Browsing Tag

Dicas de Viagem

0

TAP Air Portugal | FlyTap

TAP Air Portugal

Artigo atualizado em

A TAP Air Portugal é uma companhia aérea de bandeira portuguesa, com sede em Lisboa e é membro da STAR Alliance. Além disso transporta anualmente milhões de viajantes para mais de 90 destinos e tem Hub em Lisboa.

Neste artigo vamos falar-lhe um bocadinho da transportadora nacional e aproveitamos para deixar algumas informações sobre o procedimentos de check-in online e contactos úteis de telefone e email.

Então, acompanha-nos nesta viagem?

TAP Air Portugal Check-in Online

O serviço de check-in online da TAP é muito cómodo e nós, como viajantes frequentes, recorremos quase sempre a este serviço.

Assim, o check-in online está disponível no site da TAP ou na APP com 36 horas de antecedência, ou 24 horas no caso de voos para os Estados Unidos da América.

Mas tenha em atenção que se estiver a viajar com bagagem de porão deverá deixá-la nos balcões drop-off do aeroporto.

No entanto, da última vez que viajámos pela TAP aconteceu-nos um imprevisto pois quando estávamos a embarcar dois dos nossos cartões de embarque desapareceram do sistema a meio da verificação, isto é, quando os funcionários estavam a passar os cartões de embarque na porta de embarque só conseguiram passar dois e os outros dois tiveram de ser inseridos manualmente pelo funcionário.

Contactos telefónicos e email

Contacto telefónico da TAP: +351 21 123 4406 ou +351 21 843 1100 (De segunda a domingo, das 8:00 até 24:00 (WET), hora de Portugal continental)

Email de apoio ao cliente da TAP: customer@tapmilesandgo.com.

Nota: Fizemos todos os esforços para disponibilizar conteúdo fidedigno e relatamos as nossas experiências ao utilizarmos os serviços da TAP. Porém, as regras e serviços podem mudar sem aviso prévio, pelo que recomendamos que faça a sua própria pesquisa.

Gostaria de conhecer melhor Portugal? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no facebook e no instagram.

0

Cartão Revolut | dicas de viagem para poupar

Cartão Revolut

Artigo atualizado em

O cartão Revolut veio solucionar-nos um problema que acreditamos que incomode muitos viajantes! O custo absurdo que é cobrado em pagamentos e levantamentos em outras moedas que não o Euro.

Já tentámos várias estratégias, por exemplo, na nossa viagem a Miami pedimos dólares ao nosso banco; em Hong Kong trocámos euros no aeroporto; no México levantámos pesos mexicanos no multibanco e em Belfast pagámos com o cartão de crédito e em todas as situações ficámos a perder… e muito.

Por isso ficámos muito contentes quando recentemente assistimos a uma apresentação da Revolut, proporcionada pela ABVP (Associação de Bloggers de Viagem Portugueses).

Neste artigo vamos contar-lhe como foi a nossa experiência com o Revolut, como funciona o cartão e mais importante, como pode beneficiar ao aderir ao Revolut por ser leitor do passaporte no bolso.

O que é o cartão Revolut

O cartão Revolut é um cartão de débito pré-pago que permite fazer pagamentos e levantamentos em dinheiro em euros e outras moedas com custos que podem ser zero.

Existem três modalidades do Revolut: Standard (gratuito), Premium (7,99 EUR/mês) e Metal (13,99 EUR/mês).

É claro que as modalidades Premium e Metal têm outras características mas apenas vamos falar no plano standard que é gratuito e que serve a maioria dos viajantes.

E sem dúvida que os principais benefícios do Revolut Standard são a possibilidade de levantar das caixas multibanco até 200 EUR por mês (ou o equivalente noutras moedas) sem taxas e fazer todos os pagamentos que precisar, desde que tenha saldo disponível.

Se o valor de 200 EUR em levantamentos por mês não for suficiente (e lembre-se que os pagamentos em cartão não estão aqui incluídos), poderá beneficiar de uma taxa única de 2%, quando a generalidade dos bancos irá cobrar-lhe mais de 5% de taxas + comissões + imposto de selo.

A nossa experiência com o Revolut

notas e moedas zloti

Nós aderimos ao Revolut algumas semanas antes de viajarmos para a Polónia.

O processo de adesão e instalação da APP foi muito simples e recebemos o cartão em nossa casa rapidamente.

Quando chegámos a Cracóvia utilizámos o cartão pela primeira vez para pagarmos a viagem de comboio até Varsóvia.

Foi uma transação normal, apresentámos o cartão, colocámos o pin e o pagamento foi efetuado.

As vantagens do Revolut começaram logo na primeira utilização pois fizemos o pagamento em zloty e em simultâneo recebemos uma mensagem no telemóvel a informar o valor da transação em Euros e sem qualquer adição de taxas ou comissões.

Quando chegámos a Varsóvia resolvemos levantar dinheiro no multibanco e, uma vez mais, recebemos uma mensagem no telemóvel com o contravalor em Euros e sem qualquer adição de taxas ou comissões.

Neste ponto vale mencionar que utilizámos sempre as caixas multibanco dos bancos e não utilizámos as caixas ATM.

Sempre que precisámos de fazer pagamentos utilizámos o nosso cartão Revolut e tudo correu às mil maravilhas.

As transações ficaram registadas na APP e facilmente conseguíamos controlar os gastos que íamos fazendo.

Como aderir à Revolut e pedir o respetivo cartão

Para aderir gratuitamente à Revolut apenas precisa de clicar no site oficial, colocar o seu número de telemóvel e seguir as indicações que lhe serão dadas.

De uma forma resumida terá de instalar a APP da Revolut e é necessário que tenha consigo o cartão de cidadão para que seja verificada a sua identidade.

Este processo é rápido, serão necessários alguns minutos e é tudo tratado através do telemóvel.

Não se esqueça de ativar a conta carregando a conta com 10 EUR, valor este que estará disponível a 100% como saldo.

Depois da conta estar ativa poderá pedir o cartão físico na própria APP.

Como carregar o Revolut

Para carregar o Revolut poderá utilizar qualquer cartão de débito desde que tenha os últimos três dígitos no verso.

Eu utilizei o meu cartão de débito do ActivoBank e não me foram cobradas quaisquer taxas.

No entanto, tenha em atenção que alguns bancos cobram taxas pelo que sugerimos que contacte o seu banco antecipadamente.

Como usar o cartão Revolut

O Revolut utiliza-se como qualquer outro cartão de débito. Poderá levantar dinheiro e fazer pagamentos com o cartão sem problemas.

Lembre-se apenas que o Revolut não serve de cartão de crédito, pelo que se não tiver saldo disponível não o poderá utilizar.

Também poderá fazer transferências bancárias, dividir a conta com os seus amigos e até fazer investimentos.

Cartão Revolut vale a pena?

Não temos dúvidas em dizer que para nós vale muito a pena! Veja bem, não temos custos com manutenção de contas e podemos fazer pagamentos e levantamentos em moeda estrangeira.

No site da Revolut existe uma secção de ajuda onde poderá esclarecer eventuais dúvidas.


Saiba que organizamos viagens a pensar nas famílias que gostam de viajar com algum conforto e sem ir à falência!

Algumas promoções são publicadas no grupo Ofertas de VIAGENS mas há conteúdo novo no instagram e estamos disponíveis em reservapassaporte@gmail.com!

2

Vueling Portugal |Companhia de aviação lowcost

Viajar com a Vueling Portugal

Artigo atualizado em

Recentemente viajámos na Vueling Portugal desde o Porto até Barcelona El Prat e antes de mais tome nota que com a Vueling a partir da cidade invicta pode viajar para Barcelona, Bilbau, Paris e Viena (voos diretos).

Por outro lado, a Vueling tem voos diretos a partir de Lisboa para Amesterdão, Paris, Bilbau, Barcelona, Valência, Maiorca, Ibiza e Tenerife.

Assim, neste artigo vamos falar-lhe na nossa experiência com esta companhia lowcost.

Informação sobre o check-in

Como na generalidade das companhias aéreas, o check-in pode ser efetuado online, poupando tempo e dinheiro.

Habitualmente nós não escolhemos as tarifas mais dispendiosas, por exemplo aquelas que permitem embarque prioritário ou check-in com muita antecedência.

Foi o que aconteceu desta vez mas com a tarifa base foi-nos permitido fazer o check-in com sete dias de antecedência.

Além disso, optámos pela escolha aleatória dos lugares.

A nossa família é constituída por dois adultos, uma criança e um adolescente e ficámos distribuídos da seguinte forma: a criança e um adulto juntos, na fila a seguir o adolescente e na fila seguinte o outro adulto.

Pareceu-nos perfeitamente aceitável, uma vez que não estávamos dispostos a pagar mais para ficarmos juntos.

Vueling Portugal – Regras de Bagagem de Mão

Esta é a informação existente no site da Vueling relativamente à bagagem de mão:

Nos voos operados pela Vueling, podes levar contigo uma mala de mão com umas medida máximas de 10 kg de peso e 55x40x20 cm.

Também podes levar outra mala de mão ou mala mais pequena com medidas máximas de 35x20x20 e um saco adicional com as compras que fizeres no aeroporto. Estes devem caber debaixo do assento dianteiro.

Se voares com um bebé, podes levar tudo o que o pequeno precise dentro da tua bagagem de mão.

Retirado do site da Vueling.

Como já viajámos há bastante tempo, desenvolvemos uma certa técnica que nos permite viajar apenas com o essencial e isto porque que raramente precisamos de bagagem de porão.

Nesta viagem em particular, em que ficámos uma semana em Salou, cada um levou uma mala de mão e no total levámos duas mochilas (uma com brinquedos e snacks e outra com equipamento fotográfico) e uma carteira (a terceira mochila foi dentro da mala para o caso de ser necessária no regresso), isto é, ainda nos sobrou espaço.

Vueling Portugal Contactos

A Vueling Portugal dispõe de atendimento telefónico todos os dias entre as 9:00 e as 22:00 (telefone: 210020080) mas se pretender fazer uma reclamação poderá fazê-lo preenchendo o formulário existente no site da companhia.

Outra dica que tem resultado muito bem é contactar a companhia aérea através das redes sociais, pois por norma respondem mais rápido.

Considerações finais sobre a Vueling Portugal

Não temos nada a apontar de negativo em relação à nossa experiência com a Vueling.

A reserva dos bilhetes e check-in correram bem, o atendimento no embarque foi satisfatório e a experiência de voo foi agradável.

Tenha em atenção que este artigo foi escrito com base na nossa experiência e na informação de que dispomos no momento.

No entanto, as regras das Companhias Aéreas podem mudar sem aviso prévio, pelo que recomendamos que verifique sempre quais as regras que estão atualmente em vigor.

Gostaria de viajar mais? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS! E não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

0

Hotel Monte Prado & SPA Melgaço

Quarto duplo do hotel Monte Prado

Artigo atualizado em

O Monte Prado Hotel & SPA foi a nossa escolha para uma escapadinha romântica. Neste artigo vamos falar-lhe na nossa experiência neste hotel de Melgaço, incluindo o fabuloso River SPA e Restaurante Foral de Melgaço.

Apresentação do Hotel Monte Prado & SPA Melgaço

Entrada do hotel em melgaço

O Monte Prado Hotel & SPA é uma unidade hoteleira contemporânea e acolhedora de quatro estrelas.

Tem piscina interior aberta todo o ano e piscina exterior sazonal na qual são disponibilizadas espreguiçadeiras e chapéus de sol.

De salientar que existe estacionamento gratuito no local, Wi-Fi (de boa qualidade) disponível por todo o hotel e aluguer de bicicletas com custo extra.

Localização

O Monte Prado Hotel & SPA está localizado a cerca de dois quilómetros do centro da Vila de Melgaço, entre o Rio Minho, o Parque Nacional da Peneda-Gerês e as cadeias montanhosas da Galiza.

Os quartos

Os quartos são grandes e confortáveis com uma decoração minimalista e funcional.

Algumas unidades têm varanda com vista para a piscina exterior e para as montanhas da Galiza.

O quarto em que ficámos alojados tinha mini bar e WC completo com chão de mármore.

Zonas Comuns do Monte Prado Hotel & SPA Melgaço

As zonas comuns, na nossa opinião, são uma mais valia deste hotel e foram claramente pensadas no bem estar do visitante.

No R/C poderá encontrar a Receção (aberta 24 horas), uma pequena loja e um local onde são disponíveis panfletos de atividades a realizar em Melgaço e arredores.

Depois, no primeiro piso do hotel está localizado o Restaurante Foral de Melgaço assim como um bar, sala de televisão com lareira, salão de jogos (inclui jogos de tabuleiro, bilhar e matraquilhos), terraço e muitos sofás.

No piso -1 encontrará o River SPA, um centro de lazer e bem estar perfeito para relaxar.

O SPA – River SPA

Em primeiro lugar tenha em atenção que uma parte do River SPA é gratuita e outra é paga.

No entanto, ficará muito satisfeito se optar apenas pelas zonas gratuitas.

Os serviços gratuitos incluem piscina interior aquecida com jatos de água, banho turco, banheira de hidromassagem/jacuzzi e duche sensações.

Por outro lado, os serviços pagos são respeitantes a massagens, tratamentos para o corpo e tratamentos faciais.

O Hotel disponibiliza gratuitamente toalhas para o SPA que deverão ser levantadas na Receção.

As massagens e tratamentos estão sujeitos a marcação prévia que deverá ser efetuada na Receção.

O aluguer de robe e chinelos está sujeito ao pagamento de taxa extra.

Dica extra n.º 1: todos os meses o River SPA faz preços especiais em determinados tratamentos. Veja quais são as promoções do momento na Receção.

Dica extra n.º 2: se não estiver disposto a fazer a marcação dos tratamentos do SPA na Receção, poderá fazê-lo comodamente por telefone a partir do seu quarto.

O Restaurante Foral de Melgaço

Restaurante Foral de Melgaço

O Restaurante Foral de Melgaço foi uma grata surpresa.

Escolhemos o regime meia pensão porque queríamos aproveitar as tardes no River SPA e, jantando no hotel, não precisávamos de sair ao final do dia.

O pequeno almoço buffet era bastante completo com várias opções de pães, bolos, fruta, iogurtes, cereais, enfim, o habitual num hotel de quatro estrelas. Tudo fresco, de qualidade e bem apresentado.

No entanto, reconhecemos que não estávamos à espera que o serviço de jantar fosse de tanta qualidade.

Jantámos duas vezes no Restaurante Foral de Melgaço e nas duas ocasiões a comida estava perfeita.

A nossa experiência no Monte Prado Hotel & SPA Melgaço

Quartos com varanda

Chegámos ao Monte Prado Hotel & SPA ao início da tarde.

Em primeiro lugar estacionámos o carro junto à entrada e dirigimo-nos à receção para o check-in.

Notámos, com agrado, a atenção ao pormenor e a orientação para o bem estar do visitante, visível, por exemplo, na existência de um tabuleiro de boas-vindas com refrescos e biscoitos no momento do check-in.

Em seguida explicaram-nos os horários, o funcionamento e a localização dos principais serviços do hotel.

Por fim, recomendaram-nos que marcássemos mesa para o jantar desse dia e deixámos a matrícula do nosso carro registada.

Dirigimo-nos para o quarto e em seguida fomos para o SPA.

Jantámos no Restaurante Foral de Melgaço e passámos algum tempo no salão de jogos.

No dia seguinte depois do pequeno almoço fomos visitar Melgaço e a tarde foi passada no River SPA.

Jantámos novamente no restaurante do hotel e fizemos check-out no dia seguinte.

O que visitar perto do Monte Prado Hotel & SPA

Nós visitámos a vila de Melgaço e percorremos os trilhos dos Percursos Marginais do Rio Minho.

Por fim, está a pensar visitar o distrito de Viana do Castelo? Então, nesse caso tomamos a liberdade de sugerir que leia os seguintes artigos:

Gostaria de conhecer melhor Portugal? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

2

Tailândia, roteiro & dicas de viagem

Long Beach

Artigo atualizado em

Roteiro & dicas de viagem | Tailândia

O artigo que se segue foi-nos enviado pela Sofia Novais que visitou recentemente a Tailândia. Ela adorou a viagem e quis partilhar connosco a sua experiência!

Obrigada, Sofia, a palavra é tua 🙂

20/10 – 12:15 – OPO – BKK

21/10 18:25h

Chegamos à Tailândia a BKK – IBIS Styles Bangkok – Muito porreiro e bom pequeno- almoço.

22/10 – Templos

GRAND PALACE – Grande Palácio Real

// Morada: Na Phra Lan Road, Old City (Rattanakosin) // Horário: 08h30 – 15h30 // preço 500 bht (12,50 €).

Construído em 1782, o Grande Palácio Real foi durante cerca de 150 anos, a residência oficial da família real da Tailândia.

Hoje em dia é uma das principais atracções de Bangkok e o local usado para comemorações e cerimónias oficiais.

É composto por uma série de outros edifícios onde se inclui o já referido Wat Pra Kaew.

É importante ter em atenção que o código de vestuário no Grande Palácio Real é bastante rigoroso. Assim as mulheres não podem entrar de ombros e pernas à mostra e os homens deverão usar calças compridas e camisas/tshirts com mangas.

No entanto, podemos comprar t-shirts e panos para enrolar à volta das pernas à entrada. No entanto, é sempre melhor levarmos a nossa própria roupa.

tailandia

WAT PRA KAEW – Templo do Buda de Esmeralda

// Morada: Fica dentro do GRANDE PALACE.

O Wat Pra Kaew é um dos 3 mais visitados. Um dos seus principais atractivos é o Buda Esmeralda esculpido numa pedra de Jade com 66 cm de altura.

É um espaço enorme, com 94 hectares, preenchido por cerca de 100 edifícios.

Podes contratar um Guia no interior do recinto ou alugar um audio-guia por 200 bahts e 2 horas para ficares a perceber melhor a história por trás deste templo majestoso.

tailandia

WAT PHO – Templo do Buda Reclinado

// Morada: Maharat Road, Old City (Rattanakosin) // Horário: 08h – 17h // preço 100 bht (2,50 €) // obs: fica ao lado do GRANDE PALACE.

O Wat Pho é o segundo dos 3 templos budistas mais visitados em Bangkok mas um dos maiores e mais antigos também.

Uma das suas principais atrações é o famoso Buda reclinado dourado com 15m de altura e 43m de comprimento, e pés de 4m decorados com madre-pérola.

O templo está localizado mesmo ao lado do Grande Palácio Real. Curiosamente é também o local onde se encontra a primeira escola de Massagem Tailandesa, por isso podes aproveitar para descansares o corpo depois da visita ao templo, com uma massagem tailandesa original.

tailandia

⦁ WAT ARUN – Templo da Madrugada

// Morada: no lado oeste do Rio Chao Praya (lado oposto ao cais Tha Thien) // Horário: 08h – 18h // 100 bahts (2,50 €)

O Wat Arun é o 3º templo budista mais visitado em Bangkok. O seu nome significa “Templo da Madrugada” e está localizado do outro lado do rio, isto é, no lado oposto do Grande Palácio Real e do Wat Pho.

O templo é especialmente conhecido pela sua Torre em estilo Khmer com 82m de altura, rodeada por 4 torres mais pequenas decoradas com cerâmica chinesa.

Oferece um cenário fantástico ao pôr-do-sol, no entanto a melhor altura para visitá-lo é de manhã bem cedo para evitar as multidões.

Para chegares até lá precisas de apanhar um barco no cais Sapphan Taksin e sair no cais 8. Daqui e por apenas 3 bahts, és levada num barco shuttle até ao outro lado do rio onde se encontra o Wat Arun. – não chegamos a visitar

23/10 – Mercados

Mercado do Trem: O Mercado do Trem da Tailândia, que muita gente acha que fica em Bangkok, está localizado em Maeklong, uma província que fica a cerca de 70 km de Bangkok.

A maneira mais fácil de chegar lá é contratando um tour saindo de Bangkok. As agências oferecem diversas opções de tours e passeios.

Eu escolhi o combinado: Maeklong Railway Market (Mercado do Trem) + Damnoen Saduak Floating Market (Mercado Flutuante).

Flutuante: O Damnoen Saduak é o mais famoso mercado flutuante em Bangkok mas aconselha-se uma visita de manhã cedo.

Está localizado a cerca de 30/40 minutos de Bangkok na província de Ratchaburi e aberto diariamente, das 07h às 12h.

Podes meter-te num tour para ir até lá ou então apanhares um táxi até ao Terminal de Autocarros Sai Tai Mai Taling Chan e apanhar o autocarro #78 que te deixa a 1km do mercado.

Daí podes ir a pé ou apanhar um táxi até lá. // 60km de BKK – neste mercado é tudo muito mais caro por isso não compensa comprar nada.

Este é um passeio de meio dia, saindo às 7 da manhã do hotel e retornando logo após o almoço – perto das 13h00.

Tudo o que quisermos comprar é em BKK que é o sítio mais barato da Tailândia mas em BKK andamos sempre de Tuk Tuk sendo que temos que negociar tudo, sem problemas, há muita oferta e os preços descem quase 50% seja em transportes ou lojinhas de rua.

MBK Center (na minha opinião, não vale mesmo a pena, é uma loja chinesa em tamanho gigante na Tailândia)

Zonas de animação Noturna na Tailândia:

⦁ Khaosan Road (a zona do hotel onde ficamos): à noite, podemos passear pela rua Khao San, que é uma rua super movimentada, com lojas, restaurantes, massagem, montes de pessoas na rua.

⦁ Sky bar – Lebua State Tower Hotel:
Caro – gastamos cerca de €20 numa bebida, mas a vista do 64º andar deste edifício, é daquelas imagens que ficam registadas na nossa memória. Ambiente 10 estrelas, bebidas e atendimento ao mesmo nível, obrigatório ir.

tailandia

24/10

Dia livre até aprox. 17h // VOO BKK (DMK AIRPORT) – CHIANG MAI 21:10h //22:20h // Ida para Hotel – ficamos num bem simples mas que gostamos bastante até do pequeno-almoço – Lamphu House Chiang Mai – contratamos o transfer do hotel.

25/10 – Templos:

⦁ Doi Sutep (o templo da montanha): Esse templo fica no alto de uma montanha, e o caminho para chegar até lá é uma estrada linda e bem sinuosa.

Aos poucos a cidade vai ficando pequena lá em baixo e até sentimos um ventinho gelado, para refrescar o calor da Tailândia.

Como se não bastasse subir durante todo o percurso na estada, na entrada do templo temos que encarar uma escadaria enorme, com 300 degraus, então, é preparar o fôlego e subir porque o templo compensa tudo.

Para chegar lá precisamos de contratar um songthaew (red truck) privado por 400 Bath ou ir até o Chang Phuak Gate (na frente do 7Eleven – supermercado que nos matou a fome em alguns dias de más refeições, super barato) de onde saem os yellow trucks públicos que custam 60 Bath por pessoa até lá.

Ou ainda alugar uma scooter. – Optamos por o red truck que nos levou a mais que um local e esperou por nós até ao regresso. Aqui temos que levar ombros e pernas tapadas mas emprestam uma “bata”comprida em troca de uma doação a buda.

Os Red Truck:

tailandia

Doi Sutep:

tailandia
tailandia

Tribo das Mulheres-girafa: 119/9 Tapae Rd., Muang District, Chiang Mai Thailand 50100 | baantongluang.com
⦁ Quanto custa a entrada na Tribo das Mulheres-girafa: Entrada: 500 Bahts (€15) muito caro para uma aldeia tão pequena em que para tirar fotos por vezes temos que gastar dinheiro a comprar alguma coisa, a visita são 20 minutos. Só depois percebemos porque nunca aparecia nos sítios mais visitados, na compensa de facto. Visitamos quando descemos do Doi Sutep.

tailandia
  • Wat Lok Molee: É um dos templos mais antigos da cidade, lá do século 14 quando foi construído para ser o Templo Real e vale muito incluir no roteiro por ficar praticamente na frente de um dos portões da Cidade Antiga de Chiang Mai.
  • Wat Phra Singh: É um dos maiores templos-complexo da Chiang Mai e fica dentro da Cidade Antiga. 
  • Chedi Luang: Esse templo foi construído em 1401 e apesar do terremoto de 1545, o templo continua lá com seus elefantes esculpidos nas laterais. 

Ele fica exatamente no centro da Cidade Antiga e é onde está o guardião de Chiang Mai. Entrada: 40 baht
Wat Si Suphan: O templo de prata é um dos templos mais bonitos da cidade. Ele todo feito de prata e alumínio esculpidos por monges artesãos de Chiang Mai. No sábado fica todo iluminado por causa do Saturday Night Market e tem Monk Chat. 
Chiang Mai é cheia de Templos, é tudo lindo!!!

tailandia

26/10 –Elephants Nature Park – Santuário dos Elefantes (2500 thb)

Visitamos este porque se trata de um santuário de resgate de animais maltratados (principalmente em circo) dos poucos (senão o único) em que não é permitido montar os elefantes nem obriga-los a tomar banho, apenas os podemos alimentar, são voluntários que nos guiam a visita e 90% do que pagamos é para gastos com os animais (alimentação, veterinário etc).

Acolhem outros tipos de animais e é notória a dedicação de todos.

A NOITE – Visitar um Mercado Noturno

⦁ Night Baazar
⦁ Ploen Ruedee Night Market
De perder a cabeça com tantas lojinhas de rua com artesanato – fecha tudo mais tarde que o normal (1h da manhã, enquanto em Bkk a partir das 22h a cidade “morre”).

27/10 – Manha livre // VOO CHIANG MAI – KRAB (15:10h // 18:35h) + seguimos de transfer para RAILAY BEACH.

Para chegar a Railay Beach usamos camioneta, mota com atrelado, barco e trator, tudo muito prático!! Até nos instalarmos no Sunrise Tropical Resort – e adoramos tudo nesta ilha.

Dá para conhecer toda a ilha a pé, a noite também acaba à 1h da manhã, o por do sol é fantástico, os bares de praia com esteiras na areia são fantásticos, o ambiente é descontraído, tem praias paradisíacas.

Nas ruas só se caminha ao som de Bob Marley ou Jack Johnson.

tailandia

A famosa cave da fertilidade:

tailandia

A praia:

Visita obrigatória – “o bar “Black Pearl”- boa música e como tudo nesta ilha – muito boa onda em Tonsai.

tailandia

Aqui na praia ao final do dia, é ótimo para beber um cocktail num dos barzinhos que disponibiliza umas esteiras para nos sentarmos a apreciar o pôr do sol:

tailandia

30/10 – RAILAY BEACH / PHI PHI (ko phi phi don)

Apanhamos logo ferry pela manha (chegar a phi phi pelas 12:00h)

31/10 – PHI PHI

Ficamos instaladas num hotel super simples e também gostamos – “The Cobble Beach”.

Por esta ilha não há outra hipótese senão andar a pé ou de “táxi boat”. É uma zona bastante turística e há festas de praia e barzinhos abertos até tarde.

Quase nos sentimos “em casa” com tanta gente brasileira e simpática que ali habita.

Disseram-nos eles, que a melhor altura para ir à Tailândia é mesmo antes de 01 de dezembro, depois disso, entrando época alta, quase nada é negociável e tudo bem mais caro.

Fizemos um passeio de barco de meio dia no valor de 600 baths que negociamos por 300baths que vale muito a pena.

O passeio começa às 13h e termina às 19h, com direito a várias paragens para mergulhar, conhecer as famosas “monckey beach”, “Maya Bay” (nesta o barco não pode parar, está interdita por as âncoras dos barcos terem estragado os corais, não existe previsão de reabertura), fazer snorkeling e acabar a ver o fantástico pôr do sol no meio do mar e mergulhar perto de uma gruta para ver a “água a reluzir”.

Long Beach (40 minutos a pé mas extremamente cansativo o percurso para lá fomos a pé mas no regresso, por 100baths (€2.7) contratamos um barco do cais principal até esta praia deslumbrante – não perder mesmo!

Long Beach

Koh Phi Phi Viewpoint – Subir por volta das 17h – Longa caminhada e muitooss degraus, subida bem estreita mas no fim é o por do sol mais lindo de sempre! Custa 30Baths (menos de 1€)

Koh Phi Phi Viewpoint

01/11 – PHI PHI / AO NANG

– apanhar o ultimo ferry

02/11 – AO NANG // KRABI – VOO KRABI – BKK as 15:40h//17:00h – (ficamos num hostel pois era só uma noite)

03/11 01:55h// 18:25h – BKK – OPO

Não conseguimos visitar mais do que isto e ainda assim muito tempo foi passado entre viagens mas é uma viagem simplesmente inesquecível.

Os voos principais foram comprados com pouco mais de 2 meses de antecedência pela Etihad e ficaram por 600€ certos.

Os internos ficaram por cerca de 90€. Penso que é possível conseguir mais barato se contratarmos companhias diferentes no entanto muito arriscado para fazer escalas, se o tivéssemos feito tínhamos perdido 1 voo.

O custo médio por dia de todos os hotéis foi de €17, o Ibis foi o mais caro.

Além deste dinheiro carreguei o meu Revolut com € 600 e foi este o valor que gastei para jantares e hotéis (reservados no booking) durante todos estes dias e mais € 100 que levava em dinheiro.

Não nos livramos das taxas de levantamento que o próprio país cobra, são cerca de €5 por cada um.

Pagamos o máximo que conseguimos por Multibanco sendo que é quase sempre cobrada uma taxa de 3%, no entanto compensa.

Em média por refeição gastamos 6€ por cada uma, como não aprecio comidas muito picantes optei quase sempre por italiano, apenas 2 dias comi comida tailandesa e um dos pratos adorei.

Comer na rua não foi uma opção devido à higiene e ao cheiro da comida que se sente principalmente em BKK.

Conclusão:

Fomos 3 e pretendemos regressar à Tailândia, adoramos e é opinião é que BKK é o lugar onde se pode ficar menos tempo.

Teríamos ficado mais dias nas Phi Phi e em Railay Beach.

Na memória, trago registada o excelente acolhimento dos tailandeses, a honestidade (vemos telemóveis sozinhos a carregar em qualquer lado, árvores com notas penduradas para buda, por exemplo), a segurança que se sente nas ruas e em qualquer lado da Tailândia, é inacreditável!

É um povo maravilhoso embora falem para nós em tailandês pois poucos sabem inglês mas em todo o lado se vê um esforço para agradar e sente uma boa energia contagiante.

É daquelas viagens que nos faz aprender que é possível ser-se feliz com muito pouco.

O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS! E não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

2

IATI Seguros de Viagem | a nossa escolha!

IATI Seguros de Viagem

Artigo atualizado em

A IATI Seguros de Viagem entrou na vida do blogue passaporte no bolso por altura do 1º Encontro de TravelBloggers que se realizou em Penafiel nos dias 20 e 21 de outubro. Se quer saber mais sobre este evento veja aqui.

No artigo de hoje vamos falar em pormenor das razões que nos levaram a escolher a IATI Seguros de Viagem como a nossa Companhia de Seguros de Viagem e como os leitores do passaporte no bolso podem beneficiar de descontos no seguros de viagem. Vamos a isso?

IATI Seguros de Viagem

Paixão por descobrir o mundo. Este é o lema da IATI Seguros e que nos conquistou em meio segundo. Veja aqui como nos apresentamos ao mundo e facilmente percebe que também nós queremos conhecer o mundo.

Como nos identificámos com a IATI Seguros, quisemos saber mais e rapidamente chegámos à conclusão que tínhamos encontrado um Seguro de Viagem perfeito para nós! E sabe o que é fantástico? É que a IATI Seguros é especialista em seguros de viagem e muito certamente vai encontrar o seu Seguro de Viagem Perfeito! E se acha que todos os seguros são iguais seguem-se algumas características diferenciadoras:

  • Sem franquias: As franquias podem ser um problema pois podem ser tão altas que não compense acionar o seguro. Os Seguros da IATI não têm franquias.
  • No seu idioma: Sim, eles falam Português! Já basta o stress da situação em si, ainda temos de pensar como explicar o  que aconteceu numa língua estrangeira? Com a IATI Seguros isso não acontece!
  • Sem adiantar dinheiro: O que faz se não tiver dinheiro consigo e necessitar de assistência? Não há problema, com os seguros da IATI não é preciso pagar no momento e pedir o reembolso mais tarde. Até porque sabemos que os processos burocráticos podem ser bastante demorados.
  • Para aventureiros: Mais 50 desportos radicais estão incluídos, confirme se também lá está a sua atividade radical preferida!
  • Repatriação:  Em caso de doença ou acidente grave a IATI Seguros cobre 100% (ilimitado) o transporte de regresso a casa no caso de ser
    considerado necessário ou em caso de falecimento.
  • Equipamentos: Os computadores pessoais, tablets, discos rígidos, as câmaras, complementos de fotografia, radiofonia, de registo de som ou da imagem, bem como os seus acessórios, ficam compreendidos até 50% da quantia segurada sobre o conjunto da bagagem.

Então, que tipo de seguro de viagem devo subscrever?

Melhor custo-benefício para viagens de férias curtas ou escapadelas a destinos próximos pela Europa.IATI Básico

O seguro ideal para viagens com destino aos países europeus, sudeste asiático, viagens por mais de 30 diasIATI Standard

Cobertura ideal para viagens a países onde os custos médicos são elevados como EUA, Canadá, Japão, Austrália.IATI Estrela

Especialmente pensado para os mochileiros que desejam aventurar-se em novos destinos e amam desportos radicais.IATI Mochileiro

O seguro pensado para que tenhas tranquilidade diante de imprevistos.IATI Cancelamento

[*a informação anterior foi retirada do site da IATI e pode ser atualizada a qualquer momento.]

Por fim, e como anunciei, os leitores do blogue passaporte no bolso têm desconto de 5% no seguro, em comparação com os preços praticados pelo site da própria Companhia de Seguros.

Isto significa que fica mais barato comprar através do blogue passaporte no bolso do que diretamente à IATI! 

IATI seguros de viagem

O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência!  Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no Instagram.

0

[dicas]Como decorar as melhores Beach Houses de Portugal

beach houses de Portugal

Artigo atualizado em

Ter ou alugar uma beach house é a certeza que tem sempre um lugar para descansar, relaxar e recuperar energias. Conheça algumas ideias e dicas para decorar as beach houses.

beach houses de Portugal

Ter uma casa de praia, ou beach house, era algo que muitas famílias Portuguesas da década de 80 e 90 ambicionavam. A febre de comprar beach houses era grande, e nestas décadas verificou-se uma expansão exponencial do turismo interno, com o Algarve a encabeçar a lista. Em anos mais recentes, o turismo encontra-se espalhado um pouco por todo o país, com uma grande afluência de turistas estrangeiros, sedentos por provar e desfrutar de tudo o que o nosso excelente país tem para oferecer. Mas nem só de Algarve vive o turismo interno Português. Há excelentes opções em outras partes do país. Por exemplo, pode aproveitar para relaxar e passar uns dias na Ocean Village, um excelente empreendimento da Tróia Resort.

Em qualquer beach house do país, a decoração é um ponto muito importante. Para além de revelar o gosto com o qual os proprietários cuidam da casa, a decoração interior e exterior abrilhanta o espaço, e torna uma simples beach house num cantinho familiar, querido e muito acolhedor. Por vezes, o mais complicado pode ser ter ideias para decorar uma beach house.

Dicas e Sugestões para decorar as beachs houses, quer no exterior ou no interior

1. Mobiliário feito em madeira.

Para casas de férias, e particularmente beach houses, o mobiliário em madeira é algo que fica sempre bem. Existem várias lojas espalhadas por todo o país onde pode comprar este tipo de mobiliário, em tons que remetem para o verão. Pode comprar desde mesas, cadeiras, espreguiçadeiras… Para além disso, se tiver espaço, pode considerar instalar um deck de madeira na sua casa. Este tipo de estrutura confere um ar único à sua casa, e é uma excelente solução para os espaços exteriores.

2. Luzes decorativas.

Para isto, não precisa de gastar muito dinheiro. Basta comprar umas luzes de Natal simples, sem cores, e colocá-las no exterior da sua casa. Verifique apenas se as luzes que instalar podem estar expostas a humidade ou eventual chuva, para não correr o risco de as estragar. Em termos decorativos, estas luzes são uma excelente solução para abrilhantar o exterior da sua casa, criando uma atmosfera intimista.

3. Velas e tochas.

Para além de incluir iluminação artificial no exterior da sua casa, pode considerar comprar velas para ou interior, e tochas para o exterior. Obviamente que, dependendo das características da sua beach house, poderá não conseguir instalar uma tocha adequadamente. É importante que verifique e atente sempre nas normas de segurança e de manuseamento deste tipo de produtos. Se tem crianças pequenas, por exemplo, uma tocha tem que estar relativamente firme, pois pode tornar-se num potencial risco para os mais pequenos.

4. Louça colorida e divertida.

Numa beach house, pretende-se que tudo remeta para um lado mais divertido e colorido da vida. Assim, deve considerar comprar louças simples, mas coloridas e divertidas. Tenha apenas em atenção para não gastar muito dinheiro, até porque a utilização que dará a estes objetos é muito esporádica, e não vale a pena ter um serviço de refeição caríssimo para usar apenas algumas vezes no ano.

5. Pinturas de parede em tons claros.

A maior parte das fotos de beach houses que vê na Internet são sempre pintadas com cores claras, que remetem para a natureza, para o céu e o mar, e no fundo transmitem uma sensação de relaxamento e descanso. Aproveite para dar uma nova cor ao interior da sua beach house e pinte-a com novas cores.

6. Reaproveite materiais antigos.

Com materiais que estariam prontos a ser descartados, e alguma imaginação, pode criar excelentes peças de mobiliário para a sua beach house. Pode, por exemplo, recuperar paletes antigas e transformá-las em excelentes sofás de exterior. Basta para isso que as lixe e envernize. Pode também optar por as pintar com uma cor a seu gosto, aplicando depois um produto impermeabilizante para que resistam ao desgaste natural meteorológico. Finalize estes excelentes sofás com uma gama de almofadas confortáveis e de cores diferentes, e estão prontos a garantir muitos e bons momentos de convívio e diversão.

7. Uma cama de rede.

Este é já um clássico das beach houses. Se tiver uma área à sombra com espaço, instale uma cama de rede e aproveite para descansar depois do almoço ou ao final da tarde.

Acima de tudo, nunca se esqueça que uma beach house tem que ser o mais funcional possível. Tudo tem que ser de fácil utilização e manutenção, mas sempre com muito brio e sentido estético. Assim, minimizará os custos de manutenção, quer a nível económico quer a nível do seu tempo, e irá garantir que tem um período de descanso em total conforto e completamente confortável. Aproveite as suas férias.

*post patrocinado.

O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no facebook e no instagram.

0

Aeroporto de Malta |como ir até Valeta

Aeroporto de malta

Artigo atualizado em

Sabe como ir do Aeroporto de Malta até Valeta? Neste artigo vamos dizer-lhe que opções de transporte tem disponíveis para fazer a viagem desde o aeroporto até à capital Valeta.

Mas como nem todos os viajantes têm como destino final a capital de Malta, também explicamos como chegar de autocarro a quase todos os pontos da ilha.

Como ir do Aeroporto de Malta até Valeta

O Aeroporto Internacional de Malta fica localizado na cidade de Luqa, a cerca de 8 km de Valeta.

O trajeto é rápido mas para ajudar ainda mais os condutores malteses gostam de conduzir muito depressa.

Se, como nós, comprou um pacote de viagem numa agência provavelmente não precisa de se preocupar com o transfer porque já está incluído no pacote.

Assim, quando sair da área de chegadas do aeroporto estará alguém à sua espera para o levar tranquilamente para o hotel.

No entanto, se optou por fazer a viagem de forma independente quando sair do aeroporto pode fazer o percurso de autocarro, táxi ou, em alternativa, pode alugar um carro.

Autocarro

O autocarro é, sem dúvida, a forma mais económica para se deslocar do aeroporto até qualquer ponto da ilha.

Por isso, para dicas genéricas como utilizar o autocarro em Malta por favor veja o nosso artigo aqui.

Junto ao aeroporto pode encontrar as seguintes paragens de autocarro:

X1 – Ċirkewwa

X1B – Ċirkewwa

X2 – St. Julians

X3 – Gugibba

Os autocarros em Malta têm uma frequência bastante aceitável, por exemplo, no período noturno, existem autocarros a circular de 30 em 30 minutos.

O bilhete é válido por duas horas e custa 1,50 EUR no inverno, 2,00 EUR no verão e 3,00 EUR no período noturno.

No entanto, recomendamos que confirme as rotas, os preços e os horários que estão disponíveis no site dos Transportes Públicos de Malta.

Táxi

Logo à saída do aeroporto vai encontrar uma praça de táxis, por isso não se preocupe se está a pensar ir de táxi desde o aeroporto de Malta até ao seu hotel.

Porém, tenha em atenção que os táxis em Malta não têm taxímetro, ou seja, é conveniente combinar o valor da corrida antes de iniciar a viagem.

Esta é, sem dúvida a opção mais cara de todas que indicamos neste artigo, no entanto é muito cómoda porque irá viajar num veículo apenas para si a para a sua família e não terá paragens desnecessárias.

Aluguer de carro no aeroporto de Malta

Se tenciona alugar carro na sua estadia em Malta porque não levantar a viatura logo no aeroporto? Economiza tempo mas principalmente economiza algum dinheiro.

Por fim, está a pensar viajar para Malta? Então talvez os seguintes artigos lhe interessem:

Gostaria de conhecer melhor Malta? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no facebook e no instagram.

4

Guia de Viagens Malta, vale a pena comprar?

Artigo atualizado em

Acha que vale a pena comprar um Guia de Viagens Malta? Fico sempre na dúvida se devo gastar o meu dinheiro com guias de viagem porque há muita informação disponível gratuitamente online.

Desta vez, com a viagem para Malta, resolvi pensar a sério no assunto e partilho aqui no passaporte no bolso as conclusões a que cheguei.

Portanto, neste artigo vai encontrar argumentos a favor e contra a aquisição de um Guia de Viagens Malta para que possa refletir e tirar as suas próprias conclusões!

É claro que esta reflexão se pode aplicar a qualquer guia de viagem.

Guia de Viagens Malta

Comprar um guia de viagem significa gastar algum dinheiro e quando o orçamento já é apertado todos os EUR contam.

Mas sabe o que também conta? O tempo que eu gasto em pesquisas online!

Prefiro canalizar as minhas pesquisas para assuntos mais produtivos, como por exemplo, encontrar os preços de viagens de avião mais económicos para outros viajantes!

É certo que não me importo de pesquisar as vezes que forem necessárias mas alguém já fez esse trabalho por mim antes.

Há alguma razão para começar do zero quando já existe um trabalho feito?

E o facto de comprar um guia de viagem não significa que não possa complementar essa informação.

Por exemplo com pesquisas efetuadas por mim para tornarem a experiência mais pessoal e completa.

Além disso, o guia de viagens que escolhi inclui um mapa de bolso desdobrável (e resistente) que nos acompanhou por todo o lado!

Conhece os guias CityPack?

São os que normalmente usamos! Além de mostrarem as principais atrações turísticas, ainda dão sugestões de passeios, restaurantes, lojas, lugares de diversão e hotéis.

O Guia de Viagem CITYPACK Malta & Gozo tem a vantagem de incluir informações das duas ilhas que nós queríamos visitar: Malta e Gozo, portanto pareceu-nos o guia ideal para nos acompanhar nesta viagem.

Veja o nosso roteiro para uma semana em Malta aqui e quer visite Gozo de forma independente ou num tour, pode ver o roteiro que fizemos aqui!

Wook.pt - CITYPACK - Malta e Gozo

Conclusão

As viagens e os viajantes são diferentes, portanto acho compreensível que algumas pessoas não sintam necessidade de comprar um guia de viagem.

Porém, nesta viagem em particular o guia de viagem revelou-se uma escolha certa.

O guia é pequeno e leve pelo que coube perfeitamente na minha mochila sem se estragar.

As dicas de viagem como, por exemplo, onde fazer compras, foram muito úteis. Além disso, serviu para os miúdos se entreterem nas intermináveis viagens de autocarro.

Por fim, está a pensar viajar para Malta? Então talvez os seguintes artigos lhe interessem:

Gostaria de conhecer melhor Malta? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no facebook e no instagram.

0

Viajar com crianças para Malta

Artigo atualizado em

Viajar com crianças para Malta não é complicado mas há algumas dicas que podem facilitar a sua viagem com os mais pequenos.

Para quem não nos acompanha regularmente, nós temos dois filhos, agora com quinze e seis anos, que sempre viajaram connosco. Temos, portanto, quinze anos de experiência acumulada de viagens com crianças!

Viajar com crianças para Malta

Viagem de avião

Existem voos diretos para Malta tanto de Lisboa como do Porto.

Nós viajámos com a Ryanair, saímos do aeroporto Francisco Sá Carneiro no Porto às 19:45 com destino ao Aeroporto Internacional de Malta localizado em Luqa onde chegámos às 23:59.

Apesar de não ser uma viagem longa foi uma viagem ao fim do dia e coincidiu com a hora de jantar, o que para quem viaja com crianças pode ser problemático. Nós jantámos no aeroporto antes de embarcarmos e levámos barrinhas de cereais e bolachas para a viagem.

No regresso saímos às 17:00 e chegámos ao Porto às 19:20. Também levámos para a viagem barrinhas de cereais e bolachas.

Alimentação

A comida em Malta não é muito diferente da nossa. Os nossos filhos não reclamaram da comida, aliás, a nossa família ganhou algum peso e, realmente, não havia nada de muito diferente do que encontramos em Portugal.

Tenha apenas em atenção que o clima é muito quente e é fácil desidratar. Certifique-se que oferece bastante água aos seus filhos.

Atividades para crianças

É normal que as crianças prefiram um dia na piscina do que um dia a percorrer ruas cheias de gente.

Para que possa visitar convenientemente Malta, e acredite que Malta tem muito para ver, sugerimos que alterne dias de praia ou piscina com dias mais culturais. Assim agrada a toda a gente.

Além disso, em Malta existe um parque de diversões que provavelmente vai colocar sorrisos nas caras de adultos e crianças. Serviu de cenário ao filme do Popeye e chama-se Popeye Village.

Precauções diversas

Em Malta vai sentir muito calor, aconselhamos a levar vestuário e calçado condizentes com dias bastante quentes. No entanto, à noite fica mais frio, leve também um agasalho.

Além disso, protetor solar é obrigatório por razões óbvias.

A última dica tem que ver com alforrecas. Existem vários tipos de alforrecas em Malta mas nem todas são perigosas. Em algumas praias existem sinais com imagens das alforrecas que indicam quais são perigosas.

Eu preferi não arriscar e quando ouvia a palavra alforreca não me aproximava da água. De vez em quando elas aparecem junto à costa, principalmente em dias com bastante vento. Isto aconteceu-nos na Blue Lagoon em Comino, vimos várias pessoas aos gritos com queimaduras de alforrecas.

Muito importante, já tem o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença? Para todos os membros da família? É conveniente que o leve consigo para uma viagem a Malta.

Viajar com crianças para Malta

Está a pensar viajar para Malta? Talvez os seguintes artigos lhe interessem:

Gostaria de conhecer melhor Malta? O nosso lema é viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência! Também organizamos viagens, veja algumas promoções em Ofertas de VIAGENS mas não se esqueça de nos acompanhar no facebook e no instagram.