Browsing Tag

Praia

2In Destinos

Viagem a Malta em 27 posts!

viagem a Malta

Uma viagem a Malta pode ser, sem dúvida, fantástica e a nossa viagem foi 🙂 Aliás, ao reler os posts que escrevemos cada vez me convenço mais de que Malta foi o destino perfeito para este verão.

Portanto, se procura um destino relativamente perto, seguro e com bastante história, Malta é uma óptima escolha.

Veja bem, em primeiro lugar, durante a semana que durou a viagem a Malta tivemos oportunidade de relaxar junto à piscina e na praia como os nossos filhos queriam.

Por outro lado, visitámos vilas de pescadores, mercados, cidades históricas e templos megalíticos bem do agrado dos adultos.

Ou seja, na mesma semana conseguimos conciliar as vontades dos quatro membros da nossa família, o que para nós é importante.

Para que possa se organizar achamos importante reunir num único post todos os artigos sobre Malta. Assim, a seguir pode encontrar os links para os lugares que visitámos, do hotel onde ficámos alojados e dos dois roteiros que fizemos.

Entretanto num blogue de viagens não podem faltar dicas de viagem, por isso dedicámos bastantes artigos a dicas de viagem, que esperamos que facilitem a sua viagem em Malta.

Uma viagem a Malta em 27 posts!

Lugares

Surpresas nas ruas de Valeta, Malta!

Visitar St Peters’ Pool em Malta

Visitar Marsaxlokk num domingo | Malta

Visitar Mdina, a antiga capital de Malta

Popeye Village | Popeye, Olívia e Brutus!

Como visitar a Blue Lagoon de forma independente

Marsalforn, estância balnear e salinas em Gozo

Victoria | o que fazer e visitar na capital de Gozo, Malta

Visitar Dwejra Bay sem a Azure Window?

Ġgantija, Templo megalítico em Gozo

Visita de um dia a Gozo a partir de Malta

Hotel

db Seabank Resort + SPA **** | Malta

Como marcar restaurantes no db Seabank Malta

Coral Restaurant | buffet principal do db Seabank

La Pellicola Restaurant, o italiano do db Seabank

The Jungle Restaurant, o americano do db Seabank

El Rodizio, restaurante brasileiro do Hotel Seabank

L’Orjent Restaurant, o asiático do Hotel db Seabank

Fish Spa em Malta | a massagem com peixinhos!

Roteiros

Roteiro para um dia em Valeta, Malta

Roteiro para uma semana em Malta

Dicas

Como usar o autocarro em Malta

Compensa alugar carro em Malta?

Quanto custa uma viagem para Malta?

Como ir do Aeroporto de Malta até Valeta

0In Destinos/ Hotel Review

db Seabank Resort + SPA **** | Malta

db Seabank Resort

db Seabank Resort fica localizado em Mellieha, Malta, e foi a nossa escolha de alojamento quando viajámos para Malta. Para quem não acompanha o blogue deixe-me explicar que nós somos uma família com dois filhos (seis e quinze anos) e nesta viagem procurávamos essencialmente descanso.

Queríamos um destino que não implicasse muitas horas de viagem, um hotel com infraestrutura pensada para famílias e onde pudéssemos relaxar à beira-mar e na piscina.

Porém, não nos interessava uma “gaiola dourada”, queríamos ter oportunidade de explorar um pouco o país mas sem ser muito cansativo.

Portanto, era importante para nós escolhermos um hotel confortável, perto da praia, com atividades para as crianças mas que as mesmo tempo tivesse bons acessos pois queríamos conhecer Malta utilizando transporte públicos.

O Hotel db Seabank Resort + SPA preencheu todos estes requisitos com distinção! Vamos ao Hotel Review!

db Seabank Resort + SPA

Localização

Marfa Road, MLH 9063 Mellieha, junto à Baía L-Ghadira. Esta Baía é conhecida por ter uma das maiores praias de areia em Malta.

Quartos

Nos ficámos num quarto grande, espaçoso e com varanda.

db Seabank Resort

Esta imagem foi retirada do Booking  O nosso quarto era muito parecido com este e os nossos filhos dormiram num sofá-cama. Na verdade nós temos fotografias do quarto em que ficámos mas são fotografias pessoais, pelo que optámos por não as divulgar, espero que entendam.

A casa de banho tinha banheira e chuveiro e todas as amenidades expectáveis num hotel 4****.

A tarifa do quarto garante-lhe um lugar de estacionamento gratuito. Boas notícias para quem pretende alugar um carro em Malta.

Restaurantes

O db Seabank Resort + SPA tem sete restaurantes. Leu bem, sete restaurantes que pode experimentar gratuitamente: Coral Restaurant, L’Orjent Restaurant, El Rodizio Restaurant, The Jungle Restaurant, La Pellicola Restaurant, Laguna Pool Restaurant e Tramun Taghina Restaurant.

À excepção do Restaurante Coral, os restantes restaurantes do db Seabank Resort + SPA são de reserva obrigatória. As reservas são feitas numa máquina própria e explicarei como se faz num post futuro.

Nós experimentámos cinco restaurantes que terão um artigo próprio aqui no blogue: o Coral Restaurant, L’Orjent Restaurant, El Rodizio Restaurant, The Jungle Restaurant e La Pellicola Restaurant.

Como a nossa estadia em Malta foi de uma semana não tivemos oportunidade de experimentar o Laguna Pool Restaurant e o Tramun Taghina Restaurant, no entanto queria transmitir algumas informações que acho pertinentes.

O Laguna Pool Restaurant fica localizado junto à piscina e serve pequenos-almoços tardios (10:00 – 12:00), almoços e snacks (12:00 – 15:00) e chá da tarde (15:00 – 18:00) sem qualquer necessidade de reserva.

No entanto, à noite o Laguna Pool Restaurant converte-se no Mediterranean BBQ Grill, que serve jantar das 19:30 às 22:00. Para esta refeição é necessária reserva e o menu baseia-se em carnes e peixes grelhados.

O Tramun Taghina Restaurant é o Bistro – Grill – Café do resort e apenas pode ser reservado uma vez.

Bares

O Bar junto à Laguna Pool Restaurant serve de apoio às pessoas que estão na piscina principal. Tem disponível água e bebidas não alcoólicas.

O Lobby Bar destina-se a maiores de 13 anos e a partir de uma certa hora (se não estou em erro, a partir das 18:00) apenas adultos o podem frequentar. Se gosta de piñas coladas ou margaritas só as vai encontrar aqui!

db Seabank Resort

db Seabank ResortO Bar principal fica junto ao local onde à noite fazem os espectáculos. A lista de bebidas disponíveis é mais limitada do que, por exemplo, no Lobby Bar. Por exemplo, não servem refrigerantes.

Animação

Existe animação diurna e nocturna para adultos e crianças. Nós não tomámos muita atenção porque não nos interessava mas junto à receção e junto à piscina estavam afixados os horários das atividades.

db Seabank Resort

Infraestrutura

O complexo conta com três piscinas.

A piscina mais pequena destina-se a crianças e tem escorregas, bolas e insufláveis. Junto a esta piscina existe um parque infantil.

A piscina coberta é aquecida mas nós nem entrámos.

Por último, a piscina principal é realmente muito grande. Apesar de ser frequentada por muita gente pode nadar à vontade sem ter receio de chocar com alguém.

O resort tem um pequeno supermercado que vende de tudo: insufláveis, T-shirts, souvenirs, bonés, cremes, bolachas, chocolates e mais umas quantas coisas. Aqui também pode comprar passes para o autocarro.

db Seabank Resort

Se à última hora decidiu alugar um carro fique sabendo que no átrio do hotel existe uma loja de Rent-A Car assim como várias empresas que vendem excursões. O nosso tour de um dia a Gozo foi comprado no hotel.

Não perca a oportunidade de fazer um Fish SPA! Nós experimentámos, adorámos e vamos contar tudo brevemente!

db Seabank Resort

Além do que já mencionámos o resort também tem SPA e organiza saídas para praticantes de mergulho e desportos aquáticos.

Veja o nosso roteiro para uma semana em Malta aqui!

Por último, não encontrou o que procura? Envie-nos um email ou deixe um comentário, temos todo o gosto em ajudar! E já sabe, não se esqueça de nos seguir no facebook instagram!

 

 

2In Destinos

Visitar St Peters’ Pool em Malta

Visitar St Peters' Pool em Malta

Não pode deixar de visitar St Peters’ Pool em Malta! É uma piscina natural localizada perto de Marsaxlokk, pelo que pode aproveitar o mesmo dia para visitar os dois lugares. Nós estivemos em Marsaxlokk num domingo por causa do mercado de peixe que acontece nesse dia de manhã junto à baía dos pescadores. Interessa-se por mercados? Veja o artigo dedicado ao mercado de peixe em Marsaxlokk já disponível no blogue!

Neste post vamos dizer-lhe como chegar a Marsaxlokk, uma pequena vila de pescadores no sul de Malta e como chegar até St Peter’s Pool a pé e de barco.

Visitar St Peters' Pool em Malta

Visitar St Peters’ Pool em Malta

Como chegar a Marsaxlokk

Em primeiro lugar lembre-se que a melhor maneira de chegar a Marsaxlokk é de autocarro, pode usar as linhas 81 e 85 (já agora, veja o artigo sobre como usar o autocarro em Malta).

Como chegar a St Peters’ Pool a pé

Nós fizemos o percurso entre Marsaxlokk e St Peters’ Pool a pé (cerca de vinte minutos), não se preocupe pois a seguir a Marsaxlokk existem placas que indicam o caminho. Vimos a distância no Google Maps e achámos que não ia ser difícil. Infelizmente de vez em quando esquecemo-nos que viajamos em família e que o nosso filho mais novo com seis anos não aguenta muito tempo a pé.

Para piorar um bocadinho a situação a maior parte de percurso é feita em estrada de terra batida e ao sol porque não há sombra, e em julho em Malta é muito calor. Nós sobrevivemos mas não foi agradável, a boa notícia é que poupamos alguns euros.

Visitar St Peters' Pool em MaltaVisitar St Peters' Pool em Malta

Como chegar a St Peters’ Pool de barco

Junto à baía existem vários empresas que oferecem passeios de barco até St Peters’ Pool. Enquanto visitávamos o mercado do peixe aproveitámos para tirar algumas fotografias com o intuito de as publicarmos no blogue.

Visitar St Peters' Pool em Malta

Dica extra

Outra forma de visitar St Peters’ Pool em Malta é de carro ou táxi. Portanto, se levar carro tenha em consideração que existem parques de estacionamento (pagos) e alguns lugares que não obrigam a pagamento perto de St Peter’s Pool. Também vimos alguns táxis a fazerem o percurso desde Marsaxlokk, mas não sabemos quanto custou.

Veja o nosso roteiro para uma semana em Malta aqui!

Por último, não encontrou o que procura? Envie-nos um email ou deixe um comentário. Temos todo o gosto em ajudar! E já sabe, não se esqueça de nos seguir no facebook instagram!

6In Destinos

Como visitar a Blue Lagoon de forma independente

como visitar a Blue Lagoon de forma independente

É mesmo importante saber como visitar a Blue Lagoon de forma independente! Sabe como chegámos a esta conclusão? É que a Blue Lagoon é um sítio muito pequeno e enche rapidamente. Se chegar num tour cheio de gente não vai conseguir usufruir do lugar. O que é uma pena, veja só as fotos:

153401671986ff4c576aff5bb2ceb160b5e03ca6b41534016499758bc8763fc6baf41cfaa8cff4f0894f

Como visitar a Blue Lagoon de forma independente

Viagem de Ferry

Nós utilizamos a companhia Comino Ferries Co-Op por indicação no nosso hotel. Apanhámos o autocarro mesmo à frente do hotel e o condutor do autocarro avisou-nos onde deveríamos sair e indicou-nos o caminho até ao porto, a cerca de 1km do terminal Cirkewwa Gozo Ferry.

1534016825664e7fcb7206a7dd214d4fe537ea3e2d1534016760e2dda31f7305da3114843b0040a1ae09

Veja como chegar de autocarro aqui.

O barco era pequeno, portanto não transportava muitos passageiros de cada vez.

15340167952801dc87284e7c0861f0220354694f75.jpg

Onde comprar os bilhetes de Ferry

Existe uma bilheteira junto ao porto mas também pode comprar online.

Quanto custa o bilhete de Ferry

Os adultos pagam 10 EUR (bilhete de ida e volta) e as crianças até 10 anos pagam metade. No entanto, pode usufruir de um desconto de 10% se comprar o bilhetes online.

Horários

Tente chegar cedo para aproveitar a lagoa com poucos turistas, nós apanhamos o primeiro barco do dia às 9:00 mas pode ver os horários disponíveis aqui.

O que levar

Existem algumas barraquinhas de comida/bebida, casa de banho e aluguer de cadeiras e chapéus de sol a preços exorbitantes. De preferência leve consigo comida, bebidas, toalhas e protetor solar.

1534016678eac189d7f3c9eb506b53e4249b8c8334.jpg

Precauções

As alforrecas podem ser um problema, principalmente em dias ventosos, portanto, se for picado, peça ajuda aos salvadores-nadadores.

Além disso as escarpas são escorregadias e com pedras soltas, cuidado para não cair nem atingir ninguém.

153401653626658ca9acc5afa5c601e66a8778d16a.jpg

Gostaria de acrescentar mais alguma informação? Por favor deixe um comentário e já sabe, não se esqueça de nos seguir no facebook instagram!

Veja o nosso roteiro para uma semana em Malta aqui!

8In Destinos

Roteiro para uma semana em Malta

Roteiro para uma semana em Malta

Eu já tinha vontade de visitar Malta mas depois de ler os artigos dos blogues Viajar entre Viagens e Alma de Viajante ainda fiquei com mais vontade e apressei-me a marcar a viagem. Acompanho estes dois blogues há anos e não me canso de ler e reler os posts deles. São realmente inspiradores!

Vamos, então, ao roteiro para uma semana em Malta!

A principal dificuldade que sentimos enquanto fazíamos  este roteiro para uma semana em Malta foi decidir o que não ia caber na nossa viagem.

Sabíamos de antemão duas coisas: em primeiro lugar, não queríamos visitar os lugares a correr e depois queríamos aproveitar a praia e a piscina do hotel. E uma semana passa a correr!

Além disso, achamos importante que numa viagem haja lugar a tempo sem nada planeado para podermos efetivamente descansar e para abrirmos espaço para o imprevisto.

Se a viagem estiver planeada ao minuto não temos oportunidade para o imprevisto e, sinceramente, sinto que ficamos a perder.

Acha que é importante numa viagem deixar tempo livre? Deixe a sua opinião nos comentários!

Como nos organizámos?

Fizemos uma lista com os sítios que queríamos visitar e agrupámos esses lugares para rentabilizar as deslocações. Em alguns dias fazíamos visitas da parte da manhã e ficávamos no hotel de tarde, noutro dias estivemos fora do hotel todo o dia, só regressávamos quando era noite e noutros ainda apenas saímos do hotel para visitar a pé os arredores.

 O roteiro final ficou assim:

Dia 1 –  Viagem para Malta

Dia 2 – Mellieha

Dia 3 – Gozo

Dia 4 – Mellieha

Dia 5 – Comino e Popey Village

Dia 6 – Valeta e Three Cities

Dia 7 – Marsaxlokk, St. Peter’s Pool, Mdina e Rabat

Dia 8 – Mellieha e viagem de regresso.

É claro que não vimos tudo nem era essa a nossa intenção. Mas não temos dúvidas de que foi uma semana espetacular e é nossa opinião que este roteiro para uma semana em Malta foi perfeito para nós! Acha que podemos ajudar a construir um roteiro perfeito para si? Veja o que conseguimos fazer por si aqui.

 

0In Destinos

[Preparar a viagem] Cinco coisas que estamos ansiosos para fazer em Malta

No próximo mês vamos viajar até Malta. Já temos quase tudo pronto! Recolhemos informações e temos o plano de viagem completo. Desta vez além da ajuda dos guias de viagem tivemos a ajuda de uma blogger portuguesa que mora em Malta que nos deu boas dicas. Ela desafiou-me para gravarmos um vídeo em Malta, vamos ver como corre!

As expectativas em relação a Malta estão muito altas e acho que o mais difícil vai ser ficar no hotel e aproveitar a praia. É que há muita coisa para fazer em Malta!

Cinco coisas que estamos ansiosos para fazer em Malta:

Visitar Valleta

É a capital do país e tem um centro histórico lindo. Queremos percorrer as ruas de Valleta, de preferência sem nos perdermos. É que temos tendência para nos distrairmos com a paisagem.

Mergulhar em St. Peters Pool

Vamos ser corajosos e saltar das rochas para a piscina natural, acho eu.

Relaxar na Blue Lagoon em Comino

Vamos ficar alojados perto do porto onde sai o ferry para a ilha de Comino. Queremos sair cedo do hotel e aproveitar a Blue Lagoon com pouca gente.

Visitar Mdina, Rabat e Sliema

Disseram-nos que são três cidades imperdíveis, vamos querer visitar.

Experimentar Fenkata & Pastizzi

O primeiro é o prato típico em Malta, é mais ou menos um estufado de coelho. O segundo é um pastel de massa folhada com recheios variados.

É claro que queremos visitar outros sítios, mas este parece-nos ser um bom plano. Tem alguma dica para nos dar? Agradecemos todas as sugestões!


Ficou com vontade de marcar uma viagem para Malta? Veja preços promocionais dos bilhetes de avião em Momondo e os hotéis no Booking.

2In Destinos

Coisas que (provavelmente) não sabia acerca das Maldivas

Este é o último de um conjunto de três artigos que nos propusemos a publicar a respeito das Maldivas. Se sempre teve vontade de visitar as Maldivas não temos dúvidas que agora é o momento certo, e dizemos-lhe porquê no link a seguir:

Três razões para visitar as Maldivas agora!

Por outro lado, se acha que o destino pode ser aborrecido e que só irá fazer praia, talvez mude de ideias ao ler o artigo que publicámos na semana passada e que pode aceder no seguinte link:

O que fazer nas Maldivas.

Vamos, então, ao artigo de hoje.

Coisas que (provavelmente) não sabia acerca das Maldivas:

Não podem ser importados objetos de teor religioso.

Isto é particularmente importante se visitou outros países asiáticos e transporta consigo estatuetas do Buda ou imagens de divindades. Não pode entrar no país com esses artigos. Se fizerem uma inspeção à sua bagagem e detetarem objetos de teor religioso, estes serão confiscados e devolvidos quando for embora. O mesmo se aplica a medalhinhas de santos ou crucifixos, talvez não seja má ideia deixá-los em casa.

Não podem ser importadas bebidas alcoólicas.

Não é permitido entrar no país com bebidas alcoólicas. A venda destas bebidas nos hotéis é permitida mas a troco da cobrança de impostos muito altos. São, portanto, itens dispendiosos, tenha atenção.

bebida-maldivas

A Rupia Maldiviana não tem valor fora das Maldivas.

Se pretender cambiar o seu dinheiro e fazer os pagamentos na moeda local, poderá fazê-lo provavelmente no seu hotel, mas guarde o documento que lhe entregam juntamente com as rupias maldivianas. Vai precisar desse documento quando quiser trocar as rupias por euros. E só poderá fazê-lo nas Maldivas uma vez que a moeda não tem valor fora do país. Os cartões de crédito são aceites sem problemas e se preferir pode levar dólares americanos pois são usados nas transações diárias, não sendo necessário cambiá-los.

Quer visitar todas a ilhas? Boa sorte!

Apesar de a maior parte das ilhas não serem habitadas, as Maldivas são constituídas por 1196 ilhas, não deve ser prático visitá-las todas.

ilha-nas-maldivas

Nas Maldivas usam um alfabeto próprio

A língua oficial é o Dhivehi, possuem um alfabeto próprio e escrevem da direita para a esquerda. É, portanto, difícil aprender a língua. Mas não se preocupe, toda a gente fala inglês.

pessoas-nas-maldivas

Não encontrou o que procura? Envie-nos um email ou deixe um comentário. Temos todo o gosto em ajudar!

6In Destinos

O que fazer nas Maldivas?

maldivas

Acha que uma viagem às Maldivas é aborrecida por não ter nada para fazer além de estar estendido na praia? Talvez mude de ideias depois de ler o que preparámos para si.

Este é o segundo de três posts acerca deste destino maravilhoso. No sábado passado apresentámos três razões para visitar as Maldivas agora!, pode vê-las aqui, e no próximo sábado publicaremos um artigo com coisas que (provavelmente) não sabia acerca das Maldivas.

Então, o que fazer nas Maldivas?

Visitar Malé, a capital.

O aeroporto internacional das Maldivas está localizado numa ilha artificial ao lado da capital, e daí provavelmente irá para o seu resort sem ter a oportunidade de visitar Malé. A capital apesar de pequena merece ser explorada, portanto reserve pelo menos um dia para a visitar. E tenha em atenção que os hotéis mais económicos estão ali.

male-maldivas

Explorar a vida marinha.

As Maldivas são um paraíso para praticar snorkling. Não precisa de ter grande experiência nem distanciar-se muito da praia do seu hotel. Pode ver corais, peixes de várias cores e tamanhos, moreias e até tubarões. Quer ver as maravilhas que se escondem debaixo do mar mas não quer molhar o cabelo? Que tal fazer um passeio de submarino?

peixes-maldivaspeixes-maldivas

tubaroes-maldivas

Experimentar desportos aquáticos.

Os hotéis costumam ter uma oferta diversificada de desportos aquáticos: surf, pesca  em alto mar (durante o dia e à noite), SUP, motos de água, vela, opções não lhe vão faltar!

surf-maldivas

Observar o nascer e o pôr-do-sol.

É simplesmente mágico! Como as ilhas são pequenas vai poder ver o nascer o Sol com o mar no horizonte e quando for a altura do Sol se pôr só precisa ir para o lado oposto da ilha para observar o astro a desaparecer, novamente com o mar no horizonte.

por-do-sol-maldivas

Island Hopping

O nome diz tudo, saltar de ilha em ilha. É um passeio de barco com paragens em várias ilhas onde vivem os habitantes das Maldivas. Tem, portanto, a possibilidade de ver como vivem as pessoas das Maldivas, bem longe dos resorts.

caranguejo-maldivas

Não encontrou o que procura? Envie-nos um email ou deixe um comentário. Temos todo o gosto em ajudar!


Inspirado? Quer preparar a próxima viagem?

Comprar bilhete de avião na momondo:

Comprar viagens e cruzeiros na Logitravel:
728x90_Cruzeiros_AlwaysOn

Não viaje sem seguro de viagem:

Reservar hotel no Booking:
Booking.com

Alugar carro na Europcar:

Procurar e reservar restaurantes com desconto em Thefork:

Não se esqueça dos guias de viagem:

Não tem tempo para organizar a sua viagem? Nós fazemos a pesquisa por si, GRATUITAMENTE! Mais informações aqui.

*Este post contém links afiliados, sempre que adquirir um bem ou serviço através de um dos links do nosso blogue, nós recebemos uma pequena comissão, mas você não paga mais por isso.

6In Destinos

Três razões para visitar as Maldivas agora!

praia-maldivas

As Maldivas estão no fundo da sua lista de destinos porque acha que é demasiado caro? Acha mesmo que é só mais um destino de praia e que se vai aborrecer porque não há nada para fazer além de estar estendido a apanhar sol? Talvez o convença a visitar este paraíso na Terra enquanto é tempo!

Este post faz parte de um conjunto de três que serão publicados nos próximos sábados:

  • Três razões para visitar as Maldivas agora!
  • O que fazer nas Maldivas.
  • Coisas que (provavelmente) não sabia acerca das Maldivas.

Vamos, então, às três razões para visitar as Maldivas agora!

Hotéis mais baratos

Há cada vez mais hotéis acessíveis nos vinte e seis atóis que constituem as Maldivas. Não serão certamente aqueles que estão construídos em estacas no meio das lagoas e que têm piscinas privativas, porque esses normalmente são mais dispendiosos mas de certeza que consegue um alojamento condizente com o seu orçamento. Faça a sua pesquisa no Booking.

praia-maldivas

As Maldivas vão desaparecer

Os cientistas dizem que é uma questão de tempo. A subida do nível do mar parece inevitável e como o ponto mais alto do país se situa a menos de 2,5 m do nível do mar percebe-se que as Maldivas estejam condenadas a desaparecerem. Então, visite-as o quanto antes!

praia-maldivas

Porque você merece!

Imagine uma ilha rodeada de água turquesa. A água é tão quente que tem de sair do mar para se refrescar com a brisa. Quase não vê os outros ocupantes da ilha porque os bungalows estão espalhados pela ilha. Fica com uma praia quase só para si. No restaurante percebe que a mesa que escolher será sua durante a estadia porque o hotel  é tão pequeno que cada família tem a própria mesa de refeições. É encorajado a arrumar os sapatos e andar sempre descalço.

praia-maldivas

Vá lá, pelo menos uma vez na vida devemos ter esta experiência. Tem receio de se aborrecer porque é demasiado calmo? Na próxima semana iremos dizer-lhe o que poderá fazer numa viagem às Maldivas.

Não encontrou o que procura? Envie-nos um email ou deixe um comentário. Temos todo o gosto em ajudar!


Inspirado? Quer preparar a próxima viagem?

Comprar bilhete de avião na momondo:

Não viaje sem seguro de viagem:

Reservar hotel no Booking:
Booking.com

Não tem tempo para organizar a sua viagem? Nós fazemos a pesquisa por si, GRATUITAMENTE! Mais informações aqui.

*Este post contém links afiliados, sempre que adquirir um bem ou serviço através de um dos links do nosso blogue, nós recebemos uma pequena comissão, mas você não paga mais por isso.

2In Destinos

Lantau Island: Cheung Beach & Tai O village.

Tai-O-Fishers-village-hong-kong

Hong Kong está dividido em três zonas: Hong Kong Island, Kowloon Peninsula e New Territories.

A ilha de Hong Kong é onde está localizado o centro financeiro de Hong Kong, a península de Kowloon fica na zona continental e faz fronteira com a China e os Novos Territórios são terras reclamadas ao mar, entre as quais se inclui a ilha de Lantau.

Nós fizemos um tour à ilha de Lantau que incluía uma visita ao Tian Tan Buddha mas decidi fazer um post separado apenas dedicado à estátua de bronze do Buda mais tarde.

Tian-tan-buddha-hong-kong

À hora marcada o nosso guia foi buscar-nos ao hotel e de autocarro fomos até ao Terminal Marítimo onde apanhámos um ferry até à ilha de Lantau.

A viagem foi tranquila e quando chegámos ao porto outro guia estava à nossa espera. Reuniu-se o grupo e dirigimo-nos para o autocarro.

A primeira paragem foi na praia de Cheung. Nunca imaginei que em Hong Kong houvessem praias desertas e apesar de a época balnear ainda não ter começado já se viam algumas pessoas a passearem junto ao mar. O guia contou-nos que os ataques com tubarões são frequentes e para os evitar colocaram redes anti-tubarão na água.

Cheung-beach-hong-kongCheung-beach-hong-kong

Voltámos para  autocarro e uns minutos mais tarde chegámos à vila de Tai O.

Tai-O é uma vila de pescadores, cujas casas estão apoiadas em estacas. Parecia que estávamos num país diferente, um ambiente rural e pobre que achei que não ia encontrar tão perto de uma metrópole como Hong Kong. Fizemos um passeio de barco numa embarcação tradicional para vermos mais de perto o modo de vida dos locais.

Tai-O-Fishers-village-hong-kongTai-O-Fishers-village-hong-kongTai-O-Fishers-village-hong-kongTai-O-Fishers-village-hong-kong

Ao percorrer os canais senti que estava a invadir a privacidade das pessoas. Viam-se pessoas a dormir, miúdos a brincar e donas de casa a prepararem provavelmente a próxima refeição. Se não fossem os acenos amigáveis das pessoas enquanto passávamos certamente me teria encolhido para tentar desaparecer.

Percorremos as ruas de Tai O onde em cada loja se encontrava algo exótico e inesperado. A vontade que tinha era fotografar tudo pois este ambiente tradicional não se vai manter assim por muito tempo.

Tai-O-Fishers-village-hong-kongTai-O-Fishers-village-hong-kongTai-O-Fishers-village-hong-kongTai-O-Fishers-village-hong-kongTai-O-Fishers-village-hong-kong

Não encontrou o que procura? Envie-nos um email ou deixe um comentário. Temos todo o gosto em ajudar!


Inspirado? Quer preparar a próxima viagem?

Comprar bilhete de avião na momondo:

Comprar viagens e cruzeiros na Logitravel:
728x90_Cruzeiros_AlwaysOn

Não se esqueça do seguro de viagem:

Reservar hotel no Booking:
Booking.com

Alugar carro na Europcar:

Procurar e reservar restaurantes com desconto em Thefork:

Não tem tempo para organizar a sua viagem? Nós fazemos a pesquisa por si, GRATUITAMENTE! Mais informações aqui.

*Este post contém links afiliados, sempre que adquirir um bem ou serviço através de um dos links do nosso blogue, nós recebemos uma pequena comissão, mas você não paga mais por isso.

2In Destinos

Miami Beach – vídeo no YouTube

Este será o último post da série Miami a ser publicado, pelo menos por agora, e as razões para não me alongar mais neste tema foram explicadas aqui.

Continuo a achar que no futuro me sentirei motivada a escrever sobre Miami mas enquanto esse dia não chega deixo-vos um pequeno vídeo gravado na praia de Miami Beach.

Está interessado noutros destinos de praia? Temos sugestões aqui.

 

0In Destinos

5 dias em Miami

No primeiro dia ficámos alojados em Downtown Miami porque queríamos estar perto do Porto de Miami, o que nos facilitaria o embarque no MSC Divina no dia seguinte. Além disso, o hotel escolhido disponibilizava transfer grátis para o porto de cruzeiros.

Depois do cruzeiro nas Caraíbas ficámos quatro dias em Miami Beach, mais concretamente em Ocean Drive. Queríamos aproveitar a praia e a animação noturna. Aliás, gente animada era o que não faltava em Ocean Drive! As esplanadas dos bares e restaurantes estavam repletas de pessoas bem dispostas, o desfile de veículos quitados era constante e a música invadia as ruas.

1504008236fb2940357f734df286c6f907b5e13367150400820727a9ed9f5ed77590585c060735e9567915040081755f7b79db5298d6c8098f442f2b70470515040082591f8535db53ed90ec02028e3f035360f0

19In Destinos

Nassau, Bahamas – um dia na praia

nassau-bahamas

Desembarcámos em Nassau e fomos numa lancha até Balmoral Island. Passámos o dia na praia entretidos a mergulhar e fazer snorkling.

Aquilo que vimos das Bahamas correspondeu à ideia que tínhamos na nossa cabeça: praias de areia branca, água quente e transparente e peixinhos de várias cores.

No dia seguinte regressámos a Miami para a segunda parte da nossa viagem. Queríamos explorar a cidade e fazer uma visita ao Everglades National Park.

 

1501675109c44cc5d0b675980110abf1233e18ed72150167495798549955c3d310b15f7136ea6dc6b07b15016750758b340b3aeadb15680a2f4c44961ba5ff150167501992ef3b44c4c7e354d9090600bcbdbba71501674899c7c7120d935397b8920e6898d557a83e1501675050a887627de0222d7e906283ee52360c091501674924094d01ba777d1d5e5c03bdfa0664ae77150167498503a948df7df3cba289396fd23d6ef47e150167513793bffb1944877d28720df2c0065deae3

0In Destinos

Tulum, de volta ao México

tulum-mexico

A tempestade continua. Quando termina percebemos que a saída para Playa del Carmen apenas atrasou 30 minutos. Menos mal! O percurso até Tulum foi feito de autocarro e quando chegámos tivemos de ir a correr comprar repelente pois os mosquitos não nos largavam.

O guia que nos acompanhou tinha bastante experiência e falava que se fartava. Quase sem nos apercebermos, distanciamo-nos do grupo para tirar fotografias e “sentir” o local sem distrações. Por coincidência, o solstício tinha ocorrido na madrugada desse dia. Um dos edifícios construídos pelos Maias tem uma abertura por onde a luz do sol passa durante o solstício. Deveria ter sido um espetáculo digno de se ver!

15016747992fe41552eaf7dd04e74433e9c52082eb1501674364f0a2d90380014a61a42e18b58060eafd15016744117b37be9bb39ed14e2752a2485aff94101501674441e7df9a4b45ec9720a06d659b0ca885d215016744707fea167eaa46929efa80cf4fc6e8a8c11501674503b18ce7cee2d820db66939f3dd0e0fefb15016745303f85a369e904b1113953bd0c5813091e1501674562188bc3376cb9624c75879799dd25a52c1501674597f073f34a3f918d15bc29cbad270d271c15016746224b4f8c28bc86ccda3971ed9262fcf0de15016746478192d7993642e216644ba787cecf091b1501674671b501cbadf495e2676817bb887b08b72c150167469954897361c45fcea3318ab027bbe908d115016747343a7ce377034c918c57973c52a22485eb1501674769f9517259f50827eefe73b2532ff01c7a

 

Outras aventuras no México aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.

 

0In Destinos

George Town, Ilhas Caimão

seven-mile-beach-ilhas-caimao

Da varanda da nossa cabine observámos incrédulos a tempestade.

Não acredito que chegámos às Ilhas Caimão e está a chover torrencialmente! Como habitual, tomámos o pequeno-almoço, dirigimo-nos ao ponto de encontro e aguardámos a saída do grupo. Tínhamos escolhido um tour que incluía passeio de barco até um banco de areia onde costumam alimentar raias gigantes e um final de tarde passado em Tiki Beach. Parecia-nos perfeito e os meninos estavam ansiosos por nadar com as raias.

Mas o tour foi cancelado. As condições climatéricas adversas não permitiam a saída dos barcos. Ficamo-nos, portanto, apenas com a ida à praia na conhecida Seven Mile Beach.

A praia é realmente bonita e mesmo com chuviscos pontuais divertimo-nos imenso.

No dia seguinte fomos para o México, o navio atracou em Cozumel e daí fomos até Playa del Carmen num ferry e depois de autocarro até Tulum, onde visitámos as ruínas Maias.

1501069217028592714027d6160f2cb02602af768015010692507bca75d82f3fae8d4a23ccf96e82ea541501069313c521eaf0a6c21facea5fb09f73bdfd561501069697ec4785e6867135a0ee472db797850916150106928110e0996723fe61017545b53a307dc08015010693386b876c31bb80b0a776231b60b69b784615010693668c0f25e3109d1231e6ed0f4490c80bc61501069401baa8c13b89bd1a277fdbbac6b8a9d5d115010691683c9efc21f4e44535743b99cc3f7b53941501069611ce83fd5b7c1d895f2584b2ac3323830915010696666a71dbf2a6f2e01a7094291f1bcf2c7915010695469742123bc9a8ab59fcadbd8db0023d5b15010695790fc96f6f33128edec43266fda71b80ac150106943763085b1e9a7b57201945629e8313b6e51501069469c245aae630cb5a6d30b988fcc586563215010694977816080ba8642711e0550d39ae02ed4115010695220c30562a75a6895047bb11cf399dc047

0In Destinos

Viagem de verão – Miami e MSC Divina, cruzeiro nas Caraíbas

Nos últimos anos tem sido assim: terminam as aulas do mais velho e saímos logo em viagem.

Acho que com o passar do tempo nos tornámos mais exigentes com as viagens que fazemos, queremos fazer tudo apesar de termos consciência de que não é possível. É importante para nós incluir uns dias de praia, adoramos explorar cidades, boa gastronomia, experiências especiais que nos alimentem a alma por muito tempo e que, de preferência, não nos obriguem a muitas deslocações. A pensar nestas condicionantes decidimos que a viagem grande deste ano seria um cruzeiro nas caraíbas e uns dias em Miami. O mais lógico seria escolher um navio cujo embarque fosse naquela cidade e os portos que o MSC Divina oferecia eram interessantes para nós.

Depois de uma breve escala em Madrid, seguimos em direção a Miami onde, no dia seguinte, embarcámos no MSC Divina. Uma semana a navegar no Mar das Caraíbas com paragem na Jamaica, Ilhas Caimão, México e Bahamas, com dois dias de navegação no segundo e penúltimo dias.

Com o final do cruzeiro veio a estadia em Miami. Ficámos alojados em Miami Beach e ainda quisemos visitar o Parque Nacional dos Everglades.

149908273141ed5a9557c19a0fff5a6cec8ed109cf149908253765bce7032a8ebda8c014058b099a8a48149908249977563eb2d882b95d77a1891f2514365d149908258427067174b1a944eca022262153bca27814990826082fe41552eaf7dd04e74433e9c52082eb14990826422d115046bde7208abbba1cca95c923dc14990826790472964b06e9f47c0bc4f0ea0b14072d

Não é fácil escolher as fotografias para publicar aqui no blogue pois temos mais de 3000 para organizar. É a tarefa que nos espera nas próximas semanas.

Se, entretanto, preferir relembrar como foi o nosso primeiro cruzeiro, pode clicar aqui: https://passaportenobolso.wordpress.com/tag/cruzeiro/.

 

0In Destinos

México

Há uns anos tivemos oportunidade de passar uma semana no México. Na altura, visitámos Chichén Itzá, Ek Balam e Xcaret.

E porque razão falámos agora do México? Porque este verão, se tudo correr como temos planeado, iremos regressar a este país fabuloso. Desta vez, queremos visitar as ruinas de Tulum!