O que fazer em Lecce num dia: viagem pelo Barroco Italiano

Visitar Lecce, em Puglia - Sul de Itália.
Índice do artigo

Atualizado em: Janeiro 25, 2024

Veja o que fazer em Lecce, Itália, em apenas 24 horas!

Com uma mistura única de influências romanas, gregas e bizantinas, as ruas estreitas de Lecce contam histórias antigas a cada esquina.

Lecce é conhecida como a “Florença do Sul” e possui um charme único que seduz os seus visitantes desde o primeiro momento. É, também, uma referência no que diz respeito ao Barroco italiano em Salento.

É, realmente, um prazer descobrir a cidade aos poucos, sem pressa, no entanto, se tem apenas um dia para a visitar, saiba que pode perfeitamente fazê-lo dessa forma.

Assim, neste artigo, mostro-lhe como visitar Lecce num dia, com um roteiro que inclui as principais atrações turísticas e que o vai deixar satisfeito.

Além disso, deixo outras sugestões de o que fazer na Província de Lecce, desde fazer cruzeiros no Mar Adriático e explorar as paradisíacas praias de Salento, só para dar alguns exemplos.

O que fazer em Lecce num dia

Explorar o centro histórico de Lecce

O que fazer em Lecce: visitar o centro histórico.
O que fazer em Lecce: Piazza Sant’Oronzo no centro histórico.

O centro histórico de Lecce é tão, mas tão, bonito! Aliás, o difícil é dizer-lhe o que visitar primeiro.

É muito fácil visitar a cidade a pé, descobrindo em cada rua pequenas pérolas, como por exemplo, palacetes com fachadas decoradas, janelas e varandas que foram contruídas para ostentar a riqueza dos donos e dar nas vistas, praças com esculturas e banquinhos que convidam a sentar e relaxar.

Em termos de monumentos históricos, a Piazza del Duomo, com a sua catedral, a Catedral de Lecce (Catedral de Nossa Senhora da Assunção), bem como a Basílica di Santa Croce, uma obra-prima do estilo barroco, são referências obrigatórias.

Mas as atrações turísticas de Lecce, Itália, não ficam por aqui.

Passe pelo Anfiteatro Romano na Piazza Sant’Oronzo, pela Torre del Parco, uma fortaleza medieval do século XV e o Castello Carlo V, uma construção do século XII fortificada por Carlo V em 1539.

Continue a leitura e veja mais detalhes sobre os principais monumentos de Lecce que deve incluir no seu roteiro de um dia.

Visitar a Catedral de Lecce, o Campanário, e os palazzos na Piazza Del Duomo

O que fazer em Lecce: visitar a Catedral de Lecce.
Catedral de Lecce, Itália.

A Catedral de Lecce, também conhecida como Catedral de Nossa Senhora da Assunção, fica na Piazza Del Duomo, ou seja, no centro histórico da cidade.

A catedral que hoje vemos é de 1659, mas no local havia uma igreja normanda do século XII.

Ao lado, está o famoso campanário (Il Campanile), que se destaca no horizonte com 70 metros, ambos de autoria de Giuseppe Zimbalo.

Aliás, há quem diga que estas construções são as mais importantes deste arquiteto e escultor (1620–1710) natural desta cidade e um dos responsáveis pelo Barroco de Lecce. Era conhecido como Lo Zingarello, que se traduz como “o cigano”.

A fachada da catedral está ricamente decorada com esculturas elaboradas de santos, querubins e quimeras, por isso é normal que precise de algum tempo para observar a riqueza dos detalhes. O interior da catedral também não dececiona, por isso entre e explore à vontade (entrada gratuita).

À direita da catedral está o Palazzo Vescovile, que é a residência do arcebispo de Lecce, e cuja construção remonta ao século XV.

Além disso, também pode observar na Piazza Del Duomo o Palazzo Giuseppe Cino (seminário), bem como visitar o Museu Diocesano de Arte Sacra.

Caminhar na Via Giuseppe Libertini, La piu’ bella via di Lecce (a mais bela rua de Lecce)

Via Giuseppe Libertini.
Via Giuseppe Libertini.

A Via Giuseppe Libertini faz a ligação entre a Piazza Del Duomo, no coração do centro histórico do Lecce, à Porta Rudiae, uma das portas da cidade.

Esta é a rua principal e a mais movimentada de Lecce. Então, pode contar em ver palácios com esculturas muito bonitas, cafés, restaurantes, lojas e muitos turistas.

Mas não se deixe assustar com a quantidade de gente que passa pela Via Giuseppe Libertini, uma vez que há sempre lugar para mais alguém.

Entrar na Basílica de Santa Croce (Basílica da Santa Cruz)

Detalhes da Basilica di Santa Croce, em Lecce - Itália (barroco Italiano).
Detalhes da Basilica di Santa Croce, em Lecce – Itália (barroco Italiano).

É difícil não ficar maravilhado ao ver a Basilica di Santa Croce pela primeira vez, afinal por alguma razão ela é considerada o emblema do Barroco de Lecce.

A Basílica de Santa Croce representa a vitória do cristianismo sobre os rituais pagãos, e esta história está espelhada na fachada exuberante, que é uma verdadeira obra de arte em pedra calcária.

Assim, na parte inferior da fachada, está representado o inferno, com figuras mitológicas como sereias e dragões.

A este mundo pagão sobrepõe-se o céu, que vence o inferno, e que está representado com anjos, animais, flores e plantas.

São, realmente, muitos detalhes para absorver, ainda mais do que a Catedral de Lecce, ou seja, precisa de algum tempo para admirar a sua beleza.

A construção da Basílica terminou em 1695, mas demorou mais de 100 anos a estar completa, sendo que nela participaram os dois Zimbalo, pai e filho (Francesco Antonio Zimbalo e Giuseppe Zimbalo).

A entrada na Basílica de Santa Croce é paga, e no interior destacam-se as grossas colunas, bem como os dezassete altares.

Ver o Anfiteatro Romano de Lecce

O que fazer em Lecce: ver o Anfiteatro Romano.
O que fazer em Lecce: ver o Anfiteatro Romano.

O Anfiteatro Romano de Lecce é do século II, mas com o passar do tempo construíram por cima e ficou escondido até que em 1915 foi redescoberto por acaso, durante obras de reconstrução de um edifício.

Aliás, vai perceber que apenas metade do anfiteatro está a descoberto, sendo que o restante está escondido por baixo da Piazza Sant’Oronzo.

E assim vai ficar por causa da ligação dos habitantes de Lecce à igreja de Santa Maria della Grazia (Chiesa di Santa Maria della Grazia) que teria de ser destruída para o anfiteatro totalmente ficar à vista.

O anfiteatro tinha capacidade para 25.000 pessoas, com uma grande arena e túneis internos para facilitar a movimentação nos dias dos espetáculos.

No centro da Piazza Sant’Oronzo está a coluna dedicada ao santo padroeiro de Lecce, Sant’Oronzo, e esta coluna tem uma história engraçada.

A Colunna di Sant’Oronzo é uma de duas colunas que estavam em Brindisi e que marcavam o final da Via Ápia (The Apian Way), ou seja, a estrada que ligava Roma a Brindisi.

A cidade de Brindisi decidiu doar uma das colunas à cidade de Lecce, mas depois mudou de ideias e pediu que a coluna fosse devolvida. No entanto, as pessoas em Lecce quiseram manter a coluna.

O anfiteatro é muito bonito e durante a noite o monumento ilumina-se.

Passar pela Porta Napoli

Porta Napoli, uma das entradas na cidade.
Porta Napoli, uma das entradas na cidade.

A Porta Napoli é uma das portas monumentais de Lecce.

Foi contruída em 1548 para celebrar o triunfo do imperador Habsburgo Carlos V, tendo como inspiração as imponentes portas gregas antigas.

Para ver a Porta Napoli vá para Piazzetta Arco di Trionfo, e aproveite para espreitar a Chiesa di Santa Maria della Porta o di San Luigi Gonzaga, conhecida como Igreja de Santa Maria ‘della Porta’, bem como o Obelisco de Lecce, que está no centro de uma movimentada rotunda.

Comprar um Pasticcioto Lecese

Pasticciotto no Caffè Alvino, em Lecce.
Pasticciotto Leccese no Caffè Alvino, em Lecce.

O Pasticcioto Lecese foi inventado por Andrea Ascalone em Galatina, perto de Lecce em 1745. Ele tinha restos de massa e de creme de ovos, e resolveu fazer um bolo pequeno com estes ingredientes.

Ele não ficou contente com o resultado, mas os clientes gostaram e desta forma nasceu o pasticcioto, que pode ser encontrado um pouco por toda a Itália.

Estando em Lecce, o lugar mais indicado para provar esta delícia italiana é o Caffè Alvino, junto à Piazza Sant’Oronzo.

Dica: Leia o artigo completo sobre Gastronomia na Puglia em +40 pratos.

Conhecer a arte de Papel-Machê

Peças em Papel-Machê, em Lecce. Arte típica da Puglia.
Peças em Papel-Machê, em Lecce. Arte típica da Puglia.

A arte de Papel-Maché na Puglia remonta ao século XVII, quando foi necessário decorar rapidamente as igrejas e de uma forma económica.

Então em Lecce os artesão desenvolveram uma técnica que passava por utilizar papel e cola para criar peças incrivelmente detalhadas, resistentes ao tempo e com baixo custo.

Tradicionalmente, as figuras de santos tinham a cabeça, mãos e pés de barro, e o restante era construído com papel.

Atualmente esta arte está quase extinta, mas a Maria e o marido insistem em manter viva esta tradição, por isso, estando em Lecce, espreite a loja deles no centro de Lecce.

La Casa dell’Artigianato Leccese, Via Giacomo Matteotti, 18, 73100 Lecce LE, Itália (+390832306604).

O que fazer na Província de Lecce?

Como já deve ter percebido, há muito para ver e fazer na cidade de Lecce, mas se tem mais alguns dias para explorar a região, aqui ficam sugestões de o que visitar na restante Província.

Fazer um cruzeiro em Castro para ver grutas

Passeio de barco em Castro, Puglia, Itália.
Passeio de barco em Castro, Puglia, Itália.

Castro fica a cerca de 40 km de Lecce e é uma região costeira muito bonita, conhecida pela marina e praias maravilhosas.

É precisamente da Marina de Castro que costuma sair os barcos que fazem cruzeiros para ver as grutas de perto.

Existem várias grutas nesta região, sendo que a mais famosa é a Grotta Zinzulusa.

No entanto, existem outras grutas a explorar, como por exemplo a Grotta Palombara, Grotta Azzurra e Grotta Romanelli.

É uma experiência incrível pois os barcos conseguem entrar dentro das grutas, para os turistas verem de perto as formações de estalagmites e estalactites.

Explorar as praias de Salento

Marina di Pescoluse, ou "Maldives of Salento".
Marina di Pescoluse, ou “Maldive of Salento”

Se vai viajar para Lecce entre maio e setembro, saiba que esta é a melhor altura para desfrutar das praias.

Além disso, e por causa da geografia da península de Salento, é possível tomar banho em dois mares: o Mar Jónico e o Mar Adriático.

Um truque que os locais usam para escolher uma praia sem vento é quando o vento sopra de Norte, ou seja, Tramontana, isto significa que as praias do Mar Jónico estão sem vento, enquanto que quando sopra de Sudeste, ou Scirocco, é a vez das praias do Mar Adriático ficarem sem ondas.

Em termos de praias, eu fiquei algumas horas em Pescoluse, mais concretamente na praia Maldive of Salento e devo dizer que, apesar do dia estar com nuvens, gostei bastante da experiência.

Explorar a Riserva Naturale Le Cesine

Ciclismo: recomendações de segurança.
Ciclistas na Riserva Natural Le Cesine.

A Reserva Natural Le Cesine fica a cerca de 17 km do centro de Lecce, mas parece um mundo à parte.

Existem trilhos que pode explorar a pé, pelo meio da floresta densa, ouvindo o chilrear dos pássaros. Além disso, na zona das lagoas existem tartarugas, libelinhas e borboletas.

Caso seja adepto de ciclismo, saiba que há uma pista dedicada aos amantes de duas rodas que atravessa o parque, onde pode andar de bicicleta completamente rodeado de natureza.

Ver o Farol de Santa Maria di Leuca

Faro di Leuca (farol).
Faro di Leuca (farol).

Santa Maria di Leuca, ou simplesmente Leuca, é uma cidade que vale a pena incluir no seu roteiro.

Fica a mais ou menos 80 km de Lecce, no estremo da península de Salento, onde o Mar Jónico e o Mar Adriático se juntam.

Antigamente, Leuca era o destino de verão de eleição das famílias ricas italianas, por isso existem tantos palacetes na cidade.

Apesar de continuar a ser um local turístico, não se nota tanto a confusão típica das cidades italianas.

O melhor local para ter uma perspetiva de Leuca é junto ao Farol, que fica empoleirado numa colina sobranceira à cidade.

Aproveite para visitar outra atração de Leuca: o Santuario di Santa Maria de Finibus Terrae.

Dica: Leia o artigo completo sobre O que visitar em Santa Maria di Leuca.

Alojamento em Lecce

Hotel de Luxo em Lecce: Patria Palace Lecce.
Hotel de Luxo em Lecce: Patria Palace Lecce.

Eu fiquei no Marenea Suite Hotel CDS Hotels, a cerca de 50 km de Lecce e gostei bastante, mas percebo que queira ficar a dormir mais perto do centro.

Assim, recomendo que espreite o Glass House – Smart Rooms & Parking (4 estrelas) que tem excelente localização, bem como o Oronti Accommodations (4 estrelas).

Caso prefira opções mais em conta, o Lo Studio di viale Lo Re camere & caffe’ costuma ter uma boa relação qualidade/preço, e o mesmo acontece no B&B Acanto Lecce.

E se o orçamento não for um problema para si, o hotel preferido pelos ricos e famosos e com melhor vista para a Basília de Santa Cruce é o Patria Palace Lecce (5 estrelas).

Se não gostou de nenhuma destas sugestões, pode confirmar no link e mapa a seguir quais são os melhores alojamentos em Lecce para si.

Hotéis em Lecce, Itália.

Passeios de um dia a partir de Lecce

Miradouro em Alberobello, Itália.
Miradouro em Alberobello, Itália.

Existem vários tours e excursões que pode fazer em Lecce, e que vão desde tours a pé no centro da cidade, aulas de culinária típica, a viagens de autocarro para visitar Ostuni, Alberobello, Polignano a Mare, só para dar alguns exemplos.

Assim, se está interessado em conhecer melhor esta linda região, veja os tours que recomendo.

Dica: Leia o artigo completo Visitar Alberobello: Património Mundial da UNESCO.

Onde fica e como chegar a Lecce?

Igreja de Santa Maria 'della Porta'.
Igreja de Santa Maria ‘della Porta’.

Lecce é a principal cidade da Península de Salento, e fica a cerca de 150 km de Bari e 400 km de Nápoles.

Saindo de Portugal, a Ryanair tem voos diretos do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, enquanto que de Lisboa, dependendo da altura do ano, provavelmente terá de apanhar um voo com escala.

Subscreva o canal de YouTube para mais vídeos de viagens!

*viajei a convite do Turismo de Puglia num press tour com jornalistas e bloggers de viagens internacionais.

Leia também

Viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência! Somos uma Família Portuguesa a viajar pelo mundo e partilhamos tudo em passaportenobolso.com. Aqui encontra muitas dicas de viagem, bem como informações práticas sobre vários destinos na Europa, África, Ásia e América. Visitei +30 países e não planeio parar tão cedo. De vez em quando viajo sozinha… Acompanhe tudo no Instagram / Facebook / YouTube / Pinterest. 

Organize a sua viagem!

Reserve com os nossos parceiros; as marcas a seguir indicadas foram testados por nós, são de total confiança e por isso nós as recomendamos!

Além disso, ao usar estes links nós recebemos uma pequena comissão, o que nos ajuda a manter o blogue atualizado. Agradecemos a contribuição 

  • Alojamento no Booking;
  • Tours, entradas em museus, transferes de e para o aeroporto e atrações turísticas sem filas e com descontos pontuais em Get Your Guide;
  • Seguros de viagem à sua medida (inclui seguro COVID-19), com atendimento em língua portuguesa e com 5% desconto na IATI Seguros;

Não se esqueça que nós organizamos as nossas viagens e a dos nossos amigos, também podemos organizar as suas! reservapassaporte@gmail.com.

Este post pode conter links afiliados.

Partilhar Artigo

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.