantes. Ou seja, tem tudo o que precisa saber antes de visitar Viena!

Então, acompanha-nos nesta viagem?

O que visitar em Viena

1 – O Palácio Hofburg

Em primeiro lugar surge o Hofburg Palace que foi durante 640 anos o centro de poder e a residência oficial dos Habsburgo, a família imperial, e é um dos locais mais visitados em Viena.

No entanto, atualmente é residência e escritório do Presidente da Áustria.

O complexo estende-se por uma área de 20 hectares e conta com mais de 2600 salas dispersas por 18 alas, muitas das quais podem ser visitadas, e que dão um vislumbre de como seria a vida da família imperial.

Assim se percebe que muitos dos lugares famosos de Viena pertençam ao antigo palácio imperial.

Fazem parte do Hofburg Palace a Escola Espanhola de Equitação, a Capela da Corte e Coro de Rapazes de Viena, os Apartamentos Reais, a Coleção Real de Prataria, a Biblioteca Nacional, o Museu da Sissi, o Museu de História Natural, o Albertina, entre outros.

2 – O Schönbrunn

O que visitar em Viena: Schonbrunn

O Schöbrunn era a antiga residência de verão da família imperial (passava o resto do ano no Hofburg Palace) e é um lugar imenso.

Para além do Palácio propriamente dito, o Schönbrunn inclui jardins, o Gloriette (um pavilhão que funciona como restaurante), um labirinto, um Zoo, a Casa do Deserto, a Casa das Palmeiras, o Museu dos Coches Imperiais, o Museu das Crianças mas também um comboio panorâmico que tem paragem em todos estes lugares.

Prepare-se pois vai ter de andar bastante.

A entrada no Palácio, no Zoo e nos Museus é paga mas se estiver a viajar com um orçamento apertado fique descansado pois o acesso aos restantes locais é gratuito.

Nós visitámos as zonas gratuitas que por si só são bastante interessantes mas para visitarmos o Zoo utilizámos o Vienna Flexicard.

O Zoo de Viena pertencia à família imperial, foi fundado em 1752 e é um dos jardins zoológicos mais antigos do mundo.

Panda no Zoo de Viena

3 – O Belvedere

Upper Belvedere

O Belvedere é um complexo barroco que inclui dois palácios (Upper Belvedere e Lower Belvedere), um sumptuoso jardim e um centro de Arte Contemporânea (Belvedere 21).

Se tinha alguma dúvida sobre a opulência que a família imperial ostentava vai mudar de opinião quando vir o hall de mármore branco e escadaria central do Upper Belvedere! Vai ficar de queixo caído, acredite.

Além disso as paredes das salas deste palácio estão repletas de obras de arte, sendo que a mais famosa chama-se “O Beijo” [Der Kuss, no original] e pertence a Gustav Klimt.

4 – O Coburg Palace

O Coburg Palace tem a segunda maior coleção de vinho da Europa, distribuída por cinco salas temáticas cada uma dedicada a um tipo de vinho: Novo Mundo, França, Velho Mundo, Champanhe e Vinhos Raros.

Enfim, aqui estão expostos os vinhos mais raros do mundo numa coleção avaliada em 21 milhões de dólares!

5 – A Catedral de Santo Estêvão

O que visitar em Viena: Catedral de Santo Estêvão

A Catedral de Santo Estêvão é um monumento gótico com mais de 700 anos cuja particularidade é o telhado composto por milhares de painéis coloridos que formam uma decoração única no mundo.

Foi parcialmente destruída durante a segunda guerra mundial mas as obras de restauro começaram rapidamente.

Uma das formas de financiamento foi a venda de alguns painéis do telhado para que famílias abastadas pudessem colocar o seu nome lá.

Aliás alguns painéis ainda estão à venda.

A entrada na catedral é gratuita e poderá observar de perto 18 altares, várias capelas, estátuas e túmulos.

Mas se quiser subir ao telhado de elevador e usufruir de uma vista maravilhosa da cidade de Viena, terá de adquirir um bilhete.

6 – A Ópera Estatal de Viena

A música e a cidade de Viena são inseparáveis, por essa razão percebe a importância que a Ópera Estatal de Viena tem para os Austríacos.

Os bilhetes para assistir a um espetáculo são normalmente caros, no entanto, pode desafiar a sorte e tentar comprar bilhetes para o próprio dia a preços mais baixos.

Para isso dirija-se à bilheteira da Ópera Estatal de Viena a partir das 17:00. Boa sorte!

7 – Naschmarkt

Naschmarkt

O Naschmarkt é o mercado mais popular de Viena e por isso tem mesmo de fazer parte da sua lista de o que visitar em Viena!

Assim, tem mais de 1 km de extensão e o colorido das bancas fazem com que seja um passeio bastante agradável.

Aqui vai encontrar todo o tipo de produtos como roupa, acessórios, bijutaria, artesanato, especiarias, frutas e legumes mas também existe uma zona com restaurantes com lugares sentados.

Nós não conseguimos resistir às azeitonas e aos doces.

8 – Hundertwasser House

Hundertwasser House

A área do Hundertwasser House nem sempre faz parte das dicas de o que visitar em Viena, e é uma pena pois é uma zona bastante interessante.

Na verdade é um prédio inspirado na obra do artista austríaco Friedensreich Hundertwasser e que mais parece um puzzle gigante e colorido onde vivem pessoas. Ver para quer!

9 – O Museu Albertina

O Museu Albertina é um dos mais conhecidos museus de arte do mundo e alberga, entre outras, obras de Monnet, Renoir, Picasso, Matisse, Miró e Cessane.

Curiosidade: sabe de onde vem o nome Albertina? Dos nomes do Duque Alberto e sua mulher Cristina.

10 – O Parque Prater [Wiener Prater]

O que visitar em Viena: Prater

O Parque Prater é o parque de diversões em funcionamento mais antigo do mundo e foi criado em 1766.

A entrada neste espaço de lazer é livre e apenas paga aquilo que quiser experimentar.

Tem à disposição divertimentos para todas as idades: carrinhos de choque, carroceis, toboggans, minigolf, trampolins, montanha-russa, cinema 5D, simuladores de voo, enfim, experiências não faltam.

No entanto, a roda gigante [Wiener Riesenrad] é sem dúvida uma das atrações principais. Foi instalada em 1897, já foi a roda gigante mais alta do mundo e é atualmente o cartão postal do parque.

Em relação aos preços conte com cerca de 1 EUR por cada voltinha nos carrinhos de choque e nas restantes diversões.

No Prater vai encontrar muitas barraquinhas com bebidas, gelados, pipocas e refeições rápidas mas também existe uma zona de restaurantes com lugares sentados do qual destacamos o Restaurante Luftburg.

Além disso, para quem gosta de se divertir a tirar fotografias com estátuas de pessoas famosas poderá fazer uma visita ao Madame Tussauds Viena que está localizado no Prater.

Tome também nota que o Prater tem atividades específicas durante o ano, assim, na primavera decorre o Children’s Flea Market, o Easter Festival e o May Day Festival; no verão existe o Samaritan Federation Day, Prater Festival, e espetáculos musicais; no outono volta o Children’s Flea Market, e acontece o Oktoberfest e Halloween, e por fim no inverno tem lugar o Winter Market, passagem de ano, concerto de ano novo e desfile de Carnaval.

Horário de funcionamento do Prater: todos os dias das 10:00 às 24:00 sendo que a época alta é entre 15 de março e 31 de outubro.

Como chegar ao Prater: U-Bahn 1 (estação Praterstern) e U-Bahn 2 (estação Praterstern/Messe-Prater), Schnellbahn S1, S2, S3 e S7, Strassenbahnlinien 0 a 5 e Autocarro 80A.

O que fazer em Viena

11 – Provar o Sacher Torte e deliciar-se com bolos requintados

O Sacher Torte é um bolo de chocolate com doce de damasco mais apreciado pelos turistas do que pelos habitantes de Viena.

As opiniões dividem-se quando à qualidade do bolo: uns adoram, outros detestam.

Nós quisemos experimentar e apesar de não o considerarmos o melhor bolo de chocolate do mundo, a verdade é que gostámos bastante.

O original vende-se no Café Sacher (prepare-se para longas filas de espera) mas nós provámos o Sacher Torte no Palácio Schöbrunn, mais concretamente no Gloriette.

Porém Viena é conhecida pela requintada pastelaria, pelo que uma simples ida a um café pode revelar-se uma experiência gourmet.

O mais difícil será escolher apenas um bolo de cada vez!

12 – Experimentar o verdadeiro café vienense

A cultura do café é muito forte em Viena, assim como dos bolos e sobremesas.

Prepare-se pois vai ficar viciado com esta experiência!

Os cafés eram vistos como extensões das salas de estar das casas da aristocracia vienense, daí o ambiente faustoso e requintado que os cafés mais tradicionais ainda mantém.

Tomar um café em Viena obedece a um ritual que explicaremos melhor num artigo dedicado aos mais tradicionais Cafés de Viena.

13 – Fazer um cruzeiro no Danúbio

Se estiver bom tempo não deixe escapar a oportunidade de fazer um cruzeiro no Danúbio.

Pode escolher um cruzeiro de algumas horas mas se se sentir aventureiro o que acha de ir, por exemplo, até Bratislava de barco?

14 – Encontrar e percorrer a Ringstrasse

A Ringstrasse é uma avenida circular que delimita a cidade antiga.

Foi construída no século XVIII e ao longo desta avenida encontrará muitos edifícios históricos e parques, dos quais destacamos o Volksgarten, um jardim público do século XIX com dois estilos distintos: o estilo inglês e francês, que inclui um lago, fontes, muitas flores.

É o sítio ideal para fazer uma pausa e descansar um pouco.

Principais Praças em Viena

15 – Stephanplatz

A Praça de Santo Estêvão está situada no centro da cidade de Viena e foi buscar o nome à famosa Catedral de Santo Estêvão.

Na altura do Natal é instalado neste local um mercado de Natal mas durante o ano é habitual encontrarem-se por aqui alguns artistas de rua.

Tome também nota que a rua mais com as lojas mais caras de Viena está a poucos metros da Catedral de Santo Estêvão.

16 – Rathausplatz

A Rathausplatz é a praça em frente à Câmara Municipal de Viena.

É uma praça muito movimentada durante todo o dia e tem bastantes opções de restaurantes (que nós achámos um pouco dispendiosos).

É junto à Rathausplatz que está localizado um dos cafés mais tradicionais de Viena, o Café Landtmann.

17 – Karlplatz

A Karlplatz é a praça em frente à Karlskirche.

Esta praça tem a particularidade de exibir uma estátua bastante grande de Mozart, o que nos lembra que estamos na cidade onde o compositor viveu uma parte da sua vida e onde faleceu em 1791.

18 – Maria Theresia Platz

A Imperatriz Maria Theresia foi a única governante feminina da dinastia dos Habsburgo e reinou entre os anos de 1740 e 1780.

Restaurantes em Viena

À semelhança de outras capitais europeias, Viena tem uma grande oferta de restaurantes e para todos os orçamentos.

Desde logo a cultura da street food é bastante forte com bancas e roulotes espalhadas por toda a cidade.

No entanto, gostaríamos de lhe deixar duas sugestões de restaurantes que nos agradaram bastante.

19 – Kolarik Luftburg

Restaurantes em Viena

O Kolarik Luftburg é um café/restaurante/beergarden localizado no Prater Park, conhecido pela qualidade dos produtos e ostenta a marca “100% organic nature”.

Nós escolhemos o joelho de porco, costelinhas e ainda o menu de criança (schnitzel com batatas fritas).

A comida estava deliciosa e certamente é um daqueles sítios que iremos regressar.

20 – Figmüller

Schintzel gigante em Viena

O Figmüller é um restaurante tradicional que está em funcionamento desde 1905.

A especialidade da casa é o Schnitzel de porco (dose extra grande) e vem acompanhado de salada de batata.

Dica: não peça bebidas gaseificadas porque não fazem parte da lista e eles ficam aborrecidos pois dizem que estragam a comida.

Alojamento em Viena

Achámos o alojamento em Viena bastante caro, mesmo assim, é possível encontrar hotéis baratos em Viena, desde que reserve com alguma antecedência e procure bastante.

Nós damos sempre preferência aos hotéis centrais, mesmo que o conforto seja menor. A verdade é que ao escolher a localização central conseguimos poupar em transportes e, o mais importante, poupamos tempo em deslocações porque estamos no centro.

Assim, o CH-Hotel Luka Budget fica no 1º bairro de Viena, ou seja, no centro e perto do metro. O pequeno-almoço tem um custo de cerca € 14,50, mas os quartos têm fervedor e se não se importar de ir às compras, é muito fácil preparar o pequeno-almoço no quarto.

Por outro lado, se o orçamento não for um problema, o Ruby Lissi Hotel Vienna, também no 1º bairro, está instalado num edifício histórico do século XVIII, o que ajuda a tornar a estadia em Viena memorável. Os quartos são luxuosos e o hotel está situado perto do metro e em frente ao tram, ou seja, é muito fácil ir de um lado para outro da cidade.

Em todo o caso, a seguir tem um link para pesquisar um hotel em Viena do seu agrado.

Alojamento em Viena

Melhor altura para visitar Viena

Nós visitámos Viena na altura do Natal por causa dos Mercados de Natal e foi uma experiência ótima.

No entanto, no inverno é muito frio e andar com várias camadas de roupa nem sempre é prático para quem caminha bastante a pé.

Por outro lado, os dias são muito pequenos e anoitece cedo.

Além disso, se no inverno os jardins dos palácios nos pareceram maravilhosos, imagine como serão na primavera e no verão!

Por estas razões achamos que a melhor altura para visitar Viena é na primavera, quando os jardins estão floridos e os dias mais compridos e quentes.

Quantos dias são necessários para visitar Viena?

Para visitar as principais atrações turísticas de Viena vai precisar, no mínimo de dois dias, ou seja, passar uma noite na cidade.

Este é o tempo estritamente necessário para explorar o centro histórico e, eventualmente, ir ao Palácio de Schönbrunn nos arredores.

No entanto, acho que é pouco tempo para conhecer minimamente Viena, por isso recomendo que fique duas ou três noites em Viena.

Desta forma, não precisará de andar a correr e terá tempo para se sentar e apreciar a atmosfera encantadora dos cafés de Viena.

É preciso seguro de viagem para viajar para Viena?

Se é cidadão português, apesar de não ser obrigatório contratar um seguro de viagem para viajar para a Áustria, recomendo que contrate um seguro de viagem da IATI antes de viajar para Viena e explico porquê.

Em primeiro lugar, porque o custo deste tipo de seguro é perfeitamente aceitável. Veja bem, o seguro IATI Escapadinhas, que é recomendado para viagens de curta duração dentro do Espaço Schengen, com a duração de uma semana, tem um preço aproximado de 17,80€ por pessoa.

E provavelmente não vai ficar tanto tempo na Áustria, ou seja, o valor a pagar será ainda mais baixo. Para ter desconto adicional de 5% basta seguir um dos links da IATI existentes neste artigo.

Este valor inclui Assistência Médica 50.000€, cancelamento disponível até 1000 € e ainda abrange cancelamento por COVID-19. Leia com atenção o que está incluído no seguro para ter a certeza de que é o seguro indicado para si.

Depois, é muito fácil acionar o seguro. Caso precise de assistência médica durante a sua viagem à Áustria, só precisa de ligar para um contacto telefónico que lhe é fornecido, e será atendido por alguém em português que lhe indicará a morada de uma clínica.

Quando lá chegar, já estarão à sua espera e não precisa de pagar nenhum valor. Não existe mais nenhuma burocracia, é realmente fácil e barato, por isso acho que não se justifica viajar sem seguro de viagem!

O Cartão Vienna Flexicard

Os cartões Flexicard podem incluir entradas em 3, 4 ou 5 atrações turísticas numa lista de mais de trinta opções e tem a validade de 1 mês após a primeira utilização.

Devemos dizer que não foi fácil escolher as atrações pois eram todas bastante interessantes mas acabámos por utilizar o Vienna Sightseeing Hop On Hop Off (autocarro turístico que inclui um tour a pé no centro histórico) e visitámos o Schönbrunn Zoo e o Upper Belvedere.

A lista de atrações inclui por exemplo um cruzeiro no Rio Danúbio, Vienna Ring Tram, Schönbrunn Panorama Train, Museu Imperial, Museu de História Natural, Biblioteca Nacional, Escola Espanhola de Equitação, Museu Albertina, Museu Leopoldo, Madame Tussauds e o Museu Sigmund Freud.

Dicas de viagem

Dicas de viagem para Viena
  • Os apreciadores de chocolate não devem perder uma ida à Demel, uma pastelaria e chocolateria fundada em 1786 que exibe o selo de fornecedor da Corte Imperial e Real;
  • Certifique-se que experimenta as tradicionais salsichas recheadas com queijo que são vendidas em bancas. Pode deliciar-se com esta iguaria com pão ou cortada aos pedaços num prato. Os acompanhamentos são à sua escolha;
  • A água da torneira tem um sabor mais agradável do que a vendida em garrafas no supermercado;
  • O centro histórico deve ser percorrido a pé, sugerimos que comece o passeio junto à Catedral de Santo Estêvão;
  • Um passeio mais alternativo deve incluir uma visita ao canal do Danúbio, que tem restaurantes, hortas comunitárias e uma agradável seleção de arte urbana.

E eram estas as dicas de o que visitar em Viena que tínhamos para partilhar consigo. Esperamos que tenham sido úteis estas sugestões, no entanto, se tiver alguma dúvida por favor deixe um comentário. Temos todo o gosto em ajudar!

Por fim veja também:

O que acha de conhecer melhor a Áustria? Viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência! Somos uma Família Portuguesa a viajar pelo mundo e partilhamos tudo em passaportenobolso.com. Aqui encontra muitas dicas de viagem, bem como informações práticas sobre vários destinos na Europa, África, Ásia e América. Visitei +30 países e não planeio parar tão cedo. De vez em quando viajo sozinha… Acompanhe tudo no Instagram / Facebook / YouTube / Pinterest / Twitter.

Organize a sua viagem!

Reserve com os nossos parceiros; as marcas a seguir indicadas foram testados por nós, são de total confiança e por isso nós as recomendamos!

Além disso, ao usar estes links nós recebemos uma pequena comissão, o que nos ajuda a manter o blogue atualizado. Agradecemos a contribuição 

  • Alojamento no Booking;
  • Tours, entradas em museus, transferes de e para o aeroporto e atrações turísticas sem filas e com descontos pontuais em Get Your Guide;
  • Seguros de viagem à sua medida (inclui seguro COVID-19), com atendimento em língua portuguesa e com 5% desconto na IATI Seguros;

Não se esqueça que nós organizamos as nossas viagens e a dos nossos amigos, também podemos organizar as suas! reservapassaporte@gmail.com.

Este post pode conter links afiliados.

Partilhar Artigo

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.