Oleiros visitar o Cristo-Rei, trilhos e cascatas (ATUALIZADO)

Cristo-Rei em Oleiros.
Índice do artigo

Atualizado em: Janeiro 24, 2024

Descubra o que fazer e visitar em Oleiros num roteiro de dois ou três dias.

Localizada na região da Beira Baixa, esta vila pertence ao distrito de Castelo Branco, no Centro de Portugal. Com uma localização privilegiada, faz fronteira com os concelhos do Fundão, Castelo Branco, Proença-a-Nova, Sertã e Pampilhosa da Serra.

Oleiros é um verdadeiro tesouro repleto de lugares incríveis para visitar e atividades para realizar, por isso recomendamos dedicar pelo menos dois dias a esta região.

Neste artigo, apresentamos sugestões imperdíveis do que visitar e fazer em Oleiros. Comece por explorar o centro da vila e, em seguida, suba ao Cristo-Rei.

Não deixe de refrescar-se nas Cascatas da Fraga da Água d’Alta, onde poderá renovar as energias em plena natureza e visitar a Aldeia do Xisto de Álvaro, um verdadeiro encanto de casas em xisto que preservam a autenticidade da região.

Além disso, não perca a oportunidade de conhecer o Projeto Cortiçada Art Fest, onde a arte e a cultura se encontram em harmonia, e de contemplar a vista no Miradouro do Cabeço Mosquiteiro, um lugar perfeito para apreciar o pôr do sol.

Os Meandros do Zêzere também são um tesouro a ser explorado, e, é claro, a gastronomia beirã é uma experiência imperdível. Delicie-se com os queijos, enchidos e não deixe de provar o famoso cabrito estonado, uma iguaria regional.

Para manter a forma após as delícias gastronômicas, sugerimos explorar os trilhos e percursos pedestres em Oleiros. Afinal, não há melhor maneira de se conectar com a natureza do que caminhando por trilhas encantadoras.

Então, junte-se a nós nesta viagem pela Beira Baixa! Oleiros é o destino perfeito para uma viagem repleta de aventuras, cultura e momentos relaxantes na natureza. Não perca esta oportunidade de desfrutar de uma experiência inesquecível numa das regiões mais bonitas de Portugal.

O que visitar e fazer em Oleiros

Georota do Orvalho.
GEOROTA do Orvalho.

Explorar o centro da vila de Oleiros

Um roteiro em Oleiros começa no coração da vila, precisamente junto à Igreja Matriz.

Aconselhamos a passear tranquilamente pelas ruas da vila, especialmente pela Rua Padre António de Andrade. No entanto, não parta sem antes apreciar a beleza da Ponte Grande e o encanto do coreto no jardim.

Para os interessados em Arte Sacra, temos uma dica imperdível!

Foi criada a Rota do Religioso, um percurso pedestre circular que convida os visitantes a explorarem o rico património religioso e histórico da vila.

Este trajeto, com dificuldade baixa e uma extensão de 6,5 km, tem início em frente à Câmara Municipal de Oleiros e passa por locais como a Capela do Espírito Santo, a Capela de São Sebastião, a Capela de Santa Margarida, a Capela de Nossa Senhora das Candeias, a Capela de Santo António, a Igreja Matriz, a Capela de Senhor dos Passos, a Capela de Nossa Senhora de Guadalupe, a Igreja da Misericórdia e a Capela de Nossa Senhora Mãe dos Homens.

Ver a paisagem a partir do Cristo-Rei de Oleiros

Cristo-Rei em Oleiros.
Cristo-Rei em Oleiros.

Uma das atrações imperdíveis em Oleiros é o Cristo-Rei, localizado no Alto das Sesmarias, numa zona florestal nos arredores da vila.

Esta estátua de granito tem 5 metros de altura e, na base, encontra-se uma capela com paredes de vidro, dando ao local uma atmosfera única e inspiradora.

O Cristo-Rei não é apenas uma obra de arte religiosa, mas também é um ponto de referência para apreciar as vistas da região.

Aliás, o miradouro natural proporciona uma panorâmica magnífica, permitindo aos visitantes observar o casario de Oleiros e apreciar a paisagem exuberante da Beira Baixa.

Além disso, muitos visitantes sente-se atraídos pela atmosfera calma e espiritual deste lugar.

Portanto, inclua uma visita ao Cristo-Rei no seu roteiro por Oleiros e aproveite cada momento neste lugar especial da Beira Baixa.

Mergulhar nas Cascatas da Fraga da Água d’Alta

Cascata da Fraga de Água d'Alta
Cascata da Fraga de Água d’Alta.

As Cascatas da Fraga da Água d’Alta são uma verdadeira atração turística em Oleiros.

O acesso a este recanto natural tornou-se mais fácil graças à construção de um passadiço de madeira, o que lhe proporciona a oportunidade perfeita para visitar esta deslumbrante queda de água.

Ao percorrer o passadiço, logo do lado direito, deparar-se-á com a cascata que desagua numa serena lagoa. No entanto, se continuar o trajeto, irá maravilhar-se com uma série de pequenas cascatas e lagoas mais pequenas, que tornam o percurso ainda mais interessante.

Estes passadiços fazem parte da GEOROTA do Orvalho, um trilho especialmente concebido para os amantes de caminhadas e da natureza. Por isso, se tiver tempo e apreciar caminhar em cenários de natureza, não deixe escapar esta oportunidade única.

Portanto, ao planear o que fazer em Oleiros, coloque esta visita imperdível no topo da sua lista. Explore os encantos das Cascatas da Fraga da Água d’Alta através dos passadiços, aprecie a magnificência da natureza e crie memórias neste paraíso natural no Centro de Portugal.

Leia o artigo completo sobre Os Passadiços do Orvalho e Cascatas da Fraga da Água d’Alta

Explorar a Aldeia do Xisto de Álvaro

Álvaro é uma das encantadoras Aldeias do Xisto que integram o grupo Zêzere, juntamente com Barroca, Janeiro de Cima, Janeiro de Baixo, Mosteiro e Pedrógão Grande.

Tal como as outras Aldeias do Xisto, Álvaro também passou por um processo de recuperação das casas, o que atraiu novos visitantes para esta localidade.

Uma das atrações de destaque em Álvaro é a sua praia fluvial, um local extremamente agradável, de fácil acesso e com amplo estacionamento disponível. Além disso, tem uma zona de lazer ideal para piqueniques e conta com um bar de apoio para maior comodidade dos visitantes.

Explorar a Aldeia do Xisto de Álvaro é uma experiência imperdível para quem visita Oleiros. As suas casas de xisto restauradas e o cenário envolvente de rara beleza natural proporcionam um ambiente tranquilo e genuíno, perfeito para relaxar e apreciar a autenticidade da região.

Passear pelas suas ruas estreitas, conhecer as tradições locais e saborear a deliciosa gastronomia regional são atividades que enriquecem a visita a Álvaro.

Portanto, ao planear o que fazer em Oleiros, não deixe de incluir a Aldeia do Xisto de Álvaro no seu roteiro.

Conhecer o Projeto Cortiçada Art Fest em Oleiros

Moon Gate na Ribeira de Oleiros (Projeto Experimenta Paisagem).
Moon Gate na Ribeira de Oleiros (Projeto Experimenta Paisagem).

Se é amante de arte, continue a leitura pois de certeza que vai ficar entusiasmado com o projeto Cortiçada Art Fest.

Este projeto artístico inclui um roteiro de arte urbana nos Municípios de Oleiros, Proença-a-Nova e Sertã, sendo que em Oleiros pode apreciar o Moongate.

É uma instalação na Ribeira de Oleiros e para entender do que se trata, nada melhor do que ler as palavras das autoras da obra:

A obra Moon Gate tem como ponto de partida esta aproximação ao lugar da Torna, como fenómeno físico, real e tangível e, simultaneamente, como lugar percepcionado de entendimento da intervenção humana na paisagem. Um lugar de excepção que remete para o fascínio da natureza modelada e trabalhada, em que o controle humano, tal como num jardim oriental, propicia o deleite e o mistério.

*Retirado do site magarquitectura.pt.

Subir ao Miradouro do Cabeço Mosquiteiro

O Miradouro do Cabeço Mosquiteiro situa-se no lugar de Mosquiteiro, em Orvalho, Oleiros.

Apesar de normalmente não fazer parte na lista de atrações imperdíveis de Oleiros, é uma visita que recomendo dedicar algumas horas.

Com uma altitude aproximada de 660 metros, proporciona uma vista deslumbrante que se estende até à majestosa Serra da Estrela, valendo muito a pena contemplar.

Além disso, no local, encontra-se um parque de merendas, uma pequena igreja e estacionamento para maior comodidade dos visitantes.

O Miradouro do Cabeço Mosquiteiro é um verdadeiro tesouro escondido em Oleiros, que merece ser explorado. Ao subir ao topo, somos presenteados com uma panorâmica deslumbrante das paisagens florestais, onde a imensidão da Serra da Estrela se destaca como pano de fundo.

Se procura atividades para fazer em Oleiros, esta é uma paragem que não pode ficar de fora do seu roteiro. Fotografar as vistas, desfrutar de um piquenique no parque de merendas e visitar a igreja são apenas algumas das experiências que pode usufruir neste local especial.

Conhecer os Meandros do Zêzere

Meandros do Zêzere, no Miradouro de Sernadela.
Meandros do Zêzere, no Miradouro de Sernadela.

Descubra os encantos do Zêzere e das suas curvas no concelho de Oleiros.

Os Meandros do Zêzere, também conhecidos como curvas do Rio Zêzere, são considerados um geossítio de valor inestimável pela UNESCO, e visitá-los é uma experiência verdadeiramente imperdível.

Imagine o Rio Zêzere como uma sinuosa estrada que serpenteia pela paisagem. Em determinadas áreas do rio, os meandros adquirem a forma de uma ferradura, acrescentando ainda mais beleza e charme ao local.

Os Meandros do Zêzere podem ser apreciados em diversos pontos, tais como a estrada que liga Casal Novo a Madeirã ou no Miradouro da Sernadela, localizado na Estrada Nacional EN238, próximo à saída para Janeiro de Cima.

Cada um desses locais oferece uma perspetiva única das curvas sinuosas do rio, permitindo que os visitantes mergulhem na beleza natural da região. A imponência das formações rochosas e a vegetação exuberante que margeia o Zêzere tornam esta experiência ainda mais inesquecível.

Além disso, a rica fauna local é uma atração à parte, proporcionando oportunidades para observar diversas espécies de aves e outros animais que habitam a área ribeirinha.

Seja apreciando a paisagem a partir dos miradouros ou navegando pelas águas calmas do Zêzere, conhecer os seus Meandros é uma viagem que nos liga com a natureza e nos presenteia com momentos de contemplação imperdíveis.

Provar comida típica da região

Cabrito estonado na Adega dos Apalaches.
Cabrito estonado na Adega dos Apalaches.

Aposto que não conhece grande parte dos pratos típicos que vou falar a seguir!

Em Oleiros, a gastronomia é uma perdição para quem gosta de comer bem, como eu.

Entre o famoso cabrito estornado à moda de Oleiros, enchidos típicos como por exemplo o maranho, a broa da Isna, a chanfana, as trutas grelhadas e a sopa de castanhas, há muito para experimentar em termos de comida.

E para acompanhar estas delícias? Vinho Callum, é claro, um vinho branco leve e de baixo teor alcoólico e cuja casta histórica é referida nos forais de Oleiros velho, ou seja, no século XIII.

Em termos de doces, a escolha pode recair para os medronhos, se for época deles, ou então as papas de carolo, cavacas e filhós.

Fazer caminhadas, trilhos e percursos pedestres

Se gosta de férias ativas, então o concelho de Oleiros é o lugar indicado para si.

Isto porque existe uma ampla rede de trilhos e percursos pedestres com diferentes dificuldades.

Veja, então, quais são as caminhadas mais procuradas nesta região da Beira Baixa:

  • PR 1 – Nos Meandros do Zêzere – Álvaro,
  • PR 2 – Mui Nobre Villa – Álvaro,
  • PR 3 – Georota do Orvalho – Orvalho
  • PR 5 – Trilho do Cabrito – Oleiros Amieira

Veja também: Road trip na BEIRA BAIXA: dicas de o que ver e fazer (roteiro para 3 dias)

O que visitar perto de Oleiros

Aldeia Histórica de Monsanto.
Aldeia Histórica de Monsanto.

Há muito para ver e fazer nesta região, por isso, para tornar o seu roteiro ainda mais interessante, seguem-se sugestões de lugares imperdíveis a visitar nos arredores de Oleiros.

Assim, as Aldeias de Xisto Janeiro de Cima, Janeiro de Baixo e Barroca ficam muito próximas e são excelentes passeios. Tenha em consideração que as aldeias são pequenas, o que faz com que se visitem num par de horas.

Além disso, para fazer caminhadas na natureza recomendo que explore a Serra do Açor.

Por outro lado, não muito longe vai encontrar Aldeias Históricas que se ainda não conhece não sabe o que está a perder.

Refiro-me a Monsanto, a aldeia mais portuguesa de Portugal, com o seu castelo e pedras gigantes que foi escolhida como cenário da prequela de Game of Thrones (Jogo de Tronos), a Casa do Dragão ou a Aldeia Histórica de Idanha-A-Velha que está localizada muito perto.

Já se vai explorar a região da Cova da Beira, então não se esqueça de colocar na sua lista de o que visitar Aldeia Histórica de Belmonte, ou a vizinha Aldeia Histórica de Castelo Novo, bem como Alpedrinha, a quem chamam de “Sintra da Beira”, que merece ser mais conhecida.

Alojamento em Oleiros

Para ficar a conhecer esta região, o melhor será ficar a dormir uma ou duas noites em Oleiros.

Existem várias alternativas de alojamento em Oleiros, e cuja disponibilidade e preços pode confirmar no mapa e link a seguir, no entanto, se me permite, tenho algumas sugestões para si.

Assim, para mim, o Hotel Santa Margarida (4 estrelas) é uma escolha acertada para quem não dispensa o conforto dos hotéis. O Santa Margarida tem duas piscinas, o que é excelente no verão, bem como varandas para os hóspedes relaxarem ao final do dia. Se visitar Oleiros no inverno, então saiba que alguns quartos têm lareira.

Outra alternativa de alojamento em Oleiros que considero muito interessante é a Casa do Linho, principalmente se viaja com grupos grandes. É que esta casa de campo tem 3 quartos e uma sala de estar, que acomodam até 7 pessoas. A reserva é pela casa inteira, ou seja, não precisa de partilhar o espaço com mais ninguém.

Por fim, para quem gosta de campismo, o Camping Oleiros tem bungalows com roupa de cama, aluguer de bicicletas e wi-fi gratuito, e está situado a apenas 50 metros da Praia Açude Pinto, se quiser refrescar-se no rio.

Hotéis em Oleiros

Praias Fluviais de Oleiros: Refresque-se no Verão!

Praia Fluvial de Cambas (Oleiros)
Praia Fluvial de Cambas (Oleiros).

Visite Oleiros no verão e desfrute de refrescantes praias fluviais. Temos três sugestões na região!

  • Praia Fluvial de Cambas: que tem uma plataforma para mergulhar no Rio Zêzere, casas de banho, espaço para fazer churrascos e bar de apoio
  • Praia Fluvial de Álvaro: que tem duas piscinas flutuantes no Rio Zêzere, bar, casas de banho e parque de merendas
  • Praia Fluvial de Açude Pinto: na Ribeira de Oleiros, que tem duas piscinas (não são flutuantes), parque de estacionamento, casas de banho, esplanada, parque de merendas e churrasqueira.

Quando visitar Oleiros

Passadiço de Orvalho.
Passadiço de Orvalho.

Nós visitámos Oleiros no verão, o que foi bastante agradável, no entanto a cascata da Fraga d’Alta estava com pouca água.

Por isso, da próxima vez, vamos optar por visitar Oleiros numa época não tão quente.

De qualquer das formas na vila existem várias festividades, pelo que pode ser uma alternativa interessante para conhecer melhor a região, como por exemplo em janeiro as festas em Honra de São Sebastião, em fevereiro as festas em Honra de Nossa Senhora das Candeias, a Procissão dos Fogaréus na Quinta-Feira Santa e ainda a Procissão do Enterro do Senhor na Sexta-Feira Santa.

Mapa e como chegar a Oleiros

De Lisboa

Do Porto

Subscreva o nosso canal de YouTube para mais vídeos de viagens!

Leia também

Viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência! Somos uma Família Portuguesa a viajar pelo mundo e partilhamos tudo em passaportenobolso.com. Aqui encontra muitas dicas de viagem, bem como informações práticas sobre vários destinos na Europa, África, Ásia e América. Visitei +30 países e não planeio parar tão cedo. De vez em quando viajo sozinha… Acompanhe tudo no Instagram / Facebook / YouTube / Pinterest / Twitter. 

Organize a sua viagem!

Reserve com os nossos parceiros; as marcas a seguir indicadas foram testados por nós, são de total confiança e por isso nós as recomendamos!

Além disso, ao usar estes links nós recebemos uma pequena comissão, o que nos ajuda a manter o blogue atualizado. Agradecemos a contribuição 

  • Alojamento no Booking;
  • Tours, entradas em museus, transferes de e para o aeroporto e atrações turísticas sem filas e com descontos pontuais em Get Your Guide;
  • Seguros de viagem à sua medida (inclui seguro COVID-19), com atendimento em língua portuguesa e com 5% desconto na IATI Seguros;

Não se esqueça que nós organizamos as nossas viagens e a dos nossos amigos, também podemos organizar as suas! reservapassaporte@gmail.com.

Este post pode conter links afiliados.

Partilhar Artigo

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.