Search results for

praia

7

Matalascañas, dias tranquilos na praia.

matalascañas-dias-perfeitos-na-praiaMatalascañas revelou-se um destino de praia perfeito! A costa tem boas infraestruturas para receber e entreter os visitantes: cafés, restaurantes, lojas, chuveiros, wc, parque de diversões de insufláveis e aluguer de barcos. Além disso, os habituais vendedores de óculos de sol, carteiras e afins percorrem o areal em silêncio à procura de clientes. Sim, em silêncio! Não apregoam a mercadoria nem importunam ninguém.

matalascañas-espanhamatalascañas-espanhamatalascañas-espanhamatalascañas-espanhamatalascañas-espanhamatalascañas-espanhamatalascañas-espanhamatalascañas-espanha

A imagem de marca da praia é a Torre de la Higuera, também conhecida como “La Peña”, ou o que resta dela. Atualmente o que vemos é a base da fortificação, uma vez que a torre foi destruída em 1755 em consequência do maremoto que também destruiu Lisboa. Além disso, a ação constante do mar não deve ter ajudado a conservar o monumento. Para quem estiver com ideias de escalar a torre devo alertar que são aplicadas coimas pesadas para os aventureiros.

matalascañas-espanhamatalascañas-espanha

Não encontrou o que procura? Envie-nos um e-mail ou deixe um comentário. Temos todo o gosto em ajudar!

19

Nassau, Bahamas – um dia na praia

nassau-bahamas

Desembarcámos em Nassau e fomos numa lancha até Balmoral Island. Passámos o dia na praia entretidos a mergulhar e fazer snorkling.

Aquilo que vimos das Bahamas correspondeu à ideia que tínhamos na nossa cabeça: praias de areia branca, água quente e transparente e peixinhos de várias cores.

No dia seguinte regressámos a Miami para a segunda parte da nossa viagem. Queríamos explorar a cidade e fazer uma visita ao Everglades National Park.

 

1501675109c44cc5d0b675980110abf1233e18ed72150167495798549955c3d310b15f7136ea6dc6b07b15016750758b340b3aeadb15680a2f4c44961ba5ff150167501992ef3b44c4c7e354d9090600bcbdbba71501674899c7c7120d935397b8920e6898d557a83e1501675050a887627de0222d7e906283ee52360c091501674924094d01ba777d1d5e5c03bdfa0664ae77150167498503a948df7df3cba289396fd23d6ef47e150167513793bffb1944877d28720df2c0065deae3

0

Punta Cana | sol, praia, boa comida

Punta Cana

A nossa viagem a Punta Cana foi diferente das viagens que habitualmente fazemos. Já devem ter percebido que grande parte do tempo que passamos em viagem é dedicado a explorar.

Gostamos de explorar cidades, de fazer percursos na natureza, de conhecer novos restaurantes e de ver gente a passear na rua. Mas reconhecemos que esta forma de viajar pode tornar-se fisicamente cansativa, principalmente para nós que viajamos com os nossos dois filhos.

Por outro lado, também é verdade que somos uma família que gosta muito das Caraíbas.

Não nos faz confusão nenhuma aqueles resorts em regime de tudo incluído (desde que não sejam exageradamente grandes), com praias de areia branca, piscinas a perder de vista, água quentinha e entretenimento garantido para adultos e crianças.

Portanto, Punta Cana pareceu-nos uma boa escolha e a verdade é que esta viagem foi muito agradável!

Punta Cana

Na verdade não tenho dicas de viagem para partilhar com os leitores do blogue.

Tenho a certeza de que a República Dominicana tem muito mais para oferecer do que aquilo que vimos em Punta Cana.

Com a exceção do tour que fizemos à Ilha Saona, os restantes dias foram (muito bem) passados no hotel.

Enfim, sol, praia, boa comida e descanso durante uma semana completa não podem fazer mal a ninguém!

Punta Cana

Punta Cana

Punta Cana

Punta Cana

Punta Cana

Punta Cana

Punta Cana

Punta Cana

Punta Cana

Punta Cana

Gostaria de ver mais imagens das nossas viagens?  Sugerimos que nos acompanhe no facebook  e no instagram!

E já sabe, se está interessado em viajar para Punta Cana ou outro destino, nós podemos ajudar! Email: reservapassaporte@gmail.com.

0

[Dicas] Como decorar as melhores Beach Houses de Portugal

beach houses de Portugal

Ter ou alugar uma beach house é a certeza que tem sempre um lugar para descansar, relaxar e recuperar energias. Conheça algumas ideias e dicas para decorar as beach houses.

beach houses de Portugal

Ter uma casa de praia, ou beach house, era algo que muitas famílias Portuguesas da década de 80 e 90 ambicionavam. A febre de comprar beach houses era grande, e nestas décadas verificou-se uma expansão exponencial do turismo interno, com o Algarve a encabeçar a lista. Em anos mais recentes, o turismo encontra-se espalhado um pouco por todo o país, com uma grande afluência de turistas estrangeiros, sedentos por provar e desfrutar de tudo o que o nosso excelente país tem para oferecer. Mas nem só de Algarve vive o turismo interno Português. Há excelentes opções em outras partes do país. Por exemplo, pode aproveitar para relaxar e passar uns dias na Ocean Village, um excelente empreendimento da Tróia Resort.

Em qualquer beach house do país, a decoração é um ponto muito importante. Para além de revelar o gosto com o qual os proprietários cuidam da casa, a decoração interior e exterior abrilhanta o espaço, e torna uma simples beach house num cantinho familiar, querido e muito acolhedor. Por vezes, o mais complicado pode ser ter ideias para decorar uma beach house.

Dicas e Sugestões para decorar as beachs houses, quer no exterior ou no interior

  1. Mobiliário feito em madeira. Para casas de férias, e particularmente beach houses, o mobiliário em madeira é algo que fica sempre bem. Existem várias lojas espalhadas por todo o país onde pode comprar este tipo de mobiliário, em tons que remetem para o verão. Pode comprar desde mesas, cadeiras, espreguiçadeiras… Para além disso, se tiver espaço, pode considerar instalar um deck de madeira na sua casa. Este tipo de estrutura confere um ar único à sua casa, e é uma excelente solução para os espaços exteriores.
  2. Luzes decorativas. Para isto, não precisa de gastar muito dinheiro. Basta comprar umas luzes de Natal simples, sem cores, e colocá-las no exterior da sua casa. Verifique apenas se as luzes que instalar podem estar expostas a humidade ou eventual chuva, para não correr o risco de as estragar. Em termos decorativos, estas luzes são uma excelente solução para abrilhantar o exterior da sua casa, criando uma atmosfera intimista.
  3. Velas e tochas. Para além de incluir iluminação artificial no exterior da sua casa, pode considerar comprar velas para ou interior, e tochas para o exterior. Obviamente que, dependendo das características da sua beach house, poderá não conseguir instalar uma tocha adequadamente. É importante que verifique e atente sempre nas normas de segurança e de manuseamento deste tipo de produtos. Se tem crianças pequenas, por exemplo, uma tocha tem que estar relativamente firme, pois pode tornar-se num potencial risco para os mais pequenos.
  4. Louça colorida e divertida. Numa beach house, pretende-se que tudo remeta para um lado mais divertido e colorido da vida. Assim, deve considerar comprar louças simples, mas coloridas e divertidas. Tenha apenas em atenção para não gastar muito dinheiro, até porque a utilização que dará a estes objetos é muito esporádica, e não vale a pena ter um serviço de refeição caríssimo para usar apenas algumas vezes no ano.
  5. Pinturas de parede em tons claros. A maior parte das fotos de beach houses que vê na Internet são sempre pintadas com cores claras, que remetem para a natureza, para o céu e o mar, e no fundo transmitem uma sensação de relaxamento e descanso. Aproveite para dar uma nova cor ao interior da sua beach house e pinte-a com novas cores.
  6. Reaproveite materiais antigos. Com materiais que estariam prontos a ser descartados, e alguma imaginação, pode criar excelentes peças de mobiliário para a sua beach house. Pode, por exemplo, recuperar paletes antigas e transformá-las em excelentes sofás de exterior. Basta para isso que as lixe e envernize. Pode também optar por as pintar com uma cor a seu gosto, aplicando depois um produto impermeabilizante para que resistam ao desgaste natural meteorológico. Finalize estes excelentes sofás com uma gama de almofadas confortáveis e de cores diferentes, e estão prontos a garantir muitos e bons momentos de convívio e diversão.
  7. Uma cama de rede. Este é já um clássico das beach houses. Se tiver uma área à sombra com espaço, instale uma cama de rede e aproveite para descansar depois do almoço ou ao final da tarde.

Acima de tudo, nunca se esqueça que uma beach house tem que ser o mais funcional possível. Tudo tem que ser de fácil utilização e manutenção, mas sempre com muito brio e sentido estético. Assim, minimizará os custos de manutenção, quer a nível económico quer a nível do seu tempo, e irá garantir que tem um período de descanso em total conforto e completamente confortável. Aproveite as suas férias.

*post patrocinado.

2

Livro Próximo Destino | blogue Viajar entre Viagens

livro próximo destino

Já comprou o livro Próximo Destino, da Carla Mota e Rui Pinto, autores do blogue Viajar Entre Viagens? No artigo de hoje vamos falar-lhe deste livro incrível que ensina como viajar no mundo inteiro com um orçamento apertado. É o que os viajantes procuram, certo? Viajar para todo o lado sem ir à falência!

Uma nota pessoal

Eu acompanho o blogue Viajar entre Viagens há anos! Aliás, muito antes sequer de imaginar que um dia teria o meu próprio blogue de viagens. Não sei muito bem quando comecei a segui-los mas lembro-me perfeitamente de pensar que se eles conseguem viajar tanto não sendo ricos (são professores), também eu poderia fazer o mesmo.

Agora dou por mim a dizer o mesmo a quem acompanha o blogue passaporte no bolso! Nós realmente acreditamos no lema “se nós conseguimos, você também pode conseguir!”.

Livro Próximo Destino

A Carla e o Rui conseguiram a proeza de condensar em menos de duzentas páginas as melhores dicas e sugestões para visitar de forma low-cost trinta regiões do mundo! Leu bem, trinta regiões do mundo!!!

Faz ideia do tempo e esforço que precisa para organizar viagens para trinta regiões do mundo? E com a garantia de que são experiências vividas por eles, portanto reais e perfeitamente replicáveis!

Sabe, aquelas perguntas que todos os viajantes já fizeram como “com que antecedência devo comprar o bilhete de avião?”, “o que fazer em X”, “qual a forma mais económica de visitar Y?”, “é seguro viajar sozinha para Z?” ou “será que consigo levantar dinheiro no multibanco no destino XPTO?”

Todos nós já passámos pelo mesmo e as perguntas repetem-se a cada novo destino!

No entanto, a boa notícia é que no livro Próximo Destino são respondidas estas e outras perguntas pertinentes para destinos de praia, escapadinhas culturais, percursos na natureza e grandes viagens!

Peço desculpa pela quantidade exagerada de pontos de exclamação, mas percebam que é realmente um livro muito bom para quem acha que não tem dinheiro nem experiência suficiente para viajar!

Onde comprar o livro Próximo Destino?

Pode comprar o livro com desconto em wook.pt. Existe a versão do livro em papel ou ebook (digital), portanto escolha a versão que melhor se adapta às suas necessidades. A versão em papel pode ser comprada aqui e a versão em ebook aqui.

E não tenha dúvidas que é certeiro o ditado que diz que viajar é a única coisa em que gastámos dinheiro e ficamos mais ricos!

0

Visitar Lummus Park em Miami Beach

Visitar Lummus Park em Miami Beach

Visitar Lummus Park em Miami Beach é uma boa escolha se viaja com crianças porque aqui está instalado um parque infantil com entrada grátis. Além disso, é um local escolhido pelos locais para se exercitarem no ginásio ao ar livre que também está disponível no parque. Saiba também que aqui existe uma fonte de água potável onde pode abastecer-se gratuitamente. Acha que são razões suficientes para incluir Lummus Park no seu roteiro na próxima viagem a Miami?

Lummus Park está localizado em Miami Beach entre a 4th e 15th Street.

Visitar Lummus Park em Miami Beach

Quando visitámos Miami Beach ficámos alojados em Ocean Drive, o que nos obrigava a passar no Lummus Park diariamente. Por isso, durante a nossa estadia em Miami passámos todos os dias pelo Lummus Park! E em várias ocasiões do dia 🙂

Portanto, ficámos com uma boa noção do movimento deste parque.

Em primeiro lugar, o movimento começa de manhã bem cedo, com os desportistas a correrem de um lado para o outro. A meio da manhã, agrupam-se os culturistas no ginásio ao ar livre. Mas também se juntam vários turistas que param para tirar fotografias aos senhores e senhoras que se exercitam no local.

Visitar Lummus Park em Miami Beach

Logo a seguir chegam grupos de jovens que se divertem a jogar voleibol.

Por último, ao final do dia passam por ali as famílias que estiveram na praia para tomarem um duche antes de regressarem a casa e passarem uns minutos no parque.

Visitar Lummus Park em Miami Beach

Está a planear uma viagem a Miami? Nesse caso, tomamos a liberdade de sugerir que veja o artigo que já publicámos sobre como organizar uma viagem para Miamicomo ir do aeroporto de Miami até Downtown (este post inclui algumas dicas de viagem) e sítios giros para visitar como Little Havana ou um cruzeiro em Biscayne Bay.

Por último, mas não menos importante, para que não perca nenhuma das nossas dicas, siga-nos no facebook e no instagram!

Visitar Lummus Park em Miami Beach

 

 

0

Vale a pena visitar North Beach em Miami?

Vale a pena visitar North Beach em Miami

Quando publicámos o artigo sobre a melhor zona para se alojar em Miami Beach perguntaram-nos se vale a pena visitar North Beach em Miami. Eu confesso que tive dificuldade em responder e acho que talvez tenha induzido os leitores em erro, por isso resolvi fazer um post a explicar tudo direitinho! Para que não restem dúvidas, eu não visitei North Beach. No total, estivemos cinco dias em Miami e Miami Beach e não tivemos tempo para visitar todas as zonas. No entanto, pesquisei muito, aliás, como acontece com a generalidade dos destinos que visitámos. Sabe quando faz tantas pesquisas e vê tantos vídeos que fica com a sensação de que já visitou o local? Sem nunca ter estado lá? Foi exatamente isso que me aconteceu! Eu falei de North Beach e o que pode encontrar em ali porque de certa forma eu “conheço” a zona.

Agora que a verdade foi reposta, vamos responder de forma clara à pergunta que nos colocaram!

Vale a pena visitar North Beach em Miami

Na nossa opinião apenas vale a pena dedicar uma manhã ou uma tarde a North Beach. Não é que não tenha coisas interessantes para ver, mas simplesmente noutras zonas vai encontrar mais movimento.

No entanto, pelo que nos disseram, as praias em North Beach têm menos pessoas mas também têm mais ondas! Portanto se procura um mar agitado e poucos veraneantes, North Beach é ideal para si!

Já que está a ler um artigo sobre Miami Beach sugerimos que veja outros posts que já publicámos no passaporte no bolso sobre Miami, nomeadamente como organizar uma viagem para Miami, visitar Downtown Miami, Biscayne Bay Cruise e Little Havana.

Por último, e para não perder nenhuma das dicas que regulamente disponibilizamos, não se esqueça de nos seguir nas redes sociais, nomeadamente no facebook e no instagram.

 

4

Viagem às Berlengas, Peniche

Viagem às Berlengas

Uma viagem às Berlengas é daquelas atividades que devemos incluir na nossa lista dos desejos. Isto porque o arquipélago está situado a apenas cerca de 10 km da costa de Peniche e a beleza do local é indiscutível!

Nós visitámos as Berlengas num fim de semana em que também visitámos o Dino Park na Lourinhã e o Cabo Carvoeiro em Peniche.

Viagem às Berlengas

Em primeiro lugar tenha em consideração que saímos de Peniche às 11:00 e regressámos às 16:00. Isto significa que contando com a viagem de barco, estivemos nas Berlengas cerca de cinco horas.

Fizemos um passeio pelas grutas num barco com fundo transparente que saiu do cais. Decidimos sair do barco junto ao Forte de S. J. Baptista porque queríamos fazer o percurso pelo interior da ilha. No entanto, poderíamos ter prolongado a viagem até ao cais.

Visitámos o Forte e depois ganhámos coragem para subir os degraus pela encosta acima. Uma vez mais, as vertigens causaram-nos alguns problemas. Correu tudo muito bem até sermos forçados a parar para deixar passar outros visitantes. Deixo a dica, se tiver vertigens não olhe para baixo.

viagem às Berlengas

Do Forte de S. J. Baptista fomos até ao Farol e depois continuámos em frente até ao parque de campismo. Ficámos cerca de uma hora na praia junto ao cais até à hora de regressarmos a Peniche.

Como chegar às Berlengas?

Nós reservámos o nosso lugar por telefone na Berlengoeste. No entanto podem encontrar outras empresas que fazem a travessia junto ao cais de embarque em Peniche.

Que tipos de visita podemos fazer numa viagem às Berlengas?

Nós optámos pela viagem de ida e volta e asseio de barco para visitar as cavernas, no entanto existem outras atividades disponíveis de acordo com a empresa que contratar. Pelo que vimos, também pode praticar snorkeling e existem grupos de trekking que percorrem o interior da ilha.

Que oferta turística podemos encontrar nas Berlengas?

Existe um hostel a operar no Forte S. J. Baptista, e junto ao cais existe um parque de campismo, um café/restaurante e um posto de socorro.

Uma nota pessoal:

A viagem de barco na ida para as Berlengas foi muito má. A ondulação não estava muito forte mas mesmo assim na nossa família de quatro pessoas, três delas enjoaram.

E não foi um enjoo passageiro, foi mais de metade da viagem a regurgitar para dentro de um, aliás, vários sacos de plástico. Mesmo quando já não havia nada no estômago. Nada bonito de se ver.

A epidemia começou com a mãe, depois com o filho mais velho e finalmente afetou o filho mais novo. Juro que se pudesse regressava a nado!

viagem às Berlengas

3

Visita a Peniche | Cabo Carvoeiro

visita a peniche

O artigo de hoje não é um relato completo de uma visita a Peniche, mas antes vamos falar-lhe do Cabo Carvoeiro que fica localizado na península de Peniche.

Se bem se lembra, nós fomos a Peniche num fim de semana em que também estivemos no Dino Park e nas Berlengas, portanto, era difícil fazer um roteiro pormenorizado de Peniche.

Na verdade, nós visitamos frequentemente Peniche e gostamos em particular da zona junto à praia do Baleal.

No entanto, desta vez, apenas pretendíamos dar um passeio junto ao Cabo Carvoeiro e espreitar a Varanda de Pilatos.

Uma visita a Peniche, Cabo Carvoeiro e Varanda de Pilatos

Para quem não sabe, o Cabo Carvoeiro situa-se no extremo da Península de Peniche, uma zona de falésias calcárias de singular beleza mas não aconselhadas a quem sofre de vertigens.

Se conseguir resistir à tentação de ir espreitar o mar junto às falésias pode sempre optar por visitar o farol. Ou então a capela da Nossa Senhora dos Remédios!

No local também existe um bar de onde pode observar o por-do-sol! Estivemos no cabo Carvoeiro ao final do dia e eram muitos os carros estacionados junto ao bar.

Uns metros mais à frente do Cabo Carvoeiro está localizada a Varanda de Pilatos.

visita a Peniche

Na minha opinião a Varanda de Pilatos é demasiado assustadora. Até consigo maravilhar-me com a sua beleza mas eu sinto vertigens, portanto não consigo controlar a má disposição quando sou confrontada com alturas.

Tenha atenção e assegure-se da sua segurança! Sabia que no local já se deram alguns acidentes mortais com pessoas que escorregaram e caíram das falésias? Não queira aumentar as estatísticas.

A noite terminou com um belo jantar no restaurante-marisqueira O Pedro, junto a cais de embarque para as Berlengas.

Para acompanhar as nossas viagens sugerimos que nos acompanhe no facebook e no instagram.

 

4

Roteiro de dois dias em Peniche & Lourinhã

Roteiro de dois dias em Peniche

A sugestão de hoje é um roteiro de dois dias em Peniche & Lourinhã. Nós aproveitámos um fim de semana em agosto para visitarmos Peniche, as Berlengas e o Dino Park na Lourinhã, faz-nos companhia nesta viagem?

Veja, então, o nosso roteiro para dois dias animados!

Roteiro de dois dias em Peniche

Dino Park na Lourinhã

Saímos do Porto em direção ao Dino Park na Lourinhã. Demorou-nos cerca de três horas pois fizemos duas paragens no caminho.

Estas paragens são importantes para nós porque além de tornarem a viagem menos cansativa, os nossos filhos (com seis e quinze anos) têm oportunidade de brincar e correr um bocadinho e não reclamam tanto por estarem fechados no carro.

Quando chegámos ao Dino Park era quase hora de almoço e apesar de no local servirem refeições, nós levámos piquenique de casa. Na verdade, além de ter ficado mais económico, foi bastante divertido e comemos comida preparada por nós, o que por norma é mais saudável.

Demorámos umas boas horas a percorrer o Dino Park, os trilhos estão bem sinalizados e é divertido observar as esculturas dos dinossauros a espreitarem por entre as árvores.

Visita a Peniche

Depois do Dino Park dirigimo-nos a Peniche onde pernoitámos. A visita a Peniche incluiu uma paragem no Cabo Carvoeiro e na Varanda de Pilatos. O jantar também foi em Peniche.

Visita às Berlengas

Na manhã do dia seguinte fomos até às Berlengas. A viagem de ida foi bastante atribulada, a ondulação estava forte e sentimo-nos mal na travessia.

Por outro lado, explorar as Berlengas foi bastante agradável! Fizemos um tour num barco pequeno para observação das grutas. Este barco tinha o fundo transparente, portanto também era possível ver o fundo do mar.

O barco deixou-nos junto ao Forte de São João Baptista e daí explorámos a pé a ilha. Subimos até ao Farol e depois descemos até ao parque de campismo, onde descansámos numa praia lindíssima. O único senão era a temperatura da água que não convidava a banhos.

Na hora combinada dirigimo-nos ao cais onde embarcámos para a viagem de regresso. Felizmente esta travessia foi tranquila. Por fim regressámos ao Porto.

Se lhe interessam roteiros em Portugal, sugerimos que veja os roteiros que fizemos no Gerês, na Serra da Freita e na Serra da Lousã. E já sabe, acompanhe-nos no facebook e no instagram 🙂

 

5

Viagem a Malta em 27 posts!

viagem a Malta

Uma viagem a Malta pode ser, sem dúvida, fantástica e a nossa viagem foi 🙂 Aliás, ao reler os posts que escrevemos cada vez me convenço mais de que Malta foi o destino perfeito para este verão.

Portanto, se procura um destino relativamente perto, seguro e com bastante história, Malta é uma óptima escolha.

Veja bem, em primeiro lugar, durante a semana que durou a viagem a Malta tivemos oportunidade de relaxar junto à piscina e na praia como os nossos filhos queriam.

Por outro lado, visitámos vilas de pescadores, mercados, cidades históricas e templos megalíticos bem do agrado dos adultos.

Ou seja, na mesma semana conseguimos conciliar as vontades dos quatro membros da nossa família, o que para nós é importante.

Para que possa se organizar achamos importante reunir num único post todos os artigos sobre Malta. Assim, a seguir pode encontrar os links para os lugares que visitámos, do hotel onde ficámos alojados e dos dois roteiros que fizemos.

Entretanto num blogue de viagens não podem faltar dicas de viagem, por isso dedicámos bastantes artigos a dicas de viagem, que esperamos que facilitem a sua viagem em Malta.

Uma viagem a Malta em 27 posts!

Lugares

Surpresas nas ruas de Valeta, Malta!

Visitar St Peters’ Pool em Malta

Visitar Marsaxlokk num domingo | Malta

Visitar Mdina, a antiga capital de Malta

Popeye Village | Popeye, Olívia e Brutus!

Como visitar a Blue Lagoon de forma independente

Marsalforn, estância balnear e salinas em Gozo

Victoria | o que fazer e visitar na capital de Gozo, Malta

Visitar Dwejra Bay sem a Azure Window?

Ġgantija, Templo megalítico em Gozo

Visita de um dia a Gozo a partir de Malta

Hotel

db Seabank Resort + SPA **** | Malta

Como marcar restaurantes no db Seabank Malta

Coral Restaurant | buffet principal do db Seabank

La Pellicola Restaurant, o italiano do db Seabank

The Jungle Restaurant, o americano do db Seabank

El Rodizio, restaurante brasileiro do Hotel Seabank

L’Orjent Restaurant, o asiático do Hotel db Seabank

Fish Spa em Malta | a massagem com peixinhos!

Roteiros

Roteiro para um dia em Valeta, Malta

Roteiro para uma semana em Malta

Dicas

Como usar o autocarro em Malta

Compensa alugar carro em Malta?

Como ir do Aeroporto de Malta até Valeta

0

Coral Restaurant | buffet principal do db Seabank

Coral Restaurant

O Coral Restaurant é o buffet principal do Hotel db Seabank em Malta. Foi o restaurante que mais frequentámos enquanto estivemos alojados neste hotel (veja o hotel review).

O restaurante é composto pela área de self-service, sala de refeições no interior e esplanada no exterior.

Coral Restaurant

Área de self-service do Coral Restaurant:

Esta área é bastante ampla e não notei nenhum constrangimento mesmo quando a afluência de pessoas era grande. Haviam várias estações onde os chefs preparavam as refeições, aliás, a maior parte das refeições quentes eram preparadas no local. Portanto, as pizas saíam do forno e eram servidas imediatamente e as pessoas podiam servir-se de massas, legumes cozidos, carne e peixe mal ficavam prontos.

A área das saladas e entradas ficava separada, assim como o buffet das sobremesas, que eram reabastecidos com rapidez. O facto de serem áreas distintas facilitava a movimentação de pessoas que não se juntavam num único sítio.

Havia também um dispensário de bebidas (com água, refrigerantes, cerveja e vinho) e máquinas e café e chá que as pessoas podiam utilizar livremente.

Sala de refeições:

A sala de refeições era ampla e os funcionários eram rápidos a trocar as toalhas e preparar a mesa para os próximos hóspedes.

Esplanada:

A área da esplanada exterior tinha uma vista para a praia de Mehilla. Era bastante agradável principalmente ao pequeno-almoço, quando o calor ainda era moderado. Isto significa que ao almoço e jantar nós preferíamos o conforto de um ambiente com ar condicionado.

Horário de funcionamento:

O pequeno-almoço é servido entre as 7:30 e as 10:00, o almoço entre as 12:00 e as 15:00 e o jantar entre as 18:00 e as 21:30 (de segunda a quinta-feira) e entre as 18:00 e as 22:00 de sexta-feira a domingo).

Não temos fotografias bonitas para mostrar mas o que acha de um tour virtual ao restaurante? Está disponível no site do db Seabank Hotel Malta.

Finalmente, para complementar este artigo, sugerimos que consulte o nosso roteiro para uma semana em Malta, assim como o post do guia de viagens que utilizámos nesta viagem e, por último, veja os preços atualizados dos hotéis em Malta.

 

Coral Restaurant

4

db Seabank Resort + SPA **** | Malta

db Seabank Resort

db Seabank Resort fica localizado em Mellieha, Malta, e foi a nossa escolha de alojamento quando viajámos para Malta. Para quem não acompanha o blogue deixe-me explicar que nós somos uma família com dois filhos (seis e quinze anos) e nesta viagem procurávamos essencialmente descanso.

Queríamos um destino que não implicasse muitas horas de viagem, um hotel com infraestrutura pensada para famílias e onde pudéssemos relaxar à beira-mar e na piscina.

Porém, não nos interessava uma “gaiola dourada”, queríamos ter oportunidade de explorar um pouco o país mas sem ser muito cansativo.

Portanto, era importante para nós escolhermos um hotel confortável, perto da praia, com atividades para as crianças mas que as mesmo tempo tivesse bons acessos pois queríamos conhecer Malta utilizando transporte públicos.

O Hotel db Seabank Resort + SPA preencheu todos estes requisitos com distinção! Vamos ao Hotel Review!

db Seabank Resort + SPA

Localização

Marfa Road, MLH 9063 Mellieha, junto à Baía L-Ghadira. Esta Baía é conhecida por ter uma das maiores praias de areia em Malta.

Quartos

Nos ficámos num quarto grande, espaçoso e com varanda.

db Seabank Resort

Esta imagem foi retirada do Booking  O nosso quarto era muito parecido com este e os nossos filhos dormiram num sofá-cama. Na verdade nós temos fotografias do quarto em que ficámos mas são fotografias pessoais, pelo que optámos por não as divulgar, espero que entendam.

A casa de banho tinha banheira e chuveiro e todas as amenidades expectáveis num hotel 4****.

A tarifa do quarto garante-lhe um lugar de estacionamento gratuito. Boas notícias para quem pretende alugar um carro em Malta.

Restaurantes

O db Seabank Resort + SPA tem sete restaurantes. Leu bem, sete restaurantes que pode experimentar gratuitamente: Coral Restaurant, L’Orjent Restaurant, El Rodizio Restaurant, The Jungle Restaurant, La Pellicola Restaurant, Laguna Pool Restaurant e Tramun Taghina Restaurant.

À excepção do Restaurante Coral, os restantes restaurantes do db Seabank Resort + SPA são de reserva obrigatória. As reservas são feitas numa máquina própria e explicarei como se faz num post futuro.

Nós experimentámos cinco restaurantes que terão um artigo próprio aqui no blogue: o Coral Restaurant, L’Orjent Restaurant, El Rodizio Restaurant, The Jungle Restaurant e La Pellicola Restaurant.

Como a nossa estadia em Malta foi de uma semana não tivemos oportunidade de experimentar o Laguna Pool Restaurant e o Tramun Taghina Restaurant, no entanto queria transmitir algumas informações que acho pertinentes.

O Laguna Pool Restaurant fica localizado junto à piscina e serve pequenos-almoços tardios (10:00 – 12:00), almoços e snacks (12:00 – 15:00) e chá da tarde (15:00 – 18:00) sem qualquer necessidade de reserva.

No entanto, à noite o Laguna Pool Restaurant converte-se no Mediterranean BBQ Grill, que serve jantar das 19:30 às 22:00. Para esta refeição é necessária reserva e o menu baseia-se em carnes e peixes grelhados.

O Tramun Taghina Restaurant é o Bistro – Grill – Café do resort e apenas pode ser reservado uma vez.

Bares

O Bar junto à Laguna Pool Restaurant serve de apoio às pessoas que estão na piscina principal. Tem disponível água e bebidas não alcoólicas.

O Lobby Bar destina-se a maiores de 13 anos e a partir de uma certa hora (se não estou em erro, a partir das 18:00) apenas adultos o podem frequentar. Se gosta de piñas coladas ou margaritas só as vai encontrar aqui!

db Seabank Resort

db Seabank ResortO Bar principal fica junto ao local onde à noite fazem os espectáculos. A lista de bebidas disponíveis é mais limitada do que, por exemplo, no Lobby Bar. Por exemplo, não servem refrigerantes.

Animação

Existe animação diurna e nocturna para adultos e crianças. Nós não tomámos muita atenção porque não nos interessava mas junto à receção e junto à piscina estavam afixados os horários das atividades.

db Seabank Resort

Infraestrutura

O complexo conta com três piscinas.

A piscina mais pequena destina-se a crianças e tem escorregas, bolas e insufláveis. Junto a esta piscina existe um parque infantil.

A piscina coberta é aquecida mas nós nem entrámos.

Por último, a piscina principal é realmente muito grande. Apesar de ser frequentada por muita gente pode nadar à vontade sem ter receio de chocar com alguém.

O resort tem um pequeno supermercado que vende de tudo: insufláveis, T-shirts, souvenirs, bonés, cremes, bolachas, chocolates e mais umas quantas coisas. Aqui também pode comprar passes para o autocarro.

db Seabank Resort

Se à última hora decidiu alugar um carro fique sabendo que no átrio do hotel existe uma loja de Rent-A Car assim como várias empresas que vendem excursões. O nosso tour de um dia a Gozo foi comprado no hotel.

Não perca a oportunidade de fazer um Fish SPA! Nós experimentámos, adorámos e vamos contar tudo brevemente!

db Seabank Resort

Além do que já mencionámos o resort também tem SPA e organiza saídas para praticantes de mergulho e desportos aquáticos.

Veja o nosso roteiro para uma semana em Malta aqui!

Por último, não encontrou o que procura? Envie-nos um email ou deixe um comentário, temos todo o gosto em ajudar! E já sabe, não se esqueça de nos seguir no facebook instagram!

 

 

0

Viajar com crianças para Malta

viajar com crianças para Malta

Viajar com crianças para Malta não é complicado mas há algumas dicas que podem facilitar a sua viagem com os mais pequenos.

Para quem não nos acompanha regularmente, nós temos dois filhos, agora com quinze e seis anos, que sempre viajaram connosco. Temos, portanto, quinze anos de experiência acumulada de viagens com crianças!

Viajar com crianças para Malta

Viagem de avião

Existem voos diretos para Malta tanto de Lisboa como do Porto.

Nós viajámos com a Ryanair, saímos do aeroporto Francisco Sá Carneiro no Porto às 19:45 com destino ao Aeroporto Internacional de Malta localizado em Luqa onde chegámos às 23:59.

Apesar de não ser uma viagem longa foi uma viagem ao fim do dia e coincidiu com a hora de jantar, o que para quem viaja com crianças pode ser problemático. Nós jantámos no aeroporto antes de embarcarmos e levámos barrinhas de cereais e bolachas para a viagem.

No regresso saímos às 17:00 e chegámos ao Porto às 19:20. Também levámos para a viagem barrinhas de cereais e bolachas.

Alimentação

A comida em Malta não é muito diferente da nossa. Os nossos filhos não reclamaram da comida, aliás, a nossa família ganhou algum peso e, realmente, não havia nada de muito diferente do que encontramos em Portugal.

Tenha apenas em atenção que o clima é muito quente e é fácil desidratar. Certifique-se que oferece bastante água aos seus filhos.

Atividades para crianças

É normal que as crianças prefiram um dia na piscina do que um dia a percorrer ruas cheias de gente. Para que possa visitar convenientemente Malta, e acredite que Malta tem muito para ver, sugerimos que alterne dias de praia ou piscina com dias mais culturais. Assim agrada a toda a gente.

Além disso, em Malta existe um parque de diversões que provavelmente vai colocar sorrisos nas caras de adultos e crianças. Serviu de cenário ao filme do Popeye e chama-se Popeye Village.

Precauções diversas

Em Malta vai sentir muito calor, aconselhamos a levar vestuário e calçado condizentes com dias bastante quentes. No entanto, à noite fica mais frio, leve também um agasalho.

Além disso, protetor solar é obrigatório por razões óbvias.

A última dica tem que ver com alforrecas. Existem vários tipos de alforrecas em Malta mas nem todas são perigosas. Em algumas praias existem sinais com imagens das alforrecas que indicam quais são perigosas.

Eu preferi não arriscar e quando ouvia a palavra alforreca não me aproximava da água. De vez em quando elas aparecem junto à costa, principalmente em dias com bastante vento. Isto aconteceu-nos na Blue Lagoon em Comino, vimos várias pessoas aos gritos com queimaduras de alforrecas.

Muito importante, já tem o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença? Para todos os membros da família? É conveniente que o leve consigo para uma viagem a Malta.

Aproveite para ver as nossas dicas como sobreviver a viagens com crianças e o nosso roteiro para uma semana em Malta!

Por último, não encontrou o que procura? Envie-nos um email ou deixe um comentário. Temos todo o gosto em ajudar! E já sabe, não se esqueça de nos seguir no facebook instagram!

Viajar com crianças para Malta

2

Marsalforn, estância balnear e salinas em Gozo

Marsalforn

Marsalforn é uma estância balnear bastante popular entre os malteses. Neste artigo vamos contar-lhe o que pode encontrar em Marsalforn e vamos dar-lhe sugestões de atividades nesta região de Gozo.

Em primeiro lugar deixe-nos referir que nós visitámos Marsalforn num tour de um dia a partir de Malta. Se tiver interesse neste tipo de tour pode ver algumas sugestões aqui.

O que pode encontrar em Marsalforn

Salt Pans

Salt Pans são as salinas de Marsalforn. A água do mar enche uns reservatórios (os locais chamam-se panelas) e o sal é recolhido quando a água se evapora.

Apesar de ser proibido aceder aos reservatórios, algumas pessoas acham piada tirar selfies junto ao sal, por favor não o faça.

MarsalfornMarsalfornMarsalfornMarsalfornMarsalforn

Tras-Salvatur Hill

É o Cristo Rei de Gozo, uma estátua de betão que se eleva no cimo de um monte onde, segundo uma lenda, os locais viram fumo negro e acharam que se tratava de um vulcão. Não existe trilho mas a estátua é bem visível a partir da estrada, portanto, aventure-se pelo monte.

Sugestões de atividades em Marsalforn

Comprar sal para levar para casa

O sal extraído de Salt Pans é de boa qualidade, porque não arranjar souvenirs únicos para amigos e familiares? Pode se adquirido junto a pequenos vendedores ambulantes perto das praias de Marsalforn.

MarsalfornMarsalforn

Fazer mergulho

É fã de mergulho? Se sim, pode praticar a sua atividade favorita em Marsalforn, o Gozo Aqua Sport tem loja em 46A Triq Il-Port Marsalforn, MFN1328, Iż-Żebbuġ, Malta.

Marsalforn

MarsalfornMarsalforn

E agora já sabe o que encontrar e fazer em Marsalforn! Tenha em atenção que é um lugar bastante pequeno mas que se enche de turistas em alturas de férias e fins de semana.

Veja o nosso roteiro para uma semana em Malta aqui e o roteiro na ilha de Gozo aqui!

8

Roteiro para uma semana em Malta

Roteiro para uma semana em Malta

Eu já tinha vontade de visitar Malta mas depois de ler os artigos dos blogues Viajar entre Viagens e Alma de Viajante ainda fiquei com mais vontade e apressei-me a marcar a viagem. Acompanho estes dois blogues há anos e não me canso de ler e reler os posts deles. São realmente inspiradores!

Vamos, então, ao roteiro para uma semana em Malta!

A principal dificuldade que sentimos enquanto fazíamos  este roteiro para uma semana em Malta foi decidir o que não ia caber na nossa viagem.

Sabíamos de antemão duas coisas: em primeiro lugar, não queríamos visitar os lugares a correr e depois queríamos aproveitar a praia e a piscina do hotel. E uma semana passa a correr!

Além disso, achamos importante que numa viagem haja lugar a tempo sem nada planeado para podermos efetivamente descansar e para abrirmos espaço para o imprevisto.

Se a viagem estiver planeada ao minuto não temos oportunidade para o imprevisto e, sinceramente, sinto que ficamos a perder.

Acha que é importante numa viagem deixar tempo livre? Deixe a sua opinião nos comentários!

Como nos organizámos?

Fizemos uma lista com os sítios que queríamos visitar e agrupámos esses lugares para rentabilizar as deslocações. Em alguns dias fazíamos visitas da parte da manhã e ficávamos no hotel de tarde, noutro dias estivemos fora do hotel todo o dia, só regressávamos quando era noite e noutros ainda apenas saímos do hotel para visitar a pé os arredores.

 O roteiro final ficou assim:

Dia 1 –  Viagem para Malta

Dia 2 – Mellieha

Dia 3 – Gozo

Dia 4 – Mellieha

Dia 5 – Comino e Popey Village

Dia 6 – Valeta e Three Cities

Dia 7 – Marsaxlokk, St. Peter’s Pool, Mdina e Rabat

Dia 8 – Mellieha e viagem de regresso.

É claro que não vimos tudo nem era essa a nossa intenção. Mas não temos dúvidas de que foi uma semana espetacular e é nossa opinião que este roteiro para uma semana em Malta foi perfeito para nós! Acha que podemos ajudar a construir um roteiro perfeito para si? Veja o que conseguimos fazer por si aqui.

 

0

Como fazer a mala para uma viagem de cruzeiro | dicas para principiantes.

msc-divina

Uma viagem de cruzeiro tem algumas especificidades que deve levar em consideração quando preparar a mala. É claro que não precisa de levar tudo mas fica com uma ideia do que pode precisar num cruzeiro.

Diariamente é entregue em cada cabine o “Daily Program” onde pode encontrar a indicação da indumentária sugerida para o jantar.

Por favor tenha em atenção que nós fizemos duas viagens de cruzeiro, uma em 2016 no MSC Orchestra no Mar Mediterrâneo e outra em 2017 no MSC Divina nas Caraíbas. Isto significa que a opinião expressa é baseada apenas na nossa experiência com a Companhia de Cruzeiro MSC.

Antes de mais, certifique-se que não leva nenhum artigo proibido, se não sabe do que estamos a falar veja este artigo.

Precisa, então, de se assegurar que a sua bagagem inclui:

  • Roupa casual para as saídas diurnas.

Durante o dia provavelmente vai sair do barco num tour organizado ou por sua conta, portanto, veja se tem roupa adequada para o clima da região onde vai estar. É diferente fazer um cruzeiro nas Caraíbas ou no Norte da Europa, por exemplo. Tem dúvidas se deve fazer as excursões pelo navio ou de forma independente? Essa é a pergunta que mais nos fazem no que diz respeito às viagens de cruzeiro.

  • Roupa formal, nomeadamente para a noite de gala.

O jantar com o capitão na noite de gala não é obrigatório, é claro que só vai quem quer. Nós nunca fomos mas dizem que é um acontecimento que vale a pela. O capitão do navio cumprimenta os convidados e disponibiliza-se para tirar fotografias (pagas mais tarde a peso de ouro). Os homens costumam vestir fato e as senhoras vestem vestidos longos.

  • Roupa temática para noites especiais.

Se não estamos em erro, os dois cruzeiros que fizemos tiveram três noites temáticas: a noite branca, a noite anos 60-70-80 e a noite italiana.

É bizarro sair da cabine e de repente ver todas as pessoas vestidas de branco. Salvo raras exceções as pessoas vestem branco da cabeça aos pés na noite branca.

A noite anos 60-70-80 tem visivelmente menos adeptos, mas mesmo assim vêem-se famílias inteiras vestidas a rigor.

Finalmente na noite italiana as pessoas vestem as cores da bandeira italiana: verde, branco e vermelho. Esta noite tem a particularidade de no jantar, antes de a sobremesa ser servida, os empregados do restaurante entrarem em festa a cantar uma música italiana, com bolos cintilantes no ar e de repente toda a gente agarra o guardanapo a agita-o no ar. Uma festa!

  • Fato de banho e roupa de ginásio.

Mesmo que não saia do barco para ir à praia, os navios de cruzeiro costumam ter piscina aliás, alguns têm várias piscinas, portanto não se esqueça do fato de banho. O mesmo é válido para a roupa de ginásio, pode apetecer-lhe fazer um treino no ginásio ou uma corrida à volta do navio.

 

 

 

 

2

MSC Divina junho 2017|Itinerário & tours do cruzeiro.

Neste post vai encontrar informação relevante acerca do MSC Divina Itinerário & tours do cruzeiro. Gostámos tanto da viagem de cruzeiro que fizemos no verão de 2016 no Mediterrâneo que no ano seguinte marcámos outra viagem de cruzeiro, desta vez nas Caraíbas.

O itinerário foi o seguinte:

  • Dia 1: Miami (EUA)
  • Dia 2: Navegação
  • Dia 3: Ochos Rios (Jamaica)
  • Dia 4: George Town (Ilhas Caimão)
  • Dia 5: Cozumel (México)
  • Dia 6: Navegação
  • Dia 7: Nassau (Bahamas)
  • Dia 8: Miami (EUA)

Tal como tinha acontecido na viagem do ano anterior, marcámos os tours pela MSC com antecedência.

Embarcámos em Miami e o dia seguinte foi inteiramente de navegação. Como deve imaginar, estes cruzeiros são gigantes e há sempre muita coisa a acontecer. O mais complicado é escolher quais atividades prefere pois não dá para fazer tudo. Já agora, entretenimento para adultos e crianças.

Tours que marcámos:

Ao terceiro dia parámos na Jamaica, em Ochos Rios, onde visitámos a cidade e subimos as cascatas Dunn’s River Falls.

Dunn’s-River-Falls

Ao final do dia o navio rumou em direção às Ilhas Caimão. Em George Town o mau tempo pregou-nos uma partida e o tour às raias gigantes que estava contratado foi cancelado. Nada que não se possa remediar, nadaremos com as raias gigantes numa próxima oportunidade. Entretanto aceitámos a sugestão da MSC e passámos umas horas bem relaxantes em  Seven Mile Beach.

seven-mile-beach-ilhas-caimao

Já tínhamos estado no México, na Riviera Maya, mas na altura não visitámos as ruínas de Tulum, portanto aproveitámos que o navio ia atracar em Cozumel para fazermos a viagem até Tulum.

tulum-mexico

O sexto dia foi de navegação em alto mar e, uma vez mais, não tivemos problemas em encontrar atividades para nos entretermos a bordo.

A última paragem da viagem de cruzeiro foi em Nassau, nas Bahamas. Bem, as praias das Bahamas têm fama e essa fama é merecida. Acho que compreendem se dissermos que não queríamos sair daquela praia!

nassau-bahamas

Dissemos “até breve” ao MSC Divina quando regressámos a Miami. Temos a certeza que iremos fazer outras viagens de cruzeiro.