O que fazer no Luxemburgo num dia (roteiro para 2024)

O que fazer no Luxemburgo num dia.
Índice do artigo

Atualizado em: Fevereiro 14, 2024

Está à procura de sugestões de o que fazer no Luxemburgo num dia? Então está no sítio certo!

Reuni várias dicas para que possa aproveitar ao máximo um dia no Luxemburgo! Desde roteiro para um dia, o que fazer, visitar, restaurantes e outras dicas de viagem.

Localizada no coração da Europa Ocidental, a capital do Grão-Ducado do Luxemburgo é um destino turístico incrível e imperdível para quem adora explorar novas culturas.

Com uma rica história e influências de países vizinhos, o Luxemburgo é um país acolhedor, especialmente para os emigrantes portugueses, que já fazem parte da comunidade local há muitos anos. E com voos das companhias aéreas low-cost, visitar o Luxemburgo nunca foi tão fácil e acessível.

Continue a leitura de descubra quais são as principais atrações turísticas deste pequeno, mas super interessante, destino turístico.

Roteiro para um dia no Luxemburgo: sugestão de pontos turísticos e atividades.

Palácio Grão-Ducal.
Palácio Grão-Ducal.

Antes de mais, devo dizer que a cidade do Luxemburgo merece bem mais do que apenas 24 horas de visita.

É certo que se tem apenas um dia para visitar o Luxemburgo, é perfeitamente possível ficar com uma boa ideia da cidade, mas vai ficar com pena de não ficar mais tempo. É que há muito para ver e fazer no Luxemburgo.

Mesmo assim, a proposta para este artigo é como tirar o máximo partido de uma viagem à cidade do Luxemburgo em um dia.

O que fazer e visitar no Luxemburgo

O que fazer no Luxemburgo num dia.
Vista da cidade baixa no Luxemburgo.

Segue-se uma lista de o que fazer no Luxemburgo numa viagem de 24 horas, no entanto, se tiver mais tempo na região, incluo sugestões de o que pode acrescentar em cada atividade.

Percorrer o centro histórico e a cidade antiga medieval

O que fazer no Luxemburgo: visitar a Catedral de Notre-Dame.
Catedral de Notre-Dame de Luxemburgo.

É claro que uma viagem a uma capital europeia tem de incluir um passeio no centro histórico!

No Luxemburgo, a cidade antiga medieval é conhecida como Ville Haute e está classificada como Património Mundial da UNESCO.

Além ser lindo e os edifícios estarem muito bem conservados, o centro do Luxemburgo tem a vantagem de ser tudo muito perto.

Pode, por exemplo, começar o seu passeio na Praça Guillaume II que remonta ao século XIII e daí partir à descoberta da cidade.

Veja a fachada do Palácio Grão-Ducal (e faça uma visita se assim o entender, a entrada custa 15€), admire a grandeza da Catedral de Notre-Dame de Luxemburgo, siga para a Praça da Constituição e relaxe no Jardim do Luxemburgo e Parcs de la Pétrusse.

Ao seguir este trajeto, terá diferentes perspetivas da paisagem urbana e dos principais monumentos do Luxemburgo, e tudo isto em cerca de 20 minutos de caminhada.

Por fim, para o ajudar a orientar-se, veja o mapa com os principais pontos turísticos do centro do Luxemburgo.

Passear no Chemin de la Corniche

O que fazer no Luxemburgo: passear no Chemin de la Corniche.
Vista do Chemin de la Corniche

O Chemin de la Corniche é um percurso no centro histórico do Luxemburgo tão bonito que alguns o chamam de a varanda mais bonita de Europa.

Talvez seja um pouco exagerado, mas o certo é que, para mim, é uma atividade muito interessante a fazer no Luxemburgo.

Construído no século XVII, o Chemin de la Corniche é uma obra-prima da engenharia, proporcionando uma experiência única para os visitantes.

Acredite que vale mesmo a pena dedicar algum tempo a explorar a área, identificando no horizonte o Rochedo do Bock, o Rham-Plateau e a Cidadela do Espírito Santo.

Pode ver de perto as estruturas medievais mais impressionantes do Luxemburgo, bem como toda a cidade baixa (conhecida como Grund), cortada pelo rio Alzette e suas lindas pontes.

Além das vistas deslumbrantes, há também uma abundância de restaurantes e cafés para desfrutar ao longo do caminho.

Certamente que vale a pena dedicar algum tempo a explorar a zona e desfrutar de toda a beleza e história do Chemin de la Corniche.

Explorar os Casemates du Bock e Pétrusse

O que fazer no Luxemburgo: explorar os Casemates du Bock e Pétrusse.
Casemates du Bock e Pétrusse

Os Casemates du Bock e Pétrusse são uma série de túneis subterrâneos históricos localizados na cidade do Luxemburgo.

Esses túneis foram construídos no século XVII e utilizados como defesa da cidade em diversas batalhas.

É uma experiência incrível explorar os labirintos escuros e estreitos dos túneis, que se estendem por mais de 20 quilómetros!

Veja bem, estes túneis foram usados em tempo de guerras e conflitos e ainda é possível ver antigas salas de pólvora e salas de reuniões secretas.

Além disso, a vista da cidade de Luxemburgo a partir dos terraços e miradouros dos Casemates é incrível.

Comprar chocolates luxemburgueses

Apesar de os chocolates belgas e suíços terem excelente reputação internacional, no Luxemburgo também se faz bom chocolate!

Assim, para quem visita a capital do país, a minha sugestão é que passe na Chocolate House, não muito longe da Praça Gillaume II.

Mas vá preparado para ser tentado com bombons, chocolates, bolos e outras doçarias que nos entram nos olhos e narinas e não há como evitar sair dali com sacos de compras.

Ou seja, certifique-se de guardar espaço na sua mala para levar alguns dos melhores chocolates luxemburgueses de volta para casa.

Visitar os museus (alguns gratuitos)

Museu Nacional de História e Arte (MNHA Musee National d'Histoire et d'Art).
Museu Nacional de História e Arte (MNHA Musee National d’Histoire et d’Art).

Eu devo confessar que gosto de visitar museus, pois acho que é uma forma muito cómoda de ficar a conhecera história de um destino.

Por isso, se é como eu e gosta de museus, vai gostar de saber que existem muitos (e bons!) museus no Luxemburgo.

No entanto, se tem apenas um dia para visitar o Luxemburgo, sugiro que visite apenas um ou dois museus.

É uma pena, mas quando o tempo escassa é necessário fazer escolhas…

Assim, eis os três museus mais conhecidos no Luxemburgo, com uma pequena descrição e preços dos bilhetes para o ajudar a decidir:

  • Museu Nacional de História e Arte (MNHA: Musee National d’Histoire et d’Art) – obras de arte e peças de todas as épocas do Luxemburgo, entrada gratuita;
  • Grand Duke Jean Museum of Modern Art (Mudam: Luxembourg Modern Art Museum) – obras de artistas e designers como Alvar Aalto, Marina Abramović, Bernd e Hilla Becher, entrada 8 €;
  • Musée Dräi Eechelen, a funcionar no Forte Thüngen do século XVIII, tem uma exposição permanente que conta a história de Luxemburgo de 1443 a 1903, entrada gratuita).
  • Museu Nacional de História Natural (Luxembourg National Museum of Natural History) – museu pequeno mas interessante, principalmente por causa dos fósseis de dinossauros encontrados em Luxemburgo, entrada 5 €).

Fazer um tour a pé com degustação de vinhos

Explorar a zona antiga do Luxemburgo.
Explorar a zona antiga do Luxemburgo.

Para quem quer ter uma experiência especial no Luxemburgo, este tour de degustação é imperdível!

Na verdade, combina um passeio a pé na cidade velha com um guia especializado com a prova de dois vinhos luxemburgueses: o crémant (espumante luxemburguês) e vinho branco luxemburguês.

Ou seja, tem a possibilidade de conhecer a história e monumentos emblemáticos do centro da cidade do Luxemburgo e provar dois produtos locais.

Explorar os arredores da cidade do Luxemburgo

Se tem pouco tempo para visitar o Luxemburgo, o que acha de conhecer alguns dos mais bonitos lugares do país?

O Luxemburgo é um país pequeno, o que significa que é muito rápido chegar a outros lugares que valem a pena visitar, como é o caso do Castelo de Vianden e da cascata Schiessentümpel.

Se ficou com interesse, então espreite este passeio de um dia passando pela cidade velha de Echternach, florestas e ruínas antigas em Beaufort, pelo Castelo de Viaden e mais alguns lugares.

O que ver no Luxemburgo

Para além de todas as sugestões de o que fazer no Luxemburgo, ainda existem lugares que podem (e devem) ser incluídos na sua lista de o que fazer e visitar no Luxemburgo.

Não são propriamente atividades, já que a maior parte destes sítios são para ver e continuar o passeio, em todo o caso, acho que faz sentido incluir neste guia de viagem.

Ou seja, é sobre o que ver no Luxemburgo que vou dar algumas sugestões a seguir.

A Ponte Adolphe

O que visitar no Luxemburgo: Ponte Adolphe.
Ponte Adolphe.

A Ponte Adolphe foi construída entre 1900 e 1903 e já foi considerada a maior ponte de arco construída em pedra do mundo.

Tem centro e cinquenta e três metros de comprimento e é o símbolo de independência do Luxemburgo.

Ela faz a ligação crucial entre a parte baixa e alta da cidade, ligando áreas importantes da cidade e facilitando a mobilidade urbana.

A Praça da Constituição

Vista da Place de la Constitution.
Vista da Place de la Constitution.

A Praça da Constituição é um importante marco histórico na cidade de Luxemburgo. É nesta praça que se encontra uma das mais reconhecidas estátuas do país: a Gëlle Fra, também conhecida como Mulher de Ouro.

Datado de 1923, o monumento dourado encontra-se no centro da Praça da Constituição e é dedicado aos voluntários luxemburgueses que lutaram contra o exército francês durante a Primeira Guerra Mundial.

Transportes gratuitos no Luxemburgo, como funcionam?

Transportes no Luxemburgo.
Transportes no Luxemburgo.

Devo dizer que foi muito estranho não pagar para usar os transportes públicos no Luxemburgo, aliás, quando entrei no autocarro no aeroporto, o motorista olhou para mim e o meu instinto foi perguntar pelo bilhete.

Isto deve acontecer com os turistas que chegam ao Luxemburgo sabendo que os transportes são gratuitos, mas mesmo assim preferem confirmar.

Por isso, confirmo que não é preciso bilhete para viajar nos transportes públicos no Luxemburgo, exceto nas viagens em primeira classe.

Ou seja, quando chegar ao Aeroporto Internacional de Luxemburgo-Findel (LUX) pode apanhar o autocarro gratuito para o centro da cidade do Luxemburgo. Existem várias linhas de autocarro a fazer a ligação do aeroporto para o Luxemburgo, mas o mais rápido é o autocarro 29 com destino a Gare Centrale routière (20 minutos).

Em alternativa, pode apanhar os autocarros nº4, 6, 10, 14, 16 ou 18, também com destino à Estação central, no entanto demoram um pouco mais de tempo (40 minutos).

No centro da cidade, o elevador que faz a ligação entre a cidade alta (Villa Haute) e a cidade baixa (Grund) também é gratuito.

Caso queira visitar outros lugares ou cidades no Luxemburgo, como por exemplo Vianden, Esch-sur-Alzette ou Wiltz, é muito prático viajar de autocarro ou comboio, e já sabe, o bilhete é gratuito.

Quantos dias são necessários para visitar o Luxemburgo?

Rio Alzette.
Rio Alzette.

Apesar de este artigo ter como foco o que fazer no Luxemburgo em 24 horas, o certo é que há muito para ver e fazer nesta cidade incrível.

E como referi no início do artigo, é mesmo uma pena ficar apenas um dia no Luxemburgo.

Assim, pelas minhas últimas visitas à cidade, acho que três noites/quatro dias, é o tempo ideal para explorar a cidade do Luxemburgo com alguma profundidade.

Desta forma poderá fazer o roteiro que sugiro no início deste artigo e fazer um ou dois tours para explorar os arredores da cidade.

E claro, explore as cidades à volta de autocarro e comboio, pois os transportes são gratuitos no Luxemburgo.

Alojamento no Luxemburgo

Uma coisa que aprendi é que o alojamento no Luxemburgo é caro! E infelizmente o orçamento nem sempre estica.

Assim, se o preço do hotel não for um problema para si, o Hotel Le Place d’Armes (5 estrelas) é um boutique hotel com tudo o que precisa para uma estadia confortável, e, claro, com preços a condizer.

Por outro lado, o Hotel Français (3 estrelas) a alguns metros de distância, costuma ter preços mais em conta e conta com uma boa relação qualidade/preço no centro do Luxemburgo.

Caso o preço seja muito importante, quero partilhar consigo uma dica: como os transportes públicos no Luxemburgo são gratuitos, o que acha de reservar um hotel mais longe do centro de ir de autocarro?

Sei que não é o ideal, mas consegue poupar algumas centenas de euros numa estadia de 3 noites!

Hotéis no Luxemburgo

Gastronomia e restaurantes no Luxemburgo (o que comer e preços)

Onde comer no Luxemburgo. Gastronomia, restaurantes e fast food.
Onde comer no Luxemburgo. Gastronomia, restaurantes e fast food.

Já referi antes que achei os preços do alojamento no Luxemburgo altos, e senti o mesmo no que diz respeito à alimentação.

No entanto, acho que se consegue experimentar alguns pratos típicos a preços razoáveis e existem opções de fast food que são mais em conta.

Além disso, e como há uma comunidade portuguesa considerável a morar no Luxemburgo, também vai ver restaurantes portugueses e não custa apoiar os compatriotas.

O Café-Restaurant Um Dierfgen é um bom lugar para experimentar comida típica luxemburguesa, mas vá a contar em pagar cerca de 20-30€ por pessoa.

Alguns dos pratos típicos servidos neste restaurante são Bouneschlupp (sopa de feijão verde), Ragoût de Marcassin au vieux Bordeaux (carne estufada com vinho tinto) e Boudin noir – Träipen (morcela com batata e compota de maçã), mas a lista é extensa.

Além do serviço à carta, o Restaurant Um Dierfgen tem menu do dia a preço fixo de 18,50€.

Para poupar alguns euros, pode escolher uma refeição rápida nos cafés do centro, sendo que neste caso conte em pagar 6-7€ por uma sandes ou quiche, ou 10 € por pizza.

Por fim, há McDonalds, Burguer King e Pizza Hut na Place d’Armes, mesmo no centro da cidade.

Qual é a melhor altura para visitar o Luxemburgo?

Subscreva o canal de YouTube para mais vídeos de viagens!

Se vai viajar para conhecer a cidade, para mim, a melhor altura para visitar o Luxemburgo é na estação baixa, ou seja, nos meses de fevereiro a março e de setembro a novembro.

Por norma, nestes meses, o preço do alojamento costuma ser mais em conta.

Eu visitei o Luxemburgo em setembro numa viagem em família, antes do início das aulas e em dezembro por causa dos Mercados de Natal e gostei bastante da cidade nestes meses.

Em setembro o tempo estava ameno, mas em dezembro estava muito frio. Aliás, alguns dias depois de regressar do Luxemburgo vi notícias de neve na cidade.

Em todo o caso, tente a todo o custo evitar viajar nos meses de julho e agosto, que pelo que me disseram são os mais dispendiosos.

Como chegar ao Luxemburgo: de avião e autocarro

Aeroporto Internacional de Luxemburgo-Findel.
Aeroporto Internacional de Luxemburgo-Findel.

Para quem viaja a partir de Portugal, existem várias companhias low-cost com voos diretos de Lisboa e do Porto para o Aeroporto Internacional de Luxemburgo-Findel.

E já sabe como funciona, quanto mais cedo reservar o bilhete de avião para o Luxemburgo, preços mais baixos vai encontrar.

Assim, saindo do Porto e de Lisboa, pode voar na Ryanair e Easyjet, que costumam ter bilhetes de avião mais económicos. Em alternativa, existem voos diretos da Tap Air Portugal e Luxair do Aeroporto Francisco Sá Carneiro e do Aeroporto Humberto Delgado para o Luxemburgo a preços razoáveis.

No entanto, se estiver noutra cidade europeia, é possível que consiga viajar de autocarro de forma económica.

Aliás, a Flixbus tem autocarros diários para cidades que valem muito a pena visitar, como Bruxelas, Amesterdão, Paris e Frankfurt, só para mencionar alguns exemplos.

É preciso seguro de viagem para viajar para o Luxemburgo?

Os cidadãos portugueses que apresentarem o Cartão Europeu de Seguro de Doença têm acesso aos serviços médicos do Luxemburgo nas mesmas condições que os locais, ou seja, por norma são gratuitos, mas existem exceções.

Para quem viaja para o Luxemburgo deve ter em atenção que em caso de urgência médica, pode ir a um hospital receber tratamento de forma gratuita, mas alguns serviços não estão incluídos, como por exemplo o internamento.

O que acontece é que se precisar de internamento no Luxemburgo, a conta do hospital pode ser muito alta!

Aliás, cerca de 75% dos luxemburgueses têm um seguro de saúde privado, mesmo quando o acesso à saúde no país é gratuito.

Por isso, a minha recomendação é que faça um seguro de viagem, sendo que eu uso os da IATI Seguros, que além de terem uma boa cobertura, são baratos e têm atendimento em português.

Faça uma simulação e comprove que vale mesmo a pena fazer um seguro de viagem: Simular Seguro de Viagem.

Dicas finais para a sua viagem ao Luxemburgo

  • O Luxemburgo tem uma grande comunidade de portugueses, por isso vai encontrar muita gente a falar português nas ruas, bem como cafés e restaurantes de emigrantes lusos;
  • As estradas são ótimas e os condutores civilizados, assim, não tenha receio de alugar carro.
  • Se tiver algum tempo extra aproveite para visitar Bruxelas, pois as duas cidades são próximas.

Conheça outras capitais Europeias:

Viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência! Somos uma Família Portuguesa a viajar pelo mundo e partilhamos tudo em passaportenobolso.com. Aqui encontra muitas dicas de viagem, bem como informações práticas sobre vários destinos na Europa, África, Ásia e América. Visitei +30 países e não planeio parar tão cedo. De vez em quando viajo sozinha… Acompanhe tudo no Instagram / Facebook / YouTube / Pinterest

Organize a sua viagem!

Reserve com os nossos parceiros; as marcas a seguir indicadas foram testados por nós, são de total confiança e por isso nós as recomendamos!

Além disso, ao usar estes links nós recebemos uma pequena comissão, o que nos ajuda a manter o blogue atualizado. Agradecemos a contribuição 

  • Alojamento no Booking;
  • Tours, entradas em museus, transferes de e para o aeroporto e atrações turísticas sem filas e com descontos pontuais em Get Your Guide;
  • Seguros de viagem à sua medida (inclui seguro COVID-19), com atendimento em língua portuguesa e com 5% desconto na IATI Seguros;

Não se esqueça que nós organizamos as nossas viagens e a dos nossos amigos, também podemos organizar as suas! reservapassaporte@gmail.com.

Este post pode conter links afiliados.

Partilhar Artigo

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.