Browsing Tag

Experiências

4

Machines de L’Île Nantes | o elefante gigante!

Machines de L'Île Nantes

Machines de L’Île Nantes é um espaço que é uma combinação de projeto artístico, parque de diversões e exposição temática inspirados no trabalho de Júlio Vernes.

Machines de L’Île Nantes

Atrações principais

Le Grand Élephant

Em primeiro lugar teria de ser mencionado o Grande Elefante! Trata-se de um animal majestoso com 12 metros de altura, 8 de largura e com um peso de 48,4 toneladas.

Por outro lado, é um pouco bizarro ver um equipamento robotizado desta envergadura sair a passo lento para a rua, com movimentos e sons muito semelhantes a um elefante verdadeiro.

Apesar de o corpo do animal ser revestido a madeira, os olhos piscam, as orelhas abanam e a cabeça eleva-se.

No entanto, e para completar o espetáculo o elefante liberta água sobre a multidão que observa a passagem do animal.

Le Carrousel des Mondes Marins

Este carrosel é especial pois está repleto de criaturas marinhas saídas das obras de Júlio Vernes, sendo necessário bilhete específico.

La Galerie des Machines

A Galeria das Máquinas é um espaço de experimentação e observação das máquinas. E que máquinas são estas?

Imagine uma aranha gigante aninhada numa cratera no chão, uma formiga que é conduzida por quatro pessoas, aves que sobrevoam o espaço da galeria.

O melhor é que as apresentações são acompanhada por monitores que explicam como funcionam as máquinas e constroem histórias à volta dessas máquinas.

Por outro lado, além das máquinas também poderá observar uma pequena floresta tropical com inquilinos também robotizados.

La Branche Protoype de L’arbre aux hérons

O bilhete de entrada na galeria das máquinas permite-lhe o acesso a este projeto que ainda está em construção.

Então, suba pelo lado oposto à galeria das máquinas e antes de entrar na árvore das Garças tem a oportunidade de espreitar o estaleiro onde são desenhadas e construídas as máquinas.

Entretanto, passeie pelos passadiços de madeira, de onde terá uma vista privilegiada sobre a cidade de Nantes.

Dicas de viagem

Há diferentes tipos de bilhetes: viagem do elefante, carrossel (com e sem guia) e galeria das máquinas.

Assim, se não quiser comprar o bilhete a viagem do elefante, pode perfeitamente assistir à viagem a partir da rua.

Por outro lado, se procura alojamento em Nantes nós recomendamos o Novotel Nantes Centre Gare, que na nossa opinião tem uma excelente relação qualidade/preço.

Nós organizamos as nossas próprias viagens e teremos todo o gosto em ajudá-lo a organizar a sua viagem. Para isso só precisa de enviar um email para reservapassaporte@gmail.com.

Horário de Machines de L’Île Nantes

A bilheteira está aberta das 10:00 às 19:00 nos meses de julho e agosto mas nos restantes meses tem um horário reduzido.

Localização de Machines de L’Île Nantes

Machines de L’Île está localizada no Parc des Chantiers, Boulevard Léon Bureau, em Nantes, França.

Gostaria de conhecer melhor a cidade de Nantes? Preparámos um roteiro que inclui entre outras atrações a Église de Sainte-Croix, o Musée d’Histoire de Nantes, a Place Graslin, o Château des Ducs de Bretagne e Le Lieu Unique.

Já nos segue no facebook  e instagram? E está a par das mais recentes promoções de viagens no grupo Ofertas de VIAGENS?

3

Guia dos Caminhos de Santiago

Guia dos Caminhos de Santiago

Precisa de um guia dos Caminhos de Santiago? Neste guia encontra informações relativas ao Caminho Central Português, Caminho da Costa, Caminho Português do Interior e Caminho de Torres. Viu bem, este guia inclui quatro Caminhos de Santiago!

Guia dos Caminhos de Santiago

Caminho Central Português

De Lisboa até Compostela

Caminho da Costa

De Porto até Valença do Minho

Caminho Português do Interior

De Farminhão até Verín (com ligação ao Caminho Sanabrês)

Caminho de Torres

De Salamanca até Ponte de Lima

Em primeiro lugar, na badana do guia podemos ver que o autor Paulo Almeida Fernandes é doutorado em História da Arte pela Universidade de Coimbra e mestre em Arte, Património e Restauro. Esta informação é relevante pois são muitas as referências do guia ao património que os peregrinos podem encontrar no Caminho.

Também foram incluídas no Guia dos Caminhos de Santiago várias lendas locais que são desconhecidas pela generalidade das pessoas e que enriquece quem faz o Caminho.

No entanto, a maior valia que encontro neste guia é o facto de ter sido feito como um roteiro detalhado, isto é, pode ser utilizado exactamente como está. Isto significa que para cada etapa é descrito em pormenor o percurso e a dificuldade do mesmo, e, muito importante, com a indicação direitinha das ruas, Portanto, não vai ficar na dúvida se deverá virar à direita ou à esquerda em nenhuma localidade porque o seu guia irá mostrar o caminho certo.

Guia dos Caminhos de Santiago

Além disso, no final do guia existe uma lista de contactos úteis onde pode consultar a informação relativa à localização dos albergues dos peregrinos existentes no Caminho, assim como os respetivos contactos telefónicos.

De certeza que se fez algum destes Caminhos acompanhado por este guia, vai ficar tentado a percorrer os restantes Caminhos. E lembre-se, são quatro os Caminhos explicados neste livro.

Pode comprar em wook.pt clicando aqui.

Por último, se tem interesse em livros, sugerimos que veja o artigo que fizemos sobre Shinrin-Yoku. E já sabe, para ficar a par das últimas novidades, acompanhe-nos no facebook e no instagram.

 

0

Viagem às Berlengas com crianças

Viagem às Berlengas com crianças

Hoje vamos dar-lhe algumas dicas para que uma viagem às Berlengas com crianças decorra da melhor maneira possível. Se não viu o artigo anterior sobre a nossa viagem às Berlengas, aconselho-o a dar uma espreitadela.

Principais dificuldades que sentimos na nossa viagem às Berlengas com crianças

Enjoos na viagem de barco

Nós estamos habituados a andar de barco e eu não liguei quando me disseram para ter atenção aos enjoos. Fiz mal porque a viagem de barco não correu muito bem, portanto, aconselhe-se com o pediatra do seu filho acerca de medicação para o enjoo.

Calcado adequado

Nós fizemos um grande percurso a pé pelos trilhos da ilha, atravessámos pontes sem proteção e subimos degraus em ravinas. Não existe proteção em muitos locais pelo que é imprescindível que as crianças tragam calçado adequado para evitar acidentes.

Atenção à hidratação

Nós estivemos nas Berlengas em agosto, numa altura de bastante calor. Levámos connosco água e percebemos que por causa do calor e do grande percurso que fizemos a pé, transpirámos bastante pelo que é importante ter atenção à hidratação. É claro que as crianças são mais sensíveis e requerem cuidados redobrados.

Proteja-se do sol

O arquipélago tem apenas vegetação rasteira que não protege do sol. Portanto, o uso de chapéu e protetor solar são recomendados a todos, em especial às crianças.

Leve alguns snacks consigo

Se vai passar algumas horas no arquipélago é aconselhável levar snacks para quando a fome apertar. No entanto, existe um café/restaurante junto ao cais.

Esperamos que as dicas que aqui indicamos o ajudem na sua viagem com crianças mas se tiver alguma dúvida que gostaria de ver esclarecida, por favor deixe um comentário. Temos todo o gosto em ajudar!

Por último, para ficar a par das nossas viagens aconselhamos que nos siga no  facebook e no instagram.

3

Visitar Dino Park na Lourinhã

Visitar Dino Park

Procura dicas para visitar Dino Park na Lourinhã? Este parque temático localiza-se a cerca de 45 minutos de Lisboa e é uma excelente opção para passar um dia fantástico em família!

Em seguida contamos como foi a nossa experiência no Dino Park, num fim de semana em agosto, aproveitando uma escapadinha a Peniche.

Visitar Dino Park

Em primeiro lugar deixe-me dizer-lhe que existem quatro percursos no parque, sendo que cada um corresponde a um período da História: o fim do Paleozóico, o Triásico, o Jurássico e o Cretácico. 

O parque é grande, vá com tempo e se quiser pode fazer piquenique pois existem vários locais para o efeito. No entanto, também está disponível um restaurante que serve refeições ligeiras.

Dizem que são mais de 120 modelos de dinossauros à escala real. Além disso estão distribuídos por um terreno de 10 hectares. E mais, cada um dos modelos tem uma placa com o nome e informações do dinossauro.

Visitar Dino ParkVisitar Dino ParkVisitar Dino ParkVisitar Dino ParkVisitar Dino ParkVisitar Dino ParkVisitar Dino Park

Além de explorar os percursos acima mencionados também pode visitar  o Museu que exibe as descobertas efetuadas na região e participar na preparação de fosseis no Laboratório.

O Laboratório situa-se na zona do Museu e tem horários próprios. Se tem interesse nesta atividade aconselho-o a consultar o horário logo que chegue ao recinto.

Por último, no Pavilhão das Atividades, pode fazer de conta que é um paleontológico, contudo tenha em atenção que algumas atividades são pagas.

Preços

As crianças até 3 anos não pagam entrada. Dos 4 aos 12 anos pagam 9,50 EUR e jovens e adultos a partir dos 13 anos pagam 12,50 EUR.

Também tem a opção de adquirir um bilhete família. Neste caso um bilhete para dois adultos e uma criança custa 31,50 EUR, um bilhete para dois adultos e duas crianças custa 39,50 EUR e dois adultos e três crianças custa 46,50 EUR. Por cada criança adicional a partir das três crianças é só acrescentar 8,00 EUR por cada criança.

Horário de funcionamento

Janeiro; fevereiro, novembro e dezembro : das 10:00 às 17:00 (última entrada às 15:30h)

Março,  abril, maio e outubro: das 10:00 às 18:00 (última entrada às 16:30)

Junho, julho, agosto e setembro: das 10:00 às 19:00 (última entrada às 17h30)


 

Quer ver mais fotografias e vídeos do Dino Park? Acompanhe-nos no facebook e no instagram 🙂

2

Umbrella Sky Project, guarda-chuvas em Águeda

Umbrella Sky Project

Em primeiro lugar Umbrella Sky Project em Águeda está associado ao Festival de Arte AgitÁgueda. Além de concertos também inclui animações de rua e afterhours. É uma iniciativa anual que costuma acontecer em julho e este ano não deixámos passar a oportunidade.

O que é o Umbrella Sky Project?

O Umbrella Sky  Project é conhecido por ser o evento dos guarda-chuvas coloridos pendurados nas ruas. O engraçado é que o comércio tradicional também costuma aderir à festa e então é usual verem-se os chapéus de chuva em bombas de gasolina ou stands de venda de carros.

Por outro lado, este festival acontece em vários pontos de Águeda pelo que o melhor é estacionar o carro e percorrer as ruas tranquilamente.

Umbrella Sky  ProjectUmbrella Sky  ProjectUmbrella Sky  ProjectUmbrella Sky  ProjectUmbrella Sky  Project

A nossa experiência em Águeda

Nós passámos uma tarde bem agradável em Águeda. Estávamos em julho, tínhamos regressado de Malta há pouco tempo e por isso ainda nos sentíamos em ambiente de férias.

As ruas estavam movimentadas mas não em demasia e havia música em todo o lado. Passámos o tempo todo de cabeça no ar 🙂

Umbrella Sky  ProjectUmbrella Sky  ProjectUmbrella Sky  Project

É claro que não podíamos ignorar a oportunidade de nos deliciarmos com a “tripa doce”, e gulosos como somos, escolhemos recheadas com ovos moles e chocolate.

Se decidir prolongar a sua estadia na região, por que não visitar Aveiro? Veja o nosso artigo sobre a “Veneza portuguesa” aqui.

Como chegar a Águeda?

Águeda pertence ao distrito de Aveiro. Desta forma, a melhor maneira de lá chegar quer venha do norte ou do sul do país é pela A1.

Se estiver interessado em visitar Águeda na altura do Umbrella Sky Project ou noutra altura qualquer, veja os preços para os hotéis da região no Booking.

Por último, não se esqueça de nos seguir nas redes sociais, nomeadamente no facebook e no instagram, onde regularmente disponibilizamos conteúdo exclusivo! Já nos segue lá? Não sabe o que anda a perder 🙂

2

Fish Spa em Malta | a massagem com peixinhos!

Fish Spa em Malta

O que acha de mimar-se num Fish Spa em Malta? Hoje vamos partilhar consigo a nossa experiência no Fish Spa durante a viagem que fizemos a Malta.

Fish Spa em Malta, onde fizemos?

No hotel onde estávamos alojados, o db Seabank em Mellieha. No entanto, também pode experimentar no The Fish Lounge St. Julians (46, Triq San Gorg) ou no The Fish Lounge Bugibba (210, Triq. San Xmun).

Quando custa?

Para os adultos, uma sessão de 10 minutos custa 9 EUR; 20 minutos custam 12 EUR e 30 minutos custam 15 EUR.

Se tiver crianças aventureiras com vontade de experimentar (como o nosso filho mais novo!), os preços são um bocadinho mais acessíveis. 10 minutos custam 7 EUR, 20 minutos custam 10 EUR e 30 minutos custam 12 EUR.

Fish Spa em Malta

Faz cócegas?

No início sim, mas não é nada que não se possa aguentar e o desconforto desaparece poucos minutos após o começo da sessão.

É higiénico?

Não sei responder a esta pergunta com certeza mas os pés são lavados antes de serem mergulhados nos tanques e a pele é cuidadosamente examinada à procura de possíveis cortes. Os cortes ou feridas na pele são protegidas com adesivos antes da sessão com os peixinhos.

Nota-se diferença na pele?

A pele fica mais macia é verdade mas não notei uma diferença muito grande.

Conclusões

Voltaria a ter esta experiência só para continuar a trocar ideias com a Elena, a menina que nos atendeu.

Vou contar um bocadinho da história. A Elena é espanhola e trabalha no The Fish Lounge Mellieha onde experimentámos o Fish Spa.

Além de ser super simpática e ter-nos oferecido um atendimento cinco estrelas, mostrou interesse em visitar Portugal.

É claro que eu aproveitei para mostrar algumas fotografias que tinha no meu telemóvel, incluindo fotografias do São João no Porto. Acho que a convenci a visitar o Porto, portanto, Elena, se vires este artigo e continuares com vontade de visitar Portugal, por favor diz-me em que posso ajudar!

Fish Spa em Malta

0

Keukenhof, no reino das tulipas

Keukenhof

Uma visita a Keukenhof estava no topo da lista de prioridades de sítios a visitar em Amesterdão. Tinham-nos contado maravilhas deste parque. Disseram-nos que os canteiros estavam muito bem cuidados, que a quantidade de tulipas expostas era inacreditável e que provavelmente ia chegar a uma altura que nos íamos saturar de ver tulipas. Tanta tulipa cansa, disseram-nos. Pois, como sabem nós prezamos a opinião dos nossos amigos que nos aconselham sítios a visitar mas devo dizer que desta vez não acertaram em todas as previsões. Fique connosco até ao fim do artigo e vai ficar a saber em que prognóstico os nossos amigos erraram redondamente.

Visitar Keukenhof

Keukenhof é a maior exposição mundial de tulipas e acontece anualmente no início da primavera. Para saber ao certo as datas de abertura e fecho do parque aconselho que consultem a página oficial.

Então, o que deve esperar da maior exposição mundial de tulipas? Tulipas, é claro! Aos montes! De todas as cores. Em canteiros, em vasos, sem socos gigantes, todos os sítios são apropriados para as tulipas crescerem.

Muitas tulipas estavam floridas como podem ver nas imagens mas outras ainda estavam pequeninas. É realmente uma produção massiva!

Certas espécies talvez por serem mais frágeis eram plantadas em estufas, outras em talhões ao ar livre. A azáfama era muita e viam-se jardineiros de um lado para outro a transportarem carrinhos de mão com ferramentas e terra.

Infelizmente não tivemos muita sorte com o tempo, uma vez que a meio da manhã começou a ficar enevoado. Chegou mesmo a chover mas foi por pouco tempo e conseguimos abrigar-nos.

 

foto_2602

foto_2609

foto_2608

foto_2607

foto_2606

foto_2605

foto_2605 (1)

foto_2604

foto_2603

Finalmente, querem saber no que os nossos amigos se enganaram?

De facto são muitas tulipas e estamos de acordo que os jardins estão bem cuidados. No entanto, apesar da quantidade absurda de espécies diferentes de tulipas, nós não ficámos saturados de tantas tulipas. Sabe porquê? Porque todas eram diferentes!

Se está a preparar uma viagem para os Países Baixos sugerimos que consulte os posts que já publicámos da região e que são AmesterdãoVolendam e Marken.

 

0

Volendam e as provas de queijo

Volendam, uma vila de pescadores

Volendam é uma pequena vila de pescadores nos arredores de Amesterdão. É conhecida pelo peixe, em especial pelo arenque e pelo queijo. Além disso, tem um passeio marítimo muito bonito, repleto de pequenas lojas, bares e restaurantes, perfeitos para passar uma bela tarde. Junto ao passeio marítimo existe um local onde os pescadores vendem o peixe e foi aí que nós tivemos a nossa primeira (e última) experiência com o arenque. Quer saber como correu? Leia este artigo até ao fim!

Visitar Volendam

O ponto alto da nossa visita a Volendam foi a prova de queijos que fizemos numa fábrica de laticínios!

Entrámos na loja e demos uma vista de olhos aos queijos expostos. Bem, os queijos eram gigantes, está a ver os que estão na imagem a seguir? Estes devem ser de imitação mas o tamanho dos reais é igual!

 

foto_2646

foto_2647

Descemos para o piso inferior onde decorreu a explicação do fabrico do queijo. Mostraram imagens dos animais e das pastagens mas também dos utensílios usados na produção do queijo.

A explicação foi educativa mas reconheço que o melhor foi mesmo provar o queijo. Aliás, vários tipos de queijo, de maturações diferentes.

Contrariamente à experiência do queijo que foi fantástica, a experiência com os arenques não correu lá muito bem.

O peixe tem um cheiro muito intenso, a textura (à falta de melhor descrição) é esquisita e o sabor… bem, vamos dizer que não foi apreciado pelos lá de casa.

No entanto, os pickles de pepino eram surpreendentemente bons.

foto_0144

As gaivotas não se importaram de comer o que restou do arenque e nós continuamos viagem.

foto_2648

foto_2647 (1)

 

Dicas

  1. Volendam está localizado entre Edam e Marken. Se é apreciador de queijo como nós sugerimos que visite Edam, o nome é-lhe familiar? Sim, é onde fabricam o queijo Edam!
  2. Para uma experiência mais autêntica e económica, compre o seu almoço nas bancas de pescadores localizadas junto ao passeio marítimo. Pode escolher peixe frito, calamares, arenques e salmão. Servidos num pratinho ou dentro de um pão.
  3. Prove o arenque e decida por si se gosta ou não. Apesar de nós não termos gostado, acreditamos que cada um deve ter as suas próprias experiências culinárias.

Como chegar a Volendam

Volendam está situado a 20 quilómetros de Amesterdão, entre Edam e Marken. Pode chegar até lá de autocarro, linha 316.

 

Por fim, saiba que nesta viagem aos Países Baixos tivemos oportunidade de visitar AmesterdãoVolendamZaanse Schans e a exposição de tulipas mais famosa do mundo, o Keukenhof.

0

Zaanse Schans e os moinhos de vento holandeses

Zaanse Schans e os moinhos de ventos

Sabia que os mais bonitos moinhos de vento holandeses podem ser vistos em Zaanse Schans? É certo que no centro de Amesterdão pode ver um dos últimos moinhos de vento da cidade (post aqui) mas em Zaanse Schans existem dezenas de moinhos ainda em funcionamento. Esta pitoresca localidade está situada a cerca 30 minutos de Amesterdão. Vamos conhecer melhor Zaanse Schans?

O cenário não podia ser mais bonito. Aliás, ia jurar que já vi esta paisagem em calendários vintage!

Imagine um lago de águas calmas e alguns patos a nadarem. À volta do lago existem casas e moinhos de vento. Também se avistam campos verdes e ovelhas a pastar. É assim Zaanse Schans!

foto_2653

foto_2654

foto_2655

foto_2658

foto_2659

foto_2651

foto_2652 (1)

 

Visitar os moinhos de Zaanse Schans

A troco de uma pequena contribuição, os donos permitem que os visitantes entrem e visitem os moinhos de vento.

Pelo que nos explicaram, os moinhos são usados regularmente na moagem de vários tipos de cereais. No entanto, no dia em que visitámos Zaanse Schans estavam a moer amendoins.

Apesar de a minha vontade e de outros visitantes ser de pegar em alguns amendoins para comer, avisaram-nos que os amendoins estavam crus.

Isto significa que não eram próprios para consumo humano, em cru apenas servem para a alimentação dos animais ou para fazerem óleo de amendoim.

Não me pareceu que fosse uma “apresentação para turista ver”. O interior do moinho não estava particularmente limpo e conseguimos ver várias teias de aranha nos telhados.

Além disso, percebe-se quando os agricultores estão a trabalhar nos campos. E a roupa e os socos enlameados que o dono do moinho trazia pareciam ter saído dos campos agrícolas recentemente.

 

foto_2657

 

Como chegar a Zaanse Schans

Existem autocarros que saem de Amesterdão com destino a Zaanse Schans (linha 391) , mas também é possível viajar até lá de comboio.

Se tem interesse nesta parte da Europa, tomamos a liberdade de sugerir que veja o que pode visitar em Amesterdão aqui. Além disso, a maior exposição de tulipas do mundo tem lugar no keukenhof que abre portas anualmente no início da primavera.

Por fim, para uma perspetiva mais abrangente dos Países Baixos, sugerimos que também visite Volendam e Marken.

0

As salinas em Cabo Verde

As salinas em Cabo Verde

As salinas em Cabo Verde são conhecidas por proporcionarem uma experiência incrível! As pessoas flutuam quando mergulham nas águas destas salinas! Isto acontece porque a quantidade de sal é de tal forma elevada que qualquer corpo que mergulhe vai flutuar.

As salinas estão ativas, não são apenas para entretenimento dos turistas. No local existe um complexo que extrai o sal ali depositado.

As salinas em CaboVerde

As salinas são um lugar mágico. O acesso parece a entrada de uma caverna, mas no interior existe luz, muita luz!

foto_2409

foto_2408 foto_2407 foto_2406

O sal brilha mesmo num dia nublado. Quando nos dizem que podemos mergulhar entramos a grande velocidade e não nos fazemos de rogados. É mesmo incrível esta sensação de os corpos flutuarem sem dificuldade.

E o mais divertido é fazer autenticas acrobacias dentro água, foi uma experiência muito gratificante para nós e para o nosso filho mais velho. O mais novo com dois anos preferiu ficar a olhar e a tirar fotografias!

É, sem dúvida, uma experiência a não perder, mesmo para quem não sabe nadar.

Dicas para visitar as salinas em Cabo Verde:

As salinas em Cabo Verde estão situadas na localidade de Pedra Lume na zona oeste da ilha, aliás, também são conhecidas por Salinas de Pedra de Lume.

Em primeiro lugar tenha em atenção que a concentração de sal é tão grande que no final é aconselhável retirar o sal num chuveiro. Não vai querer que o sal solidifique no seu corpo!

Por outro lado o guia que nos acompanhou disse-nos que não aconselham que meninas até seis anos entrem na água, porque pode causar ardor.

Por razões óbivas o mesmo se aplica a todas as pessoas com cortes ou feridas expostas, acredite, se tiver alguma ferida que até já nem se lembra mas que não está completamente cicatrizada, vai sentir ardor.

Veja também a primeira parte da nossa visita a Cabo Verde aqui.    facebook e no instagram