Browsing Category

Destinos

0In Destinos

Lincoln Road em Miami Beach

Lincoln Road em Miami Beach

Já ouviu falar na Lincoln Road em Miami Beach? Também é conhecida como Lincoln Road Mall, por ser um centro comercial ao ar livre! É uma zona pedestre com bastante movimento porque aí se localizam muitas galerias de arte, lojas de marcas internacionais e restaurantes. Tem tudo para uma tarde bem passada, não acha?

Lincoln Road em Miami Beach

Como chegar

Lincoln Road fica perto de South Beach, portanto pode ir perfeitamente a pé. Aliás, se tiver alugado carro, o melhor é mesmo deixá-lo num parque de estacionamento pois em Lincoln Road vai ter dificuldade em estacionar.

Se preferir ir de autocarro, pode apanhar o n.º 103 em Washington Avenue, junto ao Lummus Park.

Que marcas de lojas podemos encontrar

Como a oferta é muita, de certeza que vai encontrar lojas desconhecidas em Portugal, e essas talvez tenham interesse para si. Isto porque facilmente encontra em Portugal lojas como Zara, Mango, H&M, Adidas, Lacoste e outras.

E claro, sem a desvantagem de ter de transportar as compras até Portugal.

Além disso, se procura souvernirs, em Lincoln Road existem várias lojas deste género.

Galerias de Arte em Lincoln Road

Nós não visitámos nenhuma galeria de arte em Lincoln Road mas passámos em frente de várias. No entanto, não fixámos os nomes, pelo que caso se interesse pelo tema sugerimos que confirme que galerias de arte pode visitar no site oficial de Lincoln Road Mall.

A melhor altura para visitar

As lojas e galerias de arte só abrem a partir das 10:00 da manhã.

Por outro lado, os restaurantes só abrem portas mais perto da hora de almoço.

Além disso, tenha em atenção que em Miami Beach faz muito calor o ano inteiro, o que pode tornar desconfortável um passeio ao ar livre muito demorado.

Por isso, na nossa opinião, a melhor altura de visitar Lincoln Road em Miami Beach é perto da hora de almoço, quando ainda não é muito quente, ou ao final da tarde/início da noite quando começa a ficar mais fresco.

Veja o mapa de Lincoln Road para se orientar melhor!

Se estiver a planear uma viagem para Miami, não deixe de visitar Little Havana e Downtown Miami.

0In Destinos

Comidas que experimentámos em Miami

Comidas que experimentámos em Miami

Quer saber que comidas que experimentámos em Miami? Para quem nos segue há algum tempo já deve ter percebido que nós apreciamos bastante as aventuras gastronómicas quando visitamos algum sítio. No entanto, não seria uma aventura se sempre corresse bem, concorda comigo? Pois, na verdade as experiências gastronómicas nem sempre correm bem como pode ver no artigo dedicado à street food em Hong Kong. Para que fique descansado, deixe-me desde já dizer-lhe que na nossa viagem a Miami nenhuma comida foi desperdiçada! Ainda vamos abordar a questão da gastronomia noutros artigos mas hoje queríamos mostrar-lhe algumas comidas que experimentámos pela primeira vez quando visitámos Miami.

Comidas que experimentámos em Miami

Cuban sandwich

Esta sandwich é muito popular, especialmente ao almoço. É uma sandwich com carne de porco assado, charcutaria, mostarda e queijo. É prensada e leva uma camada generosa de manteiga por cima, o que torna o pão bastante estaladiço por fora.

Comidas que experimentámos em Miami

Macaroni and Cheese

Este prato vê-se muitas vezes em séries americanas mas nunca tínhamos experimentado. A versão que comemos era simples, apenas massa e queijo que era muito saborosa, mas vi outras opções com bacon e toppings variados. Acho que o que faz a diferença é a quantidade de cada queijo que é utilizada na confecção para que não fique enjoativo.

Comidas que experimentámos em Miami

King crab

Já vi este bicharoco em em arcas frigoríficas de alguns supermercados em Portugal mas também nunca tínhamos experimentado. E sabe que mais, é delicioso! É sem dúvida, o marisco mais saboroso que já comemos. As pernas do caranguejo eram cozidas e vinham acompanhadas de molho de manteiga.

Comidas que experimentámos em Miami

Queso fundido

O nome deste prato diz tudo, bem, é queijo fundido. Dito assim não parece grande coisa mas imagine um prato cheio de queijo a derreter acompanhado de tortilhas quentinhas. Agora já parece mais apetitoso?

Comidas que experimentámos em Miami

É claro que nos cinco dias que passámos em Miami experimentámos outras comidas mas eram parecidas com as que encontramos em Portugal, por isso, hoje apenas falámos nos pratos que nunca tínhamos experimentado.

Já agora, sabe qual é o principal inconveniente da comida em Miami? É muito cara!

A boa notícia é que as porções são muito grandes, portanto considere partilhar a sua refeição.

Se está a pensar visitar Miami talvez tenha interesse no post que publicámos sobre como organizar uma viagem para Miami  e acompanhe as atualizações diárias no facebook e no instagram.

 

 

0In Destinos

Visitar Lummus Park em Miami Beach

Visitar Lummus Park em Miami Beach

Visitar Lummus Park em Miami Beach é uma boa escolha se viaja com crianças porque aqui está instalado um parque infantil com entrada grátis. Além disso, é um local escolhido pelos locais para se exercitarem no ginásio ao ar livre que também está disponível no parque. Saiba também que aqui existe uma fonte de água potável onde pode abastecer-se gratuitamente. Acha que são razões suficientes para incluir Lummus Park no seu roteiro na próxima viagem a Miami?

Lummus Park está localizado em Miami Beach entre a 4th e 15th Street.

Visitar Lummus Park em Miami Beach

Quando visitámos Miami Beach ficámos alojados em Ocean Drive, o que nos obrigava a passar no Lummus Park diariamente. Por isso, durante a nossa estadia em Miami passámos todos os dias pelo Lummus Park! E em várias ocasiões do dia 🙂

Portanto, ficámos com uma boa noção do movimento deste parque.

Em primeiro lugar, o movimento começa de manhã bem cedo, com os desportistas a correrem de um lado para o outro. A meio da manhã, agrupam-se os culturistas no ginásio ao ar livre. Mas também se juntam vários turistas que param para tirar fotografias aos senhores e senhoras que se exercitam no local.

Visitar Lummus Park em Miami Beach

Logo a seguir chegam grupos de jovens que se divertem a jogar voleibol.

Por último, ao final do dia passam por ali as famílias que estiveram na praia para tomarem um duche antes de regressarem a casa e passarem uns minutos no parque.

Visitar Lummus Park em Miami Beach

Está a planear uma viagem a Miami? Nesse caso, tomamos a liberdade de sugerir que veja o artigo que já publicámos sobre como organizar uma viagem para Miamicomo ir do aeroporto de Miami até Downtown (este post inclui algumas dicas de viagem) e sítios giros para visitar como Little Havana ou um cruzeiro em Biscayne Bay.

Por último, mas não menos importante, para que não perca nenhuma das nossas dicas, siga-nos no facebook e no instagram!

Visitar Lummus Park em Miami Beach

 

 

0In Destinos

Vale a pena visitar North Beach em Miami?

Vale a pena visitar North Beach em Miami

Quando publicámos o artigo sobre a melhor zona para se alojar em Miami Beach perguntaram-nos se vale a pena visitar North Beach em Miami. Eu confesso que tive dificuldade em responder e acho que talvez tenha induzido os leitores em erro, por isso resolvi fazer um post a explicar tudo direitinho! Para que não restem dúvidas, eu não visitei North Beach. No total, estivemos cinco dias em Miami e Miami Beach e não tivemos tempo para visitar todas as zonas. No entanto, pesquisei muito, aliás, como acontece com a generalidade dos destinos que visitámos. Sabe quando faz tantas pesquisas e vê tantos vídeos que fica com a sensação de que já visitou o local? Sem nunca ter estado lá? Foi exatamente isso que me aconteceu! Eu falei de North Beach e o que pode encontrar em ali porque de certa forma eu “conheço” a zona.

Agora que a verdade foi reposta, vamos responder de forma clara à pergunta que nos colocaram!

Vale a pena visitar North Beach em Miami

Na nossa opinião apenas vale a pena dedicar uma manhã ou uma tarde a North Beach. Não é que não tenha coisas interessantes para ver, mas simplesmente noutras zonas vai encontrar mais movimento.

No entanto, pelo que nos disseram, as praias em North Beach têm menos pessoas mas também têm mais ondas! Portanto se procura um mar agitado e poucos veraneantes, North Beach é ideal para si!

Já que está a ler um artigo sobre Miami Beach sugerimos que veja outros posts que já publicámos no passaporte no bolso sobre Miami, nomeadamente como organizar uma viagem para Miami, visitar Downtown Miami, Biscayne Bay Cruise e Little Havana.

Por último, e para não perder nenhuma das dicas que regulamente disponibilizamos, não se esqueça de nos seguir nas redes sociais, nomeadamente no facebook e no instagram.

 

0In Destinos

A melhor zona para se alojar em Miami Beach

A melhor zona para se alojar em Miami Beach

Decidir qual a melhor zona para se alojar em Miami Beach é um assunto importante porque em grande parte a sua experiência vai depender do local onde pernoita. Nunca é demais referir que o que vai ler neste artigo resulta da nossa experiência e, portanto, é passível de não corresponder à opinião de outros viajantes. Isto siginifica que antes de decidir qual a melhor zona para se alojar em Miami Beach analise com atenção as informações que recolheu e chegue às suas próprias conclusões!

A melhor zona para se alojar em Miami Beach

Em primeiro lugar saiba que Miami Beach está dividida em três grande zonas: South Beach, Mid Beach e North Beach.

South Beach

Antes de mais saiba que a  zona que mais atrações turísticas tem é de longe South Beach. Para nomear algumas podemos indicar Art Deco Historic District, Lummus Park e Ocean Drive. É onde se concentram os restaurantes e grande parte da vida noturna.

No entanto, é também a zona mais cara, tanto a nível de alojamento como a nível de restauração. Por esta razão, se viaja com um orçamento apertado (e acredite que os dólares parecem que se evaporam) talvez seja boa ideia espreitar os hotéis e restaurantes que se localizam em bairros menos movimentados.

Mid Beach

Mid Beach tem três bairros: Bayshore, Nautilus e Oceanfront. É uma zona residencial de moradias e onde se localiza Miami Beach High School.

No entanto, é nesta zona que pode encontrar o Collins Waterfront Architectural District.

North Beach

É constituída pelos bairros de Biscayne Point, Isle of Normandy e La Gorce. Biscayne Point na verdade são três ilhas ligadas entre si por pontes. Além disso, também pode passear em dois parques públicos: Stillwater Park e Crespi Park.

Atenção que se decidir percorrer a distância entre South Beach e North Beach conte com um passeio de três horas.

Se procura outras dicas para uma viagem a Miami tomamos a liberdade de sugerir que veja o nosso artigo sobre como organizar uma viagem para Miami. E se tiver alguma questão para nos colocar por favor envie-nos um email ou deixe um comentário. Temos todo o gosto em ajudar 🙂

 

 

2In Blogging/ Destinos

Novidades no blogue em outubro de 2018!!!

Novidades no blogue em outubro de 2018

Chegou a altura de fazermos um pequeno balanço do que tem acontecido no passaporte no bolso e explicar quais são as novidades no blogue em outubro de 2018. Infelizmente em setembro não conseguimos manter a frequência de um post por dia. Fazendo as contas, no passado mês publicámos vinte e um artigos, o que não é, de todo, um número mau, no entanto, ficou aquém do que tínhamos planeado. Se bem se lembra, nós assumimos o compromisso de trazer novidades todos os dias aos viajantes que nos acompanham! Porque achamos importante falar todos os dias do que nos apaixona e, quem sabe, inspirar outros a viajar mais.

Vamos, então às novidades que temos reservadas para si! A terceira novidade é particularmente especial para nós, certifique-se que lê o post até ao fim 🙂

Novidades no blogue em outubro de 2018

Terceiro aniversário do passaporte no bolso

Em primeiro lugar, outubro é o mês de aniversário do passaporte no bolso! Fará exatamente três anos no próximo dia oito de outubro que publicámos o primeiro post. Portanto, parece-nos a altura ideal para fazermos o primeiro passatempo!

Fique atento, na próxima semana iremos divulgar as condições de participação no passatempo, mas podemos já ir adiantando que vamos oferecer algo que os viajantes privilegiam 🙂

Redes sociais

No que diz respeito às redes sociais, notámos que os poucos vídeos que publicámos no facebook  tiveram uma boa aceitação, portanto, vamos investir na criação de vídeos curtos que possam ser facilmente partilhados.

A nossa dica é que se estiver a pensar visitar algum sítio e por coincidência vir um vídeo desse mesmo sítio, talvez o universo esteja a enviar-lhe alguma mensagem!

Portanto já sabe o que fazer, partilhe o vídeo com os seus amigos e arranje uma forma de fazer essa viagem! Se precisar de ajuda ou um orçamento personalizado envie-nos um email para reservapassaporte@gmail.com.

Vamos, igualmente, partilhar no facebook  com alguma regularidade ofertas e promoções de viagens que chegam até nós. Da experiência que temos as pessoas ficam surpreendidas por viajar não custar tanto como imaginavam! E compreendemos que as pessoas só possam decidir se souberem exatamente quanto custa uma viagem.

Por isso vamos reservar algum do nosso tempo para divulgar preços de hotéis e pacotes de viagens para que possa viajar cada vez mais. Sim, nós acreditamos que vamos por muita gente a viajar de forma regular e sem ir à falência!

Por outro lado, vamos partilhar no instastories momentos do nosso dia. Este será um teste, uma vez que não somos particularmente fãs dos instastories mas achamos importante pelo menos experimentar. Se correr bem será para manter e explorar melhor, caso contrário terá servido de experiência. Por falar em Instagram, já nos segue ?

1.º Encontro de Bloggers de  Viagem Portugueses

É com muita alegria que anunciamos que estaremos presentes no 1.º Encontro de Bloggers de Viagem Portugueses!

Esta novidade deixa-nos tão felizes, mas tão felizes que não podíamos deixar passar a oportunidade de falar no assunto.

Estarão reunidos mais de quarenta bloggers de viagens em Penafiel nos próximos dias 20 e 21 de outubro e nós faremos parte do grupo!

Além de ficarmos a conhecer melhor a região de Penafiel, vamos ter a oportunidade única de conhecermos e trocarmos ideias com outros bloggers de viagem.

Não tenho dúvida que será um encontro fantástico e do qual resultará muito conteúdo interessante para ser partilhado no blogue.

Próximos posts no blogue

Por último, em outubro vamos continuar a publicar artigos sobre Miami. Começámos em setembro este tema e temos conteúdo para disponibilizar durante algumas semanas aos viajantes que se interessam por Miami.

Então, o que acha destas novidades no blogue em outubro de 2018? Por favor deixe os seus comentários, temos todo o gosto em obter feedback 🙂

2In Destinos

Biscayne Bay Cruise | as mansões dos famosos

Biscayne Bay Cruise

Biscayne Bay Cruise é um tour bastante procurado por visitantes em Miami. Em primeiro lugar porque a vista a partir do mar da Baía de Biscayne é fenomenal! E depois porque é possível espreitar as casas dos ricos e famosos que escolheram Miami como residência. Já imaginou percorrer a baía num barco e observar o skyline de Miami refletido nas água?

Biscayne Bay Cruise

Nós fizemos este tour ao inicio da tarde mas existem várias saídas durante o dia conforme a empresa que escolher. Se estiver interessado neste tipo de serviço pode ver aqui algumas sugestões.

Por outro lado, se é adepto das viagens independentes, pode dirigir-se a Bayside Marketplace e adquirir aí o seu bilhete para o cruzeiro.

Gostaríamos de referir que em Bayside Marketplace existe uma área comercial que além de lojas oferece algumas opções de restaurantes.

O cruzeiro é comentado, isto é, o guia que acompanha o grupo vai dando informações dos lugares por onde passamos. Também diz a quem pertencem as mansões junto à lagoa. Alguns nomes de pessoas que têm casa ali eram-nos familiares, outros nem por isso, mas acredite que o passeio vale por si só! Muito sinceramente, tentei lembrar-me de algum nome para mencionar aqui mas agora não me ocorre nenhum.

Biscayne Bay Cruise

Quando terminou o cruzeiro fomos levados novamente para Bayside Marketplace. De referir que junto a Bayside existem algumas linhas de autocarro, nomeadamente a 3, 93, 119 e 120. Por outro lado, também pode aceder à estação de Metromover em Freedom Tower. O Metromover é um transporte público gratuito em Miami.

Para mais informações sobre usar os transportes públicos em Miami, por favor veja o artigo que já publicámos no passaporte no bolso e que pode ser acedido aqui.

Por último, para ter a certeza que não lhe escapa nenhuma das nossas viagens, por favor siga-nos no facebook e no instagram.

 

 

3In Book Review/ Destinos

Guia dos Caminhos de Santiago

Guia dos Caminhos de Santiago

Precisa de um guia dos Caminhos de Santiago? Neste guia encontra informações relativas ao Caminho Central Português, Caminho da Costa, Caminho Português do Interior e Caminho de Torres. Viu bem, este guia inclui quatro Caminhos de Santiago!

Guia dos Caminhos de Santiago

Caminho Central Português

De Lisboa até Compostela

Caminho da Costa

De Porto até Valença do Minho

Caminho Português do Interior

De Farminhão até Verín (com ligação ao Caminho Sanabrês)

Caminho de Torres

De Salamanca até Ponte de Lima

Em primeiro lugar, na badana do guia podemos ver que o autor Paulo Almeida Fernandes é doutorado em História da Arte pela Universidade de Coimbra e mestre em Arte, Património e Restauro. Esta informação é relevante pois são muitas as referências do guia ao património que os peregrinos podem encontrar no Caminho.

Também foram incluídas no Guia dos Caminhos de Santiago várias lendas locais que são desconhecidas pela generalidade das pessoas e que enriquece quem faz o Caminho.

No entanto, a maior valia que encontro neste guia é o facto de ter sido feito como um roteiro detalhado, isto é, pode ser utilizado exactamente como está. Isto significa que para cada etapa é descrito em pormenor o percurso e a dificuldade do mesmo, e, muito importante, com a indicação direitinha das ruas, Portanto, não vai ficar na dúvida se deverá virar à direita ou à esquerda em nenhuma localidade porque o seu guia irá mostrar o caminho certo.

Guia dos Caminhos de Santiago

Além disso, no final do guia existe uma lista de contactos úteis onde pode consultar a informação relativa à localização dos albergues dos peregrinos existentes no Caminho, assim como os respetivos contactos telefónicos.

De certeza que se fez algum destes Caminhos acompanhado por este guia, vai ficar tentado a percorrer os restantes Caminhos. E lembre-se, são quatro os Caminhos explicados neste livro.

Pode comprar em wook.pt clicando aqui.

Por último, se tem interesse em livros, sugerimos que veja o artigo que fizemos sobre Shinrin-Yoku. E já sabe, para ficar a par das últimas novidades, acompanhe-nos no facebook e no instagram.

 

0In Destinos

Visitar Downtown Miami |principais pontos turísticos

Visitar Downtown Miami

Visitar Downtown Miami faz parte de qualquer viagem a Miami. É aqui o centro de Miami, aliás, um dos centros financeiros mais importantes dos Estados Unidos da América. Ao visitarmos Downtown Miami lembramo-nos da nossa visita a Hong Kong e como nos sentimos pequeninos em comparação com os arranha-céus ao nosso lado. Aliás, imagem de arranha-céus a perder de vista acompanha-nos até hoje!

Visitar Downtonwn Miami

O que ver quando visitar Downtown Miami?

Há muitas coisas para ver em Downtown Miami, mas os nossos destaques vão para Port of Miami, Freedom Tower, Pérez Art Museum Miami e Brickell Avenue.

Port of Miami

O Porto de Miami está localizado numa ilha que pertence ao bairro de Downtown Miami, mas mesmo se não pretender embarcar em nenhum cruzeiro esta é uma zona agradável para passear.

Visitar Downtown Miami

Freedom Tower

Sabia que a Freedom Tower destaca-se dos restantes edifícios pela sua arquitectura ao estilo mediterrânico? O edifício amarelo foi em tempos o lugar onde se registavam os emigrantes provenientes de Cuba.

Visitar Downtown Miami

Pérez Art Museum Miami

Se aprecia arte contemporânea não perca a oportunidade de visitar este museu. Abriu portas em 2013.

Brickell Avenue

É a avenida onde estão localizadas várias sedes de bancos internacionais. Aqui os arranha-céus são mais imponentes e há quem considere que é a Wall Street da Florida. Nunca estivemos em Nova Iorque mas percebemos a comparação!

Para não perder nenhuma atualização das nossas viagens, não se esqueça de nos no facebook e no instagram.

0In Destinos

Little Havana em Miami | café, música e charutos

Little Havana em Miami

Little Havana em Miami é um bairro tipicamente cubano e que parece pertencer a Cuba e não ao Estados Unidos da América. Não acredita? Veja bem, em que outro lugar no mundo pode encontrar café, música e charutos cubanos além de Cuba? E mais, é em solo norte-americano, mais concretamente em Little Havana, que se contra a maior comunidade de cubanos emigrantes. Veja, então, as nossas dicas para usufruir ao máximo do que Little Havana tem para oferecer.

Little Havana em Miami

Em Little Havana fala-se espanhol, aliás, vai ter dificuldade em comunicar com as pessoas se não perceber espanhol. Os galos são símbolo de boa sorte, portanto, vai ver estátuas coloridas de galos espalhadas pelo bairro.

O que ver em Little Havana em Miami

Calle 8

A Calle Ocho é a rua central de Little Havana. É nesta rua que pode encontrar as famosas estátuas de galos mas também lojas de produtos cubanos como artesanato, café e charutos. Nós experimentámos o café cubano no Little Havana Visitors Center.

Little Havana em Miami

Parque Máximo Gómez

Os reformados reúnem-se diariamente neste parque para jogar xadrez e dominó. Se tiver sorte, pode ser que o convidem a jogar com eles, mas lembre-se, esta atividade é levada muito a sério, nem pense em fazer batota. Pelo menos, faça um esforço para não ser apanhado se fizer batota.

Cafés e restaurantes

Se estiver em Little Havana não perca a oportunidade de se deliciar com uma autêntica refeição cubana. Tem muito por onde escolher mas o Restaurante Versailles talvez seja o mais tradicional, por estar aberto desde 1971. Pode encontrá-lo na seguinte morada: 3555 Southwest 8th Street.

Como chegar a Little Havana em Miami?

Desde o Aeroporto Internacional de Miami são cerca de 30 minutos. Tem de apanhar o autocarro número 7 com destino a Downtown Miami.

Dicas Extra

Little Havana não é uma zona central em Miami, por isso se pretende encontrar alojamento barato deve procurar aqui. No entanto, não espere uma experiência americana, conte com um ritmo cubano! E tenha cuidado se sair à noite.

O Viernes Culturales ou Sextas-feiras culturais acontece na última sexta-feira de cada mês e é um evento gratuito que consiste em exposições de arte, música ao vivo e dançarinos que alegram os visitantes com músicas cubanas. Estes momentos ajudam a manter vivas as tradições e espírito cubano entre os residentes.

Por último, veja como organizar uma viagem para Miami aqui e para acompanhar as nossas viagens siga-nos no facebook e no instagram.

 

0In Destinos

Como organizar uma viagem para Miami

Como organizar uma viagem para Miami

Sabe como organizar uma viagem para Miami? Procura dicas? O artigo de hoje serve de introdução ao destino que vamos falar nas próximas semanas: Miami. Mas primeiro um pequeno contexto para relembrar o que aconteceu; nós visitámos Miami em junho de 2017, numa altura em que fizemos um cruzeiro nas Caraíbas, o MSC Divina.

A viagem correu muito bem e quando regressámos a casa planeámos uma série de posts para falarmos de Miami.

Entretanto, o Irma resolveu fazer estragos na Florida e o nosso entusiasmo desapareceu. Como confidenciámos na altura, não nos pareceu razoável mostrar como tinha sido a nossa viagem quando assistíamos na televisão a imagens completamente diferentes de Miami.

Se está com curiosidade, pode ver o artigo em que comunicamos a nossa decisão aqui.

No entanto achamos que já passou o tempo suficiente para voltarmos ao assunto, portanto, aqui vão as primeiras dicas para organizar a sua viagem a Miami da melhor forma.

Como organizar uma viagem para Miami

Alojamento em Miami ou Miami Beach?

Em primeiro lugar tenha em atenção que Miami e Miami Beach são duas cidades diferentes mas igualmente interessantes. Na nossa opinião, a melhor forma de usufruir das duas regiões é dividir a estadia pelas duas cidades, sendo que talvez possa ficar mais alguns dias em Miami Beach.

O que visitar

Em Miami, ou seja, na parte continental, as principais atrações situam-se em Little Haiti (que não visitámos), Little Havana, Wynwood, Coconut Grove e Downtown Miami.

Em Miami Beach nós visitámos South Beach e City Center mas também pode visitar Mid-Beach, Bayshore e North Beach.

Tours de um dia

Nós visitámos o Parque Nacional Everglades e foi realmente especial. Se procura outros destinos podemos sugerir Key West para experimentar a famosa Key Lime Pie (tarde de lima); O Kennedy Space Center caso se interesse por astronomia ou um cruzeiro de um dia às Bahamas.

Extensões de alguns dias

Se lhe sobram alguns dias o que acha de visitar Orlando e a Disney World? Especialmente se viajar com crianças, de certeza que vão adorar 🙂

Este post foi apenas uma introdução a Miami e Miami Beach, pelo que se não reconheceu os nomes de algumas zonas não se preocupe pois nos próximos dias vamos explicar tudo direitinho, incluindo relatórios completos de Ocean Drive, Art Deco Historic District, Holocaust Memorial, Lincoln Road Mall e outros sítios conhecidos.

Como é habitual, vamos continuar a publicar conteúdo exclusivo no facebook e no instagram pelo que tomo a liberdade de sugerir que nos siga também lá.

0In Destinos

Viagem às Berlengas com crianças

Viagem às Berlengas com crianças

Hoje vamos dar-lhe algumas dicas para que uma viagem às Berlengas com crianças decorra da melhor maneira possível. Se não viu o artigo anterior sobre a nossa viagem às Berlengas, aconselho-o a dar uma espreitadela.

Principais dificuldades que sentimos na nossa viagem às Berlengas com crianças

Enjoos na viagem de barco

Nós estamos habituados a andar de barco e eu não liguei quando me disseram para ter atenção aos enjoos. Fiz mal porque a viagem de barco não correu muito bem, portanto, aconselhe-se com o pediatra do seu filho acerca de medicação para o enjoo.

Calcado adequado

Nós fizemos um grande percurso a pé pelos trilhos da ilha, atravessámos pontes sem proteção e subimos degraus em ravinas. Não existe proteção em muitos locais pelo que é imprescindível que as crianças tragam calçado adequado para evitar acidentes.

Atenção à hidratação

Nós estivemos nas Berlengas em agosto, numa altura de bastante calor. Levámos connosco água e percebemos que por causa do calor e do grande percurso que fizemos a pé, transpirámos bastante pelo que é importante ter atenção à hidratação. É claro que as crianças são mais sensíveis e requerem cuidados redobrados.

Proteja-se do sol

O arquipélago tem apenas vegetação rasteira que não protege do sol. Portanto, o uso de chapéu e protetor solar são recomendados a todos, em especial às crianças.

Leve alguns snacks consigo

Se vai passar algumas horas no arquipélago é aconselhável levar snacks para quando a fome apertar. No entanto, existe um café/restaurante junto ao cais.

Esperamos que as dicas que aqui indicamos o ajudem na sua viagem com crianças mas se tiver alguma dúvida que gostaria de ver esclarecida, por favor deixe um comentário. Temos todo o gosto em ajudar!

Por último, para ficar a par das nossas viagens aconselhamos que nos siga no  facebook e no instagram.

4In Destinos

Viagem às Berlengas, Peniche

Viagem às Berlengas

Uma viagem às Berlengas é daquelas atividades que devemos incluir na nossa lista dos desejos. Isto porque o arquipélago está situado a apenas cerca de 10 km da costa de Peniche e a beleza do local é indiscutível!

Nós visitámos as Berlengas num fim de semana em que também visitámos o Dino Park na Lourinhã e o Cabo Carvoeiro em Peniche.

Viagem às Berlengas

Em primeiro lugar tenha em consideração que saímos de Peniche às 11:00 e regressámos às 16:00. Isto significa que contando com a viagem de barco, estivemos nas Berlengas cerca de cinco horas.

Fizemos um passeio pelas grutas num barco com fundo transparente que saiu do cais. Decidimos sair do barco junto ao Forte de S. J. Baptista porque queríamos fazer o percurso pelo interior da ilha. No entanto, poderíamos ter prolongado a viagem até ao cais.

Visitámos o Forte e depois ganhámos coragem para subir os degraus pela encosta acima. Uma vez mais, as vertigens causaram-nos alguns problemas. Correu tudo muito bem até sermos forçados a parar para deixar passar outros visitantes. Deixo a dica, se tiver vertigens não olhe para baixo.

viagem às Berlengas

Do Forte de S. J. Baptista fomos até ao Farol e depois continuámos em frente até ao parque de campismo. Ficámos cerca de uma hora na praia junto ao cais até à hora de regressarmos a Peniche.

Como chegar às Berlengas?

Nós reservámos o nosso lugar por telefone na Berlengoeste. No entanto podem encontrar outras empresas que fazem a travessia junto ao cais de embarque em Peniche.

Que tipos de visita podemos fazer numa viagem às Berlengas?

Nós optámos pela viagem de ida e volta e asseio de barco para visitar as cavernas, no entanto existem outras atividades disponíveis de acordo com a empresa que contratar. Pelo que vimos, também pode praticar snorkeling e existem grupos de trekking que percorrem o interior da ilha.

Que oferta turística podemos encontrar nas Berlengas?

Existe um hostel a operar no Forte S. J. Baptista, e junto ao cais existe um parque de campismo, um café/restaurante e um posto de socorro.

Uma nota pessoal:

A viagem de barco na ida para as Berlengas foi muito má. A ondulação não estava muito forte mas mesmo assim na nossa família de quatro pessoas, três delas enjoaram.

E não foi um enjoo passageiro, foi mais de metade da viagem a regurgitar para dentro de um, aliás, vários sacos de plástico. Mesmo quando já não havia nada no estômago. Nada bonito de se ver.

A epidemia começou com a mãe, depois com o filho mais velho e finalmente afetou o filho mais novo. Juro que se pudesse regressava a nado!

viagem às Berlengas

0In Destinos/ Restaurantes

Restaurante Marisqueira O Pedro em Peniche

Restaurante Marisqueira O Pedro

O Restaurante Marisqueira O Pedro está localizado na Av. do Mar número 26 em Peniche. Na Avenida do Mar existem vários restaurantes por onde escolher.

Quer saber porque escolhemos este restaurante?

Passámos em frente a todos os restaurantes e íamos espreitando para dentro e analisávamos a ementa. Passámos pelo O Pedro e gostámos da ementa, também gostámos do tamanho das travessas que vimos nas mesas que estavam ocupadas e além disso um funcionário que estava numa pausa meteu conversa connosco! Ora pois, estava decidido!

Restaurante Marisqueira O Pedro

O que pedimos?

Pedimos sardinhas assadas, salmão grelhado e fêveras grelhadas. Na minha opinião ao sardinhas precisavam de mais um minuto nas brasas para ficarem perfeitas! O salmão estava bem temperado e grelhado no ponto. Os nossos filhos partilharam as fêveras grelhadas com batata frita e arroz e disseram que estavam muito boas.

Restaurante Marisqueira O PedroRestaurante Marisqueira O PedroRestaurante Marisqueira O PedroRestaurante Marisqueira O PedroRestaurante Marisqueira O PedroRestaurante Marisqueira O Pedro

Foi um jantar agradável e se Peniche não ficasse tão longe de casa certamente iríamos jantar mas vezes a este restaurante.

Veja também como foi a nossa visita ao Dino Park e ao Cabo Carvoeiro.

 

0In Destinos

Festa do Caldo em Quintandona, Penafiel

Festa do Caldo em Quintandona

A Festa do Caldo em Quintandona é uma festa que se realiza anualmente no concelho de Penafiel. Para quem não conhece a região, Quintandona é uma Aldeia de Xisto, perfeitamente preservada a cerca de meia do Porto.

Festa do Caldo em Quintandona

Localização de Quintandona

Nós fomos ao final do dia e não reparámos se havia sinalização a indicar a aldeia, portanto a melhor solução talvez seja usar o GPS.

Existem vários parque de estacionamento gratuitos onde pode deixar o carro. O acesso à aldeia faz-se a pé.

A aldeia está localizada na freguesia de Lagares, concelho de Penafiel, distrito do Porto.

Preço da entrada

Nós pagámos 2,5 EUR pelos adultos, o nosso filho de 6 anos não pagou. Tenha em atenção que estes são os preços da edição de 2018.

O que pode encontrar na festa

O produto estrela da festa é o “caldo”, isto é, a sopa que é confeccionada em grandes potes de ferro. Estes potes são aquecidos com o calor da fogueira o que confere ao caldo um sabor único.

Nós experimentámos caldo verde e caldo à lavrador e os dois estavam deliciosos. A acompanhar comemos bifanas (que estavam boas) e pataniscas de bacalhau que estavam MUITO boas.

Festa do Caldo em Quintandona.Festa do Caldo em Quintandona

Também existiam barraquinhas que vendiam sandes de leitão (acompanhadas de espumante), porco no espeto, pão com chouriço confeccionado no local e crepes. Não se esqueça que está na região do vinho verde, por isso não perca a oportunidade de experimentar marcas que não vai encontrar no supermercado. Além disso existe uma oferta aceitável de cervejas artesanais.

Mas nem só de comida vive a festa! Existem várias barraquinhas de artesanato, grupos folclóricos, Zés Pereira, Gigantones, caretos e jogos tradicionais.

Jogos populares e tradições

Um dos jogos que nos chamou mais à atenção foi o “jogo da rata”. Um roedor está dentro de uma caixa numa arena com várias casinhas numeradas para onde pode fugir. Fazem-se apostas para acertar em qual casinha o roedor se vai esconder. Quando levantam a caixa as pessoas começam a fazer barulho para que o roedor fuja para uma das casinhas.

Festa do Caldo em Quintandona

Hoje (domingo) ainda pode visitar a festa, veja o programa retirado da página dedicada à festa do caldo no facebook.

Texto alt automático indisponível.

Veja outras Aldeias de Xisto aqui.

 

3In Destinos

Visita a Peniche | Cabo Carvoeiro

visita a peniche

O artigo de hoje não é um relato completo de uma visita a Peniche, mas antes vamos falar-lhe do Cabo Carvoeiro que fica localizado na península de Peniche.

Se bem se lembra, nós fomos a Peniche num fim de semana em que também estivemos no Dino Park e nas Berlengas, portanto, era difícil fazer um roteiro pormenorizado de Peniche.

Na verdade, nós visitamos frequentemente Peniche e gostamos em particular da zona junto à praia do Baleal.

No entanto, desta vez, apenas pretendíamos dar um passeio junto ao Cabo Carvoeiro e espreitar a Varanda de Pilatos.

Uma visita a Peniche, Cabo Carvoeiro e Varanda de Pilatos

Para quem não sabe, o Cabo Carvoeiro situa-se no extremo da Península de Peniche, uma zona de falésias calcárias de singular beleza mas não aconselhadas a quem sofre de vertigens.

Se conseguir resistir à tentação de ir espreitar o mar junto às falésias pode sempre optar por visitar o farol. Ou então a capela da Nossa Senhora dos Remédios!

No local também existe um bar de onde pode observar o por-do-sol! Estivemos no cabo Carvoeiro ao final do dia e eram muitos os carros estacionados junto ao bar.

Uns metros mais à frente do Cabo Carvoeiro está localizada a Varanda de Pilatos.

visita a Peniche

Na minha opinião a Varanda de Pilatos é demasiado assustadora. Até consigo maravilhar-me com a sua beleza mas eu sinto vertigens, portanto não consigo controlar a má disposição quando sou confrontada com alturas.

Tenha atenção e assegure-se da sua segurança! Sabia que no local já se deram alguns acidentes mortais com pessoas que escorregaram e caíram das falésias? Não queira aumentar as estatísticas.

A noite terminou com um belo jantar no restaurante-marisqueira O Pedro, junto a cais de embarque para as Berlengas.

Para acompanhar as nossas viagens sugerimos que nos acompanhe no facebook e no instagram.

 

2In Book Review/ Destinos

Shinrin-yoku, o Japão e a Natureza

Shinrin-yoku

Eu tenho muita vontade de visitar o Japão mas enquanto não vou, faço questão de conhecer um pouco mais a cultura japonesa, nomeadamente o Shinrin-yoku.

O que é o Shinrin-yoku?

Shinrin-yoku significa literalmente “mergulhar na atmosfera da floresta”. Pelo menos, é assim que é apresentado no livro de Yoshifumi Miyazaki sobre esta forma de medicina preventiva.

Ora a ideia de passear na Natureza e recolher benefícios para a saúde agrada-me bastante. Aliás, fazer percursos ao ar livre é algo que cá em casa fazemos regularmente.

Quem faz percursos na natureza certamente conhece a sensação de bem-estar que experimenta nesses passeios.

O que mais me interessou neste livro nem foi tanto a explicação que comprova que o contacto sistemático com a Natureza melhora os sistemas nervoso e imunitário, além de diminuir o stress e a pressão arterial.

Para alguém como eu que adora viajar o mais interessante são as imagens das florestas japonesas!

Shinrin-yoku

Sabia que 69% do território japonês está coberto de floresta? As fotografias do Monte Fuji, das cerejeiras em flor, dos campos de bambu e dos bonsais  encheram-me a alma! E até sinto que já visitei uma parte do Japão apesar de nunca ter estado lá!

Portanto, vamos lá comprar o livro e experimentar a terapia do Shinrin-yoku na floresta mais próxima de si. Ou então no Buçaco, no Gerês, na Serra da Estrela, na Serra da Freita ou na Serra da Lousã, se não tem hipótese de dar um pulinho ao Japão 🙂

E já sabe, para acompanhar de perto as nossas viagens, não se esqueça de nos seguir no facebook e no instagram.

3In Destinos

Visitar Dino Park na Lourinhã

Visitar Dino Park

Procura dicas para visitar Dino Park na Lourinhã? Este parque temático localiza-se a cerca de 45 minutos de Lisboa e é uma excelente opção para passar um dia fantástico em família!

Em seguida contamos como foi a nossa experiência no Dino Park, num fim de semana em agosto, aproveitando uma escapadinha a Peniche.

Visitar Dino Park

Em primeiro lugar deixe-me dizer-lhe que existem quatro percursos no parque, sendo que cada um corresponde a um período da História: o fim do Paleozóico, o Triásico, o Jurássico e o Cretácico. 

O parque é grande, vá com tempo e se quiser pode fazer piquenique pois existem vários locais para o efeito. No entanto, também está disponível um restaurante que serve refeições ligeiras.

Dizem que são mais de 120 modelos de dinossauros à escala real. Além disso estão distribuídos por um terreno de 10 hectares. E mais, cada um dos modelos tem uma placa com o nome e informações do dinossauro.

Visitar Dino ParkVisitar Dino ParkVisitar Dino ParkVisitar Dino ParkVisitar Dino ParkVisitar Dino ParkVisitar Dino Park

Além de explorar os percursos acima mencionados também pode visitar  o Museu que exibe as descobertas efetuadas na região e participar na preparação de fosseis no Laboratório.

O Laboratório situa-se na zona do Museu e tem horários próprios. Se tem interesse nesta atividade aconselho-o a consultar o horário logo que chegue ao recinto.

Por último, no Pavilhão das Atividades, pode fazer de conta que é um paleontológico, contudo tenha em atenção que algumas atividades são pagas.

Preços

As crianças até 3 anos não pagam entrada. Dos 4 aos 12 anos pagam 9,50 EUR e jovens e adultos a partir dos 13 anos pagam 12,50 EUR.

Também tem a opção de adquirir um bilhete família. Neste caso um bilhete para dois adultos e uma criança custa 31,50 EUR, um bilhete para dois adultos e duas crianças custa 39,50 EUR e dois adultos e três crianças custa 46,50 EUR. Por cada criança adicional a partir das três crianças é só acrescentar 8,00 EUR por cada criança.

Horário de funcionamento

Janeiro; fevereiro, novembro e dezembro : das 10:00 às 17:00 (última entrada às 15:30h)

Março,  abril, maio e outubro: das 10:00 às 18:00 (última entrada às 16:30)

Junho, julho, agosto e setembro: das 10:00 às 19:00 (última entrada às 17h30)


 

Quer ver mais fotografias e vídeos do Dino Park? Acompanhe-nos no facebook e no instagram 🙂