Mtskheta: Conhecer Svetitskhoveli, Samtavro e Jvari (UNESCO)

Ruas em Mtskheta, Geórgia.
Índice do artigo

Mtskheta, também conhecida como pequena Jerusalém, é a antiga capital da Geórgia e uma das cidades mais antigas do país. A Igreja Ortodoxa Georgiana considera Mtskheta uma Cidade Santa, e depois de ler este artigo facilmente vai perceber porquê.

Além disso, a quantidade de momumentos antigos deu a este lugar e epítome de cidade-museu.

E o que Mtskheta tem de tão especial? Tem um centro histórico cheio de carácter, tem a Catedral Svetitskhoveli onde se acredita estar enterrado o manto de Cristo, tem o Mosteiro Jvari e outras surpresas que lhe conto a seguir.

Afinal, não é à toa que Mtskheta é uma das principais atrações turísticas da Geórgia, e das mais visitadas.

Então, já está convencido a incluir Mtskheta no seu roteiro georgiano?

O que fazer e vistar em Mtskheta?

Comprar tapetes em Mtskheta.
Comprar tapetes em Mtskheta.
Velas no Mosteiro Jvari.
Velas no Mosteiro Jvari.
Entrada na Catedral Svetitskhoveli, em Mtskheta.
Entrada na Catedral Svetitskhoveli, em Mtskheta.

Explorar a linda vila de Mtskheta

Ruas em Mtskheta, Geórgia.
Ruas em Mtskheta, Geórgia.
Compras em Mtskheta.
Compras em Mtskheta.
Passear nas ruas de Mtskheta.
Passear nas ruas de Mtskheta.
Vendedores em Mtskheta.
Vendedores em Mtskheta.
Loja de souvenirs em Mtskheta.
Loja de souvenirs em Mtskheta.

A cidade-museu de Mtskheta tem vários edifícios históricos que valem a pena conhecer.

A zona antiga está muralhada e percorrê-la é uma aventura. Isto porque parece um labirinto rodeado de lojas. Mas não se preocupe em perder-se, já que é muito fácil orientar-se.

Se quiser experimentar Churchkhela, um snack local doce que parece uma salsicha, ou beber um sumo de fruta, este é o lugar indicado.

Também existem várias lojas com souvenirs, como por exemplo tapetas locais e artesanato, como os icónicos chifres usados para beber chacha.

Depois de conhecer o centro de Mtskheta, dirija-se à Catedral Svetitskhoveli para ver de perto um pedaço da Cruz onde Jesus Cristo foi crucificado.

Ver um pedaço da Cruz de Cristo na Catedral Svetitskhoveli

Catedral Svetitskhoveli, em Mtskheta.
Catedral Svetitskhoveli, em Mtskheta.
Interior da Entrada na Catedral Svetitskhoveli.
Interior da Catedral Svetitskhoveli.
Imagem com pedras coloridas naturais.
Imagem com pedras coloridas naturais.
Pormenor de quadro.
Pormenor de quadro.

A catedral Svetitskhoveli é a igreja mais antiga da Geórgia. Está classificada como Património Mundial da UNESCO e Monumento Cultural Inamovível de Importância Nacional da Geórgia.

A tradução de Svetitskhoveli é Coluna Viva e era aqui que eram coroados os reis da Geórgia, bem como a sua última morada.

Se olhar para o chão, vai ver vários túmulos, mas algumas lápides têm incrições em georgiano, outras em árabe/persa e outras em russo.

Então, os túmulos que têm incrições em georgiano e russo são do período em que a Geórgia esteve ocupada pela Rússia, os túmulos com incrições em árabe/persa e georgiano são do tempo de ocupação muçulmana e os que apenas têm incrições em georgiano são do tempo em que a Geórgia foi independente.

Há muito para ver no interior da catedral, como por exemplo a Pia Batismal do século IV e uma cópia do edículo da Igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém, do século XIV.

Também tem inúmeras obras de arte como quadros, esculturas, altares e frescos.

Pequeno altar e velas na catedral.
Pequeno altar e velas na catedral.
Catedral Svetitskhoveli.
Svetitskhoveli.
Pedaço da Cruz de Cristo.
Cruz de Cristo.
Cruz de Cristo.
Cruz de Cristo.

Mas a Catedral Svetitskhoveli é conhecida em especial por ser o lugar onde está um pedaço da Cruz de Cristo.

Segundo dizem, a cruz em que Jesus Cristo foi crucificado foi partida em pedaços do tamanho de uma mão e espalhados por todo o mundo.

Ora, um desses pedaços está exposto na Catedral Svetitskhoveli. Fica do lado esquerdo quando se entra na catedral.

Outra história interessante é que se acredita que o manto usado por Jesus Cristo quando foi crucificado foi trazido para a Geórgia e está enterrado precisamente na Catedral Svetitskhoveli, apesar de não existirem provas deste facto.

Visitar o Convento Samtavro e a Igreja de Santa Nino

Convento de Samtavro, em Mtskheta.
Convento de Samtavro, em Mtskheta.
Igreja de Santa Nino, em Mtskheta.
Igreja de Santa Nino, em Mtskheta.
Imagem de Santa Nino, em Mtskheta.
Imagem de Santa Nino, em Mtskheta.
Exterior do Convento Samtavro.
Exterior do Convento Samtavro.

A Igreja de Santa Nino é uma pequena construção do século IV que fica ao lado do Convento Samtavro.
Dizem que foi construída pela Santa Nino da Capadócia, que converteu a Geórgia ao cristianismo.

Aliás, o nome oficial deste complexo é Igreja da Transfiguração de Samtavro e Mosteiro de Santa Nino e é Património Mundial da UNESCO.

Samtavro traduz-se como o lugar do governador, e é um lugar sagrado onde dizem que acontecem milagres.

Não é permitido fotografar nem recolher imagens de vídeo no interior da igreja e Convento Samtavro, por isso vou fazer o meu melhor para o descrever.

Há velas, aroma a incenso e filas para prestar homenagem ao santo Gabriel Urgebadze, um santo dos nossos dias.

O guia que me acompanhou conheceu o monge Gabriel que faleceu em 1995 e foi canonizado pela Igreja Ortodoxa da Geórgia em 2012.

Para pedir bençãos coloca-se a mão sobre o túmulo do santo, faz-se o pedido em silêncio e depois coloca-se a mão que estava no túmulo na testa.

Além disso, os santos Abibos Nekreseli e Shio Mgvime estão sepultados no altar da igreja. Estes santos pertenceram aos famosos treze padres/apóstolos assírios que foram para a Geórgia no século VI para fortalecer o cristianismo na região.

No interior do mosteiro estão outros objetos sagrados, como por exemplo a zarza de Santa Nina, que era o local onde ela rezava, uma imagem da Mãe de Deus Iberiana, que dizem ter um poder milagroso, a imagem de Santa Nino, entre outros.

O rei Mirian III, que fez do cristianismo a religião oficial do Estado da Iberia, reino antigo anterior à Georgia, e a sua esposa Nana, estão sepultados em Samtavro.

Visitar o Mosteiro Jvari

Visitar o Mosteiro Jvari num tour de Tbilisi.
Visitar o Mosteiro Jvari num tour de Tbilisi.
Entrada para o Mosteiro Jvari.
Entrada para o Mosteiro Jvari.
Cruz de madeira no Mosteiro Jvari.
Cruz de madeira no Mosteiro Jvari.
Zona de oração no Mosteiro Jvari.
Zona de oração no Mosteiro Jvari.
Interior do Mosteiro Jvari.
Interior do Mosteiro Jvari.
Explorar a zona à volta do Mosteiro Jvari.
Explorar a zona à volta do Mosteiro Jvari.
Sinos antigos junto ao Mosteiro Jvari.
Sinos antigos junto ao Mosteiro Jvari.
Saída do Mosteiro Jvari.
Saída do Mosteiro Jvari.

O Mosteiro Jvari foi o primeiro mosteiro cristão na Geórgia e também foi o primeiro momunento a ser classificado como Património Mundial da UNESCO neste país, por ter sido a primeira construção na Geórgia com o domo em cruz.

Aliás, Jvari significa cruz e quase tudo o que se vê neste mosteiro é original, já que poucas alterações sofreu desde a sua construção no século VI.

Logo ao entrar no mosteiro, destaca-se uma enorme cruz de madeira colocada no centro do templo.

Já agora vale a pena referir que esta cruz de madeira no interior de Jvari não é original.

Nas paredes do Mosteiro Jvari pode ver quadros com palavras no alfabeto Asomtavruli, ou seja, alguns dos primeiros exemplos da escrita georgiana.

Quadro com alfabeto Asomtavruli, no Mosteiro Jvari, em Mtskheta - Geórgia.
Quadro com palavras em Asomtavruli, no Mosteiro Jvari, em Mtskheta – Geórgia.
Confluência dos rios Kura e Aragv, a partir do Mosteiro Jvari.
Confluência dos rios Kura e Aragv, a partir do Mosteiro Jvari.

Estas palavras e as pinturas nas paredes contam como o Rei Stepanoz I mandou construir a igreja Jvari.

Mas não é apenas a história do Mosteiro Jvari que levam tantos visitantes a este lugar.

É que lá de cima vê-se perfeitamente a confluência dos rios Kura e Aragv, aliás, por vezes, até se nota a diferença nas águas. Durante o período soviético o mosteiro Jvari permaneceu encerrado.

Curiosidade: sabia que o Rio Kura nasce na Turquia e atravessa a Geórgia e o Azerbaijão até desaguar no Mar Cáspio? Ao todo, percorre 1364 km, incluindo as montanhas do Cáucaso.

Como visitar Mtskheta?

Tour de Tbilisi para Mtskheta.
Tour de Tbilisi para Mtskheta.

Eu visitei Mtskheta num tour de meio dia com saída de Tbilisi e recomendo este passeio para quem quer visitar especificamente este lugar.

Foi este o tour que comprei, mas existem muitas alternativas.

Apesar de eu ter estado na Geórgia durante 10 dias, a verdade é que já tinha os restantes dias ocupados com viagens e só tinha uma tarde livre. Se tivesse mais tempo disponível, de certeza que escolheria um tour para Mtskheta com paragens noutros lugares.

Isto porque a diferença em termos económicos entre um tour de meio dia e um tour de dia inteiro é quase insignificante:

Por isso, aqui deixo as minhas sugestões de tours para visitar Mtskheta com saída de Tbilisi:

Leia também:

Viajar em família, de forma frequente, com algum conforto e sem ir à falência! Somos uma Família Portuguesa a viajar pelo mundo e partilhamos tudo em passaportenobolso.com. Aqui encontra muitas dicas de viagem, bem como informações práticas sobre vários destinos na Europa, África, Ásia e América. Visitei +30 países e não planeio parar tão cedo. De vez em quando viajo sozinha… Acompanhe tudo no Instagram / Facebook / YouTube / Pinterest / Twitter. 

Organize a sua viagem!

Reserve com os nossos parceiros; as marcas a seguir indicadas foram testados por nós, são de total confiança e por isso nós as recomendamos!

Além disso, ao usar estes links nós recebemos uma pequena comissão, o que nos ajuda a manter o blogue atualizado. Agradecemos a contribuição 

  • Alojamento no Booking;
  • Tours, entradas em museus, transferes de e para o aeroporto e atrações turísticas sem filas e com descontos pontuais em Get Your Guide;
  • Seguros de viagem à sua medida (inclui seguro COVID-19), com atendimento em língua portuguesa e com 5% desconto na IATI Seguros;

Não se esqueça que nós organizamos as nossas viagens e a dos nossos amigos, também podemos organizar as suas! reservapassaporte@gmail.com.

Este post pode conter links afiliados.

Partilhar Artigo

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.