2 In Destinos

[Guest Post] Caminho de Santiago|Dia 5: Caldas de Reis – Hebron

Este é o sexto de sete artigos de autoria de Magda Silva Veríssimo do blogue Cheia de Penas ( https://cheiadepenas.blogspot.com/).

Magda, tens a palavra!

23585331_2090054204341730_120303396_o

 

DIA 5: Caldas de Reis – Hebron

Acordámos cedo, muito cedo, bem mais cedo que o habitual e combinámos que tomaríamos o pequeno-almoço no Caminho. Foi difícil encontrar a sinalização do Caminho, pois era noite ainda e a primeira hora caminhamos no escuro, a ser ultrapassados por alguns peregrinos. Detestei caminhar de noite, por estar escuro e frio e culpabilizei-me por ter participado nesta decisão de ir pernoitar ao Convento Franciscano de Hebron. Acabei por ficar para trás no grupo, o que ainda me irritou mais: é que como eu era o único elemento solo do nosso grupo, sentia que os outros nunca deveriam esperar por mim. A Cris ficou comigo para trás e nesta manhã levava a mochila do Pera, que estava bastante rabugento com o sono. A certa parte a Cris estava cheia de dores e pediu-me para irmos mais devagar e fiquei aflita, pois a Anne costumava caminhar muitas vezes com a Cris e não estava ali para que pudéssemos carregar as duas a mochila do Pera. Logo que tive oportunidade ao pequeno-almoço comentei discretamente a situação com a Anne, mas a Cris já havia aliviado algum peso da mochila para podermos seguir. Tirei uma fotografia no pequeno-almoço com os peregrinos da Marinha Grande. Depois do pequeno-almoço estava muito mais bem disposta e cheia de energia. Caminhámos a pedir indicações para Hebron e lá chegámos ao final da manhã: havia vaga ainda! Fomos recebidos por um casal de voluntários da AGACS, que eram os hospedeiros – Santiago e a sua mulher. Deixamos as nossas mochilas e fomos almoçar ao café da terra, enquanto os hospedeiros foram às compras. O convento não aceitava reservas nem pagamentos, apenas esmolas, e fornecia jantar, alojamento com lençóis e pequeno-almoço. As compras para os hóspedes do dia eram sempre feitas com as esmolas do dia anterior, pelo que sendo a esmola secreta e não aceitando reservas, era sempre uma incógnita que dinheiro haveria e quantas pessoas haveria que sustentar com esse dinheiro. Foi uma experiência fantástica que compensou em muito a maldita primeira hora do dia. Acabei por fazer uma sestinha na relva enquanto os hospitaleiros não chegavam. Quando chegaram fomos tomar banho e fomos acomodar as nossas mochilas para os nossos beliches – acabei por ficar com o Toni. Troquei umas palavras interessantes sobre Fátima e o Caminho de São Franscisco de Assis com o Frei José., responsável pela visita guiada ao convento, onde ficámos não só a conhecer o espaço, mas também a história. E aquele convento é de facto um marco histórico para os europeus! No final, fomos à missa do peregrino e depois fomos jantar.

Enquanto estávamos a fazer a visita apareceu um pai britânico com uma filha que tinha mais uma semana de idade da minha filha. Tinham ido do Porto a Santiago de bicicleta estavam de regresso ao Porto. A alegria da menina era contagiante e tinha uma abertura de espírito espectacular. O pai tinha uma bicicleta com cadeira reclinável para que a menina dormisse quando quisesse, e a própria menina tinha uma bicicleta que podia ir atrelada à do pai. Pela manhã, quando ainda estava cheia de energia, ela pedalava sozinha. Depois era irem gerindo o dia. Todos os dias ela fazia um desenho à noite sobre o dia.

O jantar foi espectacular: uma mesa comprida, com bancos corridos, preenchida por muita gente muito animada. A comida era óptima e até tivémos direito a sobremesa. Depois todos juntos arrumámos e preparámos o espaço para a refeição seguinte. O hospitaleiro pretendia com aquele voluntariado devolver ao Caminho o que o Caminho lhe dera – ele tinha feito a Rota das Virgens e agora pretendia fazer Fátima – Santiago. Para mim ele deu muito ao meu Caminho.

 


Não perca nenhum dos artigos!

PRÉ-CAMINHO

DIA 1: Valença – O Porriño

DIA 2: O Porriño – Redondela

DIA 3: Redondela – Pontevedra

DIA 4: Pontevedra – Caldas de Reis

DIA 5: Caldas de Reis – Hebron

DIA 6: Hebron – Santiago

 

 

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply
    Nasuko
    2018-07-10 at 10:16

    Oh!!Hebron!!:D

    • Reply
      passaportenobolso
      2018-07-10 at 12:52

      🙂

    Deixar uma resposta

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    %d bloggers like this: